Skip to main content

Header Social Network

SIGA NOSSAS REDES!
Home

Header Right Logoes

INSPIRADO POR:

Menstruação atrasada: principais causas e o que fazer em cada caso

Menstruação atrasada: principais causas e o que fazer em cada caso

A menstruação atrasada é motivo de desconfiança para muitas mulheres, mas nem sempre significa uma gravidez. Em alguns casos, o atraso menstrual pode estar relacionado a problemas como Síndrome do Ovário Policístico (SOP), estresse, alterações hormonais, pílula do dia seguinte, hipotireoidismo, aspectos emocionais, entre outros.

 

Menstruação atrasada 7 dias é tempo que deve-se esperar para fazer um teste de gravidez e descartar a possibilidade. Se der negativo, o indicado é procurar um ginecologista, principalmente, se a irregularidade for frequente. Saiba quantos dias é normal a menstruação atrasar e conheça as principais causas de atraso da menstruação.

 

 

Quantos dias a menstruação pode atrasar? 

 

O tempo para considerar uma menstruação atrasada é de pelo menos de uma semana, pois esse é o tempo ideal para fazer o exame de gravidez e testar a presença do hormônio beta-HCG na uri. Até então, o atraso não é considerado suspeito e pode acontecer devido a ovulação tardia ou quadros de ansiedade e estresse. Após esse período, se o fluxo ainda não descer, a mulher deve buscar investigar as causas com um ginecologista ou, caso tenha uma vida sexual ativa, realizar um teste de farmácia.


Menstruação atrasada 3 dias: não chega a ser considerado um atraso preocupante. Porém, se você teve relações sexuais desprotegidas recentemente e não faz uso de nenhum método contraceptivo,  pode-se fazer o teste de gravidez 4 dias após o atraso menstrual. 

 

Menstruação atrasada 5 dias: se houver suspeita de gravidez, recomenda-se fazer o teste de farmácia imediatamente.  Se der negativo, espere completar 7 dias e faça o teste de novo. Além da gravidez, o atraso também pode ser causado por alguma desregulação hormonal que leve a ovulação tardia, fazendo o ciclo menstrual durar mais tempo que o normal. 

 

Menstruação atrasada 15 dias: O atraso de 15 dias já é considerado fora do padrão e deve ser investigado, principalmente se for recorrente. Nesse caso, ele pode configurar um ciclo irregular que precisa de tratamento. 

 

Confira abaixo as possíveis causas para o atraso menstrual e o que fazer em cada situação. 

 

1) Gravidez

 

A gravidez é a principal suspeita quando a menstruação está atrasada. Para confirmar, basta fazer um teste de farmácia ou um exame de sangue. Ambos detectam a presença do hormônio beta-HCG, que começa a ser produzido assim que o óvulo é implantado.

Você já deve ter se perguntado: quantos dias de atraso menstrual é considerado gravidez? O recomendável é esperar pelo menos 7 dias de atraso menstrual para fazer o teste para que o resultado seja mais exato. Além disso, o início da gravidez também é marcado por sintomas como seios sensíveis, enjoo, vômitos e fadiga. Se o resultado for positivo, basta procurar um ginecologista para dar início ao pré-natal. Caso dê negativo, o atraso menstrual pode ter outras origens que devem ser investigadas.

 

2) Síndrome do Ovário Policístico

 

Além da gravidez, uma das causas mais comuns para o atraso é a Síndrome do Ovário Policístico. Conhecida pela sigla SOP, ela é um distúrbio hormonal que leva ao crescimento de pequenos cistos nos ovário, que podem prejudicar o processo de ovulação. Como consequência, pode causar irregularidades no ciclo menstrual e até ausência de menstruação. Junto com o atraso menstrual, a síndrome também causa um aumento no nível de hormônios andrógenos e, como consequência, a mulher pode perceber a presença de pelos faciais, aumento da oleosidade (pele e cabelo) e acne. 

 

Se sua menstruação atrasa com frequência, procure um ginecologista para entender o que pode estar acontecendo. A SOP é um problema muito comum entre as mulheres e se não for tratada, pode levar a complicações como colesterol alto, hipertensão, diabetes e infertilidade. O tratamento inclui uso de pílula anticoncepcional e mudança de hábitos, como adotar uma alimentação mais saudável e prática de atividades físicas. 

 

2) Hipotireoidismo 

 

O hipotireoidismo é uma disfunção na tireóide que pode levar ao atraso da menstruação. Isso acontece porque a glândula tireóide regula funções importantes do nosso corpo, inclusive o ciclo menstrual.  Além da menstruação irregular, o hipotireoidismo também pode causar cansaço excessivo, ganho de peso, pele ressecada e intolerância ao frio. 

 

O hipotireoidismo é detectado por um endocrinologista, mas um ginecologista também pode identificar o problema a partir de um exame de sangue. O tratamento é feito com medicação e mudanças nos hábitos de vida. 

 

3) Aspectos emocionais e físicos 

 

Estresse, ansiedade e quadros de depressão podem influenciar na produção dos hormônios que controlam o ciclo menstrual. Com isso, o processo de ovulação acaba sendo prejudicado, levando ao atraso menstrual ou até mesmo ausência de menstruação. 

 

Outros fatores que podem desregular a menstruação são distúrbios alimentares como bulimia e anorexia, sedentarismo, obesidade, má alimentação e baixa qualidade do sono desregulam o ciclo menstrual e a produção dos hormônios FSH e LH, que estimulam a produção e liberação do óvulo. 

