Skip to main content

Header Social Network

SIGA NOSSAS REDES!
Home

Header Right Logoes

INSPIRADO POR:

Infecção urinária: o que é e quais são as principais causas?

Infecção urinária: o que é e quais são as principais causas?

A infecção urinária geralmente acontece quando bactérias invadem o sistema urinário através da uretra e passam a se multiplicar na bexiga. As causas para o desenvolvimento da condição podem ser diversas, desde higiene íntima inadequada até relações sexuais sem proteção. Graças à anatomia da região íntima feminina, a doença é mais comum em mulheres, embora também possa acometer os homens. Um dos primeiros sinais de infecção urinária é a vontade de ir ao banheiro com mais frequência, mesmo que não haja uma quantidade considerável de urina para ser expelida. Outros sintomas incluem dor abdominal, cheiro forte no xixi e, às vezes, sangue ao urinar.

 

O Só Delas conversou com a ginecologista Carolina Ambrogini para entender melhor o que pode levar à infecção urinária e como evitar o problema. Descubra!

 

O que é infecção urinária?

 

A infecção urinária é um quadro infeccioso que pode atingir qualquer parte do sistema urinário. Os casos mais comuns da doença acontecem na bexiga e na uretra. Porém, os rins e ureteres também podem ser afetados. A Infecção do Trato Urinário (outro nome atribuído à doença) costuma ser ocasionada pela entrada de bactérias através da uretra e sua multiplicação no sistema urinário. Mulheres estão mais sujeitas à sofrer com o transtorno devido à anatomia feminina. Com uma uretra menor, o caminho do microorganismo até a bexiga ou outro órgão do trato urinário se torna mais rápido. Incontinência urinária e ardência ao fazer xixi estão entre os sintomas da condição.

 

Tipos de infecção urinária: cistite, uretrite e pielonefrite são os principais

 

A infecção urinária tem diferentes classificações dependendo do local atingido. "A chamada infecção baixa atinge a uretra e a bexiga, já a alta é quando atinge os rins", explica a doutora Carolina. Os principais tipos de infecção urinária são conhecidos como: cistite (bexiga), uretrite (uretra) e pielonefrite (rins). Também é possível desenvolver o quadro nos ureteres. Saiba mais detalhes sobre cada um:

 

  • Cistite: caracteriza-se pela infecção urinária na bexiga ou no trato urinário inferior. Na maioria das vezes, esse tipo de quadro infeccioso é provocado pela bactéria Escherichia coli, presente no trato gastrointestinal.

 

  • Uretrite: neste caso, a inflamação acontece na uretra. Assim como a cistite, a uretrite costuma ser provocada por bactérias que habitam o trato gastrointestinal. Porém, DST's como herpes, gonorreia e clamídia também podem levar à infecção na uretra.

 

  • Pielonofrite: é o tipo de Infecção no Trato Urinário (ITU) que, normalmente, começa na uretra ou bexiga e se expande para os rins (apenas um ou ambos). O tratamento para essa inflamação deve ser iniciado o quanto antes, para evitar danos permanentes aos órgãos do sistema urinário. Em casos mais graves, a bactéria causadora da infecção pode se espalhar para a corrente sangúinea e provocar complicações sérias.

 

  • Infecção nos ureteres: como o próprio nome já diz, essa é a denominação usada para descrever a infecção urinária nos ureteres (canais que levam a urina dos rins à bexiga).

 

Ardência ao urinar e vontade frequente de fazer xixi estão entre os sintomas da infecção urinária

 

Os sintomas variam de acordo com o tipo de infecção urinária em questão. Entretanto, é possível listar os mais comuns. Veja a seguir:

 

  • Ardência ao urinar;

  • Vontade frequente de urinar, mesmo tendo acabado de voltar do banheiro;

  • Urina escura;

  • Sangramento no xixi;

  • Urina com cheiro muito forte;

  • Dor abdominal;

  • Dor no reto;

  • Incontinência urinária;

 

Veja também: Infecção urinária: infográfico mostra 6 sintomas para ficar atenta

 

Causas da infecção urinária: higiene íntima inadequada e sexo sem proteção favorecem o desenvolvimento da doença

 

Segundo a ginecologista, a infecção urinária é ocasionada por bactérias que se aderem à parede da bexiga. Na maioria das vezes, tais microorganismos habitam normalmente o sistema gastrrointestinal. Por essa razão, fatores como higiene íntima inadequada e relações sexuais sem camisinha estão entre as causas da infecção urinária. Hábitos como esses favorecem a proximidade das bactérias do ânus com a vagina e, consequentemente, podem desencadear o quadro infeccioso.

 

Além disso, baixa imunidade e alterações hormonais também ajudam no desenvolvimento da doença. A médica ainda explica que mulheres com a uretra mais curta são mais propensas a contrair a infecção urinária, já que essa característica anatômica facilita a entrada de bactérias intestinais no trato urinário.

 

Veja também: Partes da vagina: saiba como fazer a higiene em cada região

 

Infecção urinária e a gravidez: quadro infeccioso pode ser mais recorrente em grávidas

 

 

Mulheres grávidas e não-grávidas têm basicamente as mesmas chances de desenvolver uma infecção urinária. Porém, durante a gestação, o risco da inflamação se tornar recorrente é maior. As alterações fisiológicas das vias urinárias características da gravidez também tornam a ocorrência da pielonefrite (infeção urinária nos rins) mais comum. Ao notar sintomas como dor no baixo ventre e desconforto ao urinar, recomenda-se uma avaliação médica. O(a) especialista poderá indicar antibióticos seguros para gestantes e, em casos mais graves, até mesmo a internação.

