Skip to main content

Header Social Network

SIGA NOSSAS REDES!
Home
A comunidade das mulheres que se sentem confiantes todos os dias (mesmo naqueles dias)

Header Right Logoes

INSPIRADO POR:

PRIMEIRA VEZ

PRIMEIRA VEZ

image_icon_white: 
image_icon_pink: 
image_icon_green: 
image_icon_blue: 

Histórias engraçadas do momento de conhecer os pais do boy

Conhecer a família do namorado é sempre um momento tenso, afinal, você está diante dos seus futuros sogros! Geralmente, essas situações são sempre repletas de nervosismos e acabam abrindo precedentes para acontecimentos em que ficamos extremamente atrapalhadas! Confira as histórias de meninas que passaram por momentos curiosos envolvendo a família do Boy.


A “Coroa” do rolê


Algumas situações desconfortáveis podem surgir no momento de conhecer a família do novo namorado. Com Bárbara foi exatamente assim. Por ser mais velha que seu atual, com uma diferença de 9 anos entre os dois, a família do menino ficou um pouco apreensiva em relação ao namoro do casal. “Todos estavam com aquele preconceito grande por isso, do tipo “o que ela quer com ele?”, sempre rolavam esses questionamentos”, comenta.
 

Porém, tudo mudou quando chegou o encontro. A carinha de criança de Barbara acabou amenizando toda a situação e, hoje, eles estão juntos há 3 anos. “Quando eles viram que eu, com 1m47 e com carinha de criança, não tinha nenhuma aparência de uma mulher de 30, na época, foi um baque”, lembra.
 

O início de seu namoro foi cercado por “piadinhas” que ela recebeu dos amigos de Carlos em um de seus aniversários. “Eu estava ouvindo as meninas na festa comentando “cadê a coroa do Carlos?”, aí eu falei “gente, a coroa do Carlos sou eu”. Aí ficou todo mundo olhando espantado por eu não aparentar minha verdadeira idade”, comenta.


Foto: Arquivo pessoal


O dia da ‘bacalhoada”!

 

A situação de Raquel foi um pouco diferente. Ela foi conhecer a família de seu namorado em um almoço especial feito pela sua atual sogra. Que moral, né? Porém, o prato principal era uma das poucas comidas que ela não comia: bacalhau! “Minha sogra perguntou: “Estou fazendo uma bacalhoada especial, você gosta de bacalhau, né?” Pensei rápido no que responder, pois se eu falasse a verdade seria indelicada. Daí disse "eu como!", e aí ela comentou "Comer é diferente de gostar, você gosta?". Fui sincera, mas disse que adoraria experimentar”, conta. Para contornar a situação, Raquel experimentou o bacalhau para não criar um clima desconfortável logo no primeiro encontro com a família.


Foto: Arquivo pessoal

 

Namoro às escondidas  
 

Quando Juliana apresentou seu pai ao seu novo namorado, o casal já estava junto há 4 meses. Todo o namoro estava sendo escondido! E para piorar, o boy já era amigo da família de Ju. “Chegamos juntos na minha casa e falamos para o meu pai que queríamos conversar. Ele já olhou com uma cara de que sabia de toda a situação”, diz.
 

O mais engraçado é que, mesmo tendo fama de brabo pela vizinhança, o pai de Ju aceitou bem a notícia do namoro. Ele só fez uma pequena recomendação ao seu futuro genro. “Você precisa saber que é o primeiro namorado dela, mas não é o primeiro cara com quem ela "ficou", essa menina é muito assanhada”, dizia ele. Juliana ficou extremamente envergonhada, porém seu namorado achou toda aquela situação muito engraçada.  

Amor de férias não dá certo? Conheça a história de casais que se conheceram em viagens e estão juntos até hoje

As férias são o momento perfeito pra dar aquela relaxada na rotina. O foco principal é curtir as novas experiências e novos momentos. Porém, uma simples viagem pode acabar se tornado uma aventura romântica de verão! Apesar de muitas meninas não acreditarem nesses amores, trouxemos estórias de casais que desmentem esse mito e estão juntos até hoje! Confira nossa entrevista com dois casais que abriram seu coração pra gente e falaram sobre seu romance.

 

Romance de verão realmente dá certo?