 

4) Excesso de atividade física e alta produção de prolactina

 

O excesso de atividade física estimula a produção de prolactina. O hormônio é responsável pela produção de leite materno, bloqueando o eixo hormonal da menstruação. Por isso, é comum mulheres não menstruarem no período de amamentação, pois o corpo entende que elas ainda estão grávida. 

 

Para as que praticam atividade física excessivamente, como é o caso das atletas, os níveis de prolactina são bem menores do que as que estão em amamentação. Mesmo assim, pode ser o suficiente para causar irregularidade na menstruação ou até mesmo ciclos  anovulatórios, ou seja, que não há ovulação. O recomendado é diminuir a intensidade dos exercícios, sem deixar de consultar um ginecologista. Em alguns casos, hiperprolactinemia pode ser efeito de um  desequilíbrio hormonal. 

 

5) Proximidade da menopausa

 

A menopausa acontece por volta dos 48 e 50 anos e marca o fim da vida reprodutiva da mulher. Com isso, ela deixa de ovular e, consequentemente, para de menstruar. No entanto, antes da menopausa acontece o climatério, uma fase de transição em que o principal sintoma é o atraso da menstruação. Os ciclos começam a ficar mais longos e o período menstrual mais curto, até o momento em que a mulher deixa de menstruar definitivamente. 

 

6) Uso de anticoncepcional ou pílula do dia seguinte

 

A pílula do dia seguinte é um método contraceptivo de emergência que não pode ser usado com frequência, pois possui doses muito altas de hormônios e provoca irregularidades no ciclo menstrual, inclusive atraso na menstruação. 

 

As pílulas anticoncepcionais têm a função de bloquear a ovulação, podendo causar o atraso ou até ausência de menstruação em alguns ciclos. Isso acontece porque o crescimento do endométrio de quem toma pílula é baixo e, às vezes, não é o suficiente para descamar. Esse caso costuma ser mais frequente em quem faz uso da medicação há muito tempo. 

 

Em alguns casos, a troca de pílula também pode levar ao atraso menstrual por conta das variações hormonais, o tempo demora um tempo para se adaptar. O mesmo pode acontecer com quem não toma a pílula corretamente.  

 

Menstruação atrasada pode ser mais frequente na adolescência 

 

Os dois primeiros anos após a chegada da primeira menstruação são marcados por ciclos irregulares e atrasos na menstruação. Isso acontece porque o sistema hormonal da menina, conhecido como eixo hipotálamo-hipófise-ovariano, ainda está em desenvolvimento. O ideal é que ele regularize em até dois anos após a menarca. Se depois desse tempo o atraso persistir, o ideal é procurar ajuda ginecológica.

 

Menstruação atrasada e cólica: o que pode ser? 

 

Atraso menstrual e cólica pode ser um sinal de que o fluxo está prestes a descer, apesar de estar atrasado alguns dias. A dor abdominal é um dos sintomas da TPM que pode surgir alguns dias antes do período menstrual e durante. No entanto, não é comum sentir cólica sem estar perto de menstruar ou menstruada, portanto, a dor deve ser investigada com um médico. Pode ser também um sinal de problemas no útero, como endometriose ou doença inflamatória pélvica. Nesses casos, o sangue tem dificuldade de sair pelo canal vaginal e acaba voltando para o útero, causando cólicas intensas. 

semprelivre_bottom1_dance_new

  • Menstruação
    Posso ir à praia ou piscina menstruada? Saiba como curtir o verão sem neuras!
    Foi para um lugar de praia e ficou menstruada no meio da viagem? Não tem problema! Com a ..
  • Menstruação
    Veja 6 situações do dia a dia que quem sente muita cólica vai se identificar
    “Oi, sumida?!”. Todo mês as cólicas surgem de surpresa, como a mensagem daquele cari..
  • Menstruação
    Qual a diferença entre cobertura suave e seca? Saiba como escolher a ideal para você!
    Quem já se perguntou alguma vez por que existem taaaantas opções de absorventes diferen..
  • Menstruação
    Frescura? Sério? Pensamentos que passam pela sua cabeça quando alguém reclama da sua TPM
    Apesar da tensão pré-menstrual ser um momento só seu, todo mundo adora dar pitacos, né..
  • VER TODAS >

    ÚLTIMAS Novidades

  • Quiz
    Você sabe qual a diferença do período fértil e ovulação? Teste seus conhecimentos
    A ovulação e o período fértil são duas fases do ciclo menstrual em que a mulher tem mais...
    Você sabe qual a diferença do período fértil e ovulação?  Teste seus conhecimentos
  • Menstruação
    Menstruação preta: veja por que a menstruação escurece
    Na maioria das vezes, a menstruação preta é normal e não representa problemas de saúde....
    Menstruação preta: veja por que a menstruação escurece
  • Menstruação
    Quantos dias depois de acabar o anticoncepcional desce a menstruação? tire 4 dúvidas sobre anticoncepcional hormonal
    Muitas mulheres ficam em dúvida sobre quantos dias depois de acabar o anticoncepcional...
    Quantos dias depois de acabar o anticoncepcional desce a menstruação? tire 4 dúvidas sobre anticoncepcional hormonal
  • SE CUIDA!
    Primeira consulta com ginecologista: pode ser online?
    A primeira consulta com o ginecologista é um momento muito importante para esclarecer...
    Primeira consulta com ginecologista: pode ser online?
  • VER TODAS >