Skip to main content

Header Social Network

SIGA NOSSAS REDES!
Home

Header Right Logoes

INSPIRADO POR:

Sangramento marrom: o que pode ser e como tratar?

Sangramento marrom: o que pode ser e como tratar?

O sangramento marrom é normal em alguns momentos do ciclo menstrual, como no início e fim da menstruação, quando o fluxo é liberado em pouca quantidade. Também é comum ter um pequeno sangramento marrom depois da relação sexual e após o exame papanicolau, popularmente conhecido como preventivo. Nestas circunstâncias, o sangramento escuro costuma ser resultado de irritações na parede da vagina ou no colo do útero e não deve ser prolongado.

 

Quando o corrimento marrom dura mais de três dias, pode ser sinal de infecções e doenças no sistema reprodutivo feminino. Se este for o seu caso, vale procurar uma avaliação médica para identificar a origem do problema e seguir o melhor tratamento. Saiba mais! 

 

Sangramento marrom é característico dos primeiros e últimos dias de menstruação

 

Apresentar sangramento marrom no início da menstruação e no fim do período menstrual é um comportamento natural do organismo. Nestes momentos do ciclo menstrual, o sangue da menstruação ainda está descendo em pequenas quantidades e de forma mais lenta (quando comparada aos dias de fluxo menstrual intenso). 

 

Graças a essa demora para ser expelido, o sangue passa por algumas transformações químicas, como evaporação de boa parte da água e contato prolongado com o oxigênio. Como consequência, o sangramento se torna mais grosso e escuro. O normal é que a menstruação borra de café alcance uma coloração de vermelho vivo conforme o fluxo menstrual vai se intensificando e, nos últimos dias de menstruação, fique escura novamente.  

 

Veja também: O que cada cor de fluxo menstrual quer dizer?

 

Sangramento marrom após a relação sexual pode significar falta de lubrificação feminina ou alergia à camisinha

 

O sangramento marrom depois da relação sexual também pode acontecer. O episódio costuma ser provocado por irritações na parede da vagina ou no colo do útero, que, por sua vez, podem ser desencadeadas por diversos fatores. Relações sexuais muito intensas ou frequentes, falta de lubrificação vaginal e até mesmo alergia ao látex da camisinha estão entre as possíveis causas para o corrimento marrom com sangue após o sexo. 

 

Em alguns casos, o sangramento depois da relação também pode ser indicativo de ectopia cervical. A condição é caracterizada por uma ferida no colo do útero que pode ser originada por diversas razões, como alergias, infecções e alterações hormonais. Neste caso, é comum surgir sangramento marrom e cólica, mas é necessário procurar um ginecologista para avaliar e tratar o problema. 

 

Geralmente, o tratamento para a ectopia cervical é feito através de cremes ou remédios cicatrizantes. Já o sangramento marrom depois do sexo provocado por falta de lubrificação feminina podem ser contornados com lubrificantes artificiais (de preferência, à base d’água) e até mesmo mudanças na dinâmica com o(a) parceiro(a). 

 

Sangramento marrom depois do preventivo é comum e, normalmente, não indica problemas graves

 

O exame papanicolau é um exame ginecológico de rotina no qual o(a) médico(a) coleta secreções do colo do útero e vagina por meio de uma espátula ou escovinha. De vez em quando, esse processo pode irritar a área e levar ao aparecimento do corrimento com sangue na calcinha. Sendo assim, é normal ter um leve sangramento marrom depois do preventivo. O episódio deve surgir em pequena quantidade e não deve se estender ao dia seguinte. Se isso acontecer, informe o(a) ginecologista sobre o ocorrido. 

 

Adeptas da pílula anticoncepcional estão mais propensas ao sangramento marrom fora do período menstrual

 

Muitas mulheres se perguntam se é normal ter sangramento marrom mesmo tomando anticoncepcional. Sim! Na verdade, o sangramento fora do período menstrual, também conhecido como sangramento de escape, é ainda mais frequente em adeptas da pílula anticoncepcional. 

 

O método contraceptivo hormonal impede a gravidez ao tornar o endométrio (tecido que reveste as paredes internas do útero) mais fino. Devido a essa atrofia, a camada endometrial não consegue cobrir todos os vasos sanguíneos da região uterina, que ficam expostos e geram o sangramento intermenstrual (entre uma menstruação e outra). 

 

Este efeito é bastante comum, especialmente, em mulheres que utilizam o anticoncepcional há muito tempo e têm o hábito de emendar as cartelas da pílula ou naquelas que acabaram de iniciar o uso do método contraceptivo e ainda estão se adaptando às novas cargas hormonais. 

 

Veja também: Sangramento de escape por causa do anticoncepcional: como parar?