 

A história de Caroline Rocha começou quando ela viajou com a família para Praia Seca, distrito de Araruama-RJ e, mal sabia ela que estaria hospedada na pousada da avó de seu futuro marido! Dá para acreditar?! Para Carol, pensar em seu romance de verão é algo extremamente curioso, já que o primeiro encontro do casal não foi  daqueles mais românticos.
 

“Quando chegamos ao restaurante da pousada, eu vi um menino que parecia ter a minha idade na época, 17 anos, com uma bandana na cabeça, mexendo num forno de pizza. Nos olhamos e só. Aquele foi nosso primeiro encontro”, conta. Entretanto, no mesmo dia, algumas horas depois, eles se falaram pela primeira vez. “Ele puxou uma cadeira e colocou ao meu lado, muito perto, começamos a conversar e não paramos mais”, comenta empolgada.
 

Porém, nem sempre as coisas foram fáceis, mesmo tendo um romance de verão inesperado e com uma incrível sintonia, eles passaram por algumas situações de altos e baixos. Até que um ano e meio depois eles assumiram de fato o relacionamento e esse ano vão completar 10 anos juntos. “Hoje temos um bebê lindo! Nosso amor maior”, diz ela.


Foto: Arquivo Pessoal


Como agir nessas situações?

 

Quando Carol começou seu relacionamento as esperanças de durar não eram muitas, mas com o tempo as coisas mudaram! Para você que está em uma situação parecida com a dela o importante é manter a calma e deixar o destino guiar vocês! O ponto principal é não criar expectativas, já que nas férias, a maioria das pessoas querem curtir e não estão necessariamente procurando entrar em um relacionamento sério! “Vale ligar, trocar mensagens e tal, mas sem pressão. As pessoas, quando estão viajando ou de férias, querem relaxar, então o melhor é aproveitar também e ver o que o dia a dia trará”, comenta Carol.

 

Amor de Réveillon

 

Gabriela Scalea tem uma outra visão para os relacionamentos que podem surgir nessa temporada de férias e curtição. Para ela, essa é a época perfeita para se entrar em um relacionamento. Em uma viagem de Réveillon com suas amigas para Morro de São Paulo, no estado da Bahia, ela conheceu seu atual namorado. Com um primeiro encontro digno de bastante animação, o casal se encontrou em uma Sunset Party e depois de algumas conversas eles se aproximaram e ficaram pela primeira vez. Depois de passarem a virada com seus respectivos amigos, o boy fez a cabeça dos amigos para conseguir encontrar com Gabi mais um vez. “Quando ele voltou pra Morro só pra me ver, foi um encontro durante o dia, mais tranquilo, e depois disso começamos a nos falar sempre!”.
 

Para ela, esse reencontro foi super gostoso e o mais importante é que tudo aconteceu de forma natural já que nessa época as pessoas estão mais relaxadas, e em lugares diferentes da sua rotina. “Eu acho que as coisas acabam convergindo para isso normalmente. É mais fácil do que em uma balada, as coisas acontecem mais naturalmente”.



Foto: Arquivo Pessoal
 

Respeitar o gosto do seu parceiro é essencial. O amor é maior que as diferenças

 

Assim como todos os casais, eles tiveram algumas dificuldades. Seus gostos eram muito variados: ela gostava de rock, ele de sertanejo; ela era extremamente religiosa, e ele mal frequentava à igreja. Mas Gabi mostra que o mais importante em qualquer relacionamento é você respeitar seu parceiro e o aceitá-lo da maneira que ele é. “Tudo mudou porque a gente foi superando junto e se entendendo. No final, fomos ficando cada vez mais mudados e aproveitando o que tinha de melhor no outro”, comenta.

 

Hoje, o casal curte fazer os mesmos programas e mostra que o mais importante não é ter o gosto igual e, sim, ter os mesmos valores. Por isso acreditam que deram certo. “É essencial você  olhar a pessoa e não focar tanto no mundo em que ela está inserida. Se vocês têm valores em comum e a vontade de ficar junto, o amor supera tudo”, indica. Atualmente o casal está organizando seu casamento.

Volta às aulas! Confira dicas para ter um primeiro dia maravilhoso

Quando as férias vão chegando ao fim, já bate aquela tristezinha de ter que voltar à rotina. Com isso, também há o compromisso de colocar as coisas em ordem para o dia seguinte, seja colégio ou faculdade. Pode não parecer, mas com planejamento e alguns cuidados, voltar para a sala de aula pode ser mais tranquilo e sem aquela sensação brusca de mudanças. Veja algumas dicas que separamos para te ajudar.

