Skip to main content

Header Social Network

SIGA NOSSAS REDES!
Home

Header Right Logoes

INSPIRADO POR:

PRIMEIRA VEZ

PRIMEIRA VEZ

image_icon_white: 
image_icon_pink: 
image_icon_green: 
image_icon_blue: 

Qual a idade certa para ter a primeira vez?

Muita gente diz que há uma idade certa para a primeira vez. Mas a ginecologista Paula Bortolai e a sexóloga Carla Cecarello desconstroem isso! Segundo elas, as meninas podem sentir uma pressão da sociedade para ter uma relação sexual cedo. Mas não há problema algum em esperar o tempo que achar necessário. “O importante é a menina estar preparada física e emocionalmente para a relação sexual e conhecer as responsabilidades que acercam deste ato”, comenta a ginecologista. A equipe do Só Delas ficou curiosa e, por isso, fizemos mais algumas perguntas para as profissionais, como em que idade o corpo feminino fica amadurecido para o sexo e quais são os problemas em transar muito cedo ou muito tarde.


Existe idade certa para a primeira vez?

 

Tanto a ginecologista quanto a sexóloga afirmam que não, não existe uma idade “mais certa” ou ideal para o sexo! Segundo Carla, é difícil de apontar uma idade já que, nesse assunto, tudo pode depender de diversos fatores. “A menina precisa estar muito bem orientada e saber aquilo que está fazendo. O ideal é procurar ter a primeira relação com alguém que goste e realmente se sinta à vontade”, comenta ela. Uma outra recomendação é que a menina se sinta segura, esteja preparada e conheça como funciona sua região íntima. Mais uma dessas orientações é saber sobre os métodos contraceptivos, como a camisinha e pílulas anticoncepcionais.

 

A partir de que idade o corpo fica amadurecido para o sexo?

 

As duas profissionais também concordam em dizer que o corpo da menina está biologicamente preparado para o sexo quando acontece a menarca. “A primeira menstruação marca o amadurecimento do sistema reprodutivo, sendo que o primeiro ano após a menarca ainda mostra certo amadurecimento do eixo hormonal”, comenta a ginecologista. Carla, que também é psicóloga, analisa o lado emocional das meninas. “O ideal é esperar um pouco mais, como um ou dois anos depois da primeira menstruação, para que a menina possa ter a primeira relação sexual”, indica. Segundo ela, esse seria o tempo adequado para que a menina possa se habituar à menstruação e a sua saúde vaginal, entendendo como o órgão funciona.

 

Transar muito cedo ou muito tarde: tem problema?

 

Transar muito cedo pode ser sim prejudicial às meninas. “Pacientes muito jovens tendem a não ter maturidade suficiente para entender os riscos de doenças sexualmente transmissíveis, gestações indesejadas e o uso inadequado do anticoncepcional e, assim, elas tendem a acreditar que nada irá acontecer com elas”, alerta a ginecologista. E a sexóloga concorda. “Se ela não estiver adaptada à sua saúde íntima ou ainda nem menstruou, isso pode sim contribuir negativamente para a sua saúde física e mental”, comenta. Por isso, é importante, antes da primeira vez, consultar um ginecologista para que o profissional possa avaliar o seu caso e fazer as devidas indicações médicas.

 

Já transar muito tarde, do ponto de vista ginecológico, não representa nenhum problema! Às vezes, a menina está esperando o companheiro de confiança, e não há problema algum. Apesar disso, é importante também avaliar se o caso é de algum trauma psicológico com o ato sexual ou com a figura masculina. “É preciso investigar casos em que a mulher, já com mais de 25 anos, tenha uma certa imaturidade emocional ou insegurança que não a permita transar”, recomenda a dra. Carla. Nesses casos, o mais indicado é procurar ajuda psicológica para um tratamento adequado.

 

Este tem a contribuição da especialista:
Dra. Carla Cecarello - Psicóloga e sexóloga
CRP-06/35.812-0


Dra. Paula Bortolai Martins Araujo, Ginecologista-obstetra do IPGO – Instituto Paulista de Ginecologia e Obstetrícia
CRM: 127.101

Primeiro ano de faculdade: como se preparar para essa nova etapa

O primeiro ano de faculdade é, com certeza, diferente de qualquer coisa que você esteja acostumada! Além de pessoas novas, são hábitos diferentes e você vai se adaptar a uma rotina completamente inédita. Mas, não precisa ter medo das mudanças e coisas novas! Seja uma aventureira e mergulhe de cabeça nessa experiência. Lembre-se que esse momento vai ser único na sua vida, por isso, aproveite muito tudo o que essa experiência tem a oferecer. Para te ajudar nesse momento, nós, da equipe do Só Delas, separamos algumas dicas para você se preparar para o primeiro período universitário!

