Skip to main content

Header Social Network

SIGA NOSSAS REDES!
Home

Header Right Logoes

INSPIRADO POR:

Saiba como fortalecer a imunidade e evitar gripes, resfriados e infecções vaginais

Saiba como fortalecer a imunidade e evitar gripes, resfriados e infecções vaginais

O sistema imunológico desempenha um papel fundamental na defesa contra gripes, resfriados e infecções vaginais. Em um cenário em que, muitas vezes, os fatores de transmissão e contaminação estão além do nosso alcance, a importância de investir em medidas que possam nos proteger contra determinados microrganismos se torna cada vez maior.

 

O Só Delas conversou com a ginecologista Paula Bortolai Martins Araújo para saber quais são as melhores formas de fortalecer a imunidade para evitar doenças vaginais provocadas por bactérias e fungos, como a candidíase e a vaginose e, de quebra, aumentar a resistência contra gripes e resfriados que muitas vezes atrapalham nossa rotina. Confira algumas dicas para ajudar a aumentar sua imunidade. 

 

Veja também: Mulheres com imunidade baixa estão mais suscetíveis a infecções vaginais 

 

Como melhorar a imunidade: atividade física, boa alimentação e vitaminas são medidas essenciais

 

O sistema imunológico tem como principal característica a capacidade de reconhecer ameaças ao nosso organismo e, a partir disso, trabalhar para contê-las. “O sistema imunológico é a nossa defesa, é um sistema que protege nosso organismo de vírus, bactérias e outros agentes infecciosos e deve estar em equilíbrio para que todo o corpo funcione em harmonia”, explica a profissional. A médica ainda cita alguns hábitos simples que podem ser inseridos em nosso cotidiano a fim de fortalecer a imunidade. “Atividade física e boa hidratação. Dormir bem, evitar estresse, manter níveis adequados de vitaminas, tomar sol. É importante também estar com as vacinas em dia, pois elas estimulam o nosso sistema imunológico”, recomenda a especialista.

 

Por outro lado, evitar certos comportamentos também pode ser bastante benéfico para o sistema imunológico. Incluindo a “privação de sono, tabagismo, uso de drogas e bebidas alcoólicas, alimentação desregrada e abusar do uso de antibióticos e medicamentos”. Adquirindo hábitos saudáveis e abandonando práticas prejudiciais ao sistema imunológico, você estará mais segura contra diversos transtornos. 

 

Dica 1: Uma alimentação equilibrada é muito importante para fortalecer a imunidade

 

Ter uma dieta equilibrada é o primeiro passo para fortificar o sistema imunológico. Confira quais alimentos são muito bem-vindos durante as refeições e podem fazer toda a diferença para a sua imunidade:

 

  • Vegetais verde-escuros e leguminosas: são ricos em ferro, mineral que ajuda no transporte de oxigênio pelo corpo. Brócolis, espinafre, feijão e grão-de-bico estão entre os exemplos.
     

  • Alimentos ricos em vitamina A: cenoura, abóbora, mamão, espinafre e outros alimentos são transformados em vitamina A no organismo. Essa vitamina diminui os danos no DNA das células e fortalece a imunidade.
     

  • Vitamina C: frutas cítricas, alho e outros ingredientes que contêm a vitamina C ajudam na manutenção dos linfócitos (responsáveis pela defesa viral do nosso organismo, já que agem na regeneração celular das mucosas e da pele).
     

  • Zinco: favorece tanto a imunidade quanto a cicatrização. Carnes, ostras e algumas sementes estão entre os alimentos que contêm zinco.

 

Além disso, alguns condimentos, como o gengibre e a cúrcuma, também são conhecidos por ter propriedades de defesa imunológica. Por outro lado, alimentos calóricos e gordurosos, como os fast-foods, por exemplo, são recebidos pelo sistema imunológico como uma ameaça. Com o tempo, essa resposta pode tornar o sistema de defesa do corpo mais agressivo e favorecer o aparecimento de algumas condições, como doenças vasculares ou diabetes tipo 2. 

 

Dica 2: Pegue sol! A exposição solar aumenta a absorção da vitamina D

 

Que tal unir o útil ao agradável? Em algumas horas no sol da manhã, você pode colocar o bronzeado em dia ao mesmo tempo em que fortalece a imunidade. A exposição ao sol favorece a absorção de vitamina D e ainda aumenta a produção de endorfina pelo cérebro. O hormônio é responsável por causar a sensação de prazer e bem-estar e é um ótimo aliado contra o estresse, que tem influência negativa na imunidade. Mas, não esqueça, é preciso ter proteção solar e evitar horários em que o sol está muito forte. 

 

Dica 3: Evite se estressar! O estresse é capaz de reduzir a imunidade

 

A exaustão emocional influencia no sistema imunológico. Quando estamos estressadas, o organismo libera o hormônio cortisol, que pode reprimir e desgastar a tão desejada imunidade. Por essa e outras razões, é importante tentar ao máximo relaxar. Essa sobrecarga de emoções negativas faz com que o corpo direcione a energia para outros lugares, deixando o sistema imunológico desfalcado. 