 

1. Arrumar a mochila na noite anterior
 

Com certeza todos os itens possíveis de papelaria você já comprou, além do material essencial, como os livros. Uma maneira de ficar mais tranquila (e animada), é arrumar tudo na mochila. Assim, você pode organizar com calma e já ir imaginando como será o dia seguinte. Além disso, deixando tudo no lugar não corre o risco de esquecer nada importante.

 

2. Já pensar na roupa ou uniforme
 

A preocupação com a roupa é algo que faz parte. Por isso, principalmente para não se atrasar no dia, deixe a roupa separada no dia anterior. Uma dica é checar a previsão do tempo para estar de acordo (ninguém merece passar calor). Programar o visual com antecedência economiza um tempo danado, assim você ganha um minutinhos a mais para dormir. Está liberado ficar quanto tempo precisar em frente ao armário pensando no look!

 

3. Sonho de princesa é muito importante
 

Você teve semanas de férias para aproveitar muito, certo? Que tal deixar o último dia para diminuir o ritmo? Tire o dia para ficar em casa, ler, ver uns filmes, enfim… descansar mais. Além disso, é importante ter uma noite de sono de qualidade. Por isso, não fique fazendo maratona na Netflix até a madrugada. Outra dica é tomar um chá para ajudar a relaxar, escolha o que você mais gosta. Bons sonhos!

 

4. Alimentação é tudo
 

O nervosismo é um grande vilão para o estômago. Pensando nisso, escolha um café da manhã com alimentos mais leves e saudáveis. Assim, você deixa tudo funcionando bem e nenhum imprevisto vai acontecer. Nada de se entupir de chocolate, ouviu?

 

5. Seja você mesma!
 

Essa dica em especial para quem está começando as aulas em algum lugar novo, é para fechar com chave de ouro. Pode parecer clichê, mas é verdade. O mais importante é não colocar nenhuma máscara, seja do jeito que você é. Não fique preocupada com cada palavra que vai sair da sua boca ou o que vão pensar. É para aproveitar e fazer amigos!

A camisinha estourou na minha primeira vez. O que devo fazer?

Sabemos que além de servir como preservativo para uma gravidez precoce, a camisinha protege nosso organismo de doenças como Aids e Dst’s. Esse simples preservativo deve ser indispensável em todas a relações sexuais mesmo que outro método contraceptivo já esteja sendo usado. Mas e quando a camisinha fura justamente na sua primeira vez? Nada de pânico! O Só Delas conversou com a Especialista em Ginecologia e Obstetrícia Dra. Maria Elisa Noriler que trouxe as melhores maneiras de como lidar com essa situação!


 

Qual é a primeira medida que deve ser tomada caso a camisinha fure na primeira vez?

 

Se durante a sua primeira relação sexual você se deparou com a situação desagradável da camisinha estourar, é importante que se  tome a pílula do dia seguinte o mais breve o possível! Mas fique tranquila, se você já utiliza  algum anticoncepcional a Dra.Maria Elisa Noriler previne: “ Caso a menina já use algum método contraceptivo, ela não precisa usar a pílula pós-coito”. Lembrando que essa medida te previne apenas de uma gravidez, sendo necessário, portanto, se consultar com um médico para realizar exames e se proteger o quanto antes de possíveis doenças.

 

Há chances de engravidar?

 

Nessa situação, se a menina tiver relações sexuais próximas ao seu período fértil e a camisinha furar ela pode sim engravidar, por isso é sempre importante ficar de olho em quando é seu período fértil para prevenir a gravidez precoce ou indesejada, ok?!

 

Para as meninas que usam o anticoncepcional certinho todo os dias não existe a necessidade de tomar a pílula do dia seguinte, pois elas já estarão protegidas. Já para as que não o usam, o recomendado é se utilizar a pílula pós-coito.  Vale ressaltar que antes de tomar qualquer atitude, é sempre importante consultar seu ginecologista para avaliar as melhores opções para você e seu corpo, tanto para a prevenção da gravidez quanto para a das DST’s.

