Skip to main content

Header Social Network

SIGA NOSSAS REDES!
Home

Header Right Logoes

INSPIRADO POR:

Métodos contraceptivos sem hormônio: saiba como funciona e se você pode utilizar

Métodos contraceptivos sem hormônio: saiba como funciona e se você pode utilizar

Pensando em trocar seu anticoncepcional hormonal? Existem alguns tipos de métodos que não utilizam hormônios e são muito eficazes. Segundo a ginecologista Paula Nogueira Bueno, a eficácia dos contraceptivos não-hormonais é superior a 98%, desde que utilizados corretamente e que seja feito um acompanhamento médico periódico. Conversamos com a médica para saber se substituir anticoncepcional com hormônios é decisão positiva a tomar. Confira!


 

Todo mundo pode substituir o método contraceptivo com hormônios por um sem?
 

Cada mulher têm necessidades individuais que vão definir qual é o melhor método contraceptivo para cada uma. Segundo a médica, normalmente a recomendação de um método não-hormonal é feita para quem tem alguma restrição ao uso de hormônios: “As pacientes que têm alguma contraindicação ao uso de hormônio, como as que possuem hipertensão, doenças hepáticas, histórico de trombose ou histórico familiar de câncer de mama, podem se beneficiar com o uso de métodos contraceptivos não-hormonais”, explica.

 

As vantagens e desvantagens dos métodos contraceptivos não-hormonais
 

De acordo com a médica, os métodos não hormonais não interferem, por exemplo, na libido, peso, TPM, acne e hirsutismo (excesso de pelo). “Para as pacientes com queixa de diminuição de libido, leve ganho de peso, enxaqueca, náuseas ou vômitos, a substituição do método hormonal pelo não-hormonal pode ser benéfica”, explica.

Já nos casos de pacientes com síndrome dos ovários policísticos ou que simplesmente têm pele oleosa, acne, TPM intensa ou apresentem sangramento anormal, a especialista afirma que o uso do contraceptivo hormonal é mais indicado.
 

Conheça alguns métodos contraceptivos não-hormonais

 

Entre os contraceptivos não-hormonais, existem os chamados comportamentais, que são bem conhecidos: tabelinha e coito interrompido. Além dos métodos de barreira como DIU, diafragma e preservativo. Saiba mais sobre eles!

 

Comportamentais

 

Tabelinha

 

A tabelinha é um método simples e muito utilizado. Consiste apenas em não ter relação sexual durante o período fértil, que normalmente acontece no meio do ciclo. Mas, fique ligada, é preciso ter atenção e conhecer muito bem o ciclo menstrual. É suscetível a falhas, principalmente pela dificuldade de saber com precisão cada fase do ciclo, já que nem todos são regulares.
 

Coito interrompido

 

Interromper o coito nada mais é do que evitar a ejaculação dentro da vagina. Também é um ato muito comum, mas pode oferecer muitas falhas como contraceptivo. Muitas vezes pode acontecer da ejaculação iniciar antes da interrupção. Além disso, antes da liberação do esperma o homem pode liberar um líquido que é repleto de espermatozóides.

 

Métodos de barreira


DIU de cobre

 

O DIU de cobre  ou de prata (dispositivo inserido no útero para bloquear a fecundação), por exemplo, tem alta efetividade desde que estejam bem posicionados”, diz a médica. A ginecologista destaca que, após a colocação, o ideal é realizar uma video-histeroscopia para melhor posicionamento do dispositivo ou realização de ultrassonografia transvaginal após a inserção para certificar que esteja no local correto. “A vantagem do DIU de prata e que não aumenta o sangramento vaginal, muito frequente nas usuárias de DIU de cobre”, diz a especialista.
 

Diafragma

 

O diafragma é um dispositivo de látex flexível que deve ser inserido no fundo da vagina cuidadosamente, fechando o colo do útero e, assim, impede que o espermatozóide chegue ao útero. Ele deve ser colocado 30 minutos antes da relação sexual e pode ser mantido até 10 horas. O risco de falhas está na colocação incorreta ou na retirada antes do tempo estipulado. Mulheres virgens, com alergia a latex ou doenças no colo do útero não podem utilizar esse método.

 

Camisinha feminina ou masculina

 

A camisinha (feminina ou masculina) é o método de barreira mais comum e sempre deve ser usada, independente do contraceptivo ser hormonal ou não. Afinal, os métodos previnem a gravidez, mas não o contato com doenças sexualmente transmissíveis. “A camisinha só tem esta eficácia se utilizada em 100% das relações sexuais”, afirma a médica.  

 

Paula Nogueira Bueno, ginecologista da Perinatal
CRM: 5279024-9

Bottom_OB_celebration

tag_sempre_banner tag_sempre_banner_mob

semprelivre_bottom1_dance_new

  • SE CUIDA!
    Lavar a calcinha no box é ruim? Confira dicas para cuidar de suas roupas íntimas!
    Você costuma lavar a calcinha no box e nem sabe se isso faz mal? Então é bom ficar de o..
  • SE CUIDA!
    Conheça 6 hábitos que podem causar corrimento vaginal e você nem sabia
    Você sabe o que causa corrimento vaginal? Alguns costumes da nossa rotina podem ser os pr..
  • SE CUIDA!
    Marcou consulta com o ginecologista? Listamos 6 coisas que você deve saber antes de ir!
    Uma coisa é certa: ir ao ginecologista pelo menos duas vezes ao ano é fundamental para a..
  • SE CUIDA!
    Você sabe qual é a diferença entre CAREFREE® TodoDia Flexi e CAREFREE® Proteção? Descubra e use os produtos da forma certa!
    Atualmente é comum passarmos o dia todo fora, mas do trabalho até a volta para casa muit..
  • VER TODAS >

    ÚLTIMAS Novidades

  • Quiz
    Você conhece as principais ISTs? Faça o teste e descubra!
    As ISTs são um grupo de infecções que têm como principal via de transmissão o sexo. Elas...
    Você conhece as principais ISTs? Faça o teste e descubra!
  • Quiz
    Você conhece as principais ISTs? Faça o teste e descubra!
    As ISTs são um grupo de infecções que têm como principal via de transmissão o sexo. Elas...
    Você conhece as principais ISTs? Faça o teste e descubra!
  • Menstruação
    Sinto cólicas mas minha menstruação não desce. É normal?
    A cólica é um sintoma que normalmente é associado à chegada da menstruação. No entanto,...
    Sinto cólicas mas minha menstruação não desce. É normal?
  • Menstruação
    Sinto cólicas mas minha menstruação não desce. É normal?
    A cólica é um sintoma que normalmente é associado à chegada da menstruação. No entanto,...
    Sinto cólicas mas minha menstruação não desce. É normal?
  • VER TODAS >