Skip to main content

Header Social Network

SIGA NOSSAS REDES!
Home

Header Right Logoes

INSPIRADO POR:

Tipos de HPV: entenda as diferentes manifestações da DST

Tipos de HPV: entenda as diferentes manifestações da DST

Você sabe o que é HPV? A sigla vem do inglês e é usada para descrever o papilomavírus humano, que é um conjunto de vírus capazes de infectar homens e mulheres através do contato direto com a pele ou mucosa contaminada. O HPV tem como principal forma de transmissão a via sexual sem proteção (seja por meio da relação oral-genital, genital-genital ou até mesmo manual-genital). Além disso, a doença pode ser transmitida durante o parto. Existem mais de 150 tipos de HPV com diferentes manifestações e graus de risco à saúde.

 

Veja também: HPV: 9 informações que você precisa saber sobre a DST

 

Entenda a seguir quais os tipos de HPV mais perigosos, quais são os principais sintomas do vírus HPV e outros detalhes. 

 

Tipos de HPV

 

Os mais de 150 tipos e subtipos de HPV são classificados de acordo com a sua sequência genética. Estima-se que mais de 35 tipos de vírus HPV são capazes de infectar a região anogenital de homens e mulheres e podem causar verrugas ou lesões de baixo e alto grau nas áreas contaminadas. Entre eles, cerca de 15 tipos estão associados ao câncer de colo de útero. 

 

Veja a classificação dos principais tipos e subtipos do vírus HPV segundo o risco estimado de cada um: 

 

Alto risco: 16, 18, 45 e 48

Risco intermediário: 31, 33, 35, 39, 51 e 52

Baixo risco: 6, 11, 41, 42, 43 e 44

 

Os tipos de HPV de baixo risco, normalmente, provocam infecções e lesões benignas e, por isso, não tendem a levar ao câncer. Já os HPV 16 e 18 são os mais conhecidos tipos de HPV de alto risco, pois são mais frequentes e costumam aparecer em aproximadamente 70% dos casos de câncer de colo do útero.

 

HPV: sintomas nem sempre aparecem, mas, quando existem, os principais são verrugas com aspecto de couve-flor

 

O vírus HPV pode ser assintomático. Ou seja, pessoas infectadas nem sempre desenvolvem sintomas aparentes da doença. Vale ressaltar ainda que, em muitos casos, a infecção pelo HPV é transitória e regride espontaneamente. 

 

Suas manifestações podem ocorrer de duas formas diferentes: clínica e subclínica. Os sintomas clínicos do HPV são verrugas (ou condilomas) com aspecto semelhante à couve-flor. Essas lesões são popularmente conhecidas como “cristas de galo” ou “cavalos de crista” e podem aparecer na região genital, boca, garganta e, no caso das mulheres, no colo do útero. Já os sintomas subclínicos do HPV denunciam a presença do vírus, mas não podem ser vistas a olho nu.

 

Veja também: HPV: saiba quais são as causas e como evitar essa doença sexualmente transmissível

 

Tratamento

 

É possível eliminar o vírus HPV do corpo. O tratamento deve ser definido pelo(a) médico(a) após uma avaliação individualizada, pois vai depender da extensão e da gravidade da infecção (assim como a localização e quantidade das lesões). Algumas opções de tratamento para as verrugas são tratamentos a laser, eletrocauterização, uso de ácidos e medicamentos que fortalecem o sistema de defesa do organismo. 

 

HPV e a sua relação com o câncer

 

O vírus HPV - quando não tratado - é uma das causas mais comuns para o câncer de colo do útero nas mulheres. Outros tipos de câncer, como o câncer no reto e o câncer de orofaringe, por exemplo, também podem estar associados à IST. 

 

Em boa parte dos casos, a infecção pelo HPV regride espontaneamente. No entanto, quando a doença persiste e o tipo de vírus HPV em questão tem potencial oncogênico, é possível que haja o aparecimento de lesões precursoras do câncer. Essas lesões podem ser tratadas a tempo e, dessa forma, não gerar complicações. No entanto, na falta de tratamento adequado, o quadro pode evoluir para um câncer.

 

Nem sempre essas lesões precursoras apresentarão sintomas. Por isso, é importante manter um acompanhamento médico regular.

semprelivre_bottom1_dance_new

  • SE CUIDA!
    Lavar a calcinha no box é ruim? Confira dicas para cuidar de suas roupas íntimas!
    Você costuma lavar a calcinha no box e nem sabe se isso faz mal? Então é bom ficar de o..
  • SE CUIDA!
    Conheça 6 hábitos que podem causar corrimento vaginal e você nem sabia
    Você sabe o que causa corrimento vaginal? Alguns costumes da nossa rotina podem ser os pr..
  • SE CUIDA!
    Marcou consulta com o ginecologista? Listamos 6 coisas que você deve saber antes de ir!
    Uma coisa é certa: ir ao ginecologista pelo menos duas vezes ao ano é fundamental para a..
  • SE CUIDA!
    Você sabe qual é a diferença entre CAREFREE® TodoDia Flexi e CAREFREE® Proteção? Descubra e use os produtos da forma certa!
    Atualmente é comum passarmos o dia todo fora, mas do trabalho até a volta para casa muit..
  • VER TODAS >

    ÚLTIMAS Novidades

  • Quiz
    Você conhece as principais ISTs? Faça o teste e descubra!
    As ISTs são um grupo de infecções que têm como principal via de transmissão o sexo. Elas...
    Você conhece as principais ISTs? Faça o teste e descubra!
  • Quiz
    Você conhece as principais ISTs? Faça o teste e descubra!
    As ISTs são um grupo de infecções que têm como principal via de transmissão o sexo. Elas...
    Você conhece as principais ISTs? Faça o teste e descubra!
  • Menstruação
    Sinto cólicas mas minha menstruação não desce. É normal?
    A cólica é um sintoma que normalmente é associado à chegada da menstruação. No entanto,...
    Sinto cólicas mas minha menstruação não desce. É normal?
  • Menstruação
    Sinto cólicas mas minha menstruação não desce. É normal?
    A cólica é um sintoma que normalmente é associado à chegada da menstruação. No entanto,...
    Sinto cólicas mas minha menstruação não desce. É normal?
  • VER TODAS >