Skip to main content

Header Social Network

SIGA NOSSAS REDES!
Home

Header Right Logoes

INSPIRADO POR:

Menstruação preta: o que pode ser?

Menstruação preta: o que pode ser?

Normalmente, a menstruação preta está associada a pouco fluxo menstrual. Neste caso, o sangue demora para ser expelido pela vagina e passa mais tempo em contato com a oxigenação do ar, o que torna sua pigmentação mais concentrada e escura. Esse sangramento escuro é ainda mais comum nos primeiros e últimos dias da menstruação. Porém, algumas mulheres também podem apresentar a menstruação escura e pouca como um padrão, ou seja, ao longo de todo o período menstrual. O uso da pílula anticoncepcional é outra justificativa para o aparecimento de um corrimento escuro, que, na verdade, costuma se tratar apenas de um sangramento de escape frequentemente confundido com a menstruação preta.

 

Veja também: Menstruação escura: é normal? Consultamos um ginecologista para saber

 

Se a menstruação muito escura não for habitual e tiver duração prolongada, vale procurar uma avaliação médica. A existência de outros sintomas, como dor pélvica, mau cheiro na região íntima e incômodo ao praticar relações sexuais, por exemplo, também é indicativo de problemas de saúde e reforça a necessidade de uma investigação individualizada.  

 

Conversamos com o ginecologista Alexandre Pupo para entender melhor o que significa menstruação preta e em quais circunstâncias o fluxo menstrual escuro deve ser uma preocupação.

 

Menstruação preta e normal: algumas mulheres podem apresentar o sangramento escuro como um padrão menstrual

 

Segundo o doutor Alexandre, é possível ter a menstruação preta e pouca como um padrão menstrual. “Algumas mulheres têm, de fato, um volume menstrual menor e uma menstruação mais escura. Não apenas em um ou dois dias da menstruação, mas por todos os dias”, explica o especialista. “Isso não é um problema. Pode, simplesmente, representar uma vazão mais lenta do sangramento acumulado dentro do útero”, adiciona.  

 

O escurecimento do sangue está relacionado, principalmente, com a demora no processo de eliminação do fluxo menstrual mais leve. Além disso, algumas características anatômicas da mulher também podem prolongar essa expulsão da menstruação pelo organismo feminino.

 

Durante o trajeto, o fluxo menstrual fica exposto não somente à oxigenação do ar, como também às bactérias que habitam naturalmente a flora vaginal. O resultado dessas reações, em conjunto com a evaporação de boa parte da água presente no sangue menstrual, faz com que o sangramento se torne mais escuro, com coloração amarronzada ou preta.

 

“Quando você tem o canal do colo do útero (que conecta parte da cavidade uterina com a vagina) um pouco mais estreito, você vai ter um fluxo de sangue mais lento, o que permite uma maior exposição desse sangue às bactérias da vagina. O sangue de dentro do útero, saindo mais lentamente, com o passar das horas, vai se tornando mais escuro e mais viscoso”, esclarece o médico. Em resumo, a menstruação escura pode, sim, ser considerada normal.

 

A menstruação escura também é esperada no início e fim do período menstrual

 

Mulheres com o fluxo menstrual intenso também podem apresentar a menstruação preta. A diferença é que, neste caso, o sangramento escuro costuma acontecer apenas nos primeiros e últimos dias do período menstrual, quando a menstruação desce em menor quantidade.

 

Para entender melhor esse comportamento do organismo feminino no início e no fim do período menstrual, é preciso compreender a relação entre menstruação escura e pouco fluxo. Vamos lá! O sangue menstrual nada mais é que a descamação do endométrio (tecido responsável por revestir as paredes internas do útero), que se desfaz todos os meses, quando não há fecundação, e é expelido pela vagina em forma de menstruação.

 

Esse rompimento do endométrio não ocorre de uma hora para outra e, por isso, o sangue pode levar algum tempo dentro do organismo da mulher até ser expelido. Como resultado, a primeira menstruação a descer tende a ter uma tonalidade mais escura ou preta. Ao longo dos dias, o sangramento se torna mais intenso e passa a apresentar uma coloração de vermelho vivo. Conforme o fluxo vai diminuindo, o sangue volta a demorar para sair e ganha, novamente, o aspecto de menstruação preta.  

