Skip to main content

Header Social Network

SIGA NOSSAS REDES!
Home

Header Right Logoes

INSPIRADO POR:

Odor forte na vagina: o que pode ser e como evitar?

Odor forte na vagina: o que pode ser e como evitar?

Notar um odor forte na vagina pode ser sinal de infecções vaginais ou falta de higiene íntima. No entanto, é preciso lembrar que ter cheiro na vagina é normal. A região íntima produz secreções naturais, além de suor e gorduras, como qualquer outra parte do corpo, e, por isso, é comum apresentar um odor na vagina ao longo do dia. Esse odor vaginal só deve ser preocupante quando é diferente e mais forte do que o habitual. Nessas circunstâncias, o mau cheiro na vagina pode vir acompanhado de outros sintomas, como corrimento, ardência e coceira na vulva, e geralmente está associado a infecções vaginais. Alguns exemplos são a candidíase, a vaginose bacteriana e a IST tricomoníase. Em entrevista ao Só Delas, o ginecologista Jorge Valente explica melhor quais são as principais causas do cheiro forte na vagina e quando o problema deve ser levado ao médico. Confira.

 

Odor forte na vagina pode ser causado pela presença de uma infecção vaginal

 

Segundo o ginecologista, o mau cheiro vaginal costuma ser um indicativo de irregularidades no ambiente vaginal. É importante observar se o cheiro forte nas partes íntimas vem acompanhado de coceira, vermelhidão e corrimento, sintomas comuns de problemas como infecção e inflamação vaginal. As causas mais recorrentes de cheiro ruim na vagina são: candidíase, vaginose bacteriana, tricomoníase e vulvovaginite (sendo essa última uma inflamação que ocorre na vulva e na vagina, simultaneamente).

 

De acordo com o especialista, o tratamento para o mau cheiro nas partes íntimas deve ser feito após o diagnóstico da origem do problema. "Normalmente, é feito com antibióticos ou antifúngicos, dependendo do tipo de agente etiológico identificado no exame preventivo ginecológico e na cultura de secreção vaginal", orienta o médico.

 

A seguir, veja mais detalhes sobre as principais infecções vaginais associadas ao mau cheiro nas partes íntimas: 

 

  • Candidíase: a candidíase é uma infecção vaginal provocada pelo crescimento excessivo do fungo da espécie Candida, que já habita naturalmente a flora vaginal da mulher, só que em pequenas quantidades. Fatores como imunidade baixa, higiene íntima incorreta e hábitos como usar o biquini molhado por muito tempo ou deixar a calcinha secando no box do banheiro podem favorecer o surgimento do problema. Os principais sintomas da candidíase são coceira, ardência, inchaço na vulva e corrimento vaginal esbranquiçado, que pode ou não vir acompanhado de mau cheiro;
     

  • Vaginose bacteriana: assim como a candidíase, a vaginose bacteriana se desenvolve a partir de um desequilíbrio da flora vaginal. Nesse caso, o agente causador da infecção é uma bactéria (em especial, a Gardnerella vaginalis). Os sintomas mais conhecidos da vaginose bacteriana incluem mau cheiro na vagina (com odor semelhante ao cheiro de peixe podre), coceira e corrimento acinzentado com textura granulosa;

 

  • Tricomoníase: é uma IST (Infecção Sexualmente Transmissível) provocada pelo parasita Trichomonas vaginalis. Para prevenir a tricomoníase, é importante usar camisinha (feminina ou masculina) em todas as relações sexuais. A infecção pode ser assintomática ou manifestar sintomas como corrimento, coceira vaginal, ardência ao urinar ou durante o sexo e vagina com cheiro forte. O tratamento de tricomoníase é feito com medicamentos antibióticos;
     

  • Vulvovaginite: é caracterizada por uma inflamação que ocorre na vulva e na vagina ao mesmo tempo. A condição costuma ser uma complicação de infecções já existentes, no entanto, também pode ser favorecida por higiene inadequada, alergia a produtos químicos que entraram em contato com a região íntima (incluindo produtos de limpeza e desodorantes íntimos), uso de roupas muito apertadas e relações sexuais sem camisinha; 

 

Dicas para se prevenir de infecções vaginais que provocam odor forte na vagina

 

Para evitar o odor vaginal, é importante prestar atenção em alguns hábitos da sua rotina que podem estar provocando desequilíbrios na região íntima. Nós separamos algumas dicas para te ajudar a prevenir quadros de mau cheiro na vagina. 

 

  • Procure fazer a higiene íntima com sabonete íntimo líquido com pH neutro;
  • Concentre a higiene íntima na vulva (parte externa da vagina);
  • Evite compartilhar toalhas e roupas íntimas com outras pessoas;
  • Dê preferência por calcinhas de algodão;
  • Evite ficar o dia todo com o biquíni ou maiô molhado;
  • Evite lavar e/ou deixar a calcinha secando no box do banheiro;
  • Invista em uma alimentação balanceada para fortalecer o sistema imunológico;
  • Use camisinha em todas as relações sexuais;
  • Se consulte regularmente com um(a) ginecologista;

 

Este artigo tem a contribuição do especialista:
Jorge de Aguiar Valente Filho - Ginecologista
CRM: 13476



Matéria atualizada em 08 de dezembro de 2020

semprelivre_bottom1_dance_new

  • SE CUIDA!
    Lavar a calcinha no box é ruim? Confira dicas para cuidar de suas roupas íntimas!
    Você costuma lavar a calcinha no box e nem sabe se isso faz mal? Então é bom ficar de o..
  • SE CUIDA!
    Conheça 6 hábitos que podem causar corrimento vaginal e você nem sabia
    Você sabe o que causa corrimento vaginal? Alguns costumes da nossa rotina podem ser os pr..
  • SE CUIDA!
    Marcou consulta com o ginecologista? Listamos 6 coisas que você deve saber antes de ir!
    Uma coisa é certa: ir ao ginecologista pelo menos duas vezes ao ano é fundamental para a..
  • SE CUIDA!
    Você sabe qual é a diferença entre CAREFREE® TodoDia Flexi e CAREFREE® Proteção? Descubra e use os produtos da forma certa!
    Atualmente é comum passarmos o dia todo fora, mas do trabalho até a volta para casa muit..
  • VER TODAS >

    ÚLTIMAS Novidades

  • Quiz
    Você conhece as principais ISTs? Faça o teste e descubra!
    As ISTs são um grupo de infecções que têm como principal via de transmissão o sexo. Elas...
    Você conhece as principais ISTs? Faça o teste e descubra!
  • Quiz
    Você conhece as principais ISTs? Faça o teste e descubra!
    As ISTs são um grupo de infecções que têm como principal via de transmissão o sexo. Elas...
    Você conhece as principais ISTs? Faça o teste e descubra!
  • Menstruação
    Sinto cólicas mas minha menstruação não desce. É normal?
    A cólica é um sintoma que normalmente é associado à chegada da menstruação. No entanto,...
    Sinto cólicas mas minha menstruação não desce. É normal?
  • Menstruação
    Sinto cólicas mas minha menstruação não desce. É normal?
    A cólica é um sintoma que normalmente é associado à chegada da menstruação. No entanto,...
    Sinto cólicas mas minha menstruação não desce. É normal?
  • VER TODAS >