Skip to main content

Header Social Network

SIGA NOSSAS REDES!
Home

Header Right Logoes

INSPIRADO POR:

Período Menstrual

image_icon_white: 
image_icon_pink: 
image_icon_green: 
image_icon_blue: 

O ciclo menstrual pode trazer mudanças no cabelo. Mito ou verdade?

Cabelo e período menstrual têm relação? De acordo com a dermatologista Ana Carolina Sumam, mudanças podem acontecer nos nossos fios, dependendo dos dias do mês em que estamos. Loucura, né? Na verdade, nem tanto. Afinal, são muitas as alterações que podemos sentir por conta do ciclo. Quem nunca sentiu mudanças de humor durante a TPM? Para explicar mais como a saúde do nosso cabelo pode mudar no período fértil tiramos as principais dúvidas com a profissional!


Por que o cabelo muda com o ciclo menstrual?

 

Durante o ciclo menstrual, os níveis dos nossos hormônios, estrogênio, progesterona, FSH e LH, podem alterar com uma certa frequência. Na verdade, é por conta deles que o ciclo funciona! Quando estamos na TPM, por exemplo, enquanto os níveis de um cai o outro sobe. Assim, temos aqueles sintomas chatinhos, como as alterações de humor e a erupção de algumas acnes. “Essas alterações de aumento e queda do hormônio feminino acabam refletindo não só na pele, quanto no cabelo”, comenta a profissional.

 

Como fica o cabelo durante o período fértil?

 

Apesar de nos sentirmos mais confiantes e animadas durante o período fértil, a Dra. Ana Carolina conta que com os cabelo acontece o contrário. Segundo ela, depois da ovulação, o nível de estrogênio dá uma caída e há um aumento do hormônio masculino, a testosterona. “Com isso, o couro cabeludo fica mais oleoso, mas o fio pode ficar um pouco mais ressecado”, esclarece. Mas, nem todas as mulheres passam por isso. Aquelas que tomam o anticoncepcional podem não sentir tantas dessas mudanças, sem notar qualquer diferença na qualidade do fio.

 

E nos outros momentos do ciclo?

 

A fase folicular é a primeira do ciclo. Ela acontece um pouco depois da menstruação terminar e é caracterizada pela espera da formação do embrião, quando o espermatozóide entra na vagina. “Nesse momento, acontece o aumento do estrogênio e o cabelo tende a ficar mais bonito e mais hidratado”, indica ela. Durante o período fértil, há uma queda na qualidade. Assim, aos poucos, os fios se recuperam!

 

Queda de cabelo durante a menstruação é normal?

 

Não. É normal que isso aconteça moderadamente durante a TPM, por conta dessas mesmas alterações hormonais. Mas, durante a menstruação, perder cabelo não é normal. “Isso não vai virar de acordo com o ciclo menstrual, mas sim de acordo com a intensidade da menstruação”, explica a profissional. Se o sangramento estiver muito intenso, pode acabar ocasionando uma queda de ferratina, o estoque de ferro do organismo. A dermatologista explica que os fios do cabelo precisam dessa substância para controlar o metabolismo das células dele. Por isso, quando há uma deficiência de ferro, o cabelo pode sim cair. Mas a situação não é saudável, sendo o mais indicado procurar um profissional da área para investigar o caso.

 

Este artigo tem a contribuição da especialista:

Dra. Ana Carolina de Simoni Sumam - Dermatologista

CRM:52-72030-5

Dor nas mamas é um sintoma da TPM?

Inchaço e dor nas mamas são sintomas comuns a um período específico do ciclo menstrual feminino: a Tensão Pré-Menstrual. Especialmente nessa fase do mês, o corpo da mulher passa por muitas oscilações hormonais, o que pode levá-la a sentir mudanças visíveis como o aumento dos seios, que também podem ficar mais rígidos e sensíveis ao toque. Conversamos com a ginecologista Bárbara Murayama para entender por que isso acontece na TPM e o que fazer para lidar com esse incômodo.

 

Dor nas mamas é sintoma da TPM?


