Skip to main content

Header Social Network

SIGA NOSSAS REDES!
Home

Header Right Logoes

INSPIRADO POR:

Ultrassonografia transvaginal: o que esperar do exame?

Ultrassonografia transvaginal: o que esperar do exame?

Você já fez um ultrassom transvaginal esse ano? Manter a saúde em dia deve ser uma prioridade sempre. Por isso, além de marcar a consulta e visitar o ginecologista, é importante realizar os exames requisitados. O exame transvaginal e o preventivo são comuns e fazem parte do conhecido check up feminino para verificar se está tudo em dia com sua saúde íntima. Mas, afinal, qual é a importância da ultrassonografia transvaginal e como ela é feita? Para tranquilizá-la sobre a espera do exame, o Só Delas conversou com a ginecologista Renata Tomaz.

 

Para o que serve o ultrassom transvaginal?

 

A transvaginal é um exame de diagnóstico ginecológico que consiste na captação de imagens por meio de ultrassom.  Dessa forma, o resultado possibilita a visualização de determinados órgãos internos do corpo, ajudando em consultas médicas. A médica explica que a transvaginal, em específico, tem como objetivo visualizar a anatomia e aspectos do útero e ovários, que são os órgãos pélvicos femininos. “Esse exame é solicitado quando há suspeitas de patologias relacionadas ao trato genital feminino”, explica. Entre essas possíveis doenças, podemos citar cistos, tumores e miomatose uterina, por exemplo.

 

Como é feito o exame transvaginal?

 

Boa parte da tensão em volta da transvaginal tem a ver com o modo que ele é realizado. O exame é feito com a mulher deitada em uma maca com as pernas entreabertas  Para ter as imagens necessárias, é introduzida uma sonda no interior da vagina da paciente. O objeto é manipulado pelo próprio médico que vai avaliar os órgão genitais internos, principalmente útero e ovários. No entanto, não há com o que se preocupar. O procedimento é tranquilo e rápido (ficar nervosa não vale a pena, ok?).  sonda usada no procedimento é envolvida em um preservativo e lubrificada e você pode acompanhar tudo pelo computador onde as imagens são reproduzidas.

 

 Não existe uma idade limite para fazer o ultrassom, porém, há uma condição, conforme ressalta a médica. “A paciente já deve ter iniciado atividade sexual para a realização do exame transvaginal”. Para as pacientes virgens, caso seja necessário uma avaliação do útero e ovários, pode recorrer a uma ultrassonografia pélvica. 

 

Ultrassonografia pélvica com preparo intestinal 

 

Para alguns diagnósticos específicos, é necessário um exame de ultrassonografia transvaginal mais específico. Nesse caso, o ultrassom é feito com preparo intestinal e tem como objetivo identificar problemas como endometriose, lesões e câncer de colo de útero.

 

Para realizar o procedimento é preciso reduzir ao máximo os resíduos intestinais e gases para melhor visualização dos órgãos igenitais internos. Geralmente, os médicos recomendam dieta pobre em resíduos sólidos nas 24 horas e o uso de um laxante na véspera. Com esse preparo, as imagens ficam muito mais evidente e o resultado é mais preciso. A duração ultrassom transvaginal com preparo de intestino é um pouco mais longa e depende do tipo de doença pesquisada.

 

Fazer a ultrassonografia transvaginal dói?

 

Assim como afirma Renata, o exame não dói. “Pode ser um pouco desconfortável principalmente se a paciente possui constipação intestinal”, completa ela. No entanto, o desconforto que pode ser sentido nessas situações não chega a ser doloroso. Se a paciente sentir alguma dor, deve avisar logo ao médico. Nesse casos, há possibilidade de estar com uma infecção pélvica ou atrofia vaginal, que podem estar causando esse incômodo.

 

Já a transvaginal com preparo intestinal pode incomoda um pouco mais, pois o médico precisa movimentar mais a sonda dentro do canal vaginal. 

 

Quais são as indicações para a ultrassonografia transvaginal? 

 

O exame de ultrassonografia transvaginal é indicado para detectar doenças dos órgãos da região pelvica, como endometriose, miomas, lesões, gravidez actópica e tumores. Ele também pode ser feito sem nenhuma suspeita apenas como exame de rotina. 

 

Este artigo tem a contribuição da especialista:
Dra. Renata Tomaz, Ginecologista e Obstetra da Perinatal.
CRM: 5279788-0

semprelivre_bottom1_dance_new

  • PRIMEIRA VEZ
    Medo de ir ao ginecologista? Não precisa! Saiba o que esperar de uma primeira consulta
    A primeira ida ao ginecologista gera um certo receio em muitas garotas, mas não há motiv..
  • PRIMEIRA VEZ
    1º dia de aula na faculdade: a blogueira Natalia Salvador contou como encarou o medo e deu dicas de como lidar com essa mudança
    Uma das maiores mudanças do início da nossa vida adulta é a entrada para a universidade..
  • PRIMEIRA VEZ
    5 coisas que ninguém te contou sobre sua primeira menstruação
    A primeira menstruação acontece de forma inesperada, já que, na maioria das vezes a gen..
  • PRIMEIRA VEZ
    Intercâmbio: blogueira Paola Piola conta sobre a 1ª vez que lidou com a independência em outro país
    Fazer intercâmbio é o sonho de muitas adolescentes, principalmente depois dos 18 anos, q..
  • VER TODAS >

    ÚLTIMAS Novidades

  • Saúde da mulher
    SOP: sintomas e tratamentos da síndrome que atinge as mulheres
    A Síndrome do Ovário Policístico é uma disfunção hormonal que leva ao crescimento de...
    SOP: sintomas e tratamentos da síndrome que atinge as mulheres
  • SE CUIDA!
    5 tipos de depilação feminina: prós e contras de cada método
    A depilação íntima faz parte da vida de muitas mulheres. Para isso, é possível encontrar...
    5 tipos de depilação feminina: prós e contras de cada método
  • SE CUIDA!
    Corrimento ou lubrificação feminina? Saiba diferenciar as secreções vaginais
    Muitas pessoas ficam em dúvida sobre qual a diferença entre corrimento e secreção vaginal...
    Corrimento ou lubrificação feminina? Saiba diferenciar as secreções vaginais
  • SE CUIDA!
    Tabelinha: por que o método é falho e outras opções de anticoncepcionais com mais eficácia
    A tabelinha é um método contraceptivo natural baseado na análise do ciclo menstrual....
    Tabelinha: por que o método é falho e outras opções de anticoncepcionais com mais eficácia
  • VER TODAS >