 

Dra. Maria Elisa Noriler - Especialista em Ginecologia e Obstetrícia

CRM: 99557  

Primeira vez que fiz trabalho voluntário fora do país

Você já pensou em fazer trabalho voluntário? Existem diversas opções de atividades que você pode ajudar. Inclusive, fora do seu país. Programas de voluntariado são oferecidos nas mais diferentes localidades, e foi isso que chamou a atenção de Helena Lago. A jovem escolheu um país do continente africano e veio contar um pouco de sua primeira experiência. Confira!

 

Tem vontade de fazer trabalho voluntário? Comece a se planejar!

 

Para Helena, o desejo de fazer trabalho voluntário sempre existiu, mas ela precisou de um empurrãozinho. “Minha melhor amiga tinha feito um trabalho e me contou como isso abriu a mente dela, foi aí que decidi fazer”, conta. Por se tratar de uma viagem para outro país, se planejar é importante. A jovem imaginou que seria mais complicado o processo, mas, com a ajuda da internet, a tarefa foi simples. Através dos sites, você pode conhecer mais sobre as organizações, o que fazer e qual será seu objetivo. Assim, consegue escolher a que mais gosta. “Depois eles te ajudam muito a se organizar, saber o que tem que levar, como vai ser, e outras questões do tipo”, completa.

Foto: Arquivo Pessoal

 

Para onde ir?
 

Escolha um lugar que chame sua atenção e leia mais sobre, para ter certeza. No caso de Helena, o local foi a Tanzânia, em uma cidade pequena chamada Arusha, onde trabalhou em um orfanato. “Busquei um lugar longe de tudo, onde eu não conhecia as pessoas”, explica ela. Assim, seu foco ficou totalmente voltado para a realização do trabalho voluntário, como desejava. Além disso, a África já era seu objetivo de destino graças aos relatos de sua amiga, que também trabalhou lá. Helena ouviu as histórias sobre as pessoas, cultura e como o continente era incrível.

 

É uma experiência única

 

Helena ficou encantada em conhecer a Tanzânia e sua população, destacando como a melhor parte de sua experiência. “É diferente de qualquer lugar que ja fui e toda a viagem foi incrível!”, compartilha. A jovem trabalhou diretamente com as crianças locais do orfanato, fazendo diversas atividades, entretenimento e, inclusive, dando aulas para os pequenos. Além disso, o restante da população também participava dos momentos de interação. Outra experiência incrível foi poder fazer um safari no final de semana (#queremos). E ainda, diferente do que muitos pensam, Helena conta que não passou por nenhum perrengue durante as semanas de trabalho. Mesmo a língua sendo outra, os locais sempre estavam abertos a ajudar.


Foto: Arquivo Pessoal
 

O trabalho voluntário transforma a vida de alguém -  e a sua

 

Estar em outro país fazendo trabalho voluntário é um grande ensinamento. “Abriu muito minha mente para uma nova cultura que não conhecia”, conta ela. Em especial, Helena ressalta as pessoas da cidade, que, apesar de suas condições, estavam sempre sorrindo e dispostas a ajudar. “Vi como é importante dar e ajudar os que tem menos e não reclamar à toa por bobeiras”, completa. Para a jovem, chega a ser difícil colocar em palavras tudo que aprendeu durante seu trabalho, mas, com certeza, saiu dessa experiência uma nova pessoa. É um trabalho em que você acrescenta muito na vida de alguém, mas também na sua.

"O dia que resolvi aprender uma língua diferente".Veja a experiência da jovem que está fazendo aulas de russo

Na busca por um novo emprego ou apenas para reforçar o currículo, se aventurar em aprender um novo idioma é bastante comum. Inglês e espanhol são os mais exigidos e procurados, mas há quem também se arrisque em francês ou italiano. Todo aprendizado é válido! No entanto, você já pensou em estudar russo? Em um ano de Copa do Mundo sendo sediada no país, por exemplo, é uma ótima forma de conhecer um língua tão diferente. A jovem Gabriela Lopes foi encarar essa experiência e conversou com o Só Delas para contar como tem sido.


Nova língua: uma experiência incrível

 

A jovem de Nova Friburgo começou a estudar russo em outubro de 2017. Ainda é pouco tempo em contato com a nova língua, mas a cada dia é um aprendizado importante. Gabriela conta que já tinha o desejo de aprender um idioma diferente e, motivada pela viagem ao país marcada para este ano, ela decidiu colocar a ideia em prática. Desde então, a pesquisa pelo país e sua cultura começou a todo vapor. Conhecer e se informar sobre um local novo que você vai visitar é uma ótima maneira de se animar ainda mais. Foi assim, em suas procuras sobre a Rússia, que a língua local despertou a curiosidade da jovem.
 

