Skip to main content

Header Social Network

SIGA NOSSAS REDES!
Home

Header Right Logoes

INSPIRADO POR:

Higiene íntima no banho: o jeito certo de lavar a vulva e outras regiões femininas

Higiene íntima no banho: o jeito certo de lavar a vulva e outras regiões femininas

A higiene íntima feminina da vulva deve ser feita entre uma a duas vezes por dia. É importante ter isso em mente porque, assim como a falta de higiene, o excesso de limpeza na região íntima da mulher também pode alterar o pH vaginal e causar infecções ginecológicas, como a candidíase e a vaginose bacteriana. Já outras partes do corpo, como a virilha, o ânus e os seios, podem ser higienizadas com mais frequência sem grandes problemas. O momento ideal para fazer a higiene íntima feminina correta é durante o banho, utilizando água e um sabonete adequado. Confira mais informações a seguir!

 

Quais produtos para higiene íntima feminina são os mais indicados? 

 

Para manter o pH vaginal equilibrado e preservar os mecanismos de defesa naturais da região íntima feminina, é importante higienizar a vulva com água e um sabonete líquido íntimo, que costuma ter o pH compatível com o da vagina (entre 5 e 6).  

 

Outras regiões próximas ao órgão genital feminino, como a virilha e o ânus, devem ser lavados com água e um sabonete corporal tradicional. O mesmo se aplica aos seios e ao resto do corpo. 

 

 

Como cuidar da higiene íntima feminina: dicas para o momento do banho

 

O melhor momento para fazer a higiene pessoal íntima feminina é durante o banho. Limpe cada parte do corpo sem pressa e aproveite para averiguar se há algo fora do habitual, como lesões, vermelhidão e irritação na região íntima, por exemplo. 

 

Dito isso, veja a seguir algumas dicas sobre como fazer a higiene íntima feminina correta: 

 

  1. Concentre a limpeza na parte externa do órgão genital feminino: lembre-se de lavar apenas a vulva, que constitui o clitóris, a uretra, o monte de púbis e os grandes e pequenos lábios. O canal vaginal (interior da vagina) já tem propriedades autolimpantes e não deve ser higienizado com água e sabonete sob hipótese alguma;

 

  1. Faça uma espuma com o sabonete íntimo nas mãos: em vez de aplicar o produto diretamente na vulva, o ideal é fazer uma espuma nas mãos antes e, só em seguida, lavar a região íntima;

 

  1. Não ultrapasse 3 minutos sem enxaguar o sabonete íntimo: o excesso de sabão pode alterar a flora vaginal e favorecer a proliferação de fungos e bactérias na região íntima. Por isso, a lavagem com água e sabão não deve se estender por mais de 3 minutos;

 

  1. Faça movimentos suaves e circulares em toda a vulva: lave todas as partes da vulva delicadamente, sempre com movimentos circulares de dentro para a fora. Dê uma atenção especial ao clitóris, que, quando não é higienizado corretamente, pode acumular um resíduo branco e pastoso chamado esmegma (formado por uma combinação de gordura e células mortas da região);

 

  1. Dispense buchas vaginais e esponjas: utilize somente os dedos para lavar a região íntima. Quaisquer acessórios podem acabar irritando ou até mesmo lesionando o local, que é sensível e deve ser manuseado com cuidado;

 

  1. Por fim, seque bem a região íntima: para evitar infecções vaginais, corrimento e mau cheiro na região íntima, a vulva deve estar sempre sequinha e arejada. Após o banho, seque bastante o local com uma toalha limpa e dê preferência a calcinhas de algodão.

 

Fora do banho, outras medidas fundamentais para a higiene íntima feminina correta também devem ser adotadas como hábito. Nunca dispense a camisinha e certifique-se de fazer a higiene íntima após relação (o que inclui urinar após o ato e lavar a vulva com água e sabonete íntimo). 

 

Depois de ir ao banheiro, sempre passe o papel higiênico de frente para trás, ou seja, da vulva em direção ao ânus. Dessa forma, você minimiza os riscos de contato entre as bactérias gastrointestinais e a sua flora vaginal. 

 

Por fim, mas não menos importante, utilize um protetor diário respirável como o Carefree TodoDia para absorver a transpiração do local e manter a região íntima sequinha, arejada e livre de possíveis odores. 

 

 

Cuidados com higiene íntima feminina não abrangem somente a vulva

 

 

Além da vulva, outras partes íntimas do corpo feminino merecem uma atenção especial durante a limpeza no banho. Regiões como a virilha, o ânus e os seios (em especial, os mamilos e a parte de baixo dos seios) tendem a acumular suor e impurezas ao longo do dia e também devem ser devidamente limpas com água e um sabão apropriado. Para esses locais, o produto ideal é o mesmo sabonete corporal que você usa para o resto do corpo. 

 

Caso não more sozinha, dê preferência ao sabonete líquido (dessa forma, não será necessário dividir a superfície do produto com outros moradores da casa). 

 

semprelivre_bottom1_dance_new

  • VOCÊ SABIA?
    Ih, choveu! Veja ideias do que fazer para se divertir com as amigas mesmo dentro de casa
    Tem dias que a gente combina de sair com as amigas, mas a previsão do tempo não colabora..
  • VOCÊ SABIA?
    6 coisas que você precisa saber antes de viajar com seus amigos
    Fazer uma viagem acompanhada de amigos é uma das melhores coisas da vida! Se divertir, pa..
  • VOCÊ SABIA?
    4 coisas que passam pela sua cabeça antes de chegar ao primeiro encontro
    Por mais que a gente seja confiante, o primeiro encontro com o carinha interessante sempre..
  • VOCÊ SABIA?
    Vai passar o dia na praia? Veja o que levar na bolsa!
    No verão, tudo o que a gente mais quer é relaxar, se divertir e ficar com aquele bronzea..
  • VER TODAS >

    ÚLTIMAS Novidades

  • Quiz
    Você conhece as principais ISTs? Faça o teste e descubra!
    As ISTs são um grupo de infecções que têm como principal via de transmissão o sexo. Elas...
    Você conhece as principais ISTs? Faça o teste e descubra!
  • Quiz
    Você conhece as principais ISTs? Faça o teste e descubra!
    As ISTs são um grupo de infecções que têm como principal via de transmissão o sexo. Elas...
    Você conhece as principais ISTs? Faça o teste e descubra!
  • Menstruação
    Sinto cólicas mas minha menstruação não desce. É normal?
    A cólica é um sintoma que normalmente é associado à chegada da menstruação. No entanto,...
    Sinto cólicas mas minha menstruação não desce. É normal?
  • Menstruação
    Sinto cólicas mas minha menstruação não desce. É normal?
    A cólica é um sintoma que normalmente é associado à chegada da menstruação. No entanto,...
    Sinto cólicas mas minha menstruação não desce. É normal?
  • VER TODAS >