 

Planeje suas roupas com antecedência

 

Diferente da escola, na faculdade você precisa escolher suas roupas todos os dias. Por isso, prepare-se para sentir falta de ter aquele uniforme que você sempre não quis ter! Para facilitar esse momento, na semana anterior do início da faculdade, monte vários looks tanto para o calor, quanto para o frio. Nunca se sabe como o clima vai estar! Assim, logo que acordar, é só dar uma olhada no tempo e escolher uma das roupas que já estão planejadas!

 

Separe as matérias em cadernos ou fichário

 

Se você já sabe quais matérias vai cursar no primeiro período da faculdade, fica super fácil separar os cadernos. Aqui, não é tão diferente da escola. É só designar um para cada matéria e pronto! Provavelmente, a única diferença é que você não vai escrever taaanto quanto o que escrevia durante a preparação para o vestibular. As matérias são mais curtinhas, já que duram apenas um período, ou seja, seis meses. Se preferir, pegue um fichário lindo e divida nas abas. Fica mais prático e leve na mochila.

 

Monte sua mochila preparada para imprevistos

 

Uma ótima forma de estar preparada para qualquer coisa é arrumar a bolsa ou a mochila que você vai levar para a faculdade com um pouco de antecedência. Faça uma lista mental de tudo e mais um pouco e coloque na mochila no dia anterior à aula. Além do material básico que você vai precisar, lembre-se de incluir nessa lista protetores diários para trocar ao longo do dia e evitar a umidade na calcinha, absorventes para não ser pega desprevinida, lencinhos, remédios (se você costuma tomar), álcool gel e, lógico, sua carteira!

 

Quais são as diferenças entre escola e faculdade?

 

Tenha em mente que agora algumas coisas vão ser bem diferentes do que de costume! Além de não ter mais os uniformes, na maioria das faculdades não existem turmas fixas. Cada aluno se inscreve em diferentes matérias e a turma nunca é a mesma! É ótimo porque você está sempre conhecendo pessoas novas. Outra diferença é que não existem tantas das cobranças do ensino médio, como pedir ao professor para ir ao banheiro ou para sair da sala. Prepare-se para tomar conta de si mesma como nunca, mas atenção, não abuse dessa liberdade e tenha sempre responsabilidade, ok?

 

Informe-se sobre tudo!

 

Quanto mais informação, melhor! Pesquise na internet, converse com seus amigos e veteranos e tire todas as dúvidas que você tiver. Procure estar informada de onde são as salas de aula, a secretaria, os banheiros mais próximos das salas e onde os alunos costumam almoçar. Procure saber também das festas de boas vindas ao calouros e os trotes.

 

Faculdade também pode ser divertida

 

E por último, mas não menos importante: não deixe de se divertir! Apesar da responsabilidade e compromisso com essa nova fase, a faculdade não deve ser um peso na sua vida. Aproveite esse momento para fazer amigos, adquirir bastante conhecimento, esteja sempre por perto daqueles professores que você admira, troque contato com os colegas de turma, compareça às atividades da faculdade e também aos encontros por fora combinado pelos alunos e leve com você todas as coisas boas desse momento. 

Perder a virgindade com um amigo é um bom caminho?

Você já pensou em ter a primeira vez com um amigo? Afinal, é uma pessoa que você conhece bem e sabe que pode confiar. Mas perder a virgindade só acontece uma vez e é difícil esquecer o momento e os detalhes dele. Por isso, será que esse é realmente um bom caminho? Antes de planejar todos os detalhes, é bom considerar alguns aspectos. Principalmente, pensar em como era a sua ideia da primeira vez. Mas, em alguns casos, pode ser que seja sim uma boa escolha! É difícil ter uma resposta certa do que fazer. Para ajudar sua escolha, a equipe do Só Delas juntou alguns aspectos das opções que você tem!


 

Avalie seus sentimentos

 

Antes de qualquer vantagem ou desvantagem, você precisa pensar bastante! Lembre-se de qual era a ideia de primeira vez que você tinha na cabeça e avalie se pode dar certo com um amigo. Mais importante ainda, dê preferência aos seus sentimentos, e não à pressão que qualquer pessoa pode ter feito. Algumas vezes, pode rolar uma química entre duas pessoas, mesmo que elas sejam melhores amigas. Se esse for o caso, você pode pensar mais a respeito. Mas se não tiver nenhum interesse por parte dos dois, pense no porquê de você estar sentindo essa necessidade.

 

O seu amigo é alguém que você confia

 

A primeira vantagem é que seu amigo é, com certeza, uma pessoa de confiança! A primeira transa é um momento muito íntimo entre qualquer casal - e não casais. É comum que as meninas passem por algum desconforto na hora da penetração. Por isso é muito importante que seu parceiro respeite o que você estiver sentindo. Tendo um amigo nessa hora, é uma certeza de que ele vai dar tempo ao seu tempo, sempre te respeitando e se preocupando com você. Isso tudo pode tornar a primeira vez um momento mais especial e carinhoso.