Russo, certamente, não é a primeira opção da lista quando o assunto é aprender um novo idioma. “Não é fácil, mas estou achando muito interessante!”, compartilha Gabriela. No entanto, para quem ficou interessado, ela alerta que é preciso manter a calma e a cabeça no lugar. Paciência é a palavra-chave, principalmente no caso do russo. Além de ser um idioma bem diferente do português, ele tem um alfabeto completamente novo. “Sou super afobada e estou tendo que aprender a diminuir um pouco a velocidade, me cobrar menos”, diz ela. Ninguém sai falando uma nova língua do dia para a noite, tudo tem seu tempo =).


Arquivo Pessoal

Com viagem marcada para a Rússia este ano, Gabriela começou a ter aulas de russo e tem curtido muito! Confira as dicas da jovem para quem deseja aprender uma nova língua

 

Para quem deseja aprender uma nova língua

 

A grande dica que Gabriela dá para quem está pensando em aprender um novo idioma é não esperar. “Fico triste por pensar no tanto de tempo que demorei a começar a estudar uma língua nova”, conta a jovem. Assim como todo mundo, é comum ficar postergando as atividades, tarefas e até desejos. Por isso, faça uma mudança e vá aprender. Para quem está só começando, ainda no nível básico, os aplicativos de celulares são ótimas opções de ajuda e reforço no aprendizado, como o DuoLingo, Mindsnacks e Babbel. Não deixe para depois e comece já a aprender um novo idioma.

5 ideias de primeiro encontro para sair do óbvio

O ano começou e com ele são muitas as expectativas que temos para os próximos meses. A gente sempre promete mudar ou fazer algo de forma diferente, não é? Pois saiba que isso vale também para o famoso date. Se você e aquele menino gato têm conversado bastante online e decidiram que é hora de se verem, que tal investir nesse encontro de uma forma nova? O famoso barzinho ou cinema pode até ser bacana e prático, mas fugir do tradicional pode ser uma ótima forma de iniciar esse relacionamento e mostrar para o boy que você é criativa e gosta de curtir a vida de muitas formas! Confira 5 ideias para você sugerir para esse encontro.

 

1 - Encontrem-se para um café da tarde

 

Levar alguém para comer já é uma demonstração de amor e consideração enorme, né? Pesquise cafés legais pela sua cidade para se encontrarem, comerem bem e conversarem bastante. Marque aquele horário de fim de tarde, assim vocês aproveitam para adicionar uma caminhada pós-café e ver o pôr do sol.

 

2 - Façam um city tour

 

Isso mesmo! E não pense que é necessário tirar passaporte e comprar passagens para isso. A ideia é fazê-lo na sua própria cidade. Quantos lugares que você talvez nunca visitou e tem vontade? Pontos turísticos, museus, praças… vale incluir tudo na tour com o boy e ainda dá pra se divertir e tirar muitas fotos. Pense com carinho na ideia e veja se não pode ser uma experiência bem bacana para vocês dois!

 

3 - Uma livraria

 

Existe lugar mais amorzinho que uma livraria? Se você e o boy tiverem essa paixão em comum, é o ponto de encontro perfeito. O ambiente já é um mar de assuntos para vocês conversarem, comentarem o último livro que leram e quais pretendem ler, darem dicas um para o outro e descobrirem tantas outros leituras novas juntinhos. Esses ambientes, geralmente, também possuem um espaço para tomar um café ou suco, que pode deixar o encontro mais gostoso.

 

4 - Vá ao boliche

 

A ideia é que vocês pratiquem alguma atividade diferente juntos, e o boliche é um lugar super jovem, descontraído e com risadas garantidas (quem nunca quase voou junto com a bola ao arremessá-la?). Outras opções são: patinação, andar de skate, pedalar … Seja qual for a prática escolhida, certeza que vocês terão boas lembranças desse dia. Ah, e claro, depois da atividade, saiam para comer algo e repor as energias.

