Skip to main content

Header Social Network

SIGA NOSSAS REDES!
Home

Header Right Logoes

INSPIRADO POR:

O que pode causar escape menstrual?

O que pode causar escape menstrual?

É normal ter escape menstrual em circunstâncias específicas, como quando a mulher é adepta à pílula anticoncepcional, por exemplo. Em outras situações, o episódio interpretado como sangramento de escape é, na verdade, um sangramento irregular. O ideal é agendar uma consulta com ginecologista para entender, com base na avaliação individual da paciente, o que pode ser um sangramento fora do período menstrual.

 

A seguir, o Só Delas explica melhor o que significa escape menstrual e quais as suas causas mais comuns. 

 

O que é escape menstrual? 

 

O escape menstrual ou spotting é um sangramento vaginal leve que acontece fora da menstruação em mulheres que fazem uso de métodos contraceptivos hormonais, como a pílula anticoncepcional e o anticoncepcional injetável. 

 

É importante ressaltar que o sangramento de escape só recebe esse nome quando está associado a métodos contraceptivos hormonais. Em outras circunstâncias, o episódio passa a configurar irregularidades no ciclo menstrual. 

 

Para reconhecer o sangramento de escape, vale se atentar às suas características: 

 

  • Qual é a cor do sangramento de escape? 

 

É mais comum notar o sangramento de escape marrom ou vermelho escuro. 

 

  • Sangramento de escape dura quantos dias? 

 

O escape menstrual pode durar até 3 dias. Se perceber a persistência do pequeno sangramento por vários dias, recomenda-se procurar uma avaliação médica. 

 

Sangramento de escape tomando anticoncepcional: por que acontece?

 

Já se sabe que é normal ter escape tomando anticoncepcional. Mas, afinal: qual é a justificativa por trás desse efeito? A gente te explica agora! O sangramento de escape tomando anticoncepcional é mais frequente em duas circunstâncias: no período de adaptação ao método hormonal e quando a mulher já utiliza o contraceptivo há muito tempo. 

 

Isso acontece porque a pílula anticoncepcional interrompe a produção hormonal natural dos ovários, bloqueia o processo de ovulação e causa uma atrofia no endométrio (tecido que reveste o interior do útero e, todos os meses, é expelido pela vagina em forma de menstruação). 

 

Com o endométrio atrófico, os vasos sanguíneos da região intrauterina acabam sendo expostos e gerando o sangramento de escape. A mesma lógica se aplica à injeção anticoncepcional - principalmente a injeção trimestral (que inibe a menstruação da mulher durante três meses). Então, não se assuste: ter escape menstrual tomando anticoncepcional injetável também é comum.

 

De todo modo, mesmo sabendo que, na maioria das vezes, é normal ter sangramento de escape tomando anticoncepcional, recomenda-se buscar uma avaliação com ginecologista quando o episódio é frequente. 

 

Sangramento irregular interpretado como escape menstrual: o que pode ser? 

 

Como explicamos acima, o escape menstrual é normal em adeptas à pílula anticoncepcional - desde que não seja muito recorrente, é claro. Agora, quando o sangramento não está associado a métodos contraceptivos hormonais, ele deixa de ser considerado um escape menstrual e passa a ser chamado de sangramento irregular. 

 

Veja a seguir 5 possíveis causas para esse sangramento fora do período menstrual: 

 

  1. Ovulação

 

O rompimento do folículo para liberar o óvulo durante a ovulação pode gerar um leve sangramento vaginal conhecido como sangramento de ovulação. Esse sangramento na ovulação desce em pequena quantidade e costuma surgir como uma espécie de escape menstrual rosado. Para identificá-lo, é válido observar outros sintomas do período ovulatório, incluindo aumento da libido e da secreção vaginal, que se torna mais abundante e espessa (semelhante à clara de ovo). 

 

  1. Miomas e pólipos uterinos

 

O mioma é um tumor benigno localizado no músculo do útero. Já os pólipos uterinos são caracterizados por um crescimento excessivo das células da parede do útero. Ambos podem causar sangramento fora do período menstrual e devem ser diagnosticados por um(a) ginecologista.