 

A amizade de vocês pode não voltar a ser a mesma

 

Como estamos falando de alguém que é um amigo, é muito importante considerar a amizade que existe entre vocês. Algumas vezes, misturar sentimentos com amizade pode ser complicado. Têm muitas histórias por aí de meninas que transaram ou até mesmo beijaram um amigo e depois a amizade foi prejudicada. O clima fica outro e vocês sempre se lembrarão do momento íntimo. Por isso, avalie se vocês teriam a maturidade para lidar com isso ou, quem sabe, se vale a pena iniciar um relacionamento.

 

Sexo é responsabilidade

 

É muito importante pensar que sexo pode ser muito prazeroso, mas requer certas responsabilidades. Por isso, pode ser que perder a virgindade com um amigo pode não ser a melhor saída. É isso mesmo que você quer? Você tem atração física ou sentimentos por ele? Se as duas respostas foram sim, você pode considerar mais. Talvez conversar com as suas amigas. E se as respostas foram não, o melhor é pensar ainda mais! Se ainda estiver na dúvida, peça a opinião de pessoas em que você confia e conhecem vocês dois. Outra dica é colocar em uma lista os prós e contras para conseguir ter uma visualização melhor de tudo!

 

Cuide e respeite seu corpo sempre!


Independente de ser com o amigo ou outra pessoa que você conheceu e rolou aquela química, não se esqueça de usar preservativo. Esse cuidado é importante para evitar gravidez indesejada ou na transmissão de qualquer doença. Sexo é saúde, tá? Se possível, converse com seu ginecologista antes de iniciar a vida sexual e tire todas as dúvidas sobre sexo, camisinha feminina e camisinha masculina, outros métodos contraceptivos como o DIU e, por fim, a possibilidade de quem sabe começar a tomar pílula anticoncepcional.

Namoro à distância: conheça as vantagens e desvantagens desse tipo de relação

Chegou o momento da despedida mas nenhum dos dois quis que o relacionamento acabasse? Calma! Antes de tomar a decisão de prolongar a relação, é mais que importante pensar em como vai ser o futuro de vocês e, principalmente, do que você gosta em um namoro. Namorar à distância não é fácil e requer muito comprometimento por parte dos dois. Pensando nisso, separamos quais vantagens e desvantagens existem no namoro à distância. Mas já segue um spoiler: não há resposta certa do que fazer, por isso, tentamos facilitar a sua escolha!

 

Aprender a lidar com o ciúmes

 

Nem sempre estamos perto do nosso telefone, principalmente quando saímos com os amigos. Por isso, namorar à distância vai trabalhar uma coisa muito boa em você: ter menos ciúmes! Pode acontecer de um dia seu companheiro sair e esquecer de te avisar para onde vai ou não conseguir responder às mensagens. Mas isso pode acontecer com todo mundo! Então prepare-se para aprender a lidar com essa sensação, sempre pensando em dar espaço para que ele se divirta com os amigos. Depois, já em casa, você pode ligar mais uma vez para vocês conversarem com calma. Mas sem sufocá-lo, ok?

 

Não ter alguém pertinho

 

Uma das maiores desvantagens é a falta de contato entre os dois. Logicamente, pela distância, fica difícil de vocês se encontrarem com uma certa frequência. Assim, dormir de conchinha vai ser uma coisa rara. E naqueles dias que você precisa demais de um aconchego, o abraço vai ter que vir de outra pessoa. Não ter alguém pertinho para fazer uma pipoca e assistir a alguns filmes pode fazer muita falta. Mas isso também pode ser bom: vocês vão valorizar muito mais o tempo que realmente têm juntos. E os abraços e beijos vão ter muito mais significado.

 

Estar sozinha em algumas datas comemorativas

 

Tirando o período das férias, é bem provável que você passe por algumas datas comemorativas do ano sozinha. Se o seu parceiro já conheceu sua família, pode acontecer de ele não conseguir ir a alguns encontros e aniversários. Além disso, já imaginou passar o dia dos namorados longe? Mas, apesar de ser chato, vocês conseguem resolver por chamadas de vídeo! Na verdade, a tecnologia vai ser uma grande aliada do relacionamento de vocês! A maior diferença é que não vai ter aquele abraço quentinho.

 

Mais tempo para você

 

Apesar disso tudo, o namoro à distância também tem seus benefícios. Uma das vantagens é que seu tempo vai ser voltado para você! Está afim de maratonar séries a noite toda? Sem problemas, ninguém vai te atrapalhar! Se você não estiver querendo muito sair para um restaurante, também não há problemas. Você também pode aproveitar todo esse tempo para focar em si e se conhecer melhor. Quem sabe aproveitar o verão para fazer algumas programações sozinha? Amor-próprio é tudo!