 

Menstruação preta pode ser, na realidade, um escape menstrual provocado pela pílula anticoncepcional

 

Às vezes, o que é interpretado pelas mulheres como uma menstruação preta e grossa é, na verdade, um sangramento de escape. O episódio, também conhecido como spotting, é bastante frequente entre as adeptas da pílula anticoncepcional, especialmente aquelas que já utilizam o método contraceptivo hormonal há muito tempo ou têm o hábito de emendar as cartelas. Mulheres que acabaram de iniciar o uso da pílula também estão mais propensas ao escape menstrual, já que o organismo ainda está se adaptando às novas dosagens hormonais do medicamento.

 

"O uso da pílula anticoncepcional bloqueia os ovários e você passa a ter, então, o endométrio regulado pelo hormônio que a pílula oferece. Nesse contexto, se o hormônio estiver muito baixo, principalmente o estrogênio, você pode ter uma atrofia intensa da camada interna do útero e expor os vasos sanguíneos que ficam por baixo do endométrio. Esses vasos, por algum movimento ou aumento de pressão podem, eventualmente, se romper e provocar pequenos sangramentos", esclarece o doutor Alexandre.

 

De acordo com o médico, os escapes menstruais também acontecem com uma certa frequência em pacientes que utilizam a minipílula (ou pílula de progesterona). No geral, não estranhe se você tiver um sangramento de escape, semelhante a uma menstruação escura e pouca, tomando anticoncepcional. Na maioria das vezes, o episódio é normal e não oferece danos à saúde.

 

Veja também: Sangramento de escape por causa do anticoncepcional: como parar?

 

Menstruação preta ou sangramento de nidação? Sangue escuro pode indicar gravidez

 

Outro erro comum é confundir o sangramento de nidação, que pode acontecer no estágio inicial de uma gravidez, com a menstruação escura. Caso você não saiba, o sangramento de nidação costuma ocorrer quando o embrião fertilizado se implanta na parede interna do útero. Porém, vale ressaltar que nem todas as mulheres têm essa perda sanguínea quando engravidam. Portanto, o sangramento de nidação não é uma regra.

 

"A nidação, quando ocorre, normalmente, acontece alguns dias antes do que seria esperado para a menstruação. Associado a isso, o sangramento é em muito menor quantidade e, geralmente, perdura por apenas um ou dois dias", descreve o profissional. Esse tipo de sangramento tende a ser rosa claro, mas, também pode apresentar coloração escura, semelhante a uma menstruação borra de café.

 

Caso o episódio venha acompanhado de outros sintomas, como cólica e dor, não hesite em procurar ajuda médica. Além da nidação, o sangramento vaginal na gestação também pode indicar problemas mais graves, como gravidez ectópica (fora do útero) e abortamento.

 

Veja também: Sangramento escuro e pouco pode ser gravidez?

 

Menstruação escura e cólica: presença de outros sintomas é sinal de complicações de saúde  

 

Segundo o ginecologista, a menstruação preta é considerada um problema quando ultrapassa sete dias de duração. "Nesse cenário, pode ter alguma coisa sangrando constantemente, desde uma ferida no colo do útero ou na vagina até, eventualmente, uma alteração interna do útero", alerta o médico. "Se ela [menstruação escura] perdurar por muito tempo e vier fora do contexto [normal] da menstruação, aí deve ser investigada. Você pode ter alguma situação intrauterina, como um pólipo ou mioma", acrescenta. 

 

Nestas circunstâncias, geralmente, o sangramento escuro é acompanhado por outros sintomas, como cólica intensa, dor durante o sexo e dificuldade para engravidar.

