Skip to main content

Header Social Network

SIGA NOSSAS REDES!
Home

Header Right Logoes

INSPIRADO POR:

PRIMEIRA VEZ

PRIMEIRA VEZ

image_icon_white: 
image_icon_pink: 
image_icon_green: 
image_icon_blue: 

Meu primeiro PET: veja dicas de cuidados e muito mimo com seu novo amigo

Não dá para negar que eles são fofos, peludos, lindos e que você tem vontade de ficar o tempo todo agarrada ou do ladinho deles. Seja cachorro, gato, passarinho... não importa! Qualquer bichinho de estimação é um bom companheiro que enche sua casa de alegria. Mas entre carinhos e chamegos existem as responsabilidades que precisamos ter com esses animais, principalmente se tratando do seu primeiro PET. Se você quer deixar seu peludo saudável e muito feliz, separamos todos os cuidados para ter com esses lindões. Vem com a gente!




 

1) Leve ao veterinário

 

Seu bichinho precisa de banho, ser vermifugado, castrado e tomar várias vacinas para proteger o organismo de doenças sérias, como a raiva. Então, mesmo que ele fique um pouco assustado no início, a primeira tarefa e levá-lo ao veterinário.

 

“Vamos tomar vacina?”





 

2) Ensine a fazer necessidades no lugar certo

 

Essa medida é muito importante, principalmente quando o PET é criado em apartamento ou dentro de casa. Reserve um cantinho para ele fazer as necessidades e o acostume mostrando o local. O truque é forrar o mesmo cantinho sempre com jornal ou tapete higiênico para os cachorros, e a famosa caixinha de areia para os felinos.

 

Assim você consegue evitar situações como essa:





 

3) A alimentação também é importante

 

A ração é sempre a melhor escolha para alimentar o seu bichinho. Nada de dar comidas de consumo humano, como pão ou biscoitos. No máximo, você pode dar petiscos exclusivos para animais ou opções mais saudáveis, como frutas e verduras.





 

4) Leve seu PET para passear

 

Esse é um ponto importante para o animal não ficar sedentário. Entretanto, não são todos os animais que se adequam a essa tarefa, mas se você escolheu ter um cachorro, leve-o para passear, pelo menos, duas vezes por dia, durante 30 minutos. Prefira as caminhadas mais longas para ele fazer bastante exercício. Seu bichinho vai gostar muito!





 

5) Prepare um lugarzinho para ele dormir

 

Todo animal gosta de ter uma caminha para chamar de sua, né? Sem falar que é um lugar mais confortável para ele dormir e tirar uns cochilos. Essa técnica também é ótima para ele evitar de subir na cama ou no sofá de casa.





 

6) Brinquedos, brinquedos e mais brinquedos

 

Qualquer brinquedo é sinônimo de muita diversão para eles. Principalmente para os animais que habitam em espaços menores. Por isso, bolinhas e bichinhos são sempre bem-vindos!





 

7) E o mais importante: dê muito carinho!

 

Além dos cuidados médicos e higiênicos, não deixe de dar muito amor e carinho para o seu PET. Ele vai retribuir sempre com muitas lambidas e companheirismo. <3


Menarca: tudo o que você precisa saber sobre a primeira menstruação

O início da adolescência é marcado por diversas transformações no corpo da mulher. Os assuntos das conversas com as amigas vão passando a mudar, o amadurecimento vai surgindo e a cabeça prestando mais atenção com o que está acontecendo consigo mesma. No meio disso, ela começa a ouvir falar sobre a menstruação. Por ser uma grande novidade na sua rotina, e um marco na vida da menina, é muito importante esclarecer todas as dúvidas sobre.


 

O que é a menarca?

 

A menarca é o conceito utilizado que se refere à primeira menstruação, o que dá início ao ciclo/ período menstrual da menina. É o acontecimento marco do final da puberdade da mulher, quando ela possui um amadurecimento sexual para torná-la capaz de reproduzir (fértil). Isto é, quando o corpo feminino libera um tecido, que sai do útero, por não precisar mais. A cada mês, o útero tem sua camada interna engrossada para receber um óvulo fertilizado (o futuro bebê). Quando este não é fertilizado, esse tecido se descola do órgão e é liberado como sangue pela vagina.
 

Quando ocorre a primeira menstruação?

 

A primeira menstruação ocorre, geralmente, entre os 10 e 15 anos. É quando o corpo feminino tem o fim da fase da puberdade, que começa dos 8 aos 14 anos, com outros fatores de mudanças. Todas estas são provenientes do início da produção de hormônios sexuais pelos ovários. “E é exatamente para a menarca, um dos acontecimentos mais importantes da vida da mulher, que ela deve estar psicologicamente preparada”, diz o ginecologista Dr. Gerson Pereira Lopes.
 