 

Uso da pílula do dia seguinte também pode provocar o sangramento marrom

 

As altas doses de hormônios presentes na composição da pílula do dia seguinte também podem estimular a descamação do endométrio e provocar a pequenos sangramentos. Mas, afinal, como é o sangramento da pílula do dia seguinte? Geralmente, o episódio apresenta pouca quantidade e coloração rosa claro ou marrom, como a borra de café. 

 

Lembrando que o sangramento marrom fora da menstruação e a irregularidade menstrual não são os únicos efeitos colaterais da pílula do dia seguinte. O método contraceptivo de emergência também pode pode provocar sintomas como retenção de líquidos, cólica, náusea, entre outros. Por isso, o medicamento deve ser utilizado com responsabilidade e apenas em casos de urgência. 

 

Veja também: Pílula do dia seguinte: veja como tomar corretamente e seus efeitos colaterais

 

Sangramento marrom na gravidez: episódio deve ser investigado

 

O sangramento marrom na gravidez pode representar o sangramento de nidação, provocado pela implantação do embrião fertilizado na parede interna do útero nas primeiras semanas de gestação. No entanto, na maioria das vezes, esse evento apresenta coloração rosada. 

 

O sangramento marrom durante a gravidez, especialmente em fases mais avançadas da gestação, também pode indicar problemas mais sérios, incluindo infecções vaginais, gravidez ectópica (fora do útero) e até mesmo um aborto. Sendo assim, o ideal é procurar uma avaliação médica assim que notar esse ou outros sintomas, como dor abdominal, tontura e fraqueza excessiva. 

 

Em que situações o sangramento marrom não é normal? Confira algumas causas que devem ser investigadas

 

Quando o sangramento borra de café persiste por mais de três dias ou acontece em grande quantidade, as causas podem ser associadas a doenças. A suspeita deve ser levada em consideração, especialmente se o sangramento marrom escuro vier acompanhado de outros sintomas como mau cheiro, irritação, coceira e dor). Procure um(a) ginecologista para avaliar. 

 

Veja, a seguir, 7 possíveis causas para o sangramento marrom fora do período menstrual:

 

  1. Doença Inflamatória Pélvica (DIP): a DIP é uma infecção nos órgãos reprodutores femininos provocada pela transmissão de bactérias por meio do contato sexual sem proteção. Além do sangramento marrom, a doença também pode causar febre e mal estar. O tratamento é feito com antibióticos de uso oral ou vaginal (em forma de pomada), além de medicamentos anti-inflamatórios e remédios para controlar a febre.

 

  1. Cisto no ovário: a presença de cisto no ovário pode levar ao sangramento vaginal, que, misturado a outras secreções vaginais, acaba se tornando marrom. Dor na ovulação, incômodo durante e após praticar relações sexuais e dificuldade para engravidar também estão entre os sintomas do transtorno, que pode ser tratado com o uso da pílula anticoncepcional ou, em casos mais graves, com a retirada do ovário; 

 

  1. Síndrome dos Ovários Policísticos (SOP): a SOP é uma doença endócrina crônica capaz de provocar corrimento marrom escuro, menstruação irregular, aumento da oleosidade da pele, ganho de peso e outras alterações no corpo da mulher. Normalmente, o tratamento é feito por meio da pílula anticoncepcional;

 

  1. DST’s: a gonorreia e a clamídia são alguns exemplos de Doenças Sexualmente Transmissíveis responsáveis por gerar o sangramento escuro fora da menstruação. A presença de outros sintomas, como ardência ao urinar e dor durante o sexo, reforçam a suspeita desse tipo de infecção. Portanto, se este for o seu caso, não hesite em procurar um(a) profissional para dar início ao tratamento com antibióticos o quanto antes; 

 

Veja também: Fique atenta: sintomas que podem representar uma DST na mulher

 

  1. Endometriose: é bom provável que você já tenha ouvido falar em endometriose, uma doença bastante comum entre as mulheres. O distúrbio é caracterizado pelo crescimento indevido do endométrio fora da cavidade uterina e pode levar ao sangramento intermenstrual marrom, assim como dor intensa na região pélvica e outros sintomas. O tratamento para a endometriose pode ser feito com o anticoncepcional, com remédios que inibem a produção de estrogênio ou, em casos mais graves, com procedimentos cirúrgicos;

 

  1. Câncer de colo do útero: o sangramento marrom fora do período menstrual (antes e depois da menstruação) é um dos indicativos do câncer do colo do útero. Sentir dor após a relação sexual também é um possível sintoma do problema. As principais opções de tratamento são conização, braquiterapia, radioterapia e histerectomia;


Alterações hormonais: problemas de tireóide e até mesmo questões emocionais como ansiedade e estresse, podem causar alterações hormonais no organismo feminino. Como resultado, a mulher pode sofrer com irregularidade menstrual e sangramentos de escape. O tratamento para o distúrbio deve ser direcionado para a origem do problema;