No período pré-menstrual pode haver retenção de líquido, desconforto e até dor nas mamas por ação hormonal, especialmente da progesterona”, explica a médica. Além disso, ela diz que o uso de sutiãs inadequados para o tamanho das mamas e atividade muscular dos músculos peitorais também são possíveis causas de dor nas mamas na TPM ou fora deste período.

 

Quais são os possíveis tratamentos indicados nesses casos?


“A primeira coisa a fazer é a orientação verbal. Esclarecer dúvidas sobre essa dor e explicar que não é câncer já resolve a dor em aproximadamente 85% das mulheres, de acordo com estudos”, diz a ginecologista. Em seguida, ela sugere trocar os sutiãs tradicionais por sutiãs esportivos, sem aros e de tamanho adequado as mamas da mulher.

 

Segundo a médica, alimentação saudável com pouca gordura e a prática de exercícios físicos também são boas medidas para reduzir a dor nas mamas durante a Tensão Pré-Menstrual. Além de, claro, exame físico adequado das mamas e medicações para dor se necessário for. “Bloqueio hormonal também pode ser um tratamento proposto que deve ser prescrito por ginecologista ou mastologista, pois são medicações que podem ter diversos efeitos colaterais”, esclarece a profissional.  

 

Este artigo tem a contribuição do especialista:
Dra. Bárbara Murayama - Ginecologista
CRM: 112527

Pílula anticoncepcional pode aumentar ou diminuir o fluxo menstrual?

A pílula anticoncepcional é um método oral em que a mulher deve ingerir a medicação todos os dias, sempre no mesmo horário até o final da cartela. O objetivo é bloquear a ovulação e, consequentemente, prevenir a gravidez. O tipo mais popular é a pílula combinada, que é composta por dois tipos de hormônios: o estrogênio e a progesterona. Além da prevenção, a pílula pode trazer benefícios para a pele, melhora da TPM e regularização do ciclo menstrual. Mas, afinal, a pílula anticoncepcional pode diminuir o fluxo da menstruação? Perguntamos à ginecologista Márcia Heloísa Fogaça!


 

Pílula anticoncepcional combinada ajuda a reduzir o fluxo menstrual

 

Existem diversos tratamentos que podem ajudar a diminuir o fluxo menstrual intenso. Entre eles, podemos citar a pílula anticoncepcional combinada como o mais popular e fácil de administrar. “O anticoncepcional age bloqueando a ovulação e diminuindo a espessura da camada interna do útero, portanto, isso diminui o fluxo menstrual na maioria dos casos”, explica a ginecologista.

 

Segundo a médica, se o uso hormonal tiver o objetivo de reduzir o sangramento mensal é necessário ter acompanhamento de um ginecologista, pois existem respostas diferentes do organismo aos tipos de hormônios. “É sempre importante relatar ao seu ginecologista as reações ocorridas para que possam ser feitas avaliações com exames complementares adequados para cada caso”, acrescenta. É importante lembrar que algumas mulheres possuem restrição ao uso de pílulas com estrogênio.

 

Tratamentos para fluxos muito intensos

 

Existem diversos tratamentos para reduzir fluxos menstruais abundantes, desde medicamentos hormonais a cirurgias. O anticoncepcional geralmente é a primeira escolha do ginecologista para a paciente, por ser um medicamento de fácil acesso e administração, além do baixo custo. Também é possível buscar outras opções como a injeção de estrogênio, estrogênio oral e medicamentos antifibrinolíticos, que ajudam a conter hemorragias em caso de fluxo aumentado devido a alguma complicação como endometriose e tumores.

 

DIU que aumenta o fluxo e DIU que ajuda a reduzir

 

O DIU é um dispositivo inserido no útero da mulher para prevenir a gravidez. No Brasil há dois tipos disponíveis, o de cobre e o hormonal. O de cobre não possui liberação de hormônios e pode causar um aumento do fluxo menstrual e da duração da menstruação, portanto, não é o método mais indicado para quem deseja reduzir o sangramento. Já o DIU hormonal é capaz de atuar reduzindo o fluxo e diminuindo as cólicas.  

