Skip to main content

Header Social Network

SIGA NOSSAS REDES!
Home

Header Right Logoes

INSPIRADO POR:

Secreção vaginal é comum na ovulação

Secreção vaginal é comum na ovulação

A secreção vaginal é um fluido produzido pelo colo do útero. Sua função é manter a vagina lubrificada e criar um ambiente saudável ao crescimento dos lactobacilos, microorganismos responsáveis pela proteção da região íntima feminina. Além disso, a secreção vaginal auxilia durante a relação sexual, tornando a penetração mais prazerosa e melhorando a mobilidade dos espermatozóides pelo canal vaginal. Por esse motivo, o fluido tende a ficar mais abundante durante o período fértil, pois o objetivo é facilitar o caminho dos espermatozóides até o encontro do óvulo liberado durante a ovulação.

 

Saiba mais sobre o que é secreção vaginal, características e suas variações ao longo do ciclo. 

 

 

Secreção vaginal apresenta características diferentes de acordo com cada fase do ciclo menstrual

 

A secreção vaginal é um fluido natural constituído por células, bactérias e microorganismos da flora vaginal. Também chamada de muco cervical, ela é produzida continuamente, porém seu volume varia conforme cada fase do ciclo menstrual. Nos dias seguintes após o fim da menstruação, já é possível perceber a região íntima mais úmida, pois é o momento em que a produção de estrogênio começa a aumentar. O hormônio estimula a produção de secreção no colo do útero e, ao mesmo tempo, o crescimento dos folículos ovarianos, estruturas que abrigam o óvulo antes dele ser liberado. Por isso, o muco cervical se torna mais espesso durante os dias férteis, porque este é o momento em que ocorre a ovulação e o pico de estrogênio. 

 

Outro motivo para o aumento da secreção vaginal na ovulação é facilitar a passagem do esperma. Durante o período fértil, o organismo feminino entende que aquele é o momento ideal para engravidar, já que um óvulo está pronto para ser fecundado. Sendo assim, o corpo encontra formas de facilitar o encontro entre as duas células sexuais, como aumentar o desejo sexual da mulher e deixar sua região íntima mais úmida. A vagina mais lubrificada facilita a mobilidade dos espermatozóides pela região do canal vaginal até o útero, além de deixar o ato sexual mais prazeroso para a mulher. 

 

Com o fim da ovulação, as taxas de estrogênio caem bastante e o muco cervical fica mais escasso. Nessa fase do ciclo não existe mais óvulo para ser fecundado, logo os espermatozóides não precisam de ajuda para chegar ao útero. Aliás, o aspecto da secreção da vagina fica mais denso, o que torna difícil a passagem do esperma para além do canal vaginal.  


 

Como saber se a secreção vaginal está com um aspecto normal

 

A secreção vaginal costuma ser associada com um tipo de corrimento saudável. Contudo, corrimentos são de origem patológica, enquanto o muco cervical é um fluido natural que não provoca nenhum desequilíbrio na região íntima feminina. 

 

Para saber qual a diferença entre a secreção vaginal e o corrimento, basta ficar atento ao aspecto do fluido. O muco cervical tem sempre uma coloração clara, na maioria das vezes transparente. Em alguns casos, é possível perceber o fluido um pouco mais branco ou levemente amarelado. Outra característica é que a secreção natural nunca vem acompanhada de mau cheiro e não provoca incômodos como coceira ou ardência. Seu aspecto é meio pegajoso, principalmente nos dias férteis. 

 

Quando a mulher percebe a liberação de um fluido com cor atípica e cheiro desagradável, o mais indicado é procurar ajuda de um ginecologista. A secreção na vagina passa a ser considerada um tipo de corrimento e aparece quando ocorre algum desequilíbrio na flora vaginal, como infecções na vagina ou ISTs. Nesses casos, percebe-se um aumento do volume de secreção que sai em grande quantidade e suja o forro da calcinha. 

 

 

Baixa produção de secreção vaginal na ovulação indica problemas hormonais 

 

Pessoas que fazem uso de métodos contraceptivos que bloqueiam a ovulação não têm período fértil. Logo, elas não têm o aumento da secreção vaginal no meio do ciclo, pois a produção do muco cervical também é influenciada pela ação do anticoncepcional. Quando não há uso de nenhum tipo de contracepção hormonal, mas a liberação de secreção é baixa, é provável que exista um problema de origem hormonal. Mulheres com baixa produção de estrogênio, por exemplo, não possuem lubrificação suficiente e acabam ficando com a vagina ressecada, quadro conhecido como secura vaginal. A condição facilita a proliferação de fungos e bactérias na região íntima e torna as relações sexuais mais desconfortáveis. Há casos em que a mulher ainda encontra dificuldade para engravidar, pois a ausência de secreção dificulta o caminho dos espermatozóides até o colo do útero. 

 

Mulheres que já entraram na menopausa não produzem muita secreção vaginal e a região tende a ficar mais ressecada. Como elas não ovulam mais, a liberação de muco cervical é reduzida. Outras situações que alteram a produção da secreção são infecções vaginais e ISTs, pois estas causam corrimento que se impacta nas atividades da flora da vagina. 

 

Não deixe de consultar um ginecologista ao perceber qualquer alteração no aspecto e volume da secreção vaginal. 

 

PRODUTOS
Relacionado

CAREFREE® TodoDia
CAREFREE® TodoDia

semprelivre_bottom1_dance_new

  • Menstruação
    Posso ir à praia ou piscina menstruada? Saiba como curtir o verão sem neuras!
    Foi para um lugar de praia e ficou menstruada no meio da viagem? Não tem problema! Com a ..
  • Menstruação
    Veja 6 situações do dia a dia que quem sente muita cólica vai se identificar
    “Oi, sumida?!”. Todo mês as cólicas surgem de surpresa, como a mensagem daquele cari..
  • Menstruação
    Qual a diferença entre cobertura suave e seca? Saiba como escolher a ideal para você!
    Quem já se perguntou alguma vez por que existem taaaantas opções de absorventes diferen..
  • Menstruação
    Frescura? Sério? Pensamentos que passam pela sua cabeça quando alguém reclama da sua TPM
    Apesar da tensão pré-menstrual ser um momento só seu, todo mundo adora dar pitacos, né..
  • VER TODAS >

    ÚLTIMAS Novidades

  • Saúde da mulher
    SOP: sintomas e tratamentos da síndrome que atinge as mulheres
    A Síndrome do Ovário Policístico é uma disfunção hormonal que leva ao crescimento de...
    SOP: sintomas e tratamentos da síndrome que atinge as mulheres
  • SE CUIDA!
    5 tipos de depilação feminina: prós e contras de cada método
    A depilação íntima faz parte da vida de muitas mulheres. Para isso, é possível encontrar...
    5 tipos de depilação feminina: prós e contras de cada método
  • SE CUIDA!
    Corrimento ou lubrificação feminina? Saiba diferenciar as secreções vaginais
    Muitas pessoas ficam em dúvida sobre qual a diferença entre corrimento e secreção vaginal...
    Corrimento ou lubrificação feminina? Saiba diferenciar as secreções vaginais
  • SE CUIDA!
    Tabelinha: por que o método é falho e outras opções de anticoncepcionais com mais eficácia
    A tabelinha é um método contraceptivo natural baseado na análise do ciclo menstrual....
    Tabelinha: por que o método é falho e outras opções de anticoncepcionais com mais eficácia
  • VER TODAS >