 

5 - Um show local 

 

Sabe aquela banda ou grupo local da sua cidade ou bairro que você acha bacana? Chame o boy para prestigiar um show com você. Seja roda de samba, pagode ou rap… comece fazendo o convite pelo evento do Facebook  e depois comente o quanto você curte e gostaria da companhia dele no dia. Dependendo do estilo de música, dá até para arriscar uma dança com ele e deixar o clima mais romântico, né?

Acampando pela primeira vez? Veja histórias de quem já passou pela experiência e evite perrengues

Acampar pode ser uma experiência bem diferente para quem está acostumada com o dia a dia agitado da cidade. Dar uma pausa nos compromissos e no estresse diário e entrar em contato com a natureza é ótimo para quem quer relaxar! Mas sair da rotina também faz com que imprevistos e situações fora do comum surjam. Por isso, para aproveitar o momento da melhor forma e juntar apenas boas lembranças, é muito importante se programar. E para saber como o planejamento deve ser feito, nada melhor do que conhecer a experiência de outras pessoas que já passaram pela situação. Veja a história de algumas meninas e se inspire!


 

Preste atenção na previsão do tempo

 

Clarissa Lima, de 25 anos, acampou pela primeira vez em um Encontro Nacional dos Estudantes de Psicologia, que aconteceu na UFES, em Vitória. A primeira dificuldade encontrada foi a previsão do tempo: chuva. Mas isso acabou não sendo um problema! “Peguei algumas dicas com um amigo que acampa em situações mais extremas, como montanhas com neve”, conta ela. Fora isso, outro problema foi a quantidade enorme de mosquitos. A dica dada por ela é usar vela ou incenso de citronela para afastá-los. A estudante, que depois disso também já ficou em campings, listou outros itens essenciais: toalha pequena, bolsa leve e comidas que possam ficar fora da geladeira. Ela também lembra que é importante colocar a barraca em um bom local, com sombra e que não alague caso chova!




 

Alto-astral é o item que não pode ser esquecido

 

Stephanie, de 19 anos, decidiu acampar pela primeira vez depois de ter visto algumas fotos e relatos de amigos que já tinham passado pela experiência. Partiu com um grupo para Aventureiro, uma praia em Ilha Grande, e se encantou. Para quem também quer se aventurar, os itens que não podem ser esquecidos, segundo ela, são barraca, repelente, comida e principalmente alto-astral. Ela deixa também um alerta: os perrengues vão acontecer, esteja preparada! Mas nada que estrague a viagem, não precisa se preocupar. “Vai sem pensar duas vezes, vale muito a pena”, recomenda.




 

Mesmo os perrengues podem se transformar em momentos divertidos

 

Para Fernanda Maturo, de 20 anos, acampar e curtir a natureza era o seu sonho, mas o que faltava era a companhia. “Quando finalmente achei alguém que topasse, aproveitei”, conta. Foi com o seu então namorado também para Aventureiro. “Foi perfeito, desde que acampei pela primeira vez não parei mais”, lembra ela. Além da barraca, ela ressalta que é importante também levar colchão ou saco de dormir, cobertor e comida. “É bom checar se o camping possui cozinha, pois caso não possua, tem que levar fogaréu e outros utensílios para cozinhar.” O seu pior e também melhor perrengue foi na sua última noite em Aventureiro. Teve uma  tempestade e o vento quase leva a barraca embora, além de ter entrado muita água. “Não conseguimos dormir nada, mas foi engraçado!”




 

Você também pode acampar para comemorar datas importantes

 

Acampar também pode ser uma comemoração de datas especiais, como um aniversário. Foi assim que aconteceu com Marcelle França Pimentel Costa, de 22 anos. Ela foi com um grupo de amigos para Sana, no Rio de Janeiro, onde ficou em um camping super completo e confortável. “O maior perrengue foi fazer caber todas as malas, barracas, colchões e a gente dentro do carro”, lembra. Sobre o que não pode faltar para quem vai acampar, ela destaca repelente e protetor solar: “São fundamentais independente do lugar que for”. A principal dica, segundo ela, é pesquisar bastante sobre o lugar e o camping para ter noção do que realmente precisa levar. “Pergunte se tem cozinha e louça, por exemplo”, recomenda. Além disso, diz ser importante buscar levar o essencial na mala em relação a roupa. Isso ajuda muito na ida e na volta e também na arrumação ao longo da viagem!