 

Dica 4: Durma bem! A falta de sono pode diminuir os anticorpos pela metade

 

Dormir mal ou pouco não apenas te deixa mal-humorada e estressada como também pode reduzir a função imune do seu corpo. Alguns estudos indicam que pessoas que dormem somente quatro horas por noite podem ter os seus anticorpos reduzidos pela metade. Ah, sonhar também é saudável, sabia? Quando estamos sonhando, nosso organismo trabalhar para recuperar a energia gasta ao longo do dia.

 

Dica 5: Exercícios físicos também ajudam a fortalecer o sistema imunológico

 

Pode parecer esquisito em um primeiro momento, mas o processo inflamatório do nosso corpo é uma parte importante do sistema imunológico. A inflamação nada mais é que uma resposta fisiológica que visa eliminar a causa responsável por alguma lesão. Por esse motivo, o dano muscular provocado pelas atividades físicas tem resultados inflamatórios que ativam a imunidade. Lembre-se: exercícios físicos em excesso não são recomendados e podem surtir o efeito contrário. Busque a orientação de um profissional capacitado que irá te instruir melhor a respeito dessa rotina de atividades físicas.

 

Dica 6: Hidrate-se: beber água é essencial para a manter a imunidade lá em cima

 

Para saber a quantidade ideal de água que você deve consumir por dia, basta multiplicar o seu peso por 35 (correspondentes a 35 mililitros de água). O corpo humano precisa estar hidratado o suficiente para garantir uma boa imunidade. A falta de líquido nas células do sistema imunológico interfere na sua capacidade de funcionamento, já que influencia no transporte de nutrientes e até mesmo na temperatura corporal. E aí, já bebeu a sua dose diária de água hoje?

 

Dica 7: Mantenha níveis adequados de vitaminas

 

Estar com as vitaminas em dia é essencial para um sistema imunológico forte e eficaz. Além de estarem presentes em uma alimentação balanceada, algumas vitaminas também podem ser encontradas em forma de complementos. Porém, a doutora Paula Bortolai Martins Araujo adverte que esses recursos não devem ser utilizados sem a prescrição de um(a) profissional. 

 

“Devemos ter muito cuidado com estes suplementos. A maioria deles são vitaminas, minerais e homeopáticos que podem ser comprados sem receita médica. Muitos são realmente efetivos para pacientes que apresentam deficiência e que não possuem uma dieta balanceada, mas, a ingestão em excesso também pode ser prejudicial. Portanto, é importante consultar um médico, realizar as dosagens e repor individualmente e não indiscriminadamente”, alerta a médica.

 

A imunidade baixa favorece o desenvolvimento de infecções vaginais como a candidíase

 

O enfraquecimento do sistema imunológico favorece o desenvolvimento de qualquer tipo de doença. Porém, segundo a doutora Paula Bortolai Martins Araujo, os problemas ginecológicos se tornam ainda mais comuns. “A vagina não é um ambiente estéril (livre de microorganismos). Existem bactérias, fungos e outros microorganismos que compõem a flora bacteriana normal que, quando estão em equilíbrio, não causam problemas. Mas, diante de qualquer situação de desordem, as bactérias e os fungos causadores de doenças conseguem se proliferar e causar doenças: corrimentos, vaginoses, inflamação e etc”, esclarece.

 

A imunidade baixa, inclusive, está entre os principais fatores responsáveis por favorecer a proliferação em excesso da bactéria Cândida albicans, agente causadora da candidíase. Higiene inadequada, estresse e relações sexuais sem camisinha também estão entre os possíveis motivos para o aparecimento do quadro. 

 

Comer menos doces pode te ajudar a se livrar da candidíase

 

A alimentação está diretamente ligada à imunidade e, como já era de se esperar, também tem forte influência no surgimento ou agravamento da candidíase. Entre os principais inimigos da infecção vaginal, podemos citar o açúcar. O ingrediente altera o pH da vagina e, consequentemente, favorece a multiplicação excessiva de fungos. 

 

Por isso, evite consumir muitos doces e alimentos conhecidos por apresentar uma digestão rápida, como os carboidratos. Esse tipo de alimento, assim como algumas frutas, tendem a elevar as taxas de glicose no sangue. A glicose, por sua vez, auxilia as células da Candida albicans na construção de suas paredes celulares. Portanto, pode agravar ainda mais a candidíase. O ideal é apostar em uma alimentação balanceada, rica em fibras e em outros componentes capazes de fortalecer o sistema imunológico.