 

Conhecer melhor seu parceiro

 

Em um namoro convencional, quando o casal se encontra nem sempre há a garantia de que os dois vão ter conversa até altas horas. Com o relacionamento à distância acontece o contrário, as conversas profundas são praticamente diárias! Pelo telefone, vocês vão contar tudo que aconteceu durante o dia de cada um, o que pode render papos bem longos. Com essas chamadas, você pode ter uma chance maior de conhecer seu parceiro, como ele pensa e quais são os sonhos dele! A comunicação é muito mais extensa do que por apenas mensagens de textos.
 

Você vai conhecer novos lugares!

 

Não vai ser sempre, mas eventualmente vocês vão se visitar! Se seu parceiro se mudou para um lugar novo, você provavelmente irá visitá-lo e explorar um lugar completamente novo. Muitos casais reclamam de cair em uma rotina, mas isso nunca vai acontecer. Você vai viajar sem parecer que está viajando e poder conhecer uma cidade super diferente da sua! Você vai fazer um planejamento muito mais profundo na hora de encontrá-lo ;)

"Minhas amigas já perderam a virgindade e eu não". Entenda por que isso não é um problema

A primeira vez ainda não rolou? Fique calma, não existe uma idade certa para isso. Então, podemos dizer que você não está nem adiantada e nem atrasada, apenas seguindo seu próprio instinto. A primeira transa pode acontecer em diferentes momentos. Algumas meninas passam por essa experiência ainda na adolescência, outras no início da vida adulta. Mas também há mulheres que deixam para mais tarde. Então, pode ficar tranquila! Separamos alguns motivos para você entender que não precisa de pressa. Entenda porque “perder” a virgindade depois das suas amigas não é um problema.

 

Você pode pegar dicas com as suas amigas

 

Não trate o assunto de forma diferente só porque você ainda não passou pela experiência. Suas amigas ainda são suas amigas e nada mudou na relação de vocês. Principalmente, não se sinta inferior a elas por conta disso. Por isso, aproveite para dar boas risadas com as histórias delas e pegar dicas para o futuro. Cada mulher tem o seu próprio tempo e sua vez também vai chegar. Então esteja bem informada sobre todos os temas que envolvem uma relação sexual (preservativo, métodos contraceptivos…), escute conselhos delas e pegue algumas dicas.

 

Encontrar uma pessoa que você se sinta à vontade

 

O sexo é um momento íntimo a dois. Ele envolve você e mais alguém. Então certifique-se de que esse alguém seja uma pessoa bacana com você e que, principalmente, te respeite. A primeira transa pode trazer um certo incômodo e alguma insegurança, portanto, a menina precisa estar bastante confortável com a situação e relaxada. Ter essa experiência com um gato que você já tenha intimidade e confiança vai te deixar mais à vontade. Não ter pressa nessa parte pode ser a garantia de uma primeira vez bem legal.

 

Use o tempo para falar com o ginecologista

 

Quanto mais informação você tiver antes da hora H, melhor! Você pode aproveitar esse tempo para se consultar com um ginecologista. Desde o início da sua menstruação, esse profissional é sua melhor fonte e não vai ser agora que ele vai te deixar de lado. Os especialistas sabem todo o funcionamento do organismo feminino. Por isso, vá a um que já te conheça, ou procure alguém de confiança, para explicar que você já está pensando em ter a primeira transa.

 

Com ele, você pode tirar suas dúvidas principais e ainda descobrir quais são os métodos contraceptivos disponíveis no mercado. Assim, você vai conhecer as possíveis formas de evitar uma gravidez indesejada. Ele também vai te explicar o que são as DSTs - doenças sexualmente transmissíveis. São problemas de saúde que podem ser passados pelo contato sexual, sendo a camisinha a melhor maneira de se prevenir desses quadros. Dessa forma, aproveite esse tempo que você tem para estar munida de informações importantes!

 

Você tem mais tempo para se entender

 

Aproveite também esse tempo para entender o funcionamento do seu organismo. Aproveite a consulta do ginecologista para descobrir como funciona a região íntima. E, para isso, não precisa ter vergonha. O profissional sabe que você ainda está se entendendo e vai responder todas as suas perguntas da melhor forma.

 

Planeje com calma

 

Primeira vez planejada ou espontânea? Na verdade, tanto faz! Claro, se você quer que seja a luz de velas ou tenha qualquer outra preferência, planeje os detalhes com bastante calma. Mas também não se prenda ferozmente aos detalhes. Nem sempre a vida acontece como o planejado. Por isso, esteja aberta ao momento e à espontaneidade. O sexo inesperado, sem nenhum roteiro, também pode ser bom, desde que feito com responsabilidade. O mais importante é planejar duas coisas: sentir-se confortável com a situação e usar a camisinha.

Fiquei menstruada: o que vai mudar agora?

