Skip to main content

Header Social Network

SIGA NOSSAS REDES!
Home

Header Right Logoes

INSPIRADO POR:

Seios doloridos após ovulação: é normal?

Seios doloridos após ovulação: é normal?

É muito comum mulheres sentirem os seios doloridos após a ovulação. Embora pareça preocupante, o incômodo costuma estar relacionado com as oscilações hormonais que ocorrem no organismo durante a fase final do ciclo menstrual, sendo um dos sintomas de TPM mais frequentes. Além do aumento da sensibilidade das mamas, também é possível percebê-las mais inchadas e rígidas. Mas, fique tranquila, essas alterações melhoram com a chegada da menstruação.

 

Raramente os seios doloridos após a ovulação estão associados a algum problema grave, risco de câncer de mama ou algo do tipo. Em caso de dor constante, não deixe de procurar ajuda médica para uma avaliação. 

 

O Só Delas conversou com a Dra. Monique Novacek, ginecologista e mastologista, para esclarecer tudo sobre seios doloridos após a ovulação. 

 

 

Seios doloridos após a ovulação é resultado do aumento da progesterona 

 

Após a ovulação, muitas mulheres passam a sentir os seios doloridos e sensíveis ao toque. De acordo com a mastologista, o incômodo conhecido como dor mamária é resultado das alterações hormonais que ocorrem durante o período pré-menstrual, mais precisamente o aumento da progesterona. “Os seios doloridos após a ovulação entram na classificação de dor mamária cíclica ou mastalgia cíclica. Isso porque quem tem essa dor costuma ter todo o período pré-menstrual [que é continuação após o] período ovulatório”, explica.  

 

Segundo a médica, as mamas possuem muitos receptores hormonais e, por essa razão, são facilmente afetadas pela ação dos hormônios reprodutivos. No caso da progesterona, a elevação dos níveis do hormônio no corpo acaba favorecendo um aumento da retenção de líquido, desencadeando um inchaço e maior sensibilidade. Isso explica porque além da dor mamária, também é possível perceber os seios mais rígidos e até um pouco maiores. 

 

O quadro é considerado normal e não está relacionado a nenhum problema nas mamas. “Claro que tem que ter uma avaliação médica, mas com os esclarecimentos, a mulher tende a ficar mais tranquila. São alterações hormonais que a gente tem durante o ciclo menstrual e é normal”, afirma a especialista, citando entre 60% a 80% das mulheres relatam sentir dor e sensibilidade mamária após a ovulação. 

 

 

Seios doloridos após a ovulação também pode ser um dos primeiros sinais de gravidez 

 

A dor nos seios após a ovulação também pode ser um dos primeiros sinais de gravidez. A Dra. Monique explica que o incômodo ocorre devido à ação hormonal responsável por preparar a mama para a amamentação. “Muitas pacientes têm alterações e sensibilidade na mama por causa do hormônio HCG e progesterona, que estão relacionados nesse começo de gestação”, diz. Além dos seios doloridos, a mulher também costuma sentir o peso, mamas latejantes e escurecimento das aréolas do mamilo. 

 

Para saber se de fato a dor nos seios é indício de gravidez, o ideal é aguardar a data prevista para a chegada da menstruação. Se o fluxo não descer, basta fazer um teste de farmácia ou exame de sangue para confirmar ou descartar a suspeita. 

 

 

Dor nos seios constante precisa passar por uma avaliação médica 

 

Por mais que os seios doloridos após a ovulação estejam quase sempre relacionados ao ciclo menstrual, é sempre bom entender qual a sua real origem. Sendo assim, a Dra. Monique Novacek orienta que a mulher não deixe de procurar um ginecologista e relatar sobre a sensibilidade dos seios. “Primeiro a gente vai classificar se a dor é cíclica que aparece todo mês de acordo com a fase do ciclo menstrual. Serão observados alguns sinais e sintomas que as pacientes vão nos relacionar e, ao conversar com o médico, ele vai avaliar a qualidade dessa dor”, esclarece. 

