Skip to main content

Header Social Network

SIGA NOSSAS REDES!
Home

Header Right Logoes

INSPIRADO POR:

Vaginose bacteriana: quais são os sintomas e como prevenir a infecção

Vaginose bacteriana: quais são os sintomas e como prevenir a infecção

Vaginose bacteriana é uma das infecções vaginais mais comuns em mulheres com vida sexual ativa. A patologia pode ser transmitida pelo contato sexual, mas, em muitos dos casos, a doença se manifesta por conta de hábitos que podem alterar a flora vaginal, como ficar muito tempo com um biquíni molhado ou usar roupas muito justas com regularidade. Dessa forma, a concentração de lactobacilos (bactérias que impede a proliferação de agentes) diminui consideravelmente e, assim, a bactéria Gardnerella vaginalis se proliferar na região. Os sintomas mais comuns são um corrimento acinzentado e o odor vaginal. Se não tratada, a infecção bacteriana pode ainda evoluir para problemas mais sérios como a endometriose e a doença inflamatória pélvica. Saiba como se prevenir da vaginose.

 

Principais sintomas da vaginose bacteriana

 

Algumas mulheres podem não apresentar sintomas algum, mas, quando manifestados, os resultados da vaginose bacteriana são bem similares ao da candidíase:

 

1) Corrimento branco-acinzentado

 

O corrimento vaginal é o primeiro sinal de que algo com a sua saúde íntima não vai bem. Ele pode ter diferentes tonalidades. O mais comum é o corrimento quase cinza acompanhado de odor forte e desagradável, principalmente depois das relações sexuais ou durante o período menstrual, quando o pH vaginal se torna mais alcalino.

 

2) Odor vaginal forte

 

Pacientes com vaginose bacteriana apresentam um odor vaginal mais forte do que o comum. Para entender melhor esse sintoma, é importante lembrar que todas as mulheres têm um cheiro natural na vagina. As secreções naturais, somadas ao suor da pele da região íntima, podem trazer um cheiro característico. Contudo, quando há algum problema com a saúde vaginal, o odor forte é um dos primeiros a sofrer alterações. 

 

3) Irritação na vagina

 

O último sintoma comum da vaginose bacteriana é a irritação na vagina. É comum sentir uma coceira constante e ardor na região genital. Algumas mulheres ainda sentem essa ardência na hora de urinar. Ao perceber esses sintomas associados, agende uma consulta com seu ginecologista de confiança para que ele possa avaliar o tipo de infecção e orientá-la com o tratamento mais indicado. 

 

Hábitos corretos previnem a vaginose bacteriana

 

A vaginose bacteriana pode aparecer sempre que a flora vaginal passar por alterações causadas pela proliferação excessiva do agente. Portanto, é importante ter o cuidado com alguns hábitos que podem provocar essas mudanças. 

 

1. Evite duchas vaginais: principalmente com o chuveirinho, as duchas vaginais acabam retirando da vagina uma camada que ajuda a combater justamente as bactérias nocivas, como a Gardnerella vaginalis.

 

2. Não use produtos perfumados: por mais que o cheirinho seja ótimo, produtos com perfume não devem ser aplicados na região íntima. As substâncias químicas presentes na composição podem originar irritações e alergias.

 

3. Escolha roupas menos justas: roupas apertadas entre as coxas impedem a circulação de ar na região íntima. E o abafamento deixa o ambiente propício para a proliferação bacteriana.

 

4. Opte por calcinhas de algodão: peças de elastano e microfibras, materiais sintéticos, funcionam como uma camada a mais na hora de permitir uma boa ventilação. Por isso, opte pela roupa íntima de algodão que é mais respirável do que os outros tecidos.

 

5. Use sabonete íntimo neutro: é importante estar atenta ao pH do sabonete íntimo para que a química não altere o ambiente natural da vagina. O mais indicado pelos ginecologistas é o líquido, sem perfume e com pH neutro.

semprelivre_bottom1_dance_new

  • PRIMEIRA VEZ
    Medo de ir ao ginecologista? Não precisa! Saiba o que esperar de uma primeira consulta
    A primeira ida ao ginecologista gera um certo receio em muitas garotas, mas não há motiv..
  • PRIMEIRA VEZ
    1º dia de aula na faculdade: a blogueira Natalia Salvador contou como encarou o medo e deu dicas de como lidar com essa mudança
    Uma das maiores mudanças do início da nossa vida adulta é a entrada para a universidade..
  • PRIMEIRA VEZ
    5 coisas que ninguém te contou sobre sua primeira menstruação
    A primeira menstruação acontece de forma inesperada, já que, na maioria das vezes a gen..
  • PRIMEIRA VEZ
    Intercâmbio: blogueira Paola Piola conta sobre a 1ª vez que lidou com a independência em outro país
    Fazer intercâmbio é o sonho de muitas adolescentes, principalmente depois dos 18 anos, q..
  • VER TODAS >

    ÚLTIMAS Novidades

  • Saúde da mulher
    SOP: sintomas e tratamentos da síndrome que atinge as mulheres
    A Síndrome do Ovário Policístico é uma disfunção hormonal que leva ao crescimento de...
    SOP: sintomas e tratamentos da síndrome que atinge as mulheres
  • SE CUIDA!
    5 tipos de depilação feminina: prós e contras de cada método
    A depilação íntima faz parte da vida de muitas mulheres. Para isso, é possível encontrar...
    5 tipos de depilação feminina: prós e contras de cada método
  • SE CUIDA!
    Corrimento ou lubrificação feminina? Saiba diferenciar as secreções vaginais
    Muitas pessoas ficam em dúvida sobre qual a diferença entre corrimento e secreção vaginal...
    Corrimento ou lubrificação feminina? Saiba diferenciar as secreções vaginais
  • SE CUIDA!
    Tabelinha: por que o método é falho e outras opções de anticoncepcionais com mais eficácia
    A tabelinha é um método contraceptivo natural baseado na análise do ciclo menstrual....
    Tabelinha: por que o método é falho e outras opções de anticoncepcionais com mais eficácia
  • VER TODAS >