Skip to main content

Header Social Network

SIGA NOSSAS REDES!
Home

Header Right Logoes

INSPIRADO POR:

Pílula do dia seguinte: 9 dúvidas comuns sobre o método de emergência

Pílula do dia seguinte: 9 dúvidas comuns sobre o método de emergência

A pílula do dia seguinte é um método indicado somente para casos de “emergência” como, por exemplo, quando o contraceptivo oral teve falha na administração, quando ocorreu uma relação sexual desprotegida ou quando a camisinha furou durante a penetração. E não é à toa que ela é chamada de bomba hormonal. Com altas doses de estrogênio e progesterona, a pílula do dia seguinte inibe a ovulação e, assim, previne a gravidez. Apesar disso, para que ela tenha seus efeitos garantidos é importante não esquecer de tomar a dose única em até 72 horas depois da transa sem preservativo. Após esse tempo, a eficácia do método diminui bastante. Para entender mais sobre a pílula do dia seguinte, selecionamos 7 dúvidas comuns:

 

1) Por que a pílula do dia seguinte é uma “bomba hormonal”?

 

A função da pílula do dia seguinte é inibir a ovulação da mulher e retardar o processo de fertilização do espermatozóide no óvulo liberado, o que requer alguns hormônios específicos, mas em uma grande quantidade. Caso a mulher tome a pílula depois de sua ovulação ter ocorrido, o comprimido atua descamando o endométrio. Dessa forma, o embrião não consegue se fixar no útero e, assim, não há a gravidez.

 

Diferente da pílula anticoncepcional, que a mulher toma uma cartela inteira para ficar protegida, a pílula do dia seguinte é um método de emergência com cerca de metade da carga hormonal dos comprimidos diários. Ela contém tanto a progesterona e o estrogênio que, juntos, são capazes de surtir o efeito desejado da ovulação - se a pílula for tomada dentro de 72 horas depois da relação sexual.

 

2) A pílula do dia seguinte protege durante o mês todo?

 

A pílula do dia seguinte deve ser usada em até 72 horas, ou seja, até 3 dias depois da relação sexual desprotegida. Depois desse tempo, ela deixa de ter seus efeitos necessários.Usar o método de emergência não garante contracepção da gravidez o mês inteiro, para isso é necessário uma pílula de uso regular. Consulte seu ginecologista para encontrar o método mais adequado para o seu estilo de vida e necessidades do seu organismo.

 

3) Tomar o medicamento muitas vezes diminui sua eficácia?

 

Tomar a pílula do dia seguinte muitas vezes não é indicado por dois motivos: o primeiro é a redução do efeito no organismo e o segundo é devido aos efeitos colaterais como menstruação desregulada, enjôo, vômitos, acne, dor de cabeça e diarreia. Segundo os especialistas, tomá-la regularmente, mais especificamente mais de uma vez no mesmo ciclo menstrual, pode sim comprometer sua eficácia. Portanto, para arrasar mesmo, conheça outros métodos contraceptivos que não são considerados de emergência.

 

4) Quem usa anticoncepcional pode tomar pílula do dia seguinte?

 

Combinar a pílula anticoncepcional com a do dia seguinte não é uma boa medida por conta do excesso de hormônios no organismo. A junção dos métodos pode provocar irregularidade menstrual, náuseas, vômitos, dor de cabeça, dor nas mamas e vertigens na paciente. Além disso, a mulher que faz uso do anticoncepcional regular corretamente não precisa da proteção extra que a pílula do dia seguinte oferece, pois os comprimidos ingeridos durante 21 ou 28 dias são suficientes para bloquear a ovulação. No entanto, quando o medicamento é mal administrado, com diversos esquecimentos e horários trocados no mês, o efeito é reduzido e o risco de uma gravidez pode aumentar. Apesar da camisinha ser a opção mais recomendada como prevenção para esse caso, a pílula do dia seguinte também pode ser utlizada por até 72 horas após a transa, mas sem tornar esse método frequente. 

 

5) A pílula de emergência desregula a menstruação?