Como saber que vou ficar menstruada pela primeira vez?

 

Antes da menarca acontecer, o corpo da menina já está sendo preparado durante anos para isso (aproximadamente dois anos antes). São diversas as transformações que a puberdade traz para o corpo e psicológico que pode ir dando indícios sobre a primeira menstruação. Algumas são: aceleração do crescimento, aparecimento de pelos pubianos e mamas, aumento dos quadris e de peso. O Dr Gerson ressalta. “As mulheres irão acumular mais gordura debaixo da pele, sendo os locais de depósito na pélvis, no busto, nas costas e nos braços”.

 

Um grande sinal de que a primeira menstruação está a caminho é a secreção vaginal. É um fluido branco ou amarelado que começa a aparecer na calcinha cerca de seis meses antes da menarca. Uma dica é começar a usar os protetores diários para deixar sua roupa íntima sempre limpa.

 

É normal que a primeira menstruação tenha uma cor escura (ou marrom). O ideal é que ela se mantenha, na maioria das vezes, um rosa ou vermelho vivo. A coloração mais escura acontece devido alterações hormonais, geralmente não representa um problema de saúde.

 

Quanto tempo dura a menstruação?

 

O período da menstruação é entre 3 a 8 dias, variando de acordo com cada organismo. E após 30 dias, em média, virá a próxima. Pode acontecer que após a primeira menstruação, a segunda e a terceira demorem um pouco mais de tempo para descer.

Além disso, o ciclo menstrual também pode ser irregular nos primeiros anos, e, ao longo do tempo, vai se ajustando. Com o passar dos anos, o corpo da mulher, por volta dos 50 anos de idade, entra na menopausa, e ela para de menstruar.
 

Hábitos importantes de higiene íntima

 

Alguns cuidados são necessários para manter a saúde da região íntima e de todo seu corpo. Durante o período menstrual, é muito importante a troca do absorvente, interno ou externo. A escolha depende de cada uma, o que vai dar mais conforto durante o uso.
 

Quando estiver fora de casa, tenha sempre com você uma bolsinha de absorventes (3 ou 4) extra. A menstruação não impede nada da sua rotina, ela é um processo natural do corpo. Pode ir às aulas, sair com os amigos, praticar esportes, tudo como você já faz normalmente. Vale lembrar a importância de ir ao ginecologista, para receber orientações, tirar dúvidas e verificar sua saúde.
 

Dr. Gerson Pereira Lopes - CRM: MG – 12.365

A youtuber Luiza Junqueira, do canal “Tá, Querida” conta como foi a primeira vez que pintou o cabelo colorido!

Quem já assistiu o canal “Tá, Querida” sabe que a Luiza é apaixonada por colorir o cabelo, né? Só pelos vídeos já dá para ver que ela já teve as madeixas cor-de-rosa, azul de vários tons, laranja, verde, roxo e por aí vai. O que muita gente não sabe é que a primeira vez que ela pintou o cabelo nunca foi contada por lá, mas ela contou para o Só Delas. Confere nosso papo, que ainda tem ótimas dicas para quem quer entrar nessa moda!

 

A Lu começou a pintar o cabelo bem novinha, aos 13 anos já descoloria as pontinhas com parafina durante o verão, só para ganhar aquele efeito praiano maravilhoso. Até que ela descobriu um corante  e passou nas pontas do cabelo. “Logo depois já comecei a colorir a nuca inteira, e a primeira cor foi metade roxo, metade rosa. Ficou tão lindo que não parei mais”, diz.

 

Só Delas: Conte-nos como foi essa experiência: como você aprendeu a colorir o cabelo sozinha com cores tão maneiras? Deu algo errado no processo?

 

Eu aprendi na universidade da internet mesmo haha. Quando comecei a pintar não tinha muita informação acessível sobre isso. Fui aprendendo com meus amigos de Fotolog e mIRC. Mas eu não entendia nada de como funcionava o processo de descoloração e não sabia tratar meu cabelo. Então, chegou um momento que meu cabelo da nuca quase não existia de tanto corte químico. Parei de pintar por um curto período e logo que a internet começou a ficar mais recheadas de blogs e grupos no falecido Orkut sobre cabelo colorido, então, voltei a fazer mechinhas. E aí, até pintar o cabelo todo foi questão de amadurecimento e coragem.


A primeira vez que descolori meu cabelo inteiro, usei uma água oxigenada de 40 e ele ficou um amarelo acinzentado. Aí, eu tive que descolorir outra vez para ficar platinado. Para não usar de novo a OX de 40 e correr o risco do meu cabelo cair completamente, acabei usando uma de 30 volumes (o que também foi bem arriscado rs).
 

Só Delas: Você consegue escolher a cor que você mais gostou?

