Skip to main content

Header Social Network

SIGA NOSSAS REDES!
Home

Header Right Logoes

INSPIRADO POR:

Sofre com fortes cólicas? Pode ser um indicador de endometriose. Entenda mais sobre o problema e cuide-se!

Sofre com fortes cólicas? Pode ser um indicador de endometriose. Entenda mais sobre o problema e cuide-se!

A cólica menstrual é uma velha conhecida das mulheres. O desconforto é considerado comum durante a menstruação e ocorre como um efeito da contração do útero nesta etapa do mês, quando há a descamação do endométrio. Porém, quando essa dor abdominal é mais intensa do que o habitual, pode ser que a mulher esteja desenvolvendo um quadro de endometriose. A doença consiste no crescimento impróprio do endométrio para fora da cavidade uterina e tem como principal sintoma a cólica menstrual forte e fluxo menstrual aumentado.

 

Segundo dados da Federação Médica Brasileira, o transtorno acomete cerca de 6 milhões de mulheres no país. Dito isto, vale a pena entender melhor como a endometriose age no organismo da mulher e porque a cólica menstrual intensa é constantemente associada ao problema. Conversamos com a ginecologista Mariana Conforto para saber mais informações sobre o assunto. Confira!  

 

Endometriose e a cólica menstrual: como saber se a dor está acima do normal?

 

A cólica menstrual intensa é o principal sintoma da endometriose. Mas como saber que o desconforto está fora do normal? Para isso, é essencial observar os padrões da sua cólica nas últimas menstruações. De acordo com a Dra. Mariana, a cólica é um fenômeno que faz parte do ciclo menstrual. Portanto, sua ocorrência eventual e branda é vista como normal. “Quando a paciente começa a ter um impacto na qualidade de vida e se tornar um fator incapacitante, por exemplo, [a cólica] deve ser investigada”, esclarece.

 

Está sentindo que a cólica vem atrapalhando as suas atividades rotineiras? Notou alguma mudança no fluxo menstrual nos últimos meses? Caso a resposta para as perguntas anteriores seja sim, está na hora de marcar uma consulta ginecológica para verificar o possível desenvolvimento da endometriose.

 

O que é endometriose?

 

A endometriose é definida pela presença do tecido endometrial, responsável por revestir as paredes internas do útero, fora da cavidade uterina. Ou seja, quando há o crescimento do endométrio em órgãos como ovários, trompas, bexiga e intestino. 

 

Segundo a profissional, a endometriose “pode ser responsável pelas cólicas, mas, principalmente, pelas dores pélvicas de uma forma geral”. Embora as causas para a doença ainda sejam desconhecidas, alguns fatores comportamentais e genéticos são associados ao surgimento da doença. 

 

O sedentarismo, o estresse e uma alimentação inadequada estão entre os possíveis agentes causadores. Assim como a presença de familiares próximas, como mãe ou irmã, que também sofram com o problema. Além da cólica, outros sintomas da endometriose podem incluir alterações intestinais e urinárias, incômodo ao praticar relações sexuais, infertilidade e fluxo menstrual intenso e irregular.

 

Tratamento para endometriose: pílula anticoncepcional e cirurgia estão entre as principais formas de tratar a doença

 

As manifestações da endometriose e o nível de gravidade da doença podem variar de mulher para mulher. Por isso, o tratamento mais adequado será definido pelo(a) ginecologista que vai acompanhar a paciente. De acordo com a Dra. Mariana, a endometriose deve ser investigada e conduzida por uma equipe especializada. “Existe a opção do tratamento cirúrgico e do tratamento clínico”, aponta a médica. 

 

Mulheres que não desejam engravidar no momento são boas candidatas ao tratamento hormonal através da pílula anticoncepcional, que inibe a ovulação com o objetivo de interromper o crescimento impróprio do endométrio. Pacientes que desejam uma gravidez a curto prazo, por outro lado, podem preferir a interferência cirúrgica. 

 

Os principais procedimentos cirúrgicos associados ao tratamento da endometriose são a laparoscopia e a histerectomia. A laparoscopia age ao remover o foco da endometriose e suas aderências e também pode ser utilizada durante o diagnóstico. Esta retirada do tecido endometrial ectópico pode ser parcial ou completa. Já a histerectomia é uma decisão definitiva. Em casos mais graves, pode haver a necessidade de remover órgãos como útero e ovários.

 

Este artigo contou com a contribuição do especialista:
Dra. Mariana Conforto - Ginecologista e obstetra da Perinatal.
CRM: CRM:5296454-9

semprelivre_bottom1_dance_new

  • SE CUIDA!
    Lavar a calcinha no box é ruim? Confira dicas para cuidar de suas roupas íntimas!
    Você costuma lavar a calcinha no box e nem sabe se isso faz mal? Então é bom ficar de o..
  • SE CUIDA!
    Conheça 6 hábitos que podem causar corrimento vaginal e você nem sabia
    Você sabe o que causa corrimento vaginal? Alguns costumes da nossa rotina podem ser os pr..
  • SE CUIDA!
    Marcou consulta com o ginecologista? Listamos 6 coisas que você deve saber antes de ir!
    Uma coisa é certa: ir ao ginecologista pelo menos duas vezes ao ano é fundamental para a..
  • SE CUIDA!
    Você sabe qual é a diferença entre CAREFREE® TodoDia Flexi e CAREFREE® Proteção? Descubra e use os produtos da forma certa!
    Atualmente é comum passarmos o dia todo fora, mas do trabalho até a volta para casa muit..
  • VER TODAS >

    ÚLTIMAS Novidades

  • SE CUIDA!
    Adesivo anticoncepcional: 10 dúvidas sobre o método contraceptivo
    O adesivo anticoncepcional ou patch anticoncepcional é um método contraceptivo hormonal...
    Adesivo anticoncepcional: 10 dúvidas sobre o método contraceptivo
  • SE CUIDA!
    Pode usar pomada vaginal menstruada? Veja quais são os principais cuidados durante o tratamento ginecológico
    Embora boa parte das mulheres já saiba para que serve a pomada vaginal, ainda existem...
    Pode usar pomada vaginal menstruada? Veja quais são os principais cuidados durante o tratamento ginecológico
  • Menstruação
    "Como é o sangue da primeira menstruação?" Tire 8 dúvidas sobre a menarca
    A primeira menstruação (nome científico: menarca) marca o fim da puberdade e o início da...
    "Como é o sangue da primeira menstruação?" Tire 8 dúvidas sobre a menarca
  • SE CUIDA!
    Posso fazer transvaginal menstruada? Tire suas dúvidas sobre o exame ginecológico
    A ultrassonografia transvaginal (ou ultrassom transvaginal) é um exame de imagem usado...
    Posso fazer transvaginal menstruada? Tire suas dúvidas sobre o exame ginecológico
  • VER TODAS >