Skip to main content

Header Social Network

SIGA NOSSAS REDES!
Home

Header Right Logoes

INSPIRADO POR:

Tem como cortar o efeito do anticoncepcional injetável para engravidar? Tire essa e outras dúvidas sobre o método

Tem como cortar o efeito do anticoncepcional injetável para engravidar? Tire essa e outras dúvidas sobre o método

O anticoncepcional injetável é um contraceptivo hormonal de longa duração. O método consiste na aplicação de uma injeção composta por hormônios que têm como objetivo bloquear a ovulação e alterar o muco cervical. Com isso, durante a ação da injeção anticoncepcional, a mulher não consegue engravidar. Contudo, seu efeito é reversível e, caso as doses não sejam administradas da forma correta, os riscos de gravidez aumentam. Por isso, é importante buscar o máximo de informações sobre o método, como a forma correta de usar, intervalo entre injeções, efeitos colaterais e quais as contra indicações.

 

O Só Delas conversou com a Dra. Mariana Conforto sobre as principais dúvidas sobre como funciona o anticoncepcional injetável. Confira! 

 

 

Como funciona a injeção anticoncepcional? Método possui dois tipos 

 

O anticoncepcional injetável funciona de uma forma parecida com a pílula. A injeção deve ser aplicada via intramuscular e contém uma composição hormonal que pode ser constituída por uma combinação de progesterona e estrogênio ou somente por progesterona. Em ambos os casos, o objetivo do método é bloquear a ovulação e impedir que a mulher fique fértil durante o tempo de uso, evitando, assim, uma gravidez. Outra alteração da injeção anticoncepcional no organismo é tornar o muco cervical mais espesso, dificultando a mobilidade dos espermatozóides dentro da região íntima feminina. 

 

Existem dois tipos de anticoncepcional injetável: mensal e trimestral. A diferença entre as duas injeções está na composição hormonal de cada uma e o intervalo entre cada dose. O anticoncepcional injetável mensal, como o nome já sugere, deve ser aplicado a cada 30 dias e contém uma combinação de estrogênio e progesterona. Sua ação no organismo é semelhante à da pílula combinada. 

 

A injeção trimestral, por sua vez, é aplicada a cada 90 dias (3 meses) e contém apenas progesterona. Outra particularidade sua é que ela também diminui a espessura do endométrio e, por isso, ocorre uma redução significativa do fluxo menstrual durante o uso do contraceptivo. 

 

 

Como tomar anticoncepcional injetável 

 

Para saber como aplicar a injeção anticoncepcional é necessário consultar um ginecologista primeiro. O método deve ser usado de acordo com a orientação médica, pois somente um profissional poderá dizer qual o melhor anticoncepcional injetável para seu caso. A primeira dose do contraceptivo deve ser tomada, de preferência, no primeiro dia da menstruação ou, no máximo, até o 5° dia após o início do período menstrual. As injeções seguintes são aplicadas conforme o intervalo de cada tipo, ou seja, independente da menstruação. 

 

Em caso de atraso entre uma dose e outra, a tolerância é de 7 dias para a injeção mensal. O anticoncepcional trimestral é menos tolerante com atrasos e deve ser aplicado, no máximo, até 3 dias. Ainda assim, é indicado o uso de outro método contraceptivo, como a camisinha, por pelo menos 15 dias como precaução. 

 

 

Tem como cortar o efeito do anticoncepcional injetável para engravidar? 

 

A Dra. Mariana explica que o efeito do anticoncepcional injetável ocorre de acordo com o uso, ou seja, caso haja a suspensão das doses, os ovários passam a produzir óvulos e a mulher volta a ficar fértil durante o ciclo menstrual. “Os anticoncepcionais injetáveis são os que podem demorar mais por serem doses de depósito no músculo. Podendo chegar até 3 meses após o término do uso”, diz. A diferença é que com o uso da injeção mensal as chances de engravidar são mais rápidas, enquanto na trimestral o retorno a fertilidade pode demorar alguns meses. 

 

Além da suspensão das doses, a Dra. Mariana cita atrasos para tomar as doses como possíveis responsáveis por cortar o efeito do anticoncepcional injetável. “A administração incorreta, como intervalos maiores do que o preconizado entre as doses ou até mesmo a dose inadequada (metade da seringa, por exemplo)”, afirma. Por isso, para quem não quer engravidar, o ideal é respeitar à risca a periodicidade das injeções. 

 

Por fim, assim como é com a pílula, algumas categorias de medicamentos podem reduzir a eficácia das injeções. “Medicações como anticonvulsivantes e alguns remédios para o tratamento para tuberculose também podem interferir na eficácia do método contraceptivo”, comenta a médica. Para evitar imprevistos, a recomendação é sempre pedir esclarecimento ao médico sobre a possível influência de medicamentos (seja de uso contínuo ou esporádico) na ação do contraceptivo usado no momento. 

 

 

 Quais são os efeitos colaterais da injeção anticoncepcional?

 

Contraceptivos hormonais costumam manifestar efeitos colaterais nos três primeiros meses e com o anticoncepcional injetável não é diferente. A injeção mensal pode provocar alterações como náuseas, dor de cabeça, dor nas mamas e tontura. No entanto, os sintomas são mais frequentes no período de adaptação e, com o tempo, acabam desaparecendo. Já o anticoncepcional injetável trimestral tem como principal efeito colateral a redução do fluxo menstrual. A ação da progesterona diminui a espessura do endométrio e, em alguns casos, pode até suspender a menstruação. A injeção de três meses também pode provocar escapes e aumento da retenção de líquido no corpo.

 

Ao suspender o anticoncepcional injetável, a Dra. Mariana afirma que o ciclo pode demorar um tempo para ser regularizado. “ É esperado que a menstruação demore mais para vir. Até 3 meses é considerado normal. Além disso, o aumento do fluxo menstrual também pode ser esperado devido a suspensão de métodos hormonais, que frequentemente são responsáveis por reduzir o fluxo menstrual”, finaliza.  

 

 

Injeção anticoncepcional: preço e onde encontrar 

 

A injeção anticoncepcional tem um custo baixo em comparação com a pílula. O preço varia entre 15 a 30 reais e as doses devem ser aplicadas em unidades de saúde, como postos de saúde, hospitais, maternidades ou farmácias.O anticoncepcional mensal e trimestral também são oferecidos pelo SUS em hospitais da rede pública. As doses da injeção são gratuitas e aplicadas com apresentação de prescrição médica. É importante reforçar que o contraceptivo injetável só pode ser aplicado por profissionais capacitados, como médicos, enfermeiros ou farmacêuticos. 

 

O anticoncepcional injetável é uma boa alternativa para as mulheres que sofrem com esquecimento. Outra vantagem da injeção é que sua dose hormonal é absorvida direto pela corrente sanguínea, sem passar pelo estômago e fígado. Por isso, o método é uma boa opção para mulheres com problemas hepáticos e gastrointestinais. 

 

 

Anticoncepcional injetável possui contraindicações? Saiba quem não pode tomar a injeção 

 

Todos os métodos hormonais devem ser usados com cautela, pois muitos possuem algum tipo de contraindicação. No caso do anticoncepcional injetável, as restrições são semelhantes ao uso da pílula. A injeção mensal, por exemplo, não é indicada para pessoas com hipersensibilidade ao estrogênio, grávidas, lactantes, em tratamento de câncer de mama, com histórico de doenças vasculares, cardiovasculares e trombose. “Ambos devem ser evitados em pacientes que têm sangramentos anormais sem diagnóstico definido”, esclarece a médica.

 

O anticoncepcional injetável trimestral pode ser aplicado na amamentação e não oferece risco de trombose. Por isso, é uma opção para quem não se adapta à injeção mensal. Contudo, a médica enfatiza. “Os métodos trimestrais injetáveis devem ser evitados em pacientes que têm osteopenia ou osteoporose”, finaliza. 

 

Este artigo tem a contribuição do especialista:

Dra. Mariana Conforto - Ginecologista e obstetra da Perinatal
CRM: 5296454-9

semprelivre_bottom1_dance_new

  • Menstruação
    Posso ir à praia ou piscina menstruada? Saiba como curtir o verão sem neuras!
    Foi para um lugar de praia e ficou menstruada no meio da viagem? Não tem problema! Com a ..
  • Menstruação
    Veja 6 situações do dia a dia que quem sente muita cólica vai se identificar
    “Oi, sumida?!”. Todo mês as cólicas surgem de surpresa, como a mensagem daquele cari..
  • Menstruação
    Qual a diferença entre cobertura suave e seca? Saiba como escolher a ideal para você!
    Quem já se perguntou alguma vez por que existem taaaantas opções de absorventes diferen..
  • Menstruação
    Frescura? Sério? Pensamentos que passam pela sua cabeça quando alguém reclama da sua TPM
    Apesar da tensão pré-menstrual ser um momento só seu, todo mundo adora dar pitacos, né..
  • VER TODAS >

    ÚLTIMAS Novidades

  • Quiz
    Você conhece as principais ISTs? Faça o teste e descubra!
    As ISTs são um grupo de infecções que têm como principal via de transmissão o sexo. Elas...
    Você conhece as principais ISTs? Faça o teste e descubra!
  • Quiz
    Você conhece as principais ISTs? Faça o teste e descubra!
    As ISTs são um grupo de infecções que têm como principal via de transmissão o sexo. Elas...
    Você conhece as principais ISTs? Faça o teste e descubra!
  • Menstruação
    Sinto cólicas mas minha menstruação não desce. É normal?
    A cólica é um sintoma que normalmente é associado à chegada da menstruação. No entanto,...
    Sinto cólicas mas minha menstruação não desce. É normal?
  • Menstruação
    Sinto cólicas mas minha menstruação não desce. É normal?
    A cólica é um sintoma que normalmente é associado à chegada da menstruação. No entanto,...
    Sinto cólicas mas minha menstruação não desce. É normal?
  • VER TODAS >