 

Eu gosto muito quando meu cabelo está com tons mais frios. Amo verde bandeira e turquesa! Mas atualmente estou com um laranja que tá tão lindo... A verdade é que eu amo todas as cores no meu cabelo. haha


Só Delas: Quais são as dicas que você compartilharia com meninas que querem ter um hair super colorido e saudável como o seu?

 

A dica principal é pesquisar MUITO. Não aceite tudo que o seu cabeleireiro indicar, pois, por mais que ele seja um grande profissional, quem vai ter que cuidar do cabelo depois é você. Então, buscar informação em todo tipo de fonte também é importante. Pesquise sites de beleza, vídeos, fóruns e vá encontrando a melhor forma de tratar o seu. Até porque cada cabelo é único e as formas de tratar serão diferentes.

 

No meu, faço duas técnicas de tratamento capilar: low poo e cronograma capilar. O low poo é técnica que você usa produtos que não tem sulfato, que é tipo um detergente que abre as cutículas dos fios para fazer a limpeza e dá uma detonada no cabelo. O problema é que os condicionadores e máscaras geralmente têm petrolato, que é um óleo que vem do petróleo e só o que tira é o sulfato. Então, se você não está usando um também não vai poder usar o outro. Eu uso um shampoo e uma máscara para lavar o cabelo.

 

E o cronograma são tratamentos que dão para o cabelo tudo o que ele precisa: nutrição (com óleos), hidratação (emoliência para o cabelo) e reconstrução (repõe as proteínas perdidas na descoloração).

 

No canal, a Luiza já contou um pouco mais sobre a cor, os cuidados e a finalização que faz no cabelo. ;)

 

Curtiu saber a experiência da youtuber? A gente adorou, Lu! Obrigada :)

Vida sem carne: como me tornei vegana e o que isso mudou na minha vida

Parar de comer carne e qualquer alimento de procedência animal: você já pensou no assunto? Parece um desafio, não é mesmo? Mas foi essa decisão que a advogada Monique Zuma, de 25 anos, adotou para a sua vida e, assim, iniciou uma alimentação vegana. Ela garante que abrir mão de todos esses alimentos deixou sua rotina mais leve e saudável. “Ser vegana mudou completamente a minha vida. Hoje, eu me sinto melhor em todos os sentidos”. Para mostrar que é possível, o Só Delas bateu um papo com a Monique, que deu um show de motivação para quem pensa em levar esse estilo de vida. Acredite, você só tem a ganhar com essa escolha!


 

Só Delas: Há quanto tempo você é vegana e o que te fez tomar essa decisão?

 

Monique: Cortei a ingestão de carne há um ano, mas considero que me tornei, de fato, vegana quando parei de comer tudo de origem animal, adotando uma dieta exclusivamente vegetal. Essa mudança foi por muitos motivos, mas o principal foi descobrir como os animais, que muitos consideram alimento, são tratados pela pecuária e pela indústria de laticínios. A partir do momento que eu soube como tudo realmente funcionava, não pude mais compactuar com isso. Além da compaixão com os animais, tem a questão ambiental e a saúde. Uma dieta vegetariana traz benefícios à saúde e os resultados aparecem tanto na forma física quanto nos exames de sangue (absolutamente tudo melhora).

 

Só Delas: O que um vegetariano não pode comer, além de carne?

 

Monique: Atualmente existem muitas "vertentes" de vegetarianismo. Há quem se intitule vegetariano e coma peixe, o que pra mim não faz sentido. Os ovolactovegetarianos são aqueles que não comem nenhuma carne, mas ainda consomem ovos e derivados de leite. Eu entendo que VEGETAriano, de fato, é quem come apenas alimentos de origem vegetal (como a palavra já diz), eliminando carnes, ovos e todos os derivados de leite da dieta, o que alguns chamam de vegetarianismo estrito. Já o veganismo vai além da questão alimentar, é um estilo de vida que exclui o consumo de todo produto que de alguma forma explore um animal, desde alimentação até vestuário e cosméticos.

 

Só Delas: Como você consegue variar no seu cardápio?

 

Monique: Pode parecer estranho, mas meu cardápio hoje em dia é muito mais variado do que era antes de eu me tornar vegana. Procuro comer sempre leguminosas (grão de bico, feijão, ervilha, lentilha) combinadas com uma fonte de cereal (arroz, quinoa, aveia, trigo) porque os dois juntos nos trazem os aminoácidos essenciais, sendo fonte de proteína de qualidade. Legumes e verduras de todo tipo, com atenção especial aos de coloração verde escura, pois é onde encontramos bastante cálcio, sementes, frutas, castanhas... Não tem  nenhum nutriente encontrado na alimentação "comum" que uma dieta vegetariana não nos forneça.

