Skip to main content

Header Social Network

SIGA NOSSAS REDES!
Home

Header Right Logoes

INSPIRADO POR:

Quanto tempo leva para a pílula anticoncepcional começar a fazer efeito?

Quanto tempo leva para a pílula anticoncepcional começar a fazer efeito?

Saber como usar o anticoncepcional corretamente é essencial para garantir a eficácia da pílula contraceptiva. Isso inclui ingerir um comprimido por dia, respeitar a pausa (se houver pausa) entre as cartelas e, é claro, não praticar nenhuma relação sexual desprotegida antes do medicamento fazer efeito. Dito isto, eis a questão: depois de quanto tempo o anticoncepcional faz efeito? Ao contrário do que algumas mulheres acreditam, o anticoncepcional não começa a fazer efeito no primeiro dia. O recomendado é redobrar os cuidados durante o primeiro mês de uso e utilizar um segundo método contraceptivo, como a camisinha (masculina ou feminina), até o início da segunda cartela.

 

Lembrando que a pílula anticoncepcional impede a gravidez ao bloquear a ovulação e transformar o endométrio (tecido que reveste as paredes internas do útero) em um ambiente inóspito para um possível embrião fertilizado. Conversamos com as ginecologistas Adriana de Góes e Fernanda Mauro para entender melhor o assunto. Confira!

 

Pílula anticoncepcional previne a gravidez a partir da 2º cartela

 

Segundo a doutora Adriana de Góes, a pílula anticoncepcional combinada (com estrogênio e progesterona em sua composição) "tem efeito contraceptivo a partir da segunda cartela". Ou seja, o método contraceptivo demora cerca de um mês para fazer efeito. Tendo isso em vista, o ideal é não praticar relações sexuais desprotegidas durante toda a primeira cartela da pílula anticoncepcional ou, pelo menos, nos primeiros 15 dias de uso do medicamento. Não dispense a camisinha (masculina ou feminina) neste período! 

 

O mesmo raciocínio se aplica à pílula anticoncepcional de uso contínuo, que não apresenta intervalo de pausa entre as cartelas. Em relação ao bloqueio da ovulação e à prevenção da gravidez, as duas pílulas anticoncepcionais (contínua e com pausa) funcionam da mesma maneira. "Hoje em dia temos diversas pílulas no mercado. Algumas que já possuem 28 comprimidos na cartela (sendo os 4 ou últimos apenas de vitaminas ou placebo) para a paciente emendar uma cartela na outra, criar o hábito de tomar todos os dias e não esquecer o retorno da cartela seguinte. Nessas, não há necessidade de pausa. E existem as pílulas de uso contínuo, indicada para pacientes que não querem/devem menstruar, podem ser combinadas ou apenas de progesterona", explica a doutora Fernanda Mauro. A médica ainda acrescenta que iniciar a cartela do anticoncepcional no primeiro dia da menstruação gera maior garantia de eficácia.

 

Organismo feminino pode levar até três meses para se adaptar ao anticoncepcional
 

A pílula anticoncepcional demora cerca de um mês para fazer efeito e prevenir a gravidez. No entanto, em alguns casos, o organismo feminino pode levar mais tempo do que isso para se adaptar aos hormônios do método contraceptivo. "A mulher leva cerca de três cartelas para se adaptar ao anticoncepcional. Por isso, é comum ter sangramento irregular [escape menstrual] na primeira cartela, sendo mais ameno na segunda e devendo desaparecer na terceira. Caso na quarta tabela ainda tenha sangramento irregular, é necessário procurar o médico", orienta a ginecologista Adriana de Góes. 

 

Além dos escapes menstruais, que são comuns durante os três primeiro meses de uso do anticoncepcional, esta fase de adaptação também pode provocar outros sintomas. Veja a seguir os principais efeitos colaterais do anticoncepcional!

 

Possíveis efeitos colaterais da pílula anticoncepcional: sangramento de escape, náuseas e mais
 

De acordo com a doutora Fernanda, a pílula anticoncepcional pode apresentar diversos efeitos colaterais. Porém, nem todas as mulheres desenvolvem esses sintomas após iniciar o uso do método contraceptivo. "Enjoo, náuseas e retenção de líquido são os mais comuns", relata a médica. Dor de cabeça, cansaço excessivo, sangramento fora do período menstrual e hipersensibilidade nos seios tambbém estão entre os efeitos colaterais comumente associados ao anticoncepcional. 

 

Veja também: Os efeitos colaterais são iguais para todos os métodos contraceptivos?

 

O esperado é que esses incômodos sejam normalizados em até três meses, período de adaptação considerado pelos médicos. Se persistirem os sintomas, talvez haja necessidade de trocar a pílula anticoncepcional por outro tipo ou até mesmo por outro método contraceptivo. Converse com seu(a) ginecologista!

 

Este artigo tem a colaboração das especialistas:


Dra. Adriana de Góes - Especialista em Reprodução Humana Assistida, Ginecologia e Obstetrícia.
CRM: 96001

 

Dra. Fernanda Mauro - Ginecologista e Obstetra da Perinatal

CRM: 52-995185



Matéria atualizada em: 08/06/2020

 

Arroba - Carefree Batom

Arroba_OB

Bottom_OB_celebration

tag_sempre_banner tag_sempre_banner_mob

semprelivre_bottom1_dance_new

  • Menstruação
    Posso ir à praia ou piscina menstruada? Saiba como curtir o verão sem neuras!
    Foi para um lugar de praia e ficou menstruada no meio da viagem? Não tem problema! Com a ..
  • Menstruação
    Veja 6 situações do dia a dia que quem sente muita cólica vai se identificar
    “Oi, sumida?!”. Todo mês as cólicas surgem de surpresa, como a mensagem daquele cari..
  • Menstruação
    Qual a diferença entre cobertura suave e seca? Saiba como escolher a ideal para você!
    Quem já se perguntou alguma vez por que existem taaaantas opções de absorventes diferen..
  • Menstruação
    Frescura? Sério? Pensamentos que passam pela sua cabeça quando alguém reclama da sua TPM
    Apesar da tensão pré-menstrual ser um momento só seu, todo mundo adora dar pitacos, né..
  • VER TODAS >

    ÚLTIMAS Novidades

  • Saúde da mulher
    SOP: sintomas e tratamentos da síndrome que atinge as mulheres
    A Síndrome do Ovário Policístico é uma disfunção hormonal que leva ao crescimento de...
    SOP: sintomas e tratamentos da síndrome que atinge as mulheres
  • SE CUIDA!
    5 tipos de depilação feminina: prós e contras de cada método
    A depilação íntima faz parte da vida de muitas mulheres. Para isso, é possível encontrar...
    5 tipos de depilação feminina: prós e contras de cada método
  • SE CUIDA!
    Corrimento ou lubrificação feminina? Saiba diferenciar as secreções vaginais
    Muitas pessoas ficam em dúvida sobre qual a diferença entre corrimento e secreção vaginal...
    Corrimento ou lubrificação feminina? Saiba diferenciar as secreções vaginais
  • SE CUIDA!
    Tabelinha: por que o método é falho e outras opções de anticoncepcionais com mais eficácia
    A tabelinha é um método contraceptivo natural baseado na análise do ciclo menstrual....
    Tabelinha: por que o método é falho e outras opções de anticoncepcionais com mais eficácia
  • VER TODAS >