5 gifs que traduzem os sentimentos de quem marcou a primeira consulta com o ginecologista

O ginecologista é um profissional essencial na vida de toda mulher. Ele está ali para tirar qualquer dúvida e pronto para ajudar com a sua saúde íntima. Principalmente após a primeira menstruação, é o momento de marcar essa primeira consulta - que, geralmente, muitas meninas gostam de adiar. Não há motivos para nervosismo e você vai perceber que é mis simples do que você imaginava. Mas para mostrar que você não é a única com essa sensação, o Só Delas listou 6 gifs que traduzem (perfeitamente) esses sentimentos antes da primeira ida ao consultório ginecológico.

 

A consulta é com homem ou mulher?

 

Essa, talvez, é a primeira dúvida que bate na hora de ligar para marcação de uma consulta ginecológica. A boa notícia é que quem define isso é você. Isso mesmo! Pode ser que a presença masculina deixe algumas meninas sem jeito, mas não entre em pânico. Desde que seja um médico de confiança vai correr tudo tranquilamente. Vale dar uma pesquisada e até pedir dicas para sua mãe ou uma amiga que já tem aquele profissional de confiança, assim pode facilitar na sua escolha.



 

A lista de dúvidas pode ser maior do que você pensava

 

Ir ao ginecologista é o momento de esclarecer todas suas dúvidas, principalmente sobre sexualidade, corpo e doenças. Por isso, é importante pensar em tudo que você quer saber. Mas, na maioria das vezes são tantas que você fica até perdida nos próprios pensamentos. A cada pergunta que você planeja fazer surge outra, depois outra, e por aí vai. O importante é deixar a vergonha de lado e sair da consulta com todas as dúvidas esclarecidas. Pergunte sem medo!



 

Minha mãe pode entrar comigo na consulta?
 

Pode, mas não precisa. Quem decide isso também é você. Tem meninas que preferem a companhia da mãe no momento da consulta e outras não, depende de cada uma. Normalmente, as que escolhem ir sozinhas ficam apreensivas de comentarem com a mãe sobre assuntos da sua vida sexual, etc. Pense que ela já passou por isso, então basta conversar e tudo vai ficar resolvido. Não precisa criar um roteiro perfeito na sua cabeça sobre o que falar, é sua mãe, apenas seja sincera.

 




Na sala de espera você pensa em desistir e sair correndo

 

Chegou o dia da sua consulta e você chega no horário certinho. No entanto, como é normal, sempre tem um atraso, o que te faz ficar na sala aguardando. Todos esses minutos sentada te faz refletir e repensar essa consulta. Mas nem pense em voltar atrás, você chegou até aqui! Vá em frente que tudo vai dar certo, menina!



 

Então, após a consulta...
 

Você sobreviveu e percebeu que toda aquele nervosismo não serviu para nada. A primeira consulta é um momento importante por dar início a esse contato com o ginecologista. Então você descobre que pode conversar abertamente sobre tudo, ele só está ali para ajudar. E quando sai, continua chocada por ter ficado daquele jeito desde que marcou a ida ao consultório.

 

8 gifs que representam a primeira vez que você usou um absorvente interno

Você está acostumada a usar o absorvente externo sempre que fica menstruada, até que resolve experimentar algo novo e, então, compra o absorvente interno pela primeira vez. Seja para não perder um dia de praia ou piscina, ou apenas pensando em um maior conforto, você finalmente toma essa decisão. Veja alguns gifs que representam esse momento!


 

1) Qual tamanho escolher?

 

Mini, médio ou super? Essa escolha pode parecer difícil na primeira vez que você vai usar um absorvente interno, mas na verdade é bem simples! O tamanho deve ser decidido de acordo com seu ciclo menstrual. Para as meninas que estão iniciando o seu uso, o mini costuma ser a melhor recomendação, e ele é usado também por quem tem fluxo leve. Se achar que não é o suficiente para o seu fluxo, tente o médio. O super, por sua vez, é para as meninas que tem fluxo intenso!





 

2) Como eu coloco o absorvente interno?