 

Este artigo tem a contribuição da especialista:
Dra. Márcia Heloísa Fogaça de Aguiar César - Ginecologista do Hospital Santa Clara
CRM: 22082

Cólica muito forte é normal? Saiba quando a dor pode representar alerta de saúde

A cólica que algumas mulheres sentem todo mês quando a menstruação está para chegar é o esforço que o útero faz para expelir o endométrio em forma de fluxo menstrual, causando contrações incômodas. Nessa fase do ciclo são liberadas substâncias inflamatórias, as prostaglandinas, que podem provocar a dor abdominal e atrapalhar a rotina. Somente nos primeiros dois anos após a menarca, pode-se dizer que é comum a menina sentir uma cólica um pouco mais forte, que é classificada como primária. Isso acontece porque o eixo ainda não está maduro, o útero é pequeno e o canal cervical é mais estreito. Portanto, fique alerta: se a cólica persistir e continuar intensa nos anos seguintes, procure seu ginecologista para investigar!


 

Como é possível classificar a intensidade da cólica?

 

A dor é um parâmetro muito individual, mas, para os ginecologistas é possível quantificar a intensidade utilizando escalas de dor: “Pedimos para a paciente dar nota de 0 a 10, no qual 0 significa nenhuma dor e 10 significa a dor mais forte que já sentiu na vida”, explica a ginecologista Paula Bortolai. Outro parâmetro que pode ajudar é observar o quanto a cólica está afetando nas suas atividades diárias (trabalho, estudo e sair de casa no geral), se ela melhora com medicação oral ou se exige que você tenha que ir ao pronto-socorro.  

 

Quando essa dor pode ser um alerta de saúde?

 

Segundo a especialista, ter cólicas muito fortes não é normal e sempre deve ser investigado. Para ela, quando a cólica é muito forte deve-se suspeitar de doenças ginecológicas como endometriose, miomas, doença inflamatória pélvica e hímen imperfurado. “Este diagnóstico é importante para evitar a progressão de muitas doenças que podem levar a complicações futuras, como infertilidade e disfunções sexuais”, destaca.

 

Este artigo tem a contribuição do especialista:
Dra. Paula Bortolai Martins Araujo, Ginecologista-obstetra do IPGO – Instituto Paulista de Ginecologia e Obstetrícia
CRM: 127.101

O absorvente interno foi criado por uma ginecologista com a proposta de trazer mais conforto e comodidade para as mulheres no período menstrual. E não é que deu certo? Hoje em dia o produto é a escolha de muitas de nós para viver a menstruação com mais conforto e higiene. Se você ainda não experimentou, fica a dica! E para quem já conhece um pouquinho, que tal fazer um teste para descobrir qual seu nível de conhecimento e intimidade sobre absorvente interno?

Teste seus conhecimentos sobre absorvente interno

Meu fluxo menstrual aumentou, isso pode ser sinal de endometriose?

Cada mulher possui seu ciclo menstrual com fases e características bem definidas. Contudo, muitas vezes, ainda somos pegas de surpresa com algo fora do normal. Por conta de diversos fatores externos que acontecem ao longo do mês, é comum que aconteça variações em nosso período menstrual. Sejam elas mudanças de humor até mesmo aumentos consideráveis em nosso fluxo. Porém, será que o aumento contínuo desse fluxo pode significar algum problema mais sério? Conversamos com a ginecologista Fernanda Mauro que explica mais sobre o assunto.

 

Fatores que  podem aumentar o fluxo menstrual

 

Alguns fatores podem ser cruciais para influenciar na volumetria do nosso fluxo. “O aumento do fluxo menstrual de uma mulher pode estar relacionado com distúrbios hormonais e distúrbios da coagulação, que é a capacidade de conter o sangramento. Além disso, o uso de medicação ou doenças estruturais como mioma, pólipo e endometrite também podem ser indicadores desse quadro”, comenta a profissional.  

 

Como saber que o fluxo intenso é um sinal de problema?

