Skip to main content

Header Social Network

SIGA NOSSAS REDES!
Home

Header Right Logoes

INSPIRADO POR:

Menarca tardia: como saber se minha primeira menstruação está atrasada?

Menarca tardia: como saber se minha primeira menstruação está atrasada?

A menarca tardia, também conhecida como amenorreia primária, é um quadro em que a primeira menstruação demora mais tempo para descer que o esperado. Normalmente, a menina fica menstruada pela primeira vez por volta dos 10 aos 15 anos. Entretanto, algumas adolescentes menstruam mais tarde do que esta faixa e podem inclusive chegar aos 16 anos sem nunca ter menstruado.

 

A chegada da menstruação tardia pode ser influenciada por fatores genéticos, hormonais, nutricionais e ambientais. Em caso de menarca atrasada é fundamental buscar acompanhamento médico para investigar as possíveis causas e o tratamento adequado. Conversamos com o ginecologista Alexandre Pupo saber o que é menarca tardia e o que fazer a respeito da primeira menstruação estar atrasada.

 

A menarca tardia tem relação com a demora na entrada da puberdade 

 

Segundo o médico, a menarca tardia costuma estar associada à quadros de puberdade atrasada. “Os principais sinais de menarca tardia são o não surgimento [a falta] dos caracteres sexuais secundários, principalmente o surgimento do broto mamário até os 13 anos”. 

 

A puberdade é uma fase marcada pelo desenvolvimento dos caracteres sexuais secundários e início da fase reprodutiva. Nas meninas, ela começa por volta dos 10 anos e o primeiro sinal é o desenvolvimento das mamas (crescimento do broto mamário), seguido pelo surgimento dos pelos pubianos nas axilas, pernas e no órgão genital (vulva). A primeira menstruação, conhecida como menarca, por sua vez, acontece aproximadamente dois anos após o aparecimento das mamas e quando a produção dos hormônios sexuais femininos (estrogênio e progesterona) pelos ovários já é suficiente para amadurecer os óvulos e permitir a sua liberação. 

 

Sendo assim, quando a menina custa a entrar na puberdade, automaticamente, ela também demora mais tempo para ter a primeira menstruação, classificando-se como um caso de menarca tardia: “O mesmo vale para meninas que não menstruam até os 16 anos”, completa o médico. 

 

Causas para menarca tardia: fatores hereditários, hormonais, entre outros

 

1) Origem hereditária 

 

Outra possível causa para a menarca tardia tem origem hereditária. “Meninas tendem a menstruar na época semelhante que a mãe menstrua pela primeira vez’’, diz o médico. Por isso, quando há casos semelhantes na família de menstruação tardia, é provável que a menina também demore um pouco mais para ficar menstruada, sem que o atraso indique alguma irregularidade no sistema reprodutor no desenvolvimento da adolescente.

 

2) Metabolismo 

 

Além da genética, o ambiente e o metabolismo da menina também têm uma forte influência nos casos de menarca tardia. “Crianças bem nutridas e com boa qualidade de vida podem menstruar mais cedo”, comenta o médico. Por isso, é comum ouvir dizer que as meninas atualmente estão menstruando mais cedo em comparação com as gerações anteriores. Essa mudança se deve ao fato de que hoje em dia muitas crianças têm uma alimentação melhor do que as crianças das décadas passadas. 

 

3) Hipotireoidismo 

 

Por fim, doutor Alexandre cita questões relacionadas a quadros de hipotireoidismo, diabetes, alterações no sistema nervoso central e disfunção no hipotálamo como outras possíveis causas para primeira menstruação tardia. 

 

4) Presença de hímen imperfurado

 

O ginecologista chama atenção para casos raros em que o atraso na primeira menstruação também podem ser causado por um quadro de criptomenorréia, que é quando há presença de um hímen imperfurado que não permite a saída do sangue menstrual. “A menina está menstruando, mas pelo hímen ser imperfurado o sangue vai se acumulando no canal vaginal  e, eventualmente, ocupando espaço na cavidade uterina”. 