 

Este artigo tem a contribuição do especialista:
Dra. Paula Bortolai Martins Araujo, Ginecologista-obstetra do IPGO – Instituto Paulista de Ginecologia e Obstetrícia

CRM: 127.101

SL_Arroba_turbante_Semprejunta

Symantic Display

  • SE CUIDA!
    SE CUIDA!
    Candidíase vaginal recorrente: saiba como se proteger de infecções vaginais
    Candidíase vaginal recorrente: saiba como se proteger de infecções vaginais
    icon term
    icon pink
    icon green
    icon blue
  • SEGREDINHOS DE...
    SEGREDINHOS DE...
    Saiba como evitar pelo encravado na região íntima depois da depilação
    Saiba como evitar pelo encravado na região íntima depois da depilação
    icon term
    icon pink
    icon green
    icon blue
  • Menstruação
    Menstruação
    Inchaço durante a menstruação: saiba como evitar o problema
    Inchaço durante a menstruação: saiba como evitar o problema
    icon term
    icon pink
    icon green
    icon blue
  • SE CUIDA!
    SE CUIDA!
    8 dicas para fazer a higiene íntima feminina e evitar infecções vaginais
    8 dicas para fazer a higiene íntima feminina e evitar infecções vaginais
    icon term
    icon pink
    icon green
    icon blue
  • SE CUIDA!
    SE CUIDA!
    4 problemas ginecológicos comuns no verão: saiba como evitar
    4 problemas ginecológicos comuns no verão: saiba como evitar
    icon term
    icon pink
    icon green
    icon blue
  • SE CUIDA!
    SE CUIDA!
    HPV: Saiba quais são as causas e como evitar essa doença sexualmente transmissível
    HPV: Saiba quais são as causas e como evitar essa doença sexualmente transmissível
    icon term
    icon pink
    icon green
    icon blue
  • SE CUIDA!
    SE CUIDA!
    IST: conheça as principais infecções transmitidas pelo sexo e saiba como se prevenir
    IST: conheça as principais infecções transmitidas pelo sexo e saiba como se prevenir
    icon term
    icon pink
    icon green
    icon blue
  • SE CUIDA!
    SE CUIDA!
    Higiene íntima após fazer exercícios é fundamental para evitar infecções vaginais. Veja 4 dicas!
    Higiene íntima após fazer exercícios é fundamental para evitar infecções vaginais. Veja 4 dicas!
    icon term
    icon pink
    icon green
    icon blue
  • SEGREDINHOS DE...
    SEGREDINHOS DE...
    Cuidados antes da depilação: saiba como preparar sua pele e evitar pelos encravados e queimaduras
    Cuidados antes da depilação: saiba como preparar sua pele e evitar pelos encravados e queimaduras
    icon term
    icon pink
    icon green
    icon blue
  • SE CUIDA!
    SE CUIDA!
    Conheça as doenças vaginais mais comuns e saiba como evitá-las
    Conheça as doenças vaginais mais comuns e saiba como evitá-las
    icon term
    icon pink
    icon green
    icon blue
  • semprelivre_bottom1_dance_new

  • PODEROSAS
    Viajada: 7 dicas para quem quer viajar sozinha nessas férias!
    A gente sabe que as mulheres estão cada vez mais independentes, inclusive na hora de viaj..
  • PODEROSAS
    Férias em casa: 5 dicas de livros de autoras fortes para curtir o tempo livre
    Em meio a tantos best-sellers com protagonistas homens, existe um universo de autoras mulh..
  • PODEROSAS
    10 segredos para você se sentir mais confiante sem mudar o visual
    Às vezes tudo o que a gente precisa para se achar mais confiante é inserir pequenos háb..
  • PODEROSAS
    Girl power! Listamos 9 filmes para assistir com mulheres empoderadas como protagonistas
    Uma das melhores formas de descontrair e buscar se empoderar é conhecendo e se inspirando..
  • VER TODAS >

    ÚLTIMAS Novidades

  • Higiene íntima
    Higiene íntima feminina e prevenção de doenças infecciosas: o que você precisa saber
    A higiene íntima feminina é um cuidado indispensável para a saúde da mulher. Além de...
    Higiene íntima feminina e prevenção de doenças infecciosas: o que você precisa saber
  • Saúde da mulher
    INFOGRÁFICO: Sintomas da tpm x sintomas da gravidez
    Os dias que antecedem a chegada da menstruação podem causar um pouco de ansiedade para...
    INFOGRÁFICO: Sintomas da tpm x sintomas da gravidez
  • Menstruação
    Tipos de cólica menstrual: sintomas, como identificar e o que fazer para aliviar
    A cólica menstrual é um dos sintomas da menstruação mais comuns. Sua intensidade varia...
    Tipos de cólica menstrual: sintomas, como identificar e o que fazer para aliviar
  • SE CUIDA!
    10 sintomas de infecção urinária para ficar atenta e procurar um médico
    A infecção urinária geralmente é causada pela entrada de bactérias que se proliferam no...
    10 sintomas de infecção urinária para ficar atenta e procurar um médico
  • VER TODAS >