 

É fácil variar o cardápio também porque o público para comida vegetariana vem aumentando, então encontramos uma infinidade de receitas disponíveis na internet e comer na rua vem se tornando mais fácil, já que os restaurantes têm percebido o aumento da procura por opções desse tipo.

 

Só Delas: Foi um desafio? Conte as dificuldades que você teve que enfrentar.

 

Monique: Não sei se chamaria de desafio, mas no início tive dificuldade principalmente em relação às perguntas e implicâncias das pessoas com a minha nova alimentação. Ofereciam carne, faziam cara de nojo pra minha comida, diziam que eu não aguentaria um mês vegetariana, que eu ficaria doente e faziam piada. Tudo isso porque não tinham informação e julgavam minha escolha sem se dar ao trabalho de entender do que se tratava. Minha resposta foi estudar e me informar muito para saber responder muito bem cada pergunta, até que passaram a respeitar minha escolha.

 

Só Delas: Ser vegana mudou a sua vida?

 

Monique: Mudou completamente a minha vida. Hoje eu me sinto melhor em todos os sentidos. Tenho mais disposição e bom humor, perdi peso e minha saúde melhorou, com queda nas taxas de colesterol, triglicérides e açúcar nos exames de sangue, além de ser raro eu ficar resfriada ou gripada, já que minha imunidade aumentou bastante.

 

No meio do caminho eu percebi que além de fácil, pode ser barato, simples e é renovador! É despertar para uma vida em paz de espírito e consciência tranquila. Sinto estar fazendo a minha parte para contribuir com a evolução deste planeta, mesmo que seja um trabalho de formiguinha. Nós somos parte da natureza, pertencemos a ela e não o contrário. Quando nos dermos conta disso e aprendermos a respeitar e amar toda forma de vida, encontraremos o equilíbrio que tanto buscamos e tudo se transformará para melhor.

 

Só Delas: Qual o seu conselho para quem está pensando em torna-se vegetariano ou vegano?

 

Monique: Meu maior conselho para quem quer se tornar vegetariano é se informar o máximo que puder. Saber de onde tiramos os nutrientes que a maioria das pessoas acredita que só são encontrados em carnes, ovos e leite; Entender os impactos ambientais da pecuária e da indústria de laticínios; conhecer os malefícios à saúde provocados por alimentos de origem animal e, principalmente, saber o que comer para ter uma dieta equilibrada que traga benefícios ao corpo e à mente.

 

Tem muitos documentários maravilhosos que abrem nossos olhos de uma forma que é impossível não mudar, como Cownspiracy, What the Health, Earthlings, Forks over Knives, Terráqueos, Food Choice, A carne é fraca, entre outros. Além disso, uma dica prática que me ajuda muito é sempre ter alguma comidinha na bolsa. No início pode parecer complicado, mas juro que é só questão de costume e adaptação, e o bem que faz a nós, aos animais e ao planeta é tão grande que compensa qualquer "ônus". Eu só vejo pontos positivos.

 

Gostou? Siga a Monique no Instagram e conheça um pouco do dia a dia dela. O perfil é praticamente um cardápio de delícias e com direito a receitinhas bem práticas para quem deseja entrar no clima. Dá só uma olhada!

Dia dos Namorados: veja ideias legais para quem vai comemorar a data pela primeira vez

Ainda não pensou na programação de Dia dos Namorados? O Só Delas tem várias sugestões legais para você comemorar a data especial com o boy! Mas, tudo vai depender do estilo do casal: baladeiro, relax, romântico, viajante… Com certeza tem uma ideia que se encaixe para vocês dois. Confira!

 

Curtir um show do artista que vocês adoram
 

Se o casal é apaixonado por música, comemorar em um show vai ser bem divertido! Pense em algumas opções de artistas que os dois adoram, confira a agenda de cada cantor para ver qual é a apresentação mais próxima e compre os ingressos de surpresa. Mas é bom avisar ao namo alguns dias antes do show, tá? Vai que ele também está preparando uma surpresa para você? Não vai ser nada legal estragar esse momento…

 

Piquenique, almocinho e jantar no restaurante dos sonhos

 

Os mais românticos podem investir em programinhas com o mesmo clima, como um piquenique no parque, um almoço com uma vista bem linda durante o dia (que tal uma praia?) ou jantar no restaurante que vocês sempre quiseram conhecer! Se couber no orçamento, por que não fazer as três opções no mesmo dia? Afinal, vale a pena gastar uma graninha a mais em datas importantes para vocês. <3

 

Viagem a dois para um lugar especial

 

Subir à serra, ir para algum lugar de praia, acampar ou curtir um hotel fazenda, a viagem perfeita no Dia dos Namorados vai depender do estilo dos dois. Essa, sem dúvidas, é uma das formas mais gostosas de passar um fim de semana juntos, mas para ser perfeito é preciso ver todos os detalhes com antecedência. Deixar para a última hora nunca é uma boa ideia!

