Skip to main content

Header Social Network

SIGA NOSSAS REDES!
Home

Header Right Logoes

INSPIRADO POR:

Tratamento para candidíase: saiba como a alimentação pode te ajudar

Tratamento para candidíase: saiba como a alimentação pode te ajudar

O tratamento para candidíase pode ser feito com medicamentos antifúngicos em comprimido ou creme vaginal com aplicador. A dosagem ou duração do tratamento deve ser ajustada por um médico, portanto, a consulta com um(a) ginecologista é muito importante. Além disso, apostar em uma boa alimentação para evitar candidíase é uma forma saudável de potencializar o tratamento ou evitar a repetição da infecção vaginal.

 

Alimentos que contém zinco (farelo de aveia, peixes), vitamina C (frutas cítricas, tomate) e vitamina B1 (grãos integrais, batatas e legumes), por exemplo, fortalecem o sistema imunológico e previnem a proliferação excessiva do fungo Candida albicans na flora vaginal. Os probióticos, conhecidos como bactérias benéficas, também ajudam a manter o equilíbrio da microbiota da vagina e fazem parte da alimentação que combate a candidíase. Por outro lado, doces e carboidratos simples, responsáveis por liberar glicose em abundância, estimulam o desenvolvimento da infecção e devem ser evitados em grandes quantidades.

 

Veja também: Saúde vaginal: veja 9 alimentos que ajudam a manter a vagina saudável!

 

Conversamos com a nutricionista Gabriela Cilla para saber como tratar candidíase com a ajuda de determinados alimentos. A profissional explica a importância da alimentação para candidíase e dá orientações sobre alimentos que podem ajudar ou piorar o quadro. “A candidíase está totalmente associada à alimentação, assim como outros processos bioquímicos das mulheres”, aponta a profissional. “Ela é uma doença originada a partir da proliferação exagerada do fungo Candida albicans, que se manifesta quando há uma combinação de ambiente úmido, ácido e quente, com sistema imunológico fragilizado e mal nutrido”, acrescenta. 

 

A região íntima feminina é protegida naturalmente por uma série de bactérias. Para evitar a candidíase, cujos sintomas incluem corrimento branco e pastoso, coceira e ardência na vagina, é importante manter essa flora equilibrada. Por isso, hábitos como fazer a higiene íntima correta e manter uma alimentação balanceada são essenciais. Quando associadas a um acompanhamento médico, essas medidas podem ajudar bastante no combate à infecção. 

 

Lembrando que soluções feitas em casa, como chás e alguns banhos de assento, não têm sua eficácia comprovada. O tratamento para candidíase caseiro não é garantido pelos ginecologistas e, por isso, não deve ser feito sem a recomendação de um especialista. 

 

Veja também: Candidíase vaginal recorrente: saiba como se proteger de infecções vaginais

 

Alimentos ricos em vitaminas e minerais, como zinco e selênio, ajudam a prevenir a candidíase

 

Segundo a especialista, mulheres que sofrem com a candidíase devem tentar investir em comidas que tragam nutrientes responsáveis por potencializar o sistema imunológico, como zinco, selênio, vitaminas A, B1, C e E. Veja a seguir quais ingredientes contém esses componentes:

 

  • Zinco: moluscos e peixes, como atum, arenque e sardinha, são alimentos que fornecem zinco para o organismo. De acordo com a nutricionista, o mineral também pode ser obtido por meio do consumo de farelo de aveia, que, de quebra, ainda melhora a absorção intestinal; 

 

  • Selênio: é encontrado em grãos (como o grão de aveia) e na cebola. A castanha do Brasil também contém selênio, porém, de acordo com a especialista, recomenda-se uma atenção especial à procedência de oleaginosas (alimentos com gordura boa). “É um alimento com fácil contaminação por fungos e bactérias, principalmente os produtos vendidos a granel”, explica; 

 

  • Vitamina A: “pode ser achada em alimentos vermelho-alaranjados (betacaroteno), como cenoura, beterraba, laranja e mamão”, indica a nutricionista;

 

  • Vitamina B1: grãos integrais e cereais são alguns dos ingredientes responsáveis por fornecer a vitamina B1. Batatas e legumes, embora sejam fontes de carboidratos, também são integrais e contêm a vitamina. 

 

  • Vitamina C: as fontes mais comuns são as frutas cítricas e ácidas, como acerola, goiaba, laranja, abacaxi, tangerina e kiwi, por exemplo. Entretanto, a vitamina C também pode ser encontrada em outros alimentos, como a salsinha e o tomate. 

 

  • Vitamina E: encontra-se no germe de trigo, nos óleos vegetais, nos vegetais de folha verde escura, na gema de ovo e nas nozes. 

 

Iogurtes e outros alimentos com probióticos reduzem a quantidade de fungos e bactérias prejudiciais à saúde da mulher

 

Incluir alimentos fermentados, como iogurtes, kombuchá (bebida a partir do chá preto ou verde) e molho shoyu, são ricos em probióticos e ajudam a melhorar a saúde intestinal e fortalecer a imunidade, agindo no combate à candidíase. “Os probióticos são chamados de ‘os soldados do bem’. São bactérias que favorecem e melhoram o crescimento benéfico da flora que está alterada e ácida”, esclarece a profissional. 

 

Ainda de acordo com a nutricionista, os probióticos são capazes de restabelecer o equilíbrio da microbiota e contribuem para reduzir a quantidade de fungos e bactérias nocivos à saúde da mulher. 

 

Suco de cranberry tem propriedades antioxidantes e auxilia no combate à candidíase e infecções urinárias

 

O suco de cranberry é muito recomendado para a prevenção da infecção urinária. Porém, o que nem todo mundo sabe é que a fruta também é bastante benéfica no combate à candidíase. “A cranberry é uma fruta rica em antioxidantes (proantocianidina). Pela sua riqueza, pode ser utilizada para tratamento de todo o trato urinário (infecção de urina de repetição também)”, orienta a nutricionista. 

 

Segundo a profissional, o antioxidante fornecido pela fruta auxilia no controle da proliferação de bactérias e fungos. Por essa razão, introduzir a cranberry na alimentação contra candidíase é uma ótima pedida. A fruta pode ser encontrada em hortifrutis e mercados, assim como também é possível encontrar o suco pronto. 

 

Doces e carboidratos pioram a candidíase e intensificam sintomas como coceira e corrimento vaginal

 

Uma alimentação saudável é capaz de ajudar bastante no combate à candidíase. Porém, o contrário também acontece: alguns alimentos podem ter influência negativa e acabar piorando o quadro da infecção vaginal. “O Candida albicans precisa de glicose para se nutrir, assim como todas as nossas células do corpo”, alerta a nutricionista. 

 

Sendo assim, o consumo excessivo de determinados ingredientes deve ser evitado ao máximo. Como, por exemplo, “os carboidratos simples (farinha de trigo, açúcar refinado, pizza e biscoitos)”. De acordo com a especialista, esses alimentos liberam glicose em abundância e, além disso, ainda aumentam a acidez do sangue. 

 

Carnes e produtos de origem animal também podem ser prejudiciais à saúde íntima da mulher. “Estão associados ao estresse oxidativo com liberação maior de radicais livres, tornando o organismo mais ácido e mais propício para o descontrole dos fungos”, explica. O leite, embora contenha selênio (benéfico para o sistema imunológico), deve ser ingerido com cuidado. “Lácteos têm ação mucogênica, pioram o sintoma de corrimento e recuperação da mucosa”, orienta Gabriela. 

 

Consumir bebidas alcoólicas também é um hábito que merece atenção. “Bebidas destiladas ou fermentadas acabam deixando o sangue mais ácido e afetam o sistema imune, o que facilita a proliferação do fungo e prejudica a recuperação do organismo com candidíase. Além do mais, o álcool piora o processo imunológico, deixando o organismo mais propenso a infecções e recaídas”, acrescenta a nutricionista.

 

Veja também: Saiba como fortalecer a imunidade e evitar gripes, resfriados e infecções vaginais! 

 

Melhorar a alimentação pode evitar a candidíase recorrente e beneficiar a saúde de muitas formas

 

Manter uma dieta saudável é um hábito recomendado em todos os momentos da vida e para todas as mulheres, especialmente as que sofrem com a candidíase de repetição. O tratamento para a candidíase recorrente implica no monitoramento dos fatores que podem levar ao desequilíbrio da flora vaginal, incluindo a higiene íntima e alimentação. 

 

“Diminuição de açúcares, carnes condimentadas e substituições para consumo de legumes/verduras/saladas e cereais integrais devem ser consideradas para toda a vida”, recomenda a profissional. Para as viciadas em doces e chocolates, a nutricionista indica: “o consumo de açúcar pode ser controlado e feito de maneira esporádica”. Porém, vale lembrar que “quando o pH do corpo e da flora são alterados, o processo fúngico pode voltar”. 

 

Este artigo tem a contribuição do especialista:

Dra. Gabriela Cilla, gastróloga, nutricionista clínica, funcional e esportiva da Clínica NutriCilla

CRN: 47281

semprelivre_bottom1_dance_new

  • Menstruação
    Posso ir à praia ou piscina menstruada? Saiba como curtir o verão sem neuras!
    Foi para um lugar de praia e ficou menstruada no meio da viagem? Não tem problema! Com a ..
  • Menstruação
    Veja 6 situações do dia a dia que quem sente muita cólica vai se identificar
    “Oi, sumida?!”. Todo mês as cólicas surgem de surpresa, como a mensagem daquele cari..
  • Menstruação
    Qual a diferença entre cobertura suave e seca? Saiba como escolher a ideal para você!
    Quem já se perguntou alguma vez por que existem taaaantas opções de absorventes diferen..
  • Menstruação
    Frescura? Sério? Pensamentos que passam pela sua cabeça quando alguém reclama da sua TPM
    Apesar da tensão pré-menstrual ser um momento só seu, todo mundo adora dar pitacos, né..
  • VER TODAS >

    ÚLTIMAS Novidades

  • SE CUIDA!
    Esqueci de tomar anticoncepcional 2 dias. O que devo fazer?
    “Esqueci de tomar anticoncepcional 2 dias e agora?”. Se você compartilha dessa dúvida,...
    Esqueci de tomar anticoncepcional 2 dias. O que devo fazer?
  • SE CUIDA!
    Lubrificação feminina é essencial na hora do sexo
    A lubrificação feminina é um fluido produzido pela vagina como resposta à excitação...
    Lubrificação feminina é essencial na hora do sexo
  • Quiz
    QUIZ : Você sabe o que é mito e o que é verdade sobre a saúde íntima feminina?
    Saber como cuidar da saúde íntima feminina faz toda a diferença na prevenção de incômodos...
    QUIZ : Você sabe o que é mito e o que é verdade sobre a saúde íntima feminina?
  • SE CUIDA!
    Veja 5 benefícios de rebolar a pelve
    Os benefícios de dançar rebolando vão muito além da diversão! A circundução da pelve (...
    Veja 5 benefícios de rebolar a pelve
  • VER TODAS >