 

A primeira coisa que devemos fazer é conhecer nosso corpo, então caso você perceba alguma espécie de alteração no padrão do seu fluxo menstrual é importante acender a luz vermelha e procurar um profissional especializado na área. A ginecologista comenta: “A alteração no padrão do fluxo menstrual é a informação mais importante para suspeitar de um problema. Um exemplo seria quando a paciente nota necessidade de aumentar o número de trocas de absorvente comparado aos ciclos anteriores”, comenta.  

 

A endometriose e seus principais sintomas  

 

A endometriose é uma doença que se caracteriza pelo crescimento do endométrio, que é o tecido que reveste o interior do nosso útero, fora da cavidade uterina, ou seja, quando ele começa a crescer em outras partes do nosso corpo, como nos ovários, nas trompas, e até mesmo em nosso intestino e bexiga, dá pra acreditar?

 

Geralmente, o aparecimento dessa doença acontece quando as mulheres chegam entre a fase dos 25 e 35 anos. Porém, caso essa mulher seja portadora da doença, assim que ela tiver a sua primeira menstruação, esse problema já começa a se desenvolver.  Os principais sintomas da endometriose estão associados com uma forte dor pélvica que acontece de forma crônica. Além disso, também é possível notar dor durante as relações sexuais, fadiga crônica e exaustão; e alterações intestinais ou urinárias durante a menstruação.

 

 

O aumento do fluxo pode ser sinal de endometriose?

 

Por mais que muitas meninas acreditem que o aumento de fluxo menstrual possa estar associado com essa doença, Fernanda faz uma ressalva: “A endometriose é uma doença que causa dor pélvica crônica, porém o aumento do fluxo menstrual não é um sintoma comum e esperado. Pacientes que possuem a doença costumam sentir uma cólica menstrual com piora progressiva”, diz.  

 

Como esse quadro pode ser solucionado?  

 

A primeira coisa que precisamos fazer é investigar a causa do problema. “Exames de sangue e de imagem, como a ultrassonografia ginecológica, podem auxiliar no diagnóstico”, comenta a profissional. O tratamento da endometriose será feito baseado na causa do aumento do fluxo, ou seja, controle hormonal e tratamento com medicação.
 

Dra. Fernanda Mauro, ginecologista e obstetra da Perinatal.  

CRM: 52-995185

Existe alguma posição mais indicada para colocar o absorvente interno?

Os dias de menstruação não precisam ser sinônimo de incômodo para você. Optar por usar o absorvente interno, por exemplo, é uma maneira de ter aquela sensação de estar “sem nada”. Maravilhoso, né? No entanto, para muitas meninas esse modelo traz diversas dúvidas, principalmente sobre o seu uso. Tem uma posição mais indicada para colocá-lo? Para isso, o Só Delas trouxe dicas para você usar o absorvente interno sem problemas!


Relaxe e descubra a melhor posição para você!

 

Usar o absorvente interno não quer dizer que você sentirá um desconforto o dia inteiro. Pelo contrário, para saber que o modelo está corretamente colocado, você não deve sentir qualquer incômodo. Para isso, uma dica de posição é ficar em pé com uma perna apoiada em um local mais alto. E então, fique com as pernas separadas e flexionadas. Ou você também pode colocá-lo sentada com os joelhos separados. Lembre de ficar relaxada para facilitar a introdução do absorvente interno. Vale lembrar que não existe uma posição pré-definida, você pode testar todas e escolher a mais confortável e fácil para você.

 

Você pode contar com o O.B.® nos dias menstruada!

 

Nada de desmarcar a programação da praia ou piscina, o absorvente interno deixa você curtir o dia e dá aquela sensação de liberdade. Além disso, existem três opções de modelos para você escolher de acordo com o seu fluxo, o Mini, Médio e Super (adeus vazamentos!). E pode ficar tranquila, o O.B.® não atrapalha para fazer xixi. Pode ir ao banheiro tranquilamente, pois o absorvente interno fica na sua vagina, deixando a uretra livre. Caso a cordinha molhe, é um bom momento para fazer a troca. Para dar mais uma ajudinha, não deixe de seguir o passo a passo nesse momento:

 

1) Com as mãos limpas, retire a parte de baixo do plástico protetor do absorvente interno puxando a fita colorida central;
 

2) Estique o cordão azul e comprove sua resistência;
 

3) Gire o cordão em movimentos circulares para abrir a base do absorvente interno;
 

4) Assim que a base estiver mais aberta, encaixe seu dedo indicador nela;
 

5) Com o dedo indicador já encaixado na base do absorvente interno, remova a parte de cima do plástico protetor.