A primeira menstruação, conhecida como menarca, normalmente acontece geralmente entre os 10 e 15 anos. Como nessa idade muitas meninas não conhecem os sintomas que acompanham o período menstrual, geralmente são pegas de surpresa mesmo que o corpo tenha dado alguns sinais. Se você perguntar às suas amiga, pode ter certeza que elas têm histórias sobre a primeira menstruação que foram tensas naquele momento, mas hoje são contadas com risadas. Então, se você ficou menstruada há pouco tempo, saiba que você não está sozinha! Só é importante saber o que você deve fazer agora, algumas coisas vão mudar e rapidinho você vai se adaptar ;)


Se prepare para algumas mudanças no organismo

 

Além do sangramento mensal, o corpo também pode passar por algumas mudanças. Isso se dá porque a menstruação é um dos primeiros sinais do amadurecimento do órgão sexual feminino. Depois da menarca, pode acontecer também o desenvolvimento dos seios e o crescimento de pelos nas regiões íntimas, como na virilha. Mais mudanças também podem aparecer, como o crescimento rápido, o surgimento de acne, entre outras que variam para cada menina.

 

Além disso, uma coisa que você vai precisar se acostumar é a TPM. Rejeitada por muitas, mas totalmente natural, a Tensão Pré-Menstrual representa as alterações hormonais durante o ciclo menstrual. Assim, deixando as meninas mais sensíveis, com uma sensação de inchaço e emocionalmente cansadas, ansiosas e com mudanças constantes no humor.

 

O ginecologista é seu melhor amigo

 

Sim! Você precisa ir ao ginecologista. O primeiro sangramento significa o início do funcionamento do ciclo menstrual e consequentemente de todo o sistema reprodutor feminino. Todo o mês o organismo forma um óvulo preparado para ser fecundado. Basicamente, se não acontecer a fecundação, a forma do corpo de eliminar o óvulo é por meio da menstruação. A partir desse momento passa a ser importante fazer exames e analisar a saúde vaginal. Então procure um profissional no qual você confia e se sente confortável para tirar suas principais dúvidas.

 

Depois de um tempo, você também vai começar a sua vida sexual e mais perguntas vão aparecer! Você deve conversar com o especialista para saber como se proteger tanto de uma gravidez indesejada quanto do contágio de doenças sexualmente transmissíveis. Existem métodos contraceptivos, como a pílula anticoncepcional, capazes de evitar possíveis gestações. A pílula também ajuda para regular o fluxo menstrual, mas não é eficiente para proteger a menina das DSTs. Isso porque esses problemas de saúde são passados pelo contato sexual, sendo a camisinha a prevenção mais indicada. Tudo isso você pode entender com calma ao lado do ginecologista.

 

Converse com a sua mãe

 

As mães são mulheres como a gente e também já passaram por tudo isso. Se você sentir confortável, fale bastante com ela também. É comum sentir um pouco de vergonha de falar com o ginecologista, por isso, muitas vezes é mais fácil começar a comunicação se abrindo com a sua mãe. Ela com certeza vai ter um absorvente para você e muitas dicas para dar. Você também pode falar com as suas amigas que já tiveram a primeira menstruação. Quem sabe elas tiveram a mesma experiência que você?

 

Se prepare para ter muitos absorventes

 

Absorventes para todos os lados! Aos poucos, você vai conseguir identificar como o seu fluxo menstrual funciona. Se ainda tiver dúvidas, também pode conversar com o profissional. O sangramento pode vir leve, médio ou intenso. Conforme você descobrir como funciona o seu, você pode comprar os absorventes adequados. Fluxos muito intensos, podem necessitar de absorventes com maior proteção.

Posso engravidar se esquecer a camisinha na minha primeira vez?

Para algumas meninas, a primeira transa é um momento super planejado com o namorado ou uma pessoa especial, mas para outras pode acabar rolando espontaneamente, sem nenhum roteiro, apenas aconteceu. As duas situações são muito comuns e não tem nada de errado em preferir uma ou outra. Mas, sabe o que é muito importante em ambos os casos? O uso da camisinha. Afinal, engravidar na primeira relação não é algo planejado por você, certo? No início da vida sexual é comum ficar um pouco perdida e cheia de dúvidas, por isso, o ginecologista é um grande aliado para ter uma boa conversa educativa.

 

Como funciona o organismo feminino?

 

O corpo da mulher todo mês se prepara para a fecundação, ou seja, o encontro de espermatozóides com o óvulo. Por isso, antes do nosso período fértil, um óvulo é formado, perfeito para a reprodução. Se não há gravidez, o organismo encontra maneiras de descartar essas substâncias através da menstruação. Depois do primeiro sangramento, o ciclo se repete mensalmente até que haja a gravidez ou a menopausa.

 

É possível engravidar na primeira vez?

 

Como a menstruação acontece todos os meses, não faz diferença para o organismo se a fecundação ocorra na primeira relação sexual ou na quinta, por exemplo. Se a mulher já tiver tido o primeiro sangramento, ela pode engravidar na primeira transa. Por isso é tão importante conversar e aprender sobre métodos contraceptivo antes de começar a se relacionar sexualmente com outra pessoa.

 

Por que a camisinha é importante?