 

Façam algo juntos pela primeira vez
 

O Dia dos Namorados pode ficar para sempre marcado na vida de vocês. Que tal sair do comum e realizar algo diferente? Se o seu namorado tem o espírito aventureiro e sempre quis fazer um voo de asa delta, por exemplo, aí está um presentão, hein? Imagina que lindo! Mas tudo bem, caso você não tenha essa coragem toda, vocês podem experimentar um passeio de helicópetero pela cidade. Existem várias empresas que oferecem o serviço e você analisa qual se encaixa mais no orçamento. Seja qual for a ideia, o importante é sair da rotina totalmente! =)


Adotem um PET
 

Se um dos dois (ou ambos) sempre teve vontade de ter um bichinho, aproveitem o Dia dos Namorados para realizar esse sonho! Mas lembre-se: tomem essa decisão juntos, tá? Nada de fazer surpresa e já chegar com um cachorrinho em um laço vermelho, até porque, não dá para saber se o boy pode messssmo cuidar e ter despesas naquele momento. Adotar um PET é uma atitude que deve ser tomada de forma consciente. Se o momento for bom para ambos, vai ser super divertido e ficar na memória!




Feliz Dia dos Namorados <3

Expectativa x realidade de ir no primeiro festival de música

O primeiro festival de música pode superar suas expectativas ou não. Tudo vai depender do que você espera para o evento. Quer uma dica? Não se preocupe com os contratempos. Combine com seus amigos e tudo vai ficar incrível. Sem contar que a vibe de festivais também é muito boa! Para não ter frustrações, nós vamos te contar mais ou menos como funciona, mas fica tranquila, a nossa intenção é só deixar tudo mais engraçado com esses gifs!

 

 

Você acha que finalmente vai ver seu ídolo de pertinho 
 

Mas a verdade é que ele estará tão longe, que você vai repensar se não era melhor ver pela TV.
 


 

 

Eeeee vou pular e cantar a noite inteira!!!!


Realidade:  você vai ficar mais cansada do que imagina. “É, talvez eu aproveite os shows que eu não curto tanto para descansar um pouquinho”.
 

 

Comprei o ingresso mais caro, o lugar para assistir ao shows deve ser ótimo!


Ok. É na grama.

 

Sim, às vezes tem lama.
 

Na dúvida é bom evitar saias e vestidos longos, sandálias e, óbvio, salto alto.


 

Mas, no final das contas, nada disso vai ser um problema para você
 

Curtir a vibe de um festival de música é tudo de bom e sempre vale a pena! ;)

 

 

E não tem jeito. Você vai querer ir em todos os próximos festivais :)

 

O corpo da menina muda quando ela inicia a vida sexual?

Antes de iniciar a vida sexual, uma série de dúvidas passam pela cabeça de toda menina. Entre elas, a mais comum é o medo de acontecerem mudanças no corpo dela, como o crescimento do quadril e dos seios, e isso acabar revelando que ela não é mais virgem. Mas, fica tranquila, porque isso não passa de um mito! Além disso, o mais importante é você ter uma conversa aberta com a sua ginecologista para que ela possa tirar todas as dúvidas.


 

Seu corpo não vai mudar quando você iniciar a vida sexual. Entenda!

 

Nenhuma mudança no seu corpo tem relação direta com o início da vida sexual, tá? De acordo com o ginecologista Diogo Rosas, esse é um mito comum. “A única alteração que pode ocorrer é o rompimento físico do hímen, que é uma membrana que fica na entrada da vagina, mas nem sempre isso ocorre”, diz.
 

As mudanças do corpo feminino, como o aumento dos seios e alargamento dos quadris, entre outros, ocorrem independentemente da primeira relação sexual e estão relacionadas à puberdade: “Quando ocorre o aumento dos níveis do hormônio sexual feminino, chamado estrogênio, essas mudanças no corpo acontecem junto com o aumento do desejo sexual, por isso podem confundir”, esclareceu o médico. Muitas vezes, o que pode acontecer é o início da vida sexual coincidir com o auge da adolescência (15 anos, em média).
 

O ganho de peso após a iniciação sexual também é mito!
 

Esse é mais um mito que escutamos na adolescência! Como o médico explicou anteriormente, não há nenhuma alteração no corpo da mulher relacionada especificamente à primeira relação e, sim, às mudanças hormonais, comportamentais e de metabolismo. Por isso, se você achar que deu uma engordadinha mesmo sem exagerar na alimentação, converse com seu ginecologista para saber se o anticoncepcional não está causando retenção de líquidos em você.