Escape durante a cartela anticoncepcional é um alerta para a saúde das mulheres?

Os anticoncepcionais são um dos métodos contraceptivos mais usados pelas mulheres. Por conta da sua grande carga hormonal, que ajuda a regular a menstruação e alivia as cólicas, algumas vezes, fazendo ou não o uso das pílulas, as mulheres podem ter um sangramento fora de época em seu cíclo. Você realmente sabe quais são os motivos para esse sangramento acontecer? Ou se ele pode estar relacionado a algum problema na saúde íntima feminina? Para tirar todas as suas dúvidas que envolvem esse sangramento fora de época, conversamos com a ginecologista Dra. Renata de Camargo Menezes. Veja as respostas!


O escape é a menstruação que está chegando?

 

Não! Não podemos considerar o escape como a menstruação que está chegando. Esse termo é utilizado apenas para caracterizar o sangramento que acontece entre um ciclo menstrual e outro e que possui características específicas: ocorre em pequena quantidade, por um período curto de dias, e geralmente tem coloração amarronzada. A ginecologista explica que em muitas vezes esse escape pode está associado ao uso de pílulas contraceptivas, embora possa também surgir em ciclos menstruais naturais e em início de gestação.

 

A profissional completa: “ Cada um desses sangramentos ocorrem por um motivo diferente e, embora sejam um pouquinho desconfortáveis, eles não estão associado problemas sérios de saúde”. Caso esse quadro seja persistente, e ocorra com certa frequência em seu ciclo menstrual, vale a pena consultar a sua ginecologista e decidir com ela qual a melhor maneira de lidar com a situação, ok ?! :)



É normal ter escapes durante a cartela do anticoncepcional? Porque isso acontece?

 

Geralmente, os escapes que ocorrem durante a cartela do anticoncepcional são frequentes no início do uso. Isso acontece porque o corpo está passando por um processo de adaptação do endométrio, que é a camada que reveste o útero por dentro, por conta do novo regime hormonal. Por isso, nada de pânico caso os escapes aconteçam com você, tá?

 

Porém, existem outras duas situações em que também podem ocorrer o escape: quando há o uso prolongado da pílula ou quando se faz uso não interrompido das cartelas. “O que acontece em ambos os casos é que o endométrio se torna tão fino que não consegue recobrir adequadamente as arteríolas espiraladas, vasos sanguíneos que são responsáveis pela irrigação dessa região”, explica a ginecologista.

 

Por conta disso, Renata comenta que a principal consequência desse processo são os discretos sangramentos que vão ocorrendo sempre que a pressão desses pequenos vasos se elevam um pouco mais. “Essa elevação de pressão dos vasos sanguíneos acontece normalmente durante o dia de uma pessoa mesmo que ela esteja com níveis adequados de pressão arterial”, finaliza a profissional.

 

Dra. Renata de Camargo Menezes - Ginecologista, Obstetra e Diretora da Clínica Engravide
CRM: 99227

Posso usar absorvente interno todos os dias da minha menstruação?

O que a gente mais precisa durante o período menstrual além de proteção, conforto e praticidade (e um pouquinho de chocolate)? Pensando nisso, O.B.® é uma ótima opção para tornar seus dias de menstruação mais tranquilos. Apesar de ser um item de higiene íntima muito popular na necessaire feminina, uma dúvida ainda deixa muitas mulheres confusas: posso usar O.B.® todos os dias ou só nos dias de fluxo mais intenso?

 

Posso usar O.B.®  até o final da menstruação?