 

Agora que você já comprou o absorvente, tudo parece resolvido, até que você se depara com a próxima missão: como se coloca? Relaxa que não tem mistério! Você só precisa começar tirando a parte de baixo do plástico protetor puxando a fita colorida (com as mãos limpas, é claro). Depois confira se o cordão azul está bem resistente e gire em movimentos circulares para abrir a base, encaixe seu dedo indicador e remova a parte de cima do plástico. Então é só abrir os lábios da vagina com a mão livre e empurrar o produto usando todo o comprimento do seu dedo.





 

3) Como eu sei que foi pro lugar certo?

Depois de finalmente colocado, pode surgir uma outra questão: “Como eu sei que ele foi pro lugar certo?” Não existe uma regra para responder essa pergunta, mas saiba que se ele está bem colocado você não sente a sua presença. Tente andar ou sentar, pode ser uma boa maneira de fazer esse teste!




 

4) Você finalmente conseguiu!!!

 

Depois desses momentos de dúvida, você percebe: Está tudo certo e você conseguiu! Agora pode ir à piscina, se exercitar e fazer o que quiser sem precisar se preocupar com a menstruação. Maravilhoso, né? Só não se esqueça de trocar o absorvente no tempo certo!





 

5) Mas será que vai vazar?

 

Você está super animada com essa sua nova conquista, se sentindo muito mais livre, mas então bate outra dúvida: “Será que tem chances de vazar?” Não se preocupe! Se você seguir as indicações e colocá-lo no lugar certinho, não tem motivos para se preocupar com vazamentos. Ele tem alto poder de absorção e fica posicionado bem onde ocorre a saída do fluxo!  





 

6) Ainda é super confortável

 

Agora que você já está mais tranquila, percebe que realmente valeu à pena começar a usar absorvente interno. Você pensava que talvez fosse se sentir estranha, mas percebe que nunca se sentiu tão poderosa e livre em dias de menstruação assim antes.





 

7) Mas e agora… Como tira?

 

Depois de algum tempo se sentindo ótima consigo mesma, você percebe que já está na hora de trocá-lo. Nesse momento você deve segurar firme o cordão e puxe lentamente. Se tiver dificuldade, você pode fazer força na posição de cócoras. Fique relaxada, vai deixar esse momento ainda mais fácil!





 

8) Que maravilhoso! Será que posso usar sempre?

 

Sim, você pode usá-lo sempre que quiser! Respeite as indicações escritas nas instruções de uso, e o absorvente interno não vai fazer nenhum mal à sua saúde :)




Pages

Latest News

  • A voz da mulher pode mudar ao longo do ciclo menstrual?
    Alguma vez você já ouviu dizer que nossa voz pode mudar ao longo do ciclo menstrual? Mais...
  • Seu fluxo é intenso o dia todo? Então conheça SEMPRE LIVRE® Adapt Plus Noite e Dia e...
    A maioria das mulheres têm o fluxo menstrual intenso nos dois primeiros dias da...
  • Posso ir ao ginecologista sozinha sendo menor de idade?
    Não há idade certa para a primeira consulta ginecológica. O mais indicado é que aconteça...
  • Não se assuste! Veja efeitos colaterais mais comuns da pílula anticoncepcional
    As pílulas anticoncepcionais são compostas por hormônios estrogênio e progestágenos,...
  • Quando é o período fértil para quem tem ovário policístico?
    O período fértil é o momento em que a mulher está mais apta para engravidar. Para as...
  • Saiba o que pode deixar o ciclo menstrual irregular!
    A irregularidade do ciclo menstrual, quando não é motivada pela síndrome de ovários...
  • Conhecendo seu ciclo: quais são os hormônios femininos e suas funções
    O ciclo menstrual é definido por um conjunto de modificações no organismo da mulher,...
  • Consumo de bebida alcoólica pode interferir no ciclo menstrual?
    Já ouviu falar que o consumo de bebidas alcoólicas pode alterar o ciclo menstrual?...
  • Como é o período fértil de quem toma anticoncepcional?
    O período fértil é o momento mais adequado para a mulher engravidar. Para quem toma...
  • Lingerie não é para esconder: confira dicas de como usar sutiã à mostra no look de forma...
    Para a maioria das meninas, o sutiã é uma peça essencial usada diariamente. Porém, se...
  • Arrumando a mala para viagem? Não esqueça o protetor diário e mantenha sua região íntima...
    Ao arrumar as malas para uma viagem, muitas meninas já entram numa mini-crise porque, ao...
  • Semprelivre_arroba_dance

    Latest Quiz Right