Skip to main content

Header Social Network

SIGA NOSSAS REDES!
Home

Header Right Logoes

INSPIRADO POR:

Mitos e verdades sobre a pílula do dia seguinte que você precisa saber

Mitos e verdades sobre a pílula do dia seguinte que você precisa saber

A pílula do dia seguinte é um método contraceptivo de emergência. A medicação pode gerar um monte de dúvidas entre as mulheres, principalmente sobre como deve ser usada e sua eficácia. Mas, como ela funciona? Esse medicamento age inibindo a ovulação, ou seja, caso a mulher já tenha ovulado no mês, a pílula não permite formar o endométrio gravídico. Em outras palavras, a camada necessária para que aconteça a gravidez não é formada, impedindo a implantação do óvulo fecundado no útero. Para esclarecer algumas dúvidas, o Só Delas conversou com o ginecologista Alexandre Pedrosa Stadinick para desmistificar informações que já ouvimos sobre ela. Confira como funciona a pílula do dia seguinte e como tomá-la!


Só podemos tomar pílula do dia seguinte 3 vezes ao ano

 

Você provavelmente já ouviu por aí que não é bom tomar pílula do dia seguinte mais de 3 vezes por ano. Mas será que isso é verdade? De acordo com Alexandre, o uso frequente compromete a eficácia, que será sempre menor do que aquela obtida com o uso regular da pílula anticoncepcional de rotina. “A pílula só tem ação para a relação sexual precedente. A repetição diminui em quase metade a eficácia do método, portanto, deve ser usado em situações de emergência e não de rotina”, esclarece.

 

Pílula de emergência só deve ser tomada até 24h depois da relação desprotegida

 

Mito. De acordo com o médico, a PDS deve ser ingerida até 72 horas depois da relação desprotegida. “Depois desse prazo ela vai perdendo a sua eficácia e aumentando o risco de engravidar”, explica. No entanto, os médicos alertam que ela não deve ser usada com frequência, pois além de ser prejudicial ao ciclo menstrual e trazer vários tipos de efeitos colaterais, diminui a eficácia da medicação e aumenta o risco de gravidez.

 

Tomar duas pílulas do dia seguinte é mais eficaz do que apenas uma

 

Imagine a situação: a camisinha furou durante a penetração e você e seu parceiro só perceberam no final. Aí você corre para farmácia e compra não só uma, mas duas pílulas do dia seguinte e toma de uma vez só para potencializar o efeito. Será que isso funciona? De acordo com o ginecologista, essa ação não traria mais chances de bloquear a chegada do espermatozóide ao óvulo. Em vez disso, o que você ganharia seria uma série de efeitos colaterais como náuseas, vômito, dor de cachaço e inchaço.

 

Pílula do dia seguinte engorda?

 

Como qualquer outro medicamento, a pílula do dia seguinte há efeitos colaterias. Mas, segundo o médico, a pílula do dia seguinte não engorda. Apesar disso, por conta da alta concentração de hormônios, pode rolar uma retenção de líquido, fazendo você se sentir mais inchada na região abdominal. Após o efeito esperado seu corpo voltará ao normal e você pode ficar tranquila ;)

 

A pílula do dia seguinte pode não funcionar

 

O especialista afirma que há chances da pílula não funcionar, principalmente quando o uso já se tornou repetitivo. Estima-se até que a cada 20 mulheres, 3 engravidam mesmo após tomar a pílula do dia seguinte em condição de emergência, o que equivale a 15% dos casos. Por isso, quando houver necessidade de tomá-la, lembre-se que seguir o procedimento (até 72 horas depois da relação sexual) é importante para sua eficácia.

 

Tomar pílula do dia seguinte no meio da cartela de anticoncepcional é ruim! Quais são os efeitos colaterais?

 

Verdade. Utilizar dois métodos contraceptivos ao mesmo tempo não é recomendado pelos ginecologistas. “Não é recomendado por conta da alta dose de hormônios, potencializando os efeitos colaterais, que são enjoo, vômitos, dor de cabeça, tontura, mal-estar e sangramento antes do dia normal da menstruação com cólicas ou mesmo atraso menstrual”, alerta o profissional.

 

Este artigo tem a contribuição do especialista:
Dr. Alexandre Pedrosa Stadinick
Coordenador do Centro de Cirurgia Ginecológica da Perinatal.​
CRM: 52.68414-7

bottom1_batom_Carefree

tag_sempre_banner tag_sempre_banner_mob

semprelivre_bottom1_dance_new

  • PRIMEIRA VEZ
    Medo de ir ao ginecologista? Não precisa! Saiba o que esperar de uma primeira consulta
    A primeira ida ao ginecologista gera um certo receio em muitas garotas, mas não há motiv..
  • PRIMEIRA VEZ
    1º dia de aula na faculdade: a blogueira Natalia Salvador contou como encarou o medo e deu dicas de como lidar com essa mudança
    Uma das maiores mudanças do início da nossa vida adulta é a entrada para a universidade..
  • PRIMEIRA VEZ
    5 coisas que ninguém te contou sobre sua primeira menstruação
    A primeira menstruação acontece de forma inesperada, já que, na maioria das vezes a gen..
  • PRIMEIRA VEZ
    Intercâmbio: blogueira Paola Piola conta sobre a 1ª vez que lidou com a independência em outro país
    Fazer intercâmbio é o sonho de muitas adolescentes, principalmente depois dos 18 anos, q..
  • VER TODAS >

    ÚLTIMAS Novidades

  • Quiz
    Você conhece as principais ISTs? Faça o teste e descubra!
    As ISTs são um grupo de infecções que têm como principal via de transmissão o sexo. Elas...
    Você conhece as principais ISTs? Faça o teste e descubra!
  • Quiz
    Você conhece as principais ISTs? Faça o teste e descubra!
    As ISTs são um grupo de infecções que têm como principal via de transmissão o sexo. Elas...
    Você conhece as principais ISTs? Faça o teste e descubra!
  • Menstruação
    Sinto cólicas mas minha menstruação não desce. É normal?
    A cólica é um sintoma que normalmente é associado à chegada da menstruação. No entanto,...
    Sinto cólicas mas minha menstruação não desce. É normal?
  • Menstruação
    Sinto cólicas mas minha menstruação não desce. É normal?
    A cólica é um sintoma que normalmente é associado à chegada da menstruação. No entanto,...
    Sinto cólicas mas minha menstruação não desce. É normal?
  • VER TODAS >