 

Corrimento escuro: o que pode ser? Veja possíveis justificativas para o sangramento preto anormal (quando não é menstruação)

 

1) Estresse, ansiedade e outras alterações emocionais: a regulação do ciclo menstrual é influenciada pelo hipotálamo, região do cérebro ligada ao nosso centro de emoções. Por esse motivo, o estresse e outras alterações emocionais podem acabar levando ao surgimento do sangramento escuro fora da menstruação;

 

2) Oscilações hormonais: distúrbios na tireoide e até mesmo a menopausa são alguns exemplos de oscilações hormonais capazes de desregular a menstruação e ocasionar o sangramento de escape com aspecto de corrimento escuro ao longo do mês;

 

3) DST's ou IST's: de acordo com o doutor alexandre, Infecções Sexualmente Transmissíveis podem provocar, indiretamente, o sangramento preto. "Você pode ter uma endometrite [infecção no endométrio], normalmente causada por clamídia e, muito mais raramente, por gardnerella ou ureaplasma. Esse endométrio inflamado pode sangrar fora do período menstrual, um sangramento mais escuro. Outro ponto seria os tumores de colo uterino induzidos pelo HPV", indica o médico. Em caso de suspeitas, procure um(a) ginecologista;

 

4) Infecções vaginais: o sangramento de escape também pode ser um sinal de infecções vaginais, como a candidíase. "Se ela provocar um processo inflamatório no útero ou na mucosa vaginal, essa mucosa vaginal inflamada pode sangrar também um sangue com aspecto de escape", explica o profissional;

 

5) Endometriose: a endometriose é uma doença caracterizada pelo crescimento indevido do endométrio fora do útero. Além de fortes dores na região pélvica e dificuldade para engravidar, também podemos citar como sintoma o sangramento intermenstrual;

 

6) Miomas e pólipos: problemas relacionados ao útero, como pólipos e miomas uterinos, são mais uma possível explicação para o sangramento escuro fora do período menstrual. O tratamento para esse tipo de distúrbio deve ser indicado por um(a) profissional;

 

Este artigo tem a contribuição do especialista:

Alexandre Pupo Nogueira - ginecologista e obstetra membro do corpo clínico do Hospital Albert Einstein, é também mastologista e Membro Titular do Núcleo de Mastologia do Hospital Sírio Libanês

CRM-SP: 84.414

semprelivre_bottom1_dance_new

  • SE CUIDA!
    Lavar a calcinha no box é ruim? Confira dicas para cuidar de suas roupas íntimas!
    Você costuma lavar a calcinha no box e nem sabe se isso faz mal? Então é bom ficar de o..
  • SE CUIDA!
    Conheça 6 hábitos que podem causar corrimento vaginal e você nem sabia
    Você sabe o que causa corrimento vaginal? Alguns costumes da nossa rotina podem ser os pr..
  • SE CUIDA!
    Marcou consulta com o ginecologista? Listamos 6 coisas que você deve saber antes de ir!
    Uma coisa é certa: ir ao ginecologista pelo menos duas vezes ao ano é fundamental para a..
  • SE CUIDA!
    Você sabe qual é a diferença entre CAREFREE® TodoDia Flexi e CAREFREE® Proteção? Descubra e use os produtos da forma certa!
    Atualmente é comum passarmos o dia todo fora, mas do trabalho até a volta para casa muit..
  • VER TODAS >

    ÚLTIMAS Novidades

  • Quiz
    Você conhece as principais ISTs? Faça o teste e descubra!
    As ISTs são um grupo de infecções que têm como principal via de transmissão o sexo. Elas...
    Você conhece as principais ISTs? Faça o teste e descubra!
  • Quiz
    Você conhece as principais ISTs? Faça o teste e descubra!
    As ISTs são um grupo de infecções que têm como principal via de transmissão o sexo. Elas...
    Você conhece as principais ISTs? Faça o teste e descubra!
  • Menstruação
    Sinto cólicas mas minha menstruação não desce. É normal?
    A cólica é um sintoma que normalmente é associado à chegada da menstruação. No entanto,...
    Sinto cólicas mas minha menstruação não desce. É normal?
  • Menstruação
    Sinto cólicas mas minha menstruação não desce. É normal?
    A cólica é um sintoma que normalmente é associado à chegada da menstruação. No entanto,...
    Sinto cólicas mas minha menstruação não desce. É normal?
  • VER TODAS >