Skip to main content

Header Social Network

SIGA NOSSAS REDES!
Home

Header Right Logoes

INSPIRADO POR:

Estou com cólica mas não estou menstruada. O que pode ser?

Estou com cólica mas não estou menstruada. O que pode ser?

A cólica é um sintoma constantemente associado ao período menstrual. No entanto, quando o desconforto surge sem que a mulher esteja menstruada ou próximo da data estipulada para a descida do fluxo, é preciso ficar em alerta. Alguns fatores patológicos podem levar uma pessoa a sentir dor na região abdominal, como a endometriose e a doença inflamatória pélvica (DIP).

 

Por outro lado, quando a dor surge bem no meio do ciclo e dura entre um a dois dias, ela costuma estar relacionada à ovulação, pois a liberação do óvulo libera um fluido que pode provocar uma leve inflamação na região do abdômen inferior. 

 

Para saber quando sentir cólica fora do período menstrual é preocupante, é preciso ficar atenta a aspectos como tempo de duração, intensidade e periodicidade. Quando o incômodo é leve, dura poucos dias e surge apenas uma vez ao mês, não precisa ser motivo de preocupação. Caso contrário, se as dores forem intensas e se estenderem por um longo período, é necessário procurar um ginecologista. 

 

Conheça mais sobre as principais causas de cólica fora do período menstrual

 
 

Características da cólica menstrual para ficar atenta

 

 

Para saber se a cólica fora do período menstrual sinaliza algum problema, deve-se ficar atenta a detalhes como intensidade e localização da dor. Outros fatores que levantam a suspeita de que o incômodo não é normal são: 

 
  • Dor mais intensa do que a habitual, chegando a ser insuportável e incapacitante;

  • Dificuldade para evacuar;

  • Intestino solto ou preso;

  • Dor durante a relação sexual;

  • Cansaço exagerado;

  • Febre; 

  • Duração maior que 3 dias; 

 

 

Principais causas de cólica fora do período menstrual com origem patológica:

 

1. Doença inflamatória pélvica (DIP): a DIP é uma inflamação que acomete os órgãos da região pélvica. Ela é provocada por bactérias transmitidas, principalmente, via sexual. Seus principais sintomas são dor na região pélvica, febre e presença de corrimento com odor forte. 

 

2. Endometriose: doença que leva ao crescimento exagerado do endométrio, tecido que reveste o útero internamente. Um dos principais sintomas de endometriose são cólicas intensas durante o período menstrual, mas a dor também pode aparecer em outras fases do ciclo. A mulher com endometriose também costuma sentir dor durante a relação sexual, inchaço abdominal, dor para urinar e irregularidade intestinal, desde dificuldade para evacuar como casos de diarreia. 

 

3. Miomas: tumores benignos que se desenvolvem dentro do útero. Eles são mais comuns em mulheres com mais de 40 anos e crescem estimulados pela ação do estrogênio. Na maioria dos casos os nódulos são assintomáticos e desaparecem sozinhos sem necessidade de intervenção para retirada. Entretanto, dependendo do tamanho e da região que está localizado, o mioma pode causar incômodos como sangramento irregular, fluxo menstrual intenso e dor no baixo ventre. 

 

Veja também: 6 mitos sobre miomas uterinos 

 

4. Infecção urinária: infecções no trato urinário também provocam dores pélvicas semelhantes à cólica fora do período menstrual. O problema surge quando bactérias invadem o sistema urinário por meio da uretra e se proliferam na bexiga, podendo chegar até nos rins. As principais causas para o desenvolvimento da infecção são higiene íntima inadequada, relações sexuais sem proteção e segurar o xixi por muito tempo. 

 

5. Cisto nos ovários: os cistos são bolsas cheias de líquidos que crescem nos ovários. Embora pareçam ser uma irregularidade, eles são comuns e nem sempre sinalizam um problema, na maioria das vezes desaparecem sozinhos. Eventualmente, podem provocar sintomas, principalmente quando crescem demais, causando dor no baixo ventre. Em algumas situações, os cistos estouram e rompem vasos sanguíneos que podem inflamar, o que também pode causar dor na região pélvica.

 

 

Dor de ovulação pode ser confundida com a cólica menstrual 

 

Algumas mulheres costumam sentir uma leve pontada na região do abdômen na época em que estão ovulando. A dor de ovulação ou dor do meio pode ser confundida com uma cólica, mas não é considerada um quadro de dismenorréia, pois não tem origem nas contrações do útero para expelir o fluxo menstrual. Ela surge porque a liberação do óvulo causa um pequeno sangramento no ovário, que ao chegar a cavidade abdominal pode provocar uma irritação no no peritônio - uma membrana serosa que recobre as paredes do abdome e a superfície dos órgãos digestivos. 

 

A dor durante a ovulação varia de leve a moderada e se concentra na região do baixo ventre em apenas um dos lados. Outra peculiaridade é que ela dura pouco tempo, entre algumas horas ou, no máximo, dois dias. O incômodo também não costuma ser incapacitante e não limita as atividades do dia a dia. Mesmo a ovulação sendo um processo cíclico, a dor pode aparecer em um mês e no outro não, pois não chega a ser uma regra. Caso ela seja de grande intensidade e não diminua nem com uso de medicação analgésica, o ideal é procurar atendimento médico. É provável que a dor esteja relacionada a outro fator que precisa ser investigado. 

 

 

Cólica fora da menstruação pode ser gravidez? 

 

O principal sintoma de gravidez é o atraso menstrual. Quando além da menstruação atrasada a mulher começa a sentir cólica sem que o fluxo de indícios de que está para descer, as suspeitas aumentam. Isso porque nas primeiras semanas de gestação