 

  1. Endometriose

 

A endometriose é um distúrbio provocado pelo crescimento indevido do endométrio fora do útero. Além do sangramento irregular, a condição pode causar aumento do fluxo menstrual, cólica intensa, alterações intestinais, dor ao praticar relação sexual e dificuldade para engravidar. 

 

  1. Desequilíbrio hormonal

 

Fatores como estresse, ansiedade, problemas na tireoide, Síndrome dos Ovários Policísticos (SOP), entre outros, são capazes de alterar os níveis hormonais do organismo feminino e desencadear o sangramento com “cara” de escape menstrual marrom

 

  1. Gravidez 

 

O sangramento de escape pode ser gravidez quando o episódio representa, na verdade, o sangramento de nidação - que não é obrigatório, mas pode acontecer quando o embrião fertilizado se implanta na parede do útero. Nesse contexto, é válido observar outros sintomas iniciais de gravidez, como cólica leve, sonolência e aumento da frequência urinária. Ter escape menstrual e cólicas leves junto com atraso menstrual pode, sim, ser indício de que você está grávida. Na dúvida, é aconselhável fazer um teste de gravidez. 

 

Escape menstrual: como parar?

 

Para saber como parar o sangramento de escape menstrual, é fundamental passar por uma avaliação individualizada com o(a) ginecologista. Às vezes, trocar o método contraceptivo pode ser o suficiente para solucionar o problema. 

 

De qualquer forma, o diagnóstico médico é indispensável. O sangramento irregular pode estar associado a complicações de saúde, principalmente se vier acompanhado de outros sintomas (como escape menstrual com mau cheiro ou sangramento de escape com cólica).

semprelivre_bottom1_dance_new

  • PRIMEIRA VEZ
    Medo de ir ao ginecologista? Não precisa! Saiba o que esperar de uma primeira consulta
    A primeira ida ao ginecologista gera um certo receio em muitas garotas, mas não há motiv..
  • PRIMEIRA VEZ
    1º dia de aula na faculdade: a blogueira Natalia Salvador contou como encarou o medo e deu dicas de como lidar com essa mudança
    Uma das maiores mudanças do início da nossa vida adulta é a entrada para a universidade..
  • PRIMEIRA VEZ
    5 coisas que ninguém te contou sobre sua primeira menstruação
    A primeira menstruação acontece de forma inesperada, já que, na maioria das vezes a gen..
  • PRIMEIRA VEZ
    Intercâmbio: blogueira Paola Piola conta sobre a 1ª vez que lidou com a independência em outro país
    Fazer intercâmbio é o sonho de muitas adolescentes, principalmente depois dos 18 anos, q..
  • VER TODAS >

    ÚLTIMAS Novidades

  • Saúde da mulher
    SOP: sintomas e tratamentos da síndrome que atinge as mulheres
    A Síndrome do Ovário Policístico é uma disfunção hormonal que leva ao crescimento de...
    SOP: sintomas e tratamentos da síndrome que atinge as mulheres
  • SE CUIDA!
    5 tipos de depilação feminina: prós e contras de cada método
    A depilação íntima faz parte da vida de muitas mulheres. Para isso, é possível encontrar...
    5 tipos de depilação feminina: prós e contras de cada método
  • SE CUIDA!
    Corrimento ou lubrificação feminina? Saiba diferenciar as secreções vaginais
    Muitas pessoas ficam em dúvida sobre qual a diferença entre corrimento e secreção vaginal...
    Corrimento ou lubrificação feminina? Saiba diferenciar as secreções vaginais
  • SE CUIDA!
    Tabelinha: por que o método é falho e outras opções de anticoncepcionais com mais eficácia
    A tabelinha é um método contraceptivo natural baseado na análise do ciclo menstrual....
    Tabelinha: por que o método é falho e outras opções de anticoncepcionais com mais eficácia
  • VER TODAS >