Skip to main content

Header Social Network

SIGA NOSSAS REDES!
Home

Header Right Logoes

INSPIRADO POR:

HPV: 9 informações que você precisa saber sobre a DST

HPV: 9 informações que você precisa saber sobre a DST

O HPV (sigla para Vírus do Papiloma Humano) é uma doença viral sexualmente transmissível que infecta a pele e a mucosa durante a relação sexual sem camisinha. Muitas pessoas contaminadas não apresentam sintoma algum, mas é comum aparecer verrugas brancas nos órgãos genitais. Estima-se que 80 e 90% da população já tenha entrada em contato com o vírus, embora a maioria não tenha demonstrado esses sintomas. Na maioria dos casos, o vírus é eliminado naturalmente. Por isso, é importante estar com as consultas médicas em dia para ter uma prevenção da patologia. Afinal, se não cuidada, pode se desenvolver para casos mais graves como o câncer de colo de útero. Para entender mais sobre essa patologia que pode apresentar mais de 200 tipos, confira algumas curiosidades do HPV.

 

1) HPV tem causas além do contato sexual

 

Embora o contágio do HPV seja normalmente associado ao contato sexual (durante a penetração, oral-genital ou manual-genital), há também outras causas para a transmissão. A propagação do vírus também pode acontecer pelo simples contato com a mão, pele, objetos, toalhas, roupas íntimas e até pelo vaso sanitário contaminado. Esses casos, porém, são mais raros.

 

2) Existem mais de 200 tipos de HPV

 

O HPV pode ter diversas variações em seu código e, por isso, existem mais de 200 tipos da DST. Alguns tipos podem apresentar os sintomas comuns, como verrugas e lesões, enquanto outros podem ser completamente assintomáticos. Apenas um exame feito pelo profissional é capaz de diagnosticar qual tipo de HPV o paciente apresenta.

 

3) HPV pode provocar lesões e verrugas

 

Os principais sintomas de HPV são as lesões e verrugas. Elas podem acometer a boca, cordas vocais, o ânus, vulva, vagina e também o útero. Normalmente, esses incômodos surgem como uma massinha branca ou castanha que provoca coceira e irritação. Apesar disso, a maioria dos tipos de HPV não apresenta manifestação clínica alguma (sintomas como febre ou coceira), dificultando o diagnóstico da patologia.

 

4) É possível ter HPV e eliminá-lo naturalmente

 

Estima-se que, na maioria dos casos, o HPV pode ser eliminada espontaneamente com as defesas imunológicas do organismo. Após 1 ou 2 anos depois do primeiro contato com a doença, os mecanismos de defesa do corpo naturalmente são capazes de destruir o vírus. Por isso, muitas pessoas podem ter tido HPV, não demonstrado nenhum sintoma e naturalmente ter eliminado o quadro.

 

5) 14 tipos de HPV podem ser precursoras de câncer

 

Dentre os muitos tipos de HPV, alguns merecem maior atenção. 14 deles provocam lesões precursoras de câncer, como o de colo de útero, garganta ou ânus. Por volta de 70% dessas lesões representam os tipos 16 e 18, ou seja, os tipos mais comuns que podem provocar o câncer. Enquanto isso, o HPV 31, 33, 45 e outros não tão comuns são responsáveis pelos casos restantes. É importante lembrar, no entanto, que a maioria dos casos de HPV não é cancerígena e pode ter a presença do vírus eliminada naturalmente.

 

6) O diagnóstico do HPV pode ser feito com o preventivo ginecológico

 

Como o HPV pode não apresentar sintoma algum, o seu diagnóstico normalmente é feito durante exames de rotina, como é o caso do preventivo, colposcopia, vulvoscopia, ou anuscopia. Esses exames identificam a lesão para, posteriormente, um especialista retirar parte dela e analisar o DNA do vírus. Depois disso, pode-se fazer testes específicos para identificar o tipo de HPV e se o quadro é oncogênico, ou seja, se pode evoluir para um câncer. Por isso, não se esqueça de manter as consultas com o ginecologista em dia para fazer o preventivo, pelo menos, uma vez ao ano.