 

Dr. Diogo Rosa, Coordenador do Centro de Cirurgia Ginecológica da Perinatal.
CRM: 5277195-3

Nunca namorei: dicas de como lidar com a expectativa de começar o primeiro relacionamento

Você conheceu um cara e já faz um tempinho que estão saindo juntos. Ele te trata como uma princesa e dá para sentir que o sentimento é bem recíproco. Daí surge aquela dúvida: será que esse lance pode ser o início de um relacionamento mais sério? É normal ficar ansiosa para saber o que vai acontecer e se esses encontros vão se transformar em um namoro de verdade. Mas também é preciso ter calma e saber lidar bem com toda essa expectativa. O Só Delas garante que não tem segredo e tudo pode dar certo com algumas dicas de como saber encarar esse momento. Respira fundo e vem com a gente!


 

1) Não tente apressar as coisas

 

Você não vê a hora do tempo passar logo e chegar o dia de ser pedida em namoro, né? Mas pra que tanta necessidade de querer apressar as coisas? Começar um possível relacionamento com ansiedade é o maior erro de muitos casais. Coloque na sua cabeça: existe tempo para tudo. Se ele estiver sentindo o mesmo que você, esse momento vai chegar uma hora ou outra.

 

2) Sinta saudades!

 

Quando gostamos de uma pessoa, queremos estar o tempo todo pertinho dela. Mas, às vezes, essa proximidade pode tornar a relação um pouco monótona. Não só para o garoto, mas para você também. Sentir saudades também tem seu lado bom, assim, quando houver o reencontro vocês vão curtir muito mais!

 

3) Respeite o tempo de vocês

 

Por mais que você esteja querendo muito namorar o boy, pode ser que este ainda não seja o momento dele. E isso não significa que ele não curta estar com você, ok? Vai aproveitando o momento que vocês têm juntos e demonstrando cada vez mais o quanto você gosta de estar na companhia dele. Se você percebe que o cara é bacana e não está te enrolando, vale a pena esperar mais um tempinho, vai!  

 

4) Deixa tudo acontecer naturalmente

 

O maior segredo de um relacionamento é deixar que tudo aconteça de forma natural, sem querer forçar a barra. As melhores coisas da vida acontecem assim, sabia? Não adianta querer apressar tudo, é importante seguir o fluxo para saber se vai dar certo. No final das contas você vai ficar com o coração tranquilo e sem criar expectativas além da conta.

Como um ensaio sensual pode mudar a relação com o seu corpo

As mulheres enfrentam mudanças no corpo por toda a vida: primeiro na adolescência com a chegada da menstruação; depois com a preparação para a maternidade; e, por fim, na menopausa e terceira idade. Todas essas transições podem ser momentos complicados e que geram muitas dúvidas e inseguranças, como não se encaixar nos "padrões" de peso, medidas ou mesmo sensualidade que a sociedade impõe.


 

Entretanto, mulheres estão se unindo cada vez mais para quebrar essas imposições e mostrar para a próxima que é possível se aceitar e se achar bonita do jeito que você é. Os ensaios sensuais, antes comum apenas entre celebridades e com objetivo de venda para o público masculino, se popularizaram e se mostraram uma boa arma para incentivar mulheres a reconhecerem a beleza em si mesmas. Conversamos com a fotógrafa Kalinca Maki, de São Paulo, e a modelo Renata Poppe para entender mais sobre como a fotografia pode fazer as mulheres se enxergarem de uma outra forma.

 

Só Delas: Por que as mulheres procuram fazer um ensaio sensual?
 

Kalinca Maki: Algumas mulheres procuram para presentear o(a) parceiro(a), dar um up no relacionamento mas, a maioria quer fazer o ensaio pra si mesma. Quase todas contam a mesma história: elas têm uma visão deturpada do próprio corpo e estão cansadas de se sentir assim, vítimas do próprio julgamento. Elas querem se ver através do olhar de outra pessoa, ganharem uma nova perspectiva sobre quem são e melhorar a relação da mente com o corpo, se amar e ver que a beleza está ligada a todas as formas. Umas já conseguiram chegar bem longe, outras estão apenas começando, mas todas querem se aceitar da forma que são e poderem ter uma vida mais verdadeira e menos pautada pelo olhar dos outros.
 

 

SD: Muitas têm vergonha na hora das fotos?

 

KM: Sim, rola um pouco de vergonha, mas eu tento sempre conversar, colocando o foco em outras coisas e não no ensaio. Conversamos bastante sobre moda, referências de outros artistas que gostamos, decidimos cada look, cabelo e maquiagem, tudo antes de começar a fotografar, então vamos criando uma certa intimidade, e o fato de eu ser mulher também ajuda.
 