 

A infecção urinária é contagiosa?

 

A infecção urinária não é considerada uma doença contagiosa. Porém, pode ser desencadeada pela relação sexual sem camisinha. Isso acontece porque o contato entre a região genital e anal tem mais chances de ocorrer durante o sexo sem proteção. A contaminação pela bactéria E.Coli (presente no sistema gastrointestinal), por exemplo, embora não seja sexualmente transmissível, pode ser favorecida por esse hábito. Infecções urinárias provocadas por DST's, como a herpes genital, a gonorreia e a clamídia, também têm um alto risco de contaminação. A uretrite, quando a inflamação acontece na uretra, é um exemplo desse tipo de quadro infeccioso.

 

Veja também: A infecção urinária é uma DST? Veja mitos e verdades sobre o problema!

 

Como evitar infecção urinária? Algumas medidas ajudam na prevenção da doença

 

A doutora Carolina orienta que utilizar camisinha em todas as relações sexuais e realizar uma higiene íntima adequada são medidas essenciais para se manter livre da infecção urinária. A vagina deve ser higienizada com água e um sabonete íntimo líquido, no máximo, duas vezes ao dia. O excesso de limpeza também pode ser prejudicial por destruir as defesas naturais da flora vaginal da mulher. Outra dica é tentar urinar após o sexo. O hábito ajuda a lavar a uretra e impede que bactérias e microorganismos alcancem o canal. No banheiro, certifique-se de se limpar de frente para trás (da vagina em direção ao ânus) e nunca o contrário! Dessa forma, o contato das bactérias gastrointestinais com a vulva se torna mais difícil.

 

Veja também: 6 dicas para evitar a infecção urinária

 

O tratamento para infecção urinária depende da gravidade e do tipo de inflamação

 

Assim como os sintomas da infecção urinária, o tratamento para a doença também vai depender do tipo de inflamação e do nível de gravidade da enfermidade. Geralmente, o caminho escolhido pelos(as) médicos(as) para tratar o problema é o uso de antibióticos. Analgésicos também podem ser prescritos para o alívio da dor e da ardência ao urinar. Em casos mais sérios, a internação pode ser necessária. Tratamentos caseiros não são recomendados sem a orientação de um profissional. Quando feitos isoladamente, sua eficácia não é garantida. Por isso, jamais automedique-se! Marque uma consulta ginecológica assim que notar os primeiros sinais da infecção urinária.

 

Dra. Carolina Ambrogini - Ginecologista e Obstetra
CRM: 102706-SP
http://www.carolinaambrogini.com.br/

 

Matéria atualizada em: 02 de abril de 2020

semprelivre_bottom1_dance_new

  • SE CUIDA!
    Lavar a calcinha no box é ruim? Confira dicas para cuidar de suas roupas íntimas!
    Você costuma lavar a calcinha no box e nem sabe se isso faz mal? Então é bom ficar de o..
  • SE CUIDA!
    Conheça 6 hábitos que podem causar corrimento vaginal e você nem sabia
    Você sabe o que causa corrimento vaginal? Alguns costumes da nossa rotina podem ser os pr..
  • SE CUIDA!
    Marcou consulta com o ginecologista? Listamos 6 coisas que você deve saber antes de ir!
    Uma coisa é certa: ir ao ginecologista pelo menos duas vezes ao ano é fundamental para a..
  • SE CUIDA!
    Você sabe qual é a diferença entre CAREFREE® TodoDia Flexi e CAREFREE® Proteção? Descubra e use os produtos da forma certa!
    Atualmente é comum passarmos o dia todo fora, mas do trabalho até a volta para casa muit..
  • VER TODAS >

    ÚLTIMAS Novidades

  • SE CUIDA!
    Adesivo anticoncepcional: 10 dúvidas sobre o método contraceptivo
    O adesivo anticoncepcional ou patch anticoncepcional é um método contraceptivo hormonal...
    Adesivo anticoncepcional: 10 dúvidas sobre o método contraceptivo
  • SE CUIDA!
    Pode usar pomada vaginal menstruada? Veja quais são os principais cuidados durante o tratamento ginecológico
    Embora boa parte das mulheres já saiba para que serve a pomada vaginal, ainda existem...
    Pode usar pomada vaginal menstruada? Veja quais são os principais cuidados durante o tratamento ginecológico
  • Menstruação
    "Como é o sangue da primeira menstruação?" Tire 8 dúvidas sobre a menarca
    A primeira menstruação (nome científico: menarca) marca o fim da puberdade e o início da...
    "Como é o sangue da primeira menstruação?" Tire 8 dúvidas sobre a menarca
  • SE CUIDA!
    Posso fazer transvaginal menstruada? Tire suas dúvidas sobre o exame ginecológico
    A ultrassonografia transvaginal (ou ultrassom transvaginal) é um exame de imagem usado...
    Posso fazer transvaginal menstruada? Tire suas dúvidas sobre o exame ginecológico
  • VER TODAS >