 

Meninas com hímen imperfurado manifestam sintomas como dor abdominal intensa, sensação de peso no fundo da barriga, dor nas costas e dificuldade para evacuar e urinar. Geralmente, o hímen imperfurado só é diagnosticado durante a adolescência após exame ginecológico e observação do canal vaginal. Por isso, é importante ficar atenta se mesmo com o desenvolvimento característico da puberdade, a menina continua sem menstruar. 

 

Para resolver o problema de hímen imperfurado, a menina precisa passar por uma pequena cirurgia. O procedimento consiste em fazer um pequeno corte no hímen, deixando uma abertura na entrada do canal vaginal para a passagem do fluxo menstrual. 

 

Menarca tardia pode ser tratada com reposição hormonal 

 

O tratamento para menarca tardia varia de acordo com o diagnóstico. Se for comprovado que há uma relação genética, o médico pode indicar terapia hormonal para induzir a puberdade, principalmente quando a adolescente já completou 16 anos. “Os pais devem buscar aconselhamento ao pediatra e eventualmente ao ginecologista e endocrinologista” explica o médico. 

 

Também deve-se investigar outras possíveis causas de menstruação tardia devido a doenças crônicas como celíaca (intolerância à ingestão de glúten), anemia falciforme e Síndrome de Turner (condição em que afeta apenas indivíduos do sexo feminino e ocorre quando há ausência do cromossomo X em um dos pares. Suas principais características estão relacionadas a aparência como baixa estatura, pescoço curto e retardo no crescimento). 

 
Este artigo tem a contribuição do especialista:
Alexandre Pupo Nogueira - ginecologista e obstetra membro do corpo clínico do Hospital Albert Einstein, é também mastologista e Membro Titular do Núcleo de Mastologia do Hospital Sírio Libanês
CRM-SP: 84.414

semprelivre_bottom1_dance_new

  • SE CUIDA!
    Lavar a calcinha no box é ruim? Confira dicas para cuidar de suas roupas íntimas!
    Você costuma lavar a calcinha no box e nem sabe se isso faz mal? Então é bom ficar de o..
  • SE CUIDA!
    Conheça 6 hábitos que podem causar corrimento vaginal e você nem sabia
    Você sabe o que causa corrimento vaginal? Alguns costumes da nossa rotina podem ser os pr..
  • SE CUIDA!
    Marcou consulta com o ginecologista? Listamos 6 coisas que você deve saber antes de ir!
    Uma coisa é certa: ir ao ginecologista pelo menos duas vezes ao ano é fundamental para a..
  • SE CUIDA!
    Você sabe qual é a diferença entre CAREFREE® TodoDia Flexi e CAREFREE® Proteção? Descubra e use os produtos da forma certa!
    Atualmente é comum passarmos o dia todo fora, mas do trabalho até a volta para casa muit..
  • VER TODAS >

    ÚLTIMAS Novidades

  • Quiz
    Você conhece as principais ISTs? Faça o teste e descubra!
    As ISTs são um grupo de infecções que têm como principal via de transmissão o sexo. Elas...
    Você conhece as principais ISTs? Faça o teste e descubra!
  • Quiz
    Você conhece as principais ISTs? Faça o teste e descubra!
    As ISTs são um grupo de infecções que têm como principal via de transmissão o sexo. Elas...
    Você conhece as principais ISTs? Faça o teste e descubra!
  • Menstruação
    Sinto cólicas mas minha menstruação não desce. É normal?
    A cólica é um sintoma que normalmente é associado à chegada da menstruação. No entanto,...
    Sinto cólicas mas minha menstruação não desce. É normal?
  • Menstruação
    Sinto cólicas mas minha menstruação não desce. É normal?
    A cólica é um sintoma que normalmente é associado à chegada da menstruação. No entanto,...
    Sinto cólicas mas minha menstruação não desce. É normal?
  • VER TODAS >