 

SD: Você acha que elas procuram mais profissionais mulheres do que homens para esse tipo de ensaio?

 

KM: Eu acho que ultimamente a busca por mulheres fotógrafas aumentou, eu só comecei a receber mensagens de mulheres interessadas em fazer ensaios sensuais no último ano. Acho que as mulheres têm se conectado mais consigo mesmas através do feminismo. Elas estão aprendendo a se expressar através do corpo com mais liberdade, e se ver pelos olhos do outro às vezes, pode ajudar a se enxergar com mais clareza, sem a projeção negativa que automaticamente fariam ao se olhar no espelho sozinha. E muitas gostam de compartilhar os resultados do ensaio na internet, ou só mandar no privado, num gesto de amor próprio que é empoderador.
 

 

SD: Rola uma relação meio conselheira, psicóloga na hora das fotos?

 

KM: Eu sempre converso bastante com as modelos, a gente fala de tudo um pouco e às vezes caímos numas papos mais pessoais como a dificuldade de aceitação, falamos sobre relacionamento, tanto com a família quanto com o namorado(a) e acabamos trocando muito apoio e conselhos.
 

 

SD: Depois de verem o resultado, elas costumam te falar algo? Agradecer? Falarem que mudou a relação do corpo para elas?

 

KM: Elas sempre agradecem e algumas comentam sobre terem se sentido mais confiantes depois das fotos, mas nem todas sentem uma mudança imediatamente com o primeiro ensaio. Para umas pode ser decisivo, mas para outras é só mais um passo.
 

 

SD: Você indicaria para todas as mulheres que têm algum complexo em relação ao corpo fazerem um ensaio sensual para tentarem ver que isso pode mudar?

 

KM: Não sei se eu indicaria para todas, mas acho uma experiência legal de auto-conhecimento. Fazer fotos com um fotógrafo profissional é vantajoso pelo segundo ponto de vista, mas o autodescobrimento e aceitação pode vir da própria pessoa deixar de ter vergonha de tirar uma selfie sem maquiagem e postar sem medo, mandar uma nude pro crush, deixar de ter vergonha de ir à praia ou simplesmente ser menos dura consigo mesma no dia a dia. E, se possível, espalhar essa positividade para outras mulheres.
 

 

SD: Você mesma já fez algum ensaio sensual?

 

KM: Eu nunca fiz ensaio sensual com um fotógrafo, mas experimentei um pouco com autorretrato para ver como eu me sentia, foi engraçado e estranho, mas muito importante para aprender a como lidar com as modelos num momento de vulnerabilidade. Desde que eu comecei a fotografar essas mulheres e ouvir suas histórias eu me senti muito menos isolada, finalmente vi que eu não sou a única sofrendo com tudo isso e que o problema não sou eu, mas sim sistemático. Nossa neura com o corpo e nossa imagem externa vêm muito da padronização da beleza pela mídia, que valida nossas inseguranças e nos faz competir umas com as outras, ir a extremos para atingir uma meta irreal ou nos joga na depressão.
 

 

SD: Você se acha sensual naturalmente?

 

KM: Eu acho que sim, porque pra mim sensualidade está na segurança e também na vulnerabilidade, e eu uso desses atributos no dia a dia. Eu sou introvertida, mas acabo me soltando quando me sinto mais confortável pra mostrar a minha vulnerabilidade, mas eu sempre tento ter um senso de orgulho para mostrar que sei o meu valor apesar das minhas inseguranças. Eu busco projetar isso como demonstração de sensualidade, pois é exatamente isso que eu acho sexy nas outras pessoas antes de qualquer atributo físico.
 

SD: Por que você resolveu fazer um ensaio sensual? Como era a sua relação com o seu corpo antes?

 

Renata Poppe: Sempre tive problemas de autoestima. Hoje pode parecer "frescura", mas cresci ouvindo na escola e até na família que eu era feia e estranha (modo pejorativo). Eu tinha bastante dificuldade em lidar com minha autoimagem, sempre tendo noção de que era distorcida e que eu era cada vez menos confiante em função disso. Um dia, uma amiga sugeriu me fotografar nua. Eu aceitei. Antes disso, eu era a pessoa que tampava o rosto pra sair em fotos com os amigos. Fiquei surpresa em ver no resultado que eu não era tudo de ruim que me fizeram a vida toda acreditar.
 

 

SD: Foi difícil? Você teve vergonha?

 

RP: Não! Por incrível que pareça, foi tranquilo. Eu não tenho tabu com sensualidade nem com nu, e como era com uma amiga, eu me senti à vontade e me diverti.
 

 

SD: Qual foi sua reação ao ver as fotos e como o ensaio mudou a sua relação com o seu corpo?