 

A pílula do dia seguinte contém uma dosagem hormonal muito alta. Dessa forma, o organismo precisa processar uma carga de hormônios muito maior e, com isso, pode acontecer um desequilibrar do ciclo menstrual e atraso da menstruação.

 

6) Pode tomar a pílula do dia seguinte menstruada?

 

Em relação aos efeitos que o seu organismo possa ter, não há problema em tomar a pílula do dia seguinte menstruada. No entanto, se você estiver durante o seu período menstrual, ela não é necessária. Segundo médicos, as chances de engravidar durante a menstruação são mínimas, já que o endométrio em descamação se torna um ambiente hostil para o embrião em vez de protegê-lo. Contudo, a camisinha continua sendo indispensável para ter relação sexual no período menstrual, evitando o risco de contrair doenças sexualmente transmissíveis. 
 

7) Pílula do dia seguinte precisa de receita médica?

 

Como outros métodos contraceptivos, a pílula do dia seguinte não precisa de receita médica, já que é um contraceptivo que necessita de uma certa urgência. Você consegue ter acesso ao comprimido em postos de saúde ou farmácias. Se houver efeitos colaterais, procure um médico para te examinar. 

 

8) Qual é a forma correta de tomar?

 

Depois de uma relação sexual desprotegida, o ideal é que a pílula do dia seguinte seja tomada o mais rápido possível. Essa recomendação diz respeito à eficácia do método: quanto mais tarde, menores são as chances de impedir a gravidez. Por isso, a recomendação médica é ingerir o medicamento em até 72 horas. 

 

9) A pílula do dia seguinte é abortiva?

 

A pílula do dia seguinte age de duas formas no organismo da mulher. Os ovários da mulher produzem o óvulo que, por sua vez, irá se encontrar com o espermatozóide masculino para ser fecundado e assim iniciar o processo da gravidez. Dessa forma, se a mulher ainda não tiver passado pela ovulação, a pílula tem por função inibir esse desempenho, impedindo que aconteça a fecundação. Caso contrário, a pílula altera o ambiente do útero, impedindo a formação do endométrio gravídico. Assim, há uma maior dificuldade para que o espermatozóide se movimente e alcance o óvulo. Dessa forma, podemos dizer que a pílula do dia seguinte não é abortiva, já que não há a formação do embrião.

semprelivre_bottom1_dance_new

  • VOCÊ SABIA?
    Ih, choveu! Veja ideias do que fazer para se divertir com as amigas mesmo dentro de casa
    Tem dias que a gente combina de sair com as amigas, mas a previsão do tempo não colabora..
  • VOCÊ SABIA?
    6 coisas que você precisa saber antes de viajar com seus amigos
    Fazer uma viagem acompanhada de amigos é uma das melhores coisas da vida! Se divertir, pa..
  • VOCÊ SABIA?
    4 coisas que passam pela sua cabeça antes de chegar ao primeiro encontro
    Por mais que a gente seja confiante, o primeiro encontro com o carinha interessante sempre..
  • VOCÊ SABIA?
    Vai passar o dia na praia? Veja o que levar na bolsa!
    No verão, tudo o que a gente mais quer é relaxar, se divertir e ficar com aquele bronzea..
  • VER TODAS >

    ÚLTIMAS Novidades

  • Quiz
    Você conhece as principais ISTs? Faça o teste e descubra!
    As ISTs são um grupo de infecções que têm como principal via de transmissão o sexo. Elas...
    Você conhece as principais ISTs? Faça o teste e descubra!
  • Quiz
    Você conhece as principais ISTs? Faça o teste e descubra!
    As ISTs são um grupo de infecções que têm como principal via de transmissão o sexo. Elas...
    Você conhece as principais ISTs? Faça o teste e descubra!
  • Menstruação
    Sinto cólicas mas minha menstruação não desce. É normal?
    A cólica é um sintoma que normalmente é associado à chegada da menstruação. No entanto,...
    Sinto cólicas mas minha menstruação não desce. É normal?
  • Menstruação
    Sinto cólicas mas minha menstruação não desce. É normal?
    A cólica é um sintoma que normalmente é associado à chegada da menstruação. No entanto,...
    Sinto cólicas mas minha menstruação não desce. É normal?
  • VER TODAS >