Skip to main content

Header Social Network

SIGA NOSSAS REDES!
Home

Header Right Logoes

INSPIRADO POR:

Menina virgem pode ter candidíase? Ginecologista explica as causas da infecção vaginal

Menina virgem pode ter candidíase? Ginecologista explica as causas da infecção vaginal

Para entender se uma menina virgem pode ter candidíase, é importante saber quais são as causas da patologia. A doença representa um quadro fúngico e infeccioso caracterizado por um corrimento branco e espesso, coceira vaginal e vermelhidão na região íntima. A infecção causada pelo fungo Cândida é muito comum entre as mulheres e, ao contrário do que muitas pessoas pensam, não é uma doença sexualmente transmissível. A confusão acontece porque, embora ela não se agrupe à DSTs como herpes, AIDs e clamídia, a infecção pode, sim, ser transmitida pelo contato sexual caso um dos parceiros tenha um quadro ativo da infecção. Suas causas, porém, vão além do contágio, podendo acometer também meninas que nunca tiveram relações sexuais. O Só Delas consultou a ginecologista Maria Bianca Achtschin para entender como a candidíase pode aparecer e como se prevenir.

 

Candidíase: causa principal é o desequilíbrio da flora vaginal

 

Nossa região íntima é protegida por microrganismos naturais que vivem na flora vaginal, como fungos e bactérias. Alguns fatores, no entanto, podem provocar um desequilíbrio nessa população, fazendo com que o número desses agentes cresça muito. Segundo a ginecologista, pequenos hábitos do nosso dia a dia podem influenciar esse quadro. “Roupas íntimas de material sintético, calças e shorts apertadas (na região pélvica) e permanecer muito tempo com traje de banho molhado aumentam a umidade e o abafamento, favorecendo o surgimento de infecções”, diz a médica. Também podemos citar duchas vaginais e lavar a área íntima excessivamente.

 

Todos esses costumes fazem com que a região íntima fique abafada e úmida, sem que a circulação de ar aconteça. Assim, a área desenvolve as condições perfeitas para a proliferação dos microrganismos, incluindo os fungos da candidíase. Outras causas para a doença são  estresse, imunidade baixa e uso prolongado de antibióticos.

 

Virgindade não impede que a candidíase aconteça

 

Se as principais causas da candidíase dizem respeito a hábitos que qualquer mulher pode ter, meninas virgens também podem desenvolver a doença. Basta ficar com o biquíni molhado por muito tempo durante um dia de praia ou usar calças jeans apertadas durante a semana, por exemplo, que a candidíase pode aparecer. Por isso, é um mito falar que meninas virgens não podem ter candidíase. A virgindade não impede que a doença apareça. “Candidíase não é uma DST e, sim, um desequilíbrio da flora vaginal que pode estar relacionado a estresse ou baixa imunidade”, esclarece a ginecologista.

 

Há duas opções de tratamento para a candidíase

 

O tratamento para a candidíase deve ser indicado pela sua ginecologista. Não se esqueça de visitá-la para que a profissional possa avaliar o seu caso individualmente com cautela. Mas, no geral, há duas opções de tratamento mais comuns para o quadro. “O ginecologista pode prescrever cremes de uso local e/ou antifúngicos em comprimidos”, diz Bianca. Ambas as opções representam tratamento eficazes e então, para se ver livre da candidíase, não se esqueça de consultar uma especialista o quanto antes.

 

Prevenção da candidíase inclui mudanças de hábito

 

A prevenção da candidíase trata principalmente de mudanças de hábitos que podem ser prejudiciais à saúde íntima. Separamos alguns fatores que podem ajudar a evitar infecções vaginais:
 

1. Higiene regular e correta da região íntima: deve ser feita, no máximo, 1 vez ao dia, com a limpeza apenas da parte externa da vagina, a vulva;
 

2. Preferência por roupas soltas e calcinhas de algodão: as peças de roupa mais soltinhas e leves são essenciais para a circulação de ar. Além disso, as calcinhas de algodão são as mais indicadas por conta do material permitir que a região íntima respire;
 

3. Uso da camisinha: como explicamos, a candidíase não é considerada uma DST, mas pode ser transmitida pelo contato sexual. Por isso, não se esqueça de se proteger usando sempre a camisinha;
 

4. Não usar biquíni molhado por muito tempo: evite a umidez levando uma calcinha na bolsa para trocar depois da tarde na praia ou na piscina.

 

Este artigo tem a contribuição do especialista:
Maria Bianca Achtschin - Ginecologista e obstetra
CRM:
52.59531-6
https://www.doutorabianca.com.br/

semprelivre_bottom1_dance_new

  • SE CUIDA!
    Lavar a calcinha no box é ruim? Confira dicas para cuidar de suas roupas íntimas!
    Você costuma lavar a calcinha no box e nem sabe se isso faz mal? Então é bom ficar de o..
  • SE CUIDA!
    Conheça 6 hábitos que podem causar corrimento vaginal e você nem sabia
    Você sabe o que causa corrimento vaginal? Alguns costumes da nossa rotina podem ser os pr..
  • SE CUIDA!
    Marcou consulta com o ginecologista? Listamos 6 coisas que você deve saber antes de ir!
    Uma coisa é certa: ir ao ginecologista pelo menos duas vezes ao ano é fundamental para a..
  • SE CUIDA!
    Você sabe qual é a diferença entre CAREFREE® TodoDia Flexi e CAREFREE® Proteção? Descubra e use os produtos da forma certa!
    Atualmente é comum passarmos o dia todo fora, mas do trabalho até a volta para casa muit..
  • VER TODAS >

    ÚLTIMAS Novidades

  • Quiz
    Você conhece as principais ISTs? Faça o teste e descubra!
    As ISTs são um grupo de infecções que têm como principal via de transmissão o sexo. Elas...
    Você conhece as principais ISTs? Faça o teste e descubra!
  • Quiz
    Você conhece as principais ISTs? Faça o teste e descubra!
    As ISTs são um grupo de infecções que têm como principal via de transmissão o sexo. Elas...
    Você conhece as principais ISTs? Faça o teste e descubra!
  • Menstruação
    Sinto cólicas mas minha menstruação não desce. É normal?
    A cólica é um sintoma que normalmente é associado à chegada da menstruação. No entanto,...
    Sinto cólicas mas minha menstruação não desce. É normal?
  • Menstruação
    Sinto cólicas mas minha menstruação não desce. É normal?
    A cólica é um sintoma que normalmente é associado à chegada da menstruação. No entanto,...
    Sinto cólicas mas minha menstruação não desce. É normal?
  • VER TODAS >