Skip to main content

Header Social Network

SIGA NOSSAS REDES!
Home

Header Right Logoes

INSPIRADO POR:

Pílula do dia seguinte: 6 erros comuns ao usar o método de emergência

Pílula do dia seguinte: 6 erros comuns ao usar o método de emergência

Saber como tomar a pílula do dia seguinte corretamente é o primeiro passo para garantir a eficácia do medicamento. O método contraceptivo de urgência conta com altas doses hormonais em sua composição e, por essa e outras razões, deve ser utilizado apenas em situações de emergência. No entanto, os efeitos colaterais da pílula do dia seguinte, assim como sua forma de funcionamento, ainda provocam dúvidas. Pensando nisso, o Só Delas preparou uma lista com os 6 erros mais comuns ao recorrer ao método contraceptivo de urgência. Confira!

 

1. Tomar a pílula do dia seguinte depois de 72 horas (3 dias) compromete a eficácia 

 

Para ter o efeito desejado, a pílula do dia seguinte precisa ser ingerida até 72 horas após a relação sexual sem proteção. No entanto, tente ingerir o comprimido o mais rápido possível! A eficácia do medicamento está diretamente ligada ao intervalo de tempo entre a relação desprotegida e sua administração. Quanto antes a pílula do dia seguinte for ingerida, maior é a sua eficiência. Vale lembrar que, em média, 3 a cada 20 mulheres engravidam mesmo após utilizar o método contraceptivo de urgência. Tendo isso em vista, todos os cuidados em sua administração são muito importantes. 

 

2. Tomar duas pílulas do dia seguinte juntas não aumenta a eficácia do medicamento 

 

Ingerir duas pílulas do dia seguinte ao mesmo tempo não reforça a proteção do medicamento e nem traz benefícios à mulher. Muito pelo contrário! Neste caso, o organismo feminino recebe uma verdadeira bomba de hormônios e as reações da pílula do dia seguinte podem ser intensificadas. Entre os sintomas associados ao método contraceptivo de emergência, podemos citar náuseas, vômito, dor de cabeça, inchaço e alterações no ciclo menstrual. 

 

3. Usar pílula do dia seguinte muitas vezes em pouco tempo aumenta a chance de falhas 

 

Você sabe quantas vezes pode tomar a pílula do dia seguinte sem que a sua eficácia seja comprometida? É importante entender que o uso frequente do método contraceptivo aumenta consideravelmente as chances de falha. Quanto mais frequente for o uso do contraceptivo de emergência, menor será a proteção oferecida pelo medicamento. Recorra ao método apenas em casos de extrema necessidade.

 

4. A pílula do dia seguinte não deve ser usada como método contraceptivo regular

 

As altas doses hormonais presentes na composição da pílula do dia seguinte tornam o método contraceptivo de urgência uma verdadeira bomba de hormônios, podendo provocar diversos efeitos colaterais no organismo da mulher. Por essa razão, o contraceptivo de emergência não deve ser utilizado como um método regular para prevenir a gravidez. Além disso, a eficácia da pílula do dia seguinte também é consideravelmente reduzida caso o medicamento seja usado com frequência. 

 

5. Não é recomendado tomar a pílula do dia seguinte junto com o anticoncepcional

 

Utilizar a pílula do dia seguinte com anticoncepcional não é recomendado. A elevada quantidade de hormônios presentes em ambos os métodos contraceptivos é capaz de potencializar os efeitos colaterais associados aos medicamentos. Sem contar que, geralmente, a mulher que já faz uso da pílula anticoncepcional tradicional não precisa da proteção oferecida pela pílula do dia seguinte. 

 

Em casos de má administração do anticoncepcional tradicional, como esquecimentos e horários trocados, o ideal é aderir à camisinha masculina ou feminina para evitar uma gravidez indesejada. Se o uso do preservativo não for uma possibilidade, converse com o(a) seu(a) ginecologista e peça orientações antes de recorrer ao método contraceptivo de emergência. 

 

6. Não conhecer efeitos colaterais da pílula do dia seguinte pode deixar a mulher preocupada

 

É preciso ter consciência dos sintomas da pílula do dia seguinte ao decidir utilizar o recurso. Muitas mulheres se desesperam após perceber alterações no ciclo menstrual, como o atraso da menstruação, aumento da oleosidade da pele e outros efeitos colaterais do medicamento. Portanto, conheça as possíveis reações à medicação antes de ingerí-la. De fato, a pílula do dia seguinte pode atrasar a menstruação. Isso acontece devido às altas doses de hormônios presentes na fórmula do remédio, especialmente a progesterona. 

 

Outra confusão comum é acreditar que a pílula do dia seguinte engorda, mas isso não é uma verdade. Na realidade, o que ocorre é uma retenção de líquido, fazendo com que a mulher se sinta mais inchada na região abdominal. Além dos sintomas já mencionados, o método contraceptivo também pode manifestar reações como náuseas, vômitos e dores de cabeça. Sendo assim, esteja preparada!

semprelivre_bottom1_dance_new

  • Menstruação
    Posso ir à praia ou piscina menstruada? Saiba como curtir o verão sem neuras!
    Foi para um lugar de praia e ficou menstruada no meio da viagem? Não tem problema! Com a ..
  • Menstruação
    Veja 6 situações do dia a dia que quem sente muita cólica vai se identificar
    “Oi, sumida?!”. Todo mês as cólicas surgem de surpresa, como a mensagem daquele cari..
  • Menstruação
    Qual a diferença entre cobertura suave e seca? Saiba como escolher a ideal para você!
    Quem já se perguntou alguma vez por que existem taaaantas opções de absorventes diferen..
  • Menstruação
    Frescura? Sério? Pensamentos que passam pela sua cabeça quando alguém reclama da sua TPM
    Apesar da tensão pré-menstrual ser um momento só seu, todo mundo adora dar pitacos, né..
  • VER TODAS >

    ÚLTIMAS Novidades

  • Quiz
    Você conhece as principais ISTs? Faça o teste e descubra!
    As ISTs são um grupo de infecções que têm como principal via de transmissão o sexo. Elas...
    Você conhece as principais ISTs? Faça o teste e descubra!
  • Quiz
    Você conhece as principais ISTs? Faça o teste e descubra!
    As ISTs são um grupo de infecções que têm como principal via de transmissão o sexo. Elas...
    Você conhece as principais ISTs? Faça o teste e descubra!
  • Menstruação
    Sinto cólicas mas minha menstruação não desce. É normal?
    A cólica é um sintoma que normalmente é associado à chegada da menstruação. No entanto,...
    Sinto cólicas mas minha menstruação não desce. É normal?
  • Menstruação
    Sinto cólicas mas minha menstruação não desce. É normal?
    A cólica é um sintoma que normalmente é associado à chegada da menstruação. No entanto,...
    Sinto cólicas mas minha menstruação não desce. É normal?
  • VER TODAS >