SL_Arroba_turbante_Semprejunta

Symantic Display

  • SE CUIDA!
    SE CUIDA!
    Estou com um corrimento marrom: o que pode ser e como devo tratar?
    Estou com um corrimento marrom: o que pode ser e como devo tratar?
    icon term
    icon pink
    icon green
    icon blue
  • SE CUIDA!
    SE CUIDA!
    Mau cheiro na virilha e região íntima da mulher o que pode ser e como tratar?
    Mau cheiro na virilha e região íntima da mulher o que pode ser e como tratar?
    icon term
    icon pink
    icon green
    icon blue
  • SE CUIDA!
    SE CUIDA!
    O que pode ser a ardência na vagina e como tratar?
    O que pode ser a ardência na vagina e como tratar?
    icon term
    icon pink
    icon green
    icon blue
  • SE CUIDA!
    SE CUIDA!
    Coceira na virilha: o que pode ser e como acabar com esse incômodo
    Coceira na virilha: o que pode ser e como acabar com esse incômodo
    icon term
    icon pink
    icon green
    icon blue
  • SE CUIDA!
    SE CUIDA!
    Cólica e corrimento marrom: o que pode ser?
    Cólica e corrimento marrom: o que pode ser?
    icon term
    icon pink
    icon green
    icon blue
  • VOCÊ SABIA?
    VOCÊ SABIA?
    O que é sororidade e como ela pode ser empregada no seu dia a dia?
    O que é sororidade e como ela pode ser empregada no seu dia a dia?
    icon term
    icon pink
    icon green
    icon blue
  • Menstruação
    Menstruação
    Absorvente noturno pode ser usado em qualquer hora do dia? Entenda sobre esse modelo e como usá-lo
    Absorvente noturno pode ser usado em qualquer hora do dia? Entenda sobre esse modelo e como usá-lo
    icon term
    icon pink
    icon green
    icon blue
  • Menstruação
    Menstruação
    Atraso na menstruação: o que pode ser e como ter o diagnóstico correto?
    Atraso na menstruação: o que pode ser e como ter o diagnóstico correto?
    icon term
    icon pink
    icon green
    icon blue
  • SE CUIDA!
    SE CUIDA!
    Coceira na vagina: o que pode ser e como tratar o desconforto?
    Coceira na vagina: o que pode ser e como tratar o desconforto?
    icon term
    icon pink
    icon green
    icon blue
  • SE CUIDA!
    SE CUIDA!
    Cólica menstrual forte: o que pode ser, o que fazer e como aliviar
    Cólica menstrual forte: o que pode ser, o que fazer e como aliviar
    icon term
    icon pink
    icon green
    icon blue
  • semprelivre_bottom1_dance_new

  • SE CUIDA!
    Lavar a calcinha no box é ruim? Confira dicas para cuidar de suas roupas íntimas!
    Você costuma lavar a calcinha no box e nem sabe se isso faz mal? Então é bom ficar de o..
  • SE CUIDA!
    Conheça 6 hábitos que podem causar corrimento vaginal e você nem sabia
    Você sabe o que causa corrimento vaginal? Alguns costumes da nossa rotina podem ser os pr..
  • SE CUIDA!
    Marcou consulta com o ginecologista? Listamos 6 coisas que você deve saber antes de ir!
    Uma coisa é certa: ir ao ginecologista pelo menos duas vezes ao ano é fundamental para a..
  • SE CUIDA!
    Você sabe qual é a diferença entre CAREFREE® TodoDia Flexi e CAREFREE® Proteção? Descubra e use os produtos da forma certa!
    Atualmente é comum passarmos o dia todo fora, mas do trabalho até a volta para casa muit..
  • VER TODAS >

    ÚLTIMAS Novidades

  • Menstruação
    5 posições que podem ajudar a aliviar cólica menstrual
    A cólica menstrual é uma consequência das contrações que o útero faz para expelir a...
    5 posições que podem ajudar a aliviar cólica menstrual
  • Menstruação
    Menstruação com cheiro forte é normal?
    A menstruação com cheiro forte é sempre um sinal de alerta. Normalmente, ela está...
    Menstruação com cheiro forte é normal?
  • Menstruação
    Infográfico mostra como acontece a menstruação
    O período menstrual é um processo conhecido por todas as mulheres em idade fértil, ou...
    Infográfico mostra como acontece a menstruação
  • Menstruação
    Menstruação irregular tomando anticoncepcional: o que pode ser?
    A pílula anticoncepcional interrompe a produção hormonal natural da mulher e passa a...
    Menstruação irregular tomando anticoncepcional: o que pode ser?
  • VER TODAS >