 

7) A camisinha barra entre 70% e 80% do HPV

 

A camisinha é a principal prevenção de qualquer DST. No caso do HPV, ela é capaz de barrar entre 70% e 80% das transmissões. O principal problema da patologia é que ela pode ser transmitida sem que aconteça a penetração. E, portanto, o contato com a área genital contaminada, como o sexo oral, por exemplo, já é o suficiente para que o contágio aconteça.

 

8) Prevenção do HPV: mantenha as vacinas e consultas médicas em dia

 

Além da camisinha masculina ou feminina, a vacina para HPV é também forma bem eficaz de prevenir o quadro. Hoje já existem 2 vacinas para a proteção: a quadrivalente, que protege contra HPV tipos 6, 11, 16 e 18 e a bivalente, contra 16 e 18. Além disso, manter-se atualizado com as suas consultas médicas é também muito importante. Como o preventivo é um dos exames que ajuda no diagnóstico do HPV, visitar anualmente o ginecologista se torna uma forma de prevenção.

 

9) HPV não tem cura imediata, mas seus sintomas sim

 

O HPV ainda não tem uma cura imediata. A eliminação completa do vírus é um trabalho do sistema imunológico e pode demorar alguns anos - mas isso não elimina a importância de visitar um profissional para acompanhar o caso. Entretanto, os sintomas podem ser facilmente revertidos. Para isso, recomenda-se o uso de pomadas e cremes específicos, a cauterização da lesão a laser e também o uso de medicamentos. Para um tratamento adequado, não se esqueça de consultar um profissional.

semprelivre_bottom1_dance_new

  • VOCÊ SABIA?
    6 coisas que você precisa saber antes de viajar com seus amigos
    Fazer uma viagem acompanhada de amigos é uma das melhores coisas da vida! Se divertir, pa..
  • VOCÊ SABIA?
    4 coisas que passam pela sua cabeça antes de chegar ao primeiro encontro
    Por mais que a gente seja confiante, o primeiro encontro com o carinha interessante sempre..
  • VOCÊ SABIA?
    Vai passar o dia na praia? Veja o que levar na bolsa!
    No verão, tudo o que a gente mais quer é relaxar, se divertir e ficar com aquele bronzea..
  • VOCÊ SABIA?
    4 pensamentos que já passaram pela sua cabeça antes de uma viagem à praia
    Pode ser um fim de semana ou o mês inteiro, mas toda viagem nos traz algumas preocupaçõ..
  • VER TODAS >

    ÚLTIMAS Novidades

  • SE CUIDA!
    Adesivo anticoncepcional: 10 dúvidas sobre o método contraceptivo
    O adesivo anticoncepcional ou patch anticoncepcional é um método contraceptivo hormonal...
    Adesivo anticoncepcional: 10 dúvidas sobre o método contraceptivo
  • SE CUIDA!
    Pode usar pomada vaginal menstruada? Veja quais são os principais cuidados durante o tratamento ginecológico
    Embora boa parte das mulheres já saiba para que serve a pomada vaginal, ainda existem...
    Pode usar pomada vaginal menstruada? Veja quais são os principais cuidados durante o tratamento ginecológico
  • Menstruação
    "Como é o sangue da primeira menstruação?" Tire 8 dúvidas sobre a menarca
    A primeira menstruação (nome científico: menarca) marca o fim da puberdade e o início da...
    "Como é o sangue da primeira menstruação?" Tire 8 dúvidas sobre a menarca
  • SE CUIDA!
    Posso fazer transvaginal menstruada? Tire suas dúvidas sobre o exame ginecológico
    A ultrassonografia transvaginal (ou ultrassom transvaginal) é um exame de imagem usado...
    Posso fazer transvaginal menstruada? Tire suas dúvidas sobre o exame ginecológico
  • VER TODAS >