 

Entre pílulas anticoncepcionais, DIUs e outras formas, a camisinha é uma maneira de evitar uma possível gravidez. Ela pode ser masculina ou feminina, devendo ser colocada no seu órgão sexual ou no do parceiro. Mas, além de evitar situações não planejadas, essas ferramentas eliminam as possibilidades de contágio de alguma doença sexualmente transmissível.

 

As DSTs representam quadros graves de problemas de saúde, podendo, algumas vezes, não ter tratamento. Por isso, não esqueça mais de usar a camisinha, ela é uma grande aliada! ;)

 

Posso tomar a pílula do dia seguinte?

 

Não existe uma idade mínima para que se tome a pílula do dia seguinte. Mas o cuidado com esse método contraceptivo tem de ser maior. O que muitos não sabem é que essas pílulas são um grande bomba hormonal. Existem alguns estudos que comprovam que tomá-la com frequência pode diminuir a sua eficácia. Por isso, é recomendado tomar apenas em situações emergenciais e em até 72 horas após a relação ter ocorrido. Não esqueça de conversar com um ginecologista para saber como utilizá-la de forma correta.

 

O que fazer depois da primeira transa?

 

Depois que a menina começa a ter relações sexuais, as idas ao ginecologista tornam-se mais importantes. Com com o profissional, ela deve fazer exames regulares para verificar a saúde vaginal e ainda tirar suas dúvidas, principalmente sobre o uso da pílula do dia seguinte, camisinha e métodos contraceptivos.

9 gifs que representam seus sentimentos ao se apaixonar

Quem aguenta um turbilhão de sentimentos passando na cabeça o tempo todo? Só quem está se apaixonando! Todos sabem que passar por isso é sempre uma loucura, principalmente ter que entender o que você está sentindo. Nem sempre o coração se comunica com palavras compreensíveis, mas sim em atitudes. Então, não se surpreenda se você se pegar fazendo coisas que nunca faria, como falar com aquele crush. Para dar uma aliviada no seu emocional, separamos alguns GIFs para você dar umas boas risadas!

 

Você nota um crush!
 

Pode ser andando por aí na escola, faculdade, no metrô… Quando você percebe, lá está ele! O crush mais lindo que você já viu nada vida.
 


 

Você quer descobrir tudo da vida dele
 

Imediatamente você quer descobrir quem é, quais filmes mais gosta e se tiver o CPF melhor ainda! Depois de descobrir o aniversário, você já até monta o mapa astral dele. Será que ele é seu paraíso astral?


 

E percebe que ele é uma pessoa incrível
 

Após trabalhar melhor que o time de investigação do FBI, você descobre que ele é uma pessoa incrível com hobbies maravilhosos e uma personalidade gigante. Você já começa a imaginar os passeios que podem fazer juntos, unindo os interesses dos dois.



 

Você quer falar com ele, mas é difícil de controlar a timidez
 

Você quer conversar com ele, saber mais sobre a vida dele e quais são seus sonhos, mas é difícil controlar a vergonha de puxar assunto.



 

Então você prepara todo um discurso
 

Certa de que precisa falar com ele, você prepara exatamente o que vai falar, onde e como, o espelho vira o público e você está no palanque!




 

E ele te nota de volta!
 

E depois de muitas algumas tentativas para falar com ele, ele te nota! Seja porque suas amigas falaram com ele por você ou porque simplesmente ele te conhece. Você também vira o crush do seu crush!



 

Vocês começam a sair e você só consegue ficar mais boba
 

Vocês começam a sair como um casal e todos os seus dates previamente planejados viram realidade! Depois de conhecer ele de verdade, você só sabe ficar mais boba.



 

A relação só vai aumentando e vocês já se encontram quase todo final de semana
 

Quando você percebe, o relacionamento de vocês já está lá na frente e, aos poucos, vocês se tornam um casalzão! Só não deixe de sair com as suas amigas ;)



 

E então você percebe que está perdidamente apaixonada por ele
 

Com o relacionamento cada vez mais forte, você vê já está perdidamente apaixonada por ele e começa a se identificar com vários filmes de romance! Quem não gosta?


Como contar para a minha mãe sobre a minha primeira vez?

Você e seu date estavam no calor do momento, a vontade ia subindo e subindo e quando você viu, pronto! Vocês transaram. E agora você está simplesmente apavorada de ter que falar para sua mãe! Para diminuir essa tensão, nós juntamos algumas dicas para te ajudar nesse momento. Tente segui-las porque é muito importante sua mãe saber o que está acontecendo com o seu corpo. Depois de perder a virgindade, a mulher deve começar a se preocupar ainda mais com a saúde da vagina, por isso que ir a um ginecologista é essencial. E sua mãe, por ter mais experiência no assunto, vai ser a pessoa certa para te ajudar nesse processo. Deixe o nervosismo de lado e confira nossas dicas de como contar para ela.