 

Chegou a hora de desvendar esse mito. O.B.® pode, sim, ser usado durante todos os dias da menstruação! Afinal, ele foi criado por uma ginecologista para trazer mais liberdade, conforto, proteção e discrição para todas as mulheres. Lembrando que ele deve ser trocado a cada 4 a 8 horas, dependendo da intensidade do seu fluxo menstrual. Portanto, é muito importante respeitar o tempo de uso (no máximo até 8 horas) para manter sua saúde íntima em dia.  

 

Conheça os três tamanhos da linha O.B® Pro Comfort

 

Antes de comprar sua caixinha de absorvente interno, a primeira coisa que você deve levar em conta é o tamanho ideal para sua necessidade. A linha O.B.® ProComfort™ oferece o item em três tamanhos: Mini, Médio e Super. Mas como vou escolher? É muito simples! Se seu fluxo for bem leve, o Mini pode ser o suficiente. Agora, se você está em dúvida se o seu está mais para leve ou mediano, aposte no Médio para não correr risco. Já para as mulheres com fluxo intenso, o Super é o mais indicado para manter você protegida.

 

A linha ProComfort™ traz a tecnologia de canais curvos que absorvem o fluxo e aumentam sua proteção durante todos os dias da menstruação. Além disso, a exclusiva cobertura Silk Touch desliza melhor para facilitar a colocação e retirada.

 

Viu? Agora você já sabe que só há benefícios em usar O.B.® durante todos os dias da menstruação. ;)

Pages

Latest News

  • Mitos e verdades sobre o exame preventivo
    O exame preventivo é feito para investigar a saúde vaginal da mulher! Ele é o mais pedido...
    Mitos e verdades sobre o exame preventivo
  • Documentário Nosso sangue, Nosso corpo está disponível em capítulos online. Essa é a...
    O documentário “Nosso sangue, nosso corpo” está aí para quebrar todos os tabus sobre a...
    Documentário Nosso sangue, Nosso corpo está disponível em capítulos online. Essa é a...
  • CAREFREE® Proteção retém pequenos escapes e fluxos leves, como início e fim da...
    Escapes são sangramentos leves fora da menstruação e pode ocorrer por diversos motivos....
    CAREFREE® Proteção retém pequenos escapes e fluxos leves, como início e fim da...
  • Qual a idade certa para ter a primeira vez?
    Muita gente diz que há uma idade certa para a primeira vez. Mas a ginecologista Paula...
    Qual a idade certa para ter a primeira vez?
  • 5 dicas para manter a sua região íntima protegida no verão!
    A saúde íntima no verão fica um pouco mais vulnerável, já que a intensa transpiração...
    5 dicas para manter a sua região íntima protegida no verão!
  • Será que sua menstruação está chegando? Faça o teste e descubra se você conhece todos os...
    Você sabia que a menstruação dá sinais de que está chegando? Isso mesmo! Por conta de...
    Será que sua menstruação está chegando? Faça o teste e descubra se você conhece todos os...
  • Reposição hormonal: o que é e quais os benefícios para o ciclo menstrual?
    Você já conhece a reposição hormonal? É uma terapia feita com os principais hormônios...
    Reposição hormonal: o que é e quais os benefícios para o ciclo menstrual?
  • O que não pode faltar na sua bolsa no verão?
    .
    O que não pode faltar na sua bolsa no verão?
  • Maquiagem derretendo no calor? Veja truques para fazer a produção durar mais ao longo do...
    Quem não curte uma maquiagem perfeita para encarar seja um dia de trabalho, aquela festa...
    Maquiagem derretendo no calor? Veja truques para fazer a produção durar mais ao longo do...
  • Como construir uma relação mais amigável com seu corpo no verão
    Se alguma vez você já percebeu como é difícil se sentir bem com o próprio corpo, nós...
    Como construir uma relação mais amigável com seu corpo no verão
  • É normal engordar ao começar a usar pílula anticoncepcional?
    Pílula anticoncepcional engorda? Essa é uma das perguntas mais comuns que os...
    É normal engordar ao começar a usar pílula anticoncepcional?