 

RP: Isso depende do ensaio que eu faço, mas me ver através dos olhos de outra pessoa me ajudou a me aceitar mais e ter mais noção de como eu sou, de fato, fisicamente, sem contar o fator psicológico. Fiquei surpresa de forma positiva. Achei que ia sair meio “pintura do Picasso”, mas no fim o resultado foi bom. Hoje eu ainda tenho problemas de autoestima, mas de forma bem menor. Me aceito melhor e entendi que pra essa vida, só tenho essa "carcaça" e o jeito é aprender a amá-la.

É normal sentir dor na primeira relação sexual?

Para tudo na vida existe uma primeira vez e a sensação de ansiedade e nervosismo é bastante comum. Entretanto, para alguns casos, a maneira como reagimos pode influenciar muito no processo e, quando falamos da primeira relação sexual, isso é mais do que certo. Será que vai doer? Se você ainda não viveu este momento e tem dúvidas, vem conferir essa entrevista com a ginecologista Carla Cecarello que abordou mais sobre o tema.


A primeira relação sexual vai doer mesmo?

 

De acordo com Carla, a afirmação não é uma regra. Para ela, a primeira vez só dói, pois a menina vai totalmente despreparada para a relação sexual. “Ela, na verdade, não sabe nada do que poderá ocorrer nesse momento e, muito menos, conhece adequadamente seu corpo”, diz. Você sabia que a vagina tem espaço suficiente para receber qualquer tamanho de pênis? O órgão é elástico nas laterais e no comprimento, ou seja, o pênis pode ser grosso, fino, grande ou pequeno que a vagina se molda a ele.

 

Entretanto, para que isso seja bem tranquilo e sem causar dores, a menina precisa estar relaxada e tranquila quanto a esse momento. “Do contrário, a musculatura que deveria se distender acaba enrijecendo e, por isso, o pênis quando penetra não encontra espaço e, ao forçar a entrada causa dor", reforça a profissional.

 

Esteja segura e pronta para este momento

 

Não precisa ter neuras, tá? Vale lembrar que esse momento é muito especial e só você pode definir quando ele vai acontecer. Portanto, não ceda à pressão de amigos ou insistência do boy, mas tenha certeza de que você quer e está pronta para isso! A ginecologista também indica que você leia sobre sua sexualidade e a do rapaz, assim como as transformações que o corpo sofre no momento da excitação sexual.

 

Isso é fundamental para que você não aceite qualquer situação na hora H. Outro ponto importante é orientar o rapaz sobre o que você quer, pois na maioria das vezes, ele pode estar tão perdido quanto você. “Diga que você precisa de carícias, beijos e atenção. E nada de ansiedade, assim a relação poderá ser muito prazerosa!”, finaliza.

 

Dra. Carla Cecarello - Psicóloga e sexóloga

CRP: 06/35.812-0

Pages

Latest News

  • Esportes que são a cara do verão! Prepare-se para novas experiências nessa temporada
    Dias ensolarados, altas temperaturas e horário de verão. Para completar, ainda temos os...
  • A água salgada "corta" a menstruação quando entramos no mar?
    A relação entre menstruação e praia gera dúvidas em muitas mulheres. É claro que não há...
  • Estou com um corrimento marrom: o que pode ser e como devo tratar?
    Secreção vaginal ou corrimento? Eis a questão que deixa muitas meninas com dúvidas. Para...
  • Posso engravidar se eu tomar o anticoncepcional atrasado?
    Eita! Passou a hora de tomar a pílula anticoncepcional e você nem percebeu. “Se eu tiver...
  • Transpiração na região íntima: como conter o desconforto?
    Sim. Transpiração na vagina é algo completamente natural e todas têm! O suor na região...
  • Desvendamos 5 mitos sobre menstruação no verão!
    Quer aproveitar o verão ao máximo, mas está preocupada com os dias de menstruação? Pode...
  • Posso entrar na água de absorvente interno? Consultamos uma ginecologista para saber!
    Você não precisa deixar de aproveitar seu dia de sol porque está menstruada. A solução da...
  • Com que frequência você troca o sutiã? Veja cuidados importantes durante o verão para...
    Para muitas meninas, o sutiã é uma peça de uso diário. Por mais discreto que seja, ele é...
  • SEMPRE LIVRE® Adapt Plus se adapta ao seu corpo e te deixa mais segura e confortável na...
    Já se foi o tempo em que a menstruação era vista como algo negativo na vida das mulheres...
  • 5 frases de mulheres extraordinárias para inspirar um pouco o seu dia
    Empoderamento feminino, autoestima, sororidade... Esses são alguns dos termos mais...
  • Pílula combinada: saiba mais sobre seus benefícios e quem deve usá-la
    Blim, blim! É 9 horas da noite e toca o alarme: “Hora de tomar a pílula”, pensa a menina...