Skip to main content

Header Social Network

SIGA NOSSAS REDES!
Home

Header Right Logoes

INSPIRADO POR:

SOP: sintomas e tratamentos da síndrome que atinge as mulheres

SOP: sintomas e tratamentos da síndrome que atinge as mulheres

A Síndrome do Ovário Policístico é uma disfunção hormonal que leva ao crescimento de múltiplos cistos nos ovários - ou não. A condição afeta mulheres em qualquer idade e provoca diversas mudanças no funcionamento do corpo. Seus principais sintomas são: irregularidade menstrual, dificuldade para ovular, surgimento de acne e aparecimento de pelos faciais. Também conhecida pela sigla SOP, as causas ainda não são totalmente conhecidas, mas alguns estudos sugerem que a síndrome esteja relacionada com herança genética ou resistência à ação da insulina no organismo.

A Síndrome do Ovário Policístico não tem cura, mas é possível controlar os sintomas e reduzir as complicações decorrentes do quadro. Para saber a melhor forma de conviver e melhorar os efeitos dos ovários policísticos, o Só Delas separou as informações mais importantes sobre a SOP e quais as opções de tratamento. 

 

 

Síndrome do Ovário Policístico afeta a ovulação e provoca irregularidades no ciclo menstrual 

 

A SOP é um conjunto de sintomas desencadeados por desequilíbrios hormonais no organismo feminino. O principal deles é o aumento na produção dos hormônios andrógenos, que estimulam o crescimento de múltiplos cistos nos ovários. Um dos andrógenos associados à síndrome é a testosterona. Embora seja conhecida como hormônio masculino, a  testosterona também é produzida pelas mulheres, mas em pouca quantidade. Quando a sua produção é aumentada, os ovários começam a desenvolver cistos, bolsas cheias de líquido que prejudicam o desenvolvimento dos folículos responsáveis pelo amadurecimento dos óvulos.

 

Quando um folículo não se desenvolve da forma adequada, o óvulo não amadurece o suficiente para ser liberado na ovulação. Como efeito, o ciclo menstrual fica desregulado, causando problemas como atraso menstrual ou amenorréia (ausência de menstruação). 

 

 

Desequilíbrios endócrinos e histórico familiar aumentam os riscos para a Síndrome do Ovário Policístico 

 

As causas da Síndrome do Ovário Policístico ainda não são bem esclarecidas, mas nota-se que a condição é mais recorrente em pessoas com tendência a disfunções hormonais. Um deles é a produção excessiva de insulina, hormônio responsável pela redução da taxa de glicose no sangue. Quando liberada em altas quantidades, a insulina aumenta as taxas de testosterona no organismo, desencadeando o crescimento de cistos nos ovários. A SOP também costuma ser passada geneticamente nas famílias. Pessoas com a síndrome podem herdar a condição de um parente próximo ou passar para seus filhos. 

 

É importante ressaltar que pessoas que apresentam cistos nos ovários não estão vulneráveis a SOP. Os dois quadros são provocados por fatores diferentes e não desencadeiam as mesmas alterações. Além disso, os cistos são um sintoma da síndrome, não a causa. 

 

 

Sintomas da Síndrome do Ovário Policístico ajudam a diagnosticar o problema 

 

A SOP é mais comum do que se imagina. Mesmo assim, muitas pessoas têm dificuldade de diagnosticar a disfunção. O primeiro passo para identificar a SOP é observar os sintomas. O mais comum é a irregularidade menstrual, seguida do aumento dos pelos faciais e corporais e surgimento de acne. Algumas pessoas também podem apresentar queda de cabelo, tendência a ganho de peso, dificuldade para engravidar e resistência à insulina. 

 

O diagnóstico da Síndrome do Ovário Policístico é feito por meio de exames de sangue e ultrassom pélvico. Estes testes ajudam a analisar as taxas hormonais de uma pessoa e captar imagens dos órgãos do sistema reprodutor, sobretudo os ovários. Quem tem SOP costuma apresentar os ovários maiores, devido aos cistos ao redor do órgão, por isso, a ultrassonografia é importante para confirmar o diagnóstico e excluir outras possíveis disfunções hormonais com sintomas semelhantes. 

 

 

Tratamento da Síndrome do Ovário Policístico é feito com medicação hormonal e mudanças de hábitos 


 

A Síndrome do Ovário Policístico não tem cura, portanto, seu tratamento é voltado para controle dos sintomas e prevenção a possíveis complicações. Após o diagnóstico, os ginecologistas costumam receitar medicação hormonal para regular o ciclo e reduzir a produção excessiva dos andrógenos. Nesses casos, a pílula anticoncepcional é o remédio mais indicado pelos médicos. Já pessoas que estão tentando engravidar podem ser tratadas com um medicamento indutor de ovulação. 

 

Outra forma de tratar a SOP é mudar certos hábitos. Pessoas com a síndrome devem ter uma atenção especial com a alimentação, principalmente o consumo de alimentos com alto teor glicêmico. A recomendação é evitar o excesso de carboidratos e açúcares, dando preferência a comidas naturais, como frutas, legumes e verduras. A prática regular de atividades físicas também é uma grande aliada dos pacientes com Síndrome do Ovário Policístico. 

 

Alguns médicos também recomendam tratamentos alternativos, como suplementos e remédios de manipulação. Contudo, qualquer medicação deve ser feita somente com orientação de um profissional. Terapias feitas por conta própria podem não surtir efeito e agravar o quadro. Sendo assim, o ideal é que o tratamento da Síndrome do Ovário Policístico seja sempre feito com acompanhamento de um ginecologista. 

 

PRODUTOS
Relacionado

CAREFREE® TodoDia
CAREFREE® TodoDia

semprelivre_bottom1_dance_new

  • SEGREDINHOS DE MULHER
    Cravos no nariz: saiba como os pontinhos pretos aparecem na sua pele e como se livrar deles
    Sabe aqueles pontinhos escuros que vez ou outra surgem na nossa pele? Eles são chamados d..
  • SEGREDINHOS DE MULHER
    Aprenda 5 truques de maquiagem que vão levantar sua autoestima!
    Sabe aqueles dias que você não acorda muito satisfeita com o espelho? Ou quando você es..
  • SEGREDINHOS DE MULHER
    Confira 4 dicas para ter unhas fortes e saudáveis!
    Ter unhas bonitas não é uma tarefa tão simples como parece, né? Mas com cuidado a gent..
  • SEGREDINHOS DE MULHER
    Vai sair com um boy novo? Veja 8 dicas para um encontro perfeito!
    Pode ser aquela pessoa que pega o mesmo transporte que você todos os dias ou o garoto da ..
  • VER TODAS >

    ÚLTIMAS Novidades

  • SE CUIDA!
    5 tipos de depilação feminina: prós e contras de cada método
    A depilação íntima faz parte da vida de muitas mulheres. Para isso, é possível encontrar...
    5 tipos de depilação feminina: prós e contras de cada método
  • SE CUIDA!
    Corrimento ou lubrificação feminina? Saiba diferenciar as secreções vaginais
    Muitas pessoas ficam em dúvida sobre qual a diferença entre corrimento e secreção vaginal...
    Corrimento ou lubrificação feminina? Saiba diferenciar as secreções vaginais
  • SE CUIDA!
    Tabelinha: por que o método é falho e outras opções de anticoncepcionais com mais eficácia
    A tabelinha é um método contraceptivo natural baseado na análise do ciclo menstrual....
    Tabelinha: por que o método é falho e outras opções de anticoncepcionais com mais eficácia
  • SE CUIDA!
    Hímen: tudo o que você precisa saber sobre essa membrana
    O hímen é uma parte do corpo cercada de dúvidas e significados. Constantemente atribuído...
    Hímen: tudo o que você precisa saber sobre essa membrana
  • VER TODAS >