 

Dê tempo para si mesma

 

Se não está se sentindo confortável para falar agora, não tem problema. Espere um pouco até que você possa processar tudo o que aconteceu antes de abordar o assunto. Às vezes é até melhor deixar que as coisas esfriem um pouco. Só não deixe isso acontecer se você estiver sentindo algum desconforto ou incômodo na região íntima. Essas dores podem significar alguma doença que precisa urgentemente ser analisada. Nesses casos, fale assim que possível.

 

Pense no que vai falar

 

Aproveite esse tempo para descobrir a forma certa de falar com a sua mãe. Se ela é mais tranquila e sempre conversou com você sobre relacionamentos, você pode falar de forma mais despojada. Se for mais rígida e vocês nunca nem tocaram no assunto, pense que você precisará falar para ela todos os detalhes. Também inclua no seu discurso que você quer ir a um ginecologista para ver como anda sua saúde e para conversar com ele sobre métodos anticontraceptivos. Assim, ela verá que você tem responsabilidade e que, assim como ela, se preocupa com sua própria saúde.

 

Encontre o momento ideal para isso

 

Se vocês gostam de lanchar juntas, em algum lugar específico, ou fazer alguma atividade juntas, como cozinhar, proponha que vocês façam isso e lá, inicie a conversa. A dica aqui é que vocês possam sentar juntas e ter o tempo que for para conversar. Pode ser uma conversa tranquila ou não. Por isso, esteja preparada escolhendo o lugar e o horário que isso vai acontecer.

 

Tranquilize sua mãe durante a conversa

 

Transar requer muita responsabilidade, então ela vai querer saber muitos detalhes, mas o mais importante é um: a camisinha. Deixe ela tranquila já de cara e comece falando que vocês se protegeram. Sempre vai existir o risco de uma gravidez não planejada ou de contrair alguma doença sexualmente transmissível, por isso é bom aliviar sua mãe falando logo sobre isso. Mas, se por algum motivo vocês acabaram não usando, assuma que foi uma falha de vocês e que, justamente por isso, quer ir ao ginecologista para saber se está tudo certo com você.

 

Explique o que aconteceu

 

Explique como aconteceu, onde foi e com quem foi. Não é preciso entrar na questão da intimidade entre você e o boy, mas algumas informações são importantes para ela te ajudar da melhor forma. Se você teve uma experiência boa, ela provavelmente vai ficar feliz por você. Se sua experiência foi negativa, ela pode te dar dicas e explicar melhor como funciona o sexo - o que pode ser bem constrangedor, mas necessário.

 

O mais importante é que vocês tenham uma comunicação efetiva e consigam falar uma com a outra. Depois disso, vá com ela ao ginecologista para saber como será seus cuidados e com o sexo daqui para frente.

Morar fora: já pensou nessa ideia? Veja o que levar em conta nesse momento e dicas para cada questão

Morar fora significa dobrar quase tudo na vida. Vão ser dois tipos de moeda na gaveta, duas línguas para ser fluente e principalmente dois lares. Mudar-se é um sonho que muitos têm desde cedo. Aventureiros, eles querem descobrir o que o mundo tem para oferecer e as histórias que ele tem para contar. Mas, para embarcar nessa aventura, existem muitas questões que devem ser analisadas com toda a calma possível. Se você já pensou em mudar para fora, reunimos, para você, dicas para fazer com que esse sonho se torne finalmente realidade!

 

O desapego com família e amigos

 

A animação da mudança pode acabar ofuscando algumas questões. A quilômetros de distância das pessoas queridas, sua vida vai mudar de ponta a cabeça! Se você é muito apegada a elas, é bom levar em conta que nada mais vai ser simples. As frequentes visitas de final de semana vão se tornar uma visita no verão. Você precisará escolher entre passar seu aniversário, a páscoa ou o Natal com a família. E terá também que conciliar entre visitar os amigos ou os familiares.

 

Mas não deixe que isso te desanime. Saudades todos sempre têm e ninguém é bom com despedidas. Conforme o tempo for passando, tudo vai ficar mais fácil. Amigos novos vão aparecer e os velhos sempre terão um lugar especial no seu coração! Se temos uma dica é se familiarizar imediatamente com aplicativos e serviços de chamada de vídeo. O contato com certeza não é o mesmo, mas ajuda um pouco em mandar a saudade pra longe.

 

As características do país destino

 

O mundo é todo seu! A hora de escolher o local de destino pode ser muito divertido, ainda mais porque há uma gama enorme de opções. Mas na hora de escolher, não esqueça de levar em conta as características principais dos países. Procure informações sobre o clima, a cultura, o custo de vida e os hábitos do lugar. Se possível, fale com pessoas locais ou amigos que já visitaram ou moraram no país.

 

Dica: pense na sua vida de hoje e o que você mais gosta na cidade que vive, então faça uma lista com todos os locais similares. Depois, vá eliminando pensando em outros fatores, como a qualidade de vida.

 

A documentação faz toda a diferença

 

Estudando a fundo o destino de sua escolha, você entende também como funcionam os possíveis vistos do local. Antes de ir, você precisa decidir se vai morar fora para estudar em alguma universidade ou curso ou se vai fazer a mudança em definitivo. Para cada caso, há um visto diferente.

 

O visto é sua porta de entrada no mundo da documentação. Por mais que estejam fisicamente no país, os imigrantes ilegais, sem visto algum, não têm os direitos plenos de um cidadão que segue todas as regulações nesse sentido. Se voltarem para o país de origem, ele não podem mais voltar para o que tinham mudado.

 

Por isso que a documentação faz toda diferença. A dica aqui é, enquanto estiver se planejando, procure um advogado que entenda bem a legislação do seu país de destino. Ele vai te ajudar com tudo isso e o processo será bem mais simples.

 

Planilhas de planejamento financeiro que não acabam mais!

 

O planejamento também precisa ser financeiro. Considere se lá há possibilidade de mercado e oportunidade de emprego. Planeje também como mandar seu dinheiro para o outro país e procure casas de câmbio confiáveis. Por isso recomendamos que você junte um pouquinho de dinheiro para se garantir por lá, antes de começar um outro emprego. Uma outra dica é não deixar nenhuma dívida no país anterior, isso só vai gerar problemas futuros.

 

Um lar para chamar de seu

 

Não há nada mais confortável do que chegar em um lugar e seu celular conectar automaticamente ao Wi-fi. Antes de sair mundo afora, leve em conta o mercado imobiliário. Decida entre comprar um apartamento, pagar aluguel ou morar com mais uma pessoa. Estude todas as possibilidade de acordo com o seu planejamento financeiro, analisando também o bairro e o custo de vida do lugar. A dica é, se possível, visitar o seu lar em potencial antes de envolver dinheiro.

 

Hora de fazer as malas!

 

Arrumar as malas vai muito além de apenas colocar roupas na bolsa. Você vai precisar levar em conta que vai ter de definir o que vai e o que fica. Vender os móveis, apartamento, carro e tudo que for fisicamente impossível de levar consigo pode demorar e esteja preparada para desapegar de objetos que trazem muitas emoções de volta! Depois disso, você já pode fazer sua mala. Procure deixá-la leve e coloque apenas o necessário.

 

Dica: veja quantas malas você pode levar no vôo e quanto elas devem pesar!

Pages

Latest News

  • Mitos e verdades sobre o exame preventivo
    O exame preventivo é feito para investigar a saúde vaginal da mulher! Ele é o mais pedido...
    Mitos e verdades sobre o exame preventivo
  • Documentário Nosso sangue, Nosso corpo está disponível em capítulos online. Essa é a...
    O documentário “Nosso sangue, nosso corpo” está aí para quebrar todos os tabus sobre a...
    Documentário Nosso sangue, Nosso corpo está disponível em capítulos online. Essa é a...
  • CAREFREE® Proteção retém pequenos escapes e fluxos leves, como início e fim da...
    Escapes são sangramentos leves fora da menstruação e pode ocorrer por diversos motivos....
    CAREFREE® Proteção retém pequenos escapes e fluxos leves, como início e fim da...
  • Qual a idade certa para ter a primeira vez?
    Muita gente diz que há uma idade certa para a primeira vez. Mas a ginecologista Paula...
    Qual a idade certa para ter a primeira vez?
  • 5 dicas para manter a sua região íntima protegida no verão!
    A saúde íntima no verão fica um pouco mais vulnerável, já que a intensa transpiração...
    5 dicas para manter a sua região íntima protegida no verão!
  • Será que sua menstruação está chegando? Faça o teste e descubra se você conhece todos os...
    Você sabia que a menstruação dá sinais de que está chegando? Isso mesmo! Por conta de...
    Será que sua menstruação está chegando? Faça o teste e descubra se você conhece todos os...
  • Reposição hormonal: o que é e quais os benefícios para o ciclo menstrual?
    Você já conhece a reposição hormonal? É uma terapia feita com os principais hormônios...
    Reposição hormonal: o que é e quais os benefícios para o ciclo menstrual?
  • O que não pode faltar na sua bolsa no verão?
    .
    O que não pode faltar na sua bolsa no verão?
  • Maquiagem derretendo no calor? Veja truques para fazer a produção durar mais ao longo do...
    Quem não curte uma maquiagem perfeita para encarar seja um dia de trabalho, aquela festa...
    Maquiagem derretendo no calor? Veja truques para fazer a produção durar mais ao longo do...
  • Como construir uma relação mais amigável com seu corpo no verão
    Se alguma vez você já percebeu como é difícil se sentir bem com o próprio corpo, nós...
    Como construir uma relação mais amigável com seu corpo no verão
  • É normal engordar ao começar a usar pílula anticoncepcional?
    Pílula anticoncepcional engorda? Essa é uma das perguntas mais comuns que os...
    É normal engordar ao começar a usar pílula anticoncepcional?