Quando a dor não é cíclica, ou seja, surge de repente e não desaparece com a chegada da menstruação, é bom ficar em alerta. De acordo com a médica, há casos em que os seios doloridos não são causados exclusivamente pelas alterações hormonais. No entanto, raramente o incômodo revela algum problema grave e, muitas vezes, nem chega a estar associado com as mamas. “Às  vezes as pacientes reclamam de dor mamária, mas ela não está relacionada com a mama, mas com questões musculares ou osteomusculares”, comenta a especialista. Ela cita alguns exemplos como traumas locais, inflamação e alterações fibrocísticas, em que há presença de cistos benignos no tecido mamário.  

 

Para ter um diagnóstico correto, o médico pode solicitar uma ultrassonografia das mamas, para investigar a presença de alguma alteração ou presença de nódulos. Outra forma de saber se anda tudo certo com a saúde dos seios é  por meio do autoexame das mamas, em que apalpando a mama a mulher pode encontrar algo de diferente e suspeito. 

 

 

Como aliviar a dor nos seios? 

 

A sensibilidade nos seios devido à ação hormonal parece inevitável, mas com alguns cuidados é possível reduzir o incômodo. Isso porque a retenção de líquido sofre influência de alguns fatores externos, entre eles a alimentação. De acordo com a médica, algumas dicas podem ajudar a aliviar o inchaço e a dor durante a fase pré-menstrual. “Evitar  a ingestão de cafeína e alimentos ricos em xantinas, como chocolate, achocolatados, chá preto. Esses alimentos estimulantes estão relacionados com a piora desse sintoma de dor mamária após a ovulação”. O mesmo vale para alimentos muito gordurosos. 

 

Outra forma de amenizar o desconforto é evitar situações de estresse e ansiedade. Os dois quadros aumentam a tensão muscular e podem deixar a dor ainda mais intensa. Por fim, procure usar sutiãs mais confortáveis ou com uma medida um pouco maior, pois a pressão deixa os seios ainda mais doloridos e sensíveis. Se for possível, procure usar menos a peça no dia a dia. 

 
Este artigo contém a participação da especialista:
Dra. Monique Novacek
Ginecologia | Obstetra | Mastologista da Clínica Mantelli
CRM 153020 l RQE 67202

semprelivre_bottom1_dance_new

  • SE CUIDA!
    Lavar a calcinha no box é ruim? Confira dicas para cuidar de suas roupas íntimas!
    Você costuma lavar a calcinha no box e nem sabe se isso faz mal? Então é bom ficar de o..
  • SE CUIDA!
    Conheça 6 hábitos que podem causar corrimento vaginal e você nem sabia
    Você sabe o que causa corrimento vaginal? Alguns costumes da nossa rotina podem ser os pr..
  • SE CUIDA!
    Marcou consulta com o ginecologista? Listamos 6 coisas que você deve saber antes de ir!
    Uma coisa é certa: ir ao ginecologista pelo menos duas vezes ao ano é fundamental para a..
  • SE CUIDA!
    Você sabe qual é a diferença entre CAREFREE® TodoDia Flexi e CAREFREE® Proteção? Descubra e use os produtos da forma certa!
    Atualmente é comum passarmos o dia todo fora, mas do trabalho até a volta para casa muit..
  • VER TODAS >

    ÚLTIMAS Novidades

  • Quiz
    Você conhece as principais ISTs? Faça o teste e descubra!
    As ISTs são um grupo de infecções que têm como principal via de transmissão o sexo. Elas...
    Você conhece as principais ISTs? Faça o teste e descubra!
  • Quiz
    Você conhece as principais ISTs? Faça o teste e descubra!
    As ISTs são um grupo de infecções que têm como principal via de transmissão o sexo. Elas...
    Você conhece as principais ISTs? Faça o teste e descubra!
  • Menstruação
    Sinto cólicas mas minha menstruação não desce. É normal?
    A cólica é um sintoma que normalmente é associado à chegada da menstruação. No entanto,...
    Sinto cólicas mas minha menstruação não desce. É normal?
  • Menstruação
    Sinto cólicas mas minha menstruação não desce. É normal?
    A cólica é um sintoma que normalmente é associado à chegada da menstruação. No entanto,...
    Sinto cólicas mas minha menstruação não desce. É normal?
  • VER TODAS >