Skip to main content

Header Social Network

SIGA NOSSAS REDES!
Home

Header Right Logoes

INSPIRADO POR:

Tipos de corrimento vaginal: saiba como diferenciar cores, odores e sintomas

Tipos de corrimento vaginal: saiba como diferenciar cores, odores e sintomas

A presença de corrimento vaginal é um indicativo de que há algum desequilíbrio na região íntima. Diferente da secreção produzida naturalmente pela vagina, chamada muco cervical, o corrimento tem origem patológica, ou seja, normalmente está associado a infecções vaginais, como a candidíase, vaginose bacteriana ou alguma contaminação por via sexual.

 

Veja também: Tipos de corrimento vaginal e o que fazer para se prevenir

 

Existem diversos tipos de corrimento vaginal e eles podem apresentar cor, consistência espessa, odor e outros sintomas associados, como coceira e ardência ao urinar. Ao perceber a existência de qualquer corrimento vaginal que não seja transparente e sem cheiro, não deixe de consultar um ginecologista. Corrimentos vaginais estão entre as principais queixas das mulheres nos consultórios médicos e ocorrem devido a diversos fatores. 

 

Conheça 5 tipos de corrimento vaginal e quais os cuidados íntimos necessários para prevenir possíveis alterações na região íntima. 

 

1. Corrimento vaginal branco 

 

O corrimento branco espesso, com aspecto semelhante ao leite coalhado é um dos principais sintomas da candidíase. A infecção é provocada por um desequilíbrio na flora vaginal que leva ao crescimento exagerado do fungo Candida albicans, provocando o enfraquecimento da proteção da região. O corrimento branco pastoso surge acompanhado de coceira, ardência ao urinar e vermelhidão nos grandes lábios. Em alguns casos, é possível perceber um odor desagradável, embora, na maioria das vezes, o corrimento da candidíase não apresente cheiro. 

 

Como tratar: o tratamento para candidíase é feito com medicação antifúngica, que pode ser receitada via oral ou pomada vaginal para corrimento. Alguns ginecologistas também costumam associar o método medicamentosos com banho de assento como forma de promover o reequilíbrio do pH vaginal.

 

2. Corrimento vaginal amarelo com odor 

 

O corrimento amarelo com mau cheiro (semelhante a peixe podre), é o principal sintoma da vaginose bacteriana. A vaginose bacteriana é uma das infecções de maior prevalência entre as mulheres. Assim como a candidíase, ela também tem origem em desequilíbrios na flora vaginal, neste caso, provocado pela bactéria Gardnerella vaginalis.

 

O corrimento vaginal amarelo se torna mais forte durante o período menstrual, época em que o pH da região íntima está alcalino. Além disso, o corrimento da vaginose também pode apresentar uma coloração acinzentada. Sua textura é mais fina e homogênea. Outro sintoma da infecção é a sensação de ardor ao urinar ou durante a relação sexual. 

 

Como tratar: A vaginose bacteriana é tratada com uso de antibióticos via oral. O corrimento com cheiro de peixe tende a desaparecer cerca de uma semana após o tratamento, junto com os outros sintomas da infecção vaginal. 

 

3. Corrimento amarelo-esverdeado 

 

O corrimento amarelo-esverdeado está associado à tricomoníase, uma infecção vaginal transmitida via sexual. A IST é provocada pela contaminação da região íntima por um protozoário e pode ser assintomática ou manifestar sintomas como ardor ao urinar e durante a relação sexual. Dependendo da intensidade, o problema ainda é capaz de alterar o cheiro da região íntima e provocar irritação na vulva e dor abdominal. 

 

Como tratar: A tricomoníase é tratada com uso de antibióticos que podem ser receitados em dose única ou durante  7 dias (uma semana). Por se tratar de uma IST, é importante que o tratamento seja feito em conjunto com o(a) parceiro(a) sexual para evitar a reinfecção. 

 

4. Corrimento amarelo com pus 

 

O corrimento amarelo purulento (com presença de pus) é um sintoma clássico de clamídia. A IST é provocada pela bactéria Chlamydia trachomatis e pode ser transmitida via contato sexual anal, oral ou vaginal. A secreção fluida costuma ter cheiro forte e vem acompanhada de outros sintomas como ardor ao urinar, sangramento após a relação sexual, aumento do número de micções e escapes entre as menstruações. 

 

Outra IST que também provoca corrimento amarelado com pus é a gonorreia. Causada pela bactéria Neisseria gonorrhoeae, a infecção atinge principalmente a uretra, canal que liga a bexiga ao meio externo. Ela também pode acometer outras regiões como colo do útero, reto e garganta. Outros sintomas característicos são dor durante a relação sexual e ardência ao urinar por conta da inflamação no canal da uretra. 

 

Como tratar: A clamídia e a gonorreia são tratadas com medicação antibiótica, como azitromicina. Durante o tratamento é recomendável suspender a prática de relações sexuais e o(a) parceiro também precisa ser medicado. 

 

5. Corrimento marrom 

 

Ter um leve corrimento marrom nos últimos dias do período menstrual é normal. A secreção, normalmente, é apenas um resquício de menstruação que adota um tom mais escuro devido ao tempo que passou no canal vaginal antes de ser expelido. Contudo, se a secreção escura persistir por muitos dias ou aparecer no meio do ciclo é bom ficar atenta. Ela pode ter alguma relação com sangramento anormal, provocado por escapes, inflamações ou presença de lesões no canal vaginal ou no colo do útero. 

 

Como tratar: O corrimento marrom quando anormal precisa ser investigado e tratado de forma individualizada. Quando é apenas um resquício de menstruação não é motivo de preocupação. 

 

Cuidados para prevenir corrimentos vaginais

 

Corrimentos são muito comuns e estão entre as principais queixas nos consultórios ginecológicos. As infecções vaginais como candidíase e vaginose bacteriana são provocadas, sobretudo, por hábitos de higiene inadequados. Por isso, para evitar qualquer tipo de desequilíbrio na região íntima, o primeiro passo é não abrir mão de cuidados preventivos. Já as IST são causadas pela prática do sexo sem proteção. Nesse caso, é imprescindível o uso de preservativo em todas as relações sexuais. 

 

Confira algumas dicas que fazem toda a diferença na prevenção de corrimentos vaginais.

 

- Evite ao máximo deixar a íntima úmida e abafada. 

 

- Dê preferências por roupas mais frescas, como saias e vestidos;

 

- Procure usar calcinhas de algodão. O tecido além de ser mais confortável permite uma melhor ventilação local;

 

- Evitar usar biquínis ou maiôs molhados por muito tempo;

 

- Use sempre camisinha;

 

- Não faça uso de duchas vaginais; 

 

- Não fique mais do que 4 horas com o mesmo absorvente;

 

- Evite compartilhar peças de uso íntimo;

 

- Faça uma boa higiene íntima no banho com sabonete específico para a região;

 

- Visite seu ginecologista regularmente e faça o preventivo uma vez ao ano. 

 

semprelivre_bottom1_dance_new

  • Menstruação
    Posso ir à praia ou piscina menstruada? Saiba como curtir o verão sem neuras!
    Foi para um lugar de praia e ficou menstruada no meio da viagem? Não tem problema! Com a ..
  • Menstruação
    Veja 6 situações do dia a dia que quem sente muita cólica vai se identificar
    “Oi, sumida?!”. Todo mês as cólicas surgem de surpresa, como a mensagem daquele cari..
  • Menstruação
    Qual a diferença entre cobertura suave e seca? Saiba como escolher a ideal para você!
    Quem já se perguntou alguma vez por que existem taaaantas opções de absorventes diferen..
  • Menstruação
    Frescura? Sério? Pensamentos que passam pela sua cabeça quando alguém reclama da sua TPM
    Apesar da tensão pré-menstrual ser um momento só seu, todo mundo adora dar pitacos, né..
  • VER TODAS >

    ÚLTIMAS Novidades

  • SE CUIDA!
    Adesivo anticoncepcional: 10 dúvidas sobre o método contraceptivo
    O adesivo anticoncepcional ou patch anticoncepcional é um método contraceptivo hormonal...
    Adesivo anticoncepcional: 10 dúvidas sobre o método contraceptivo
  • SE CUIDA!
    Pode usar pomada vaginal menstruada? Veja quais são os principais cuidados durante o tratamento ginecológico
    Embora boa parte das mulheres já saiba para que serve a pomada vaginal, ainda existem...
    Pode usar pomada vaginal menstruada? Veja quais são os principais cuidados durante o tratamento ginecológico
  • Menstruação
    "Como é o sangue da primeira menstruação?" Tire 8 dúvidas sobre a menarca
    A primeira menstruação (nome científico: menarca) marca o fim da puberdade e o início da...
    "Como é o sangue da primeira menstruação?" Tire 8 dúvidas sobre a menarca
  • SE CUIDA!
    Posso fazer transvaginal menstruada? Tire suas dúvidas sobre o exame ginecológico
    A ultrassonografia transvaginal (ou ultrassom transvaginal) é um exame de imagem usado...
    Posso fazer transvaginal menstruada? Tire suas dúvidas sobre o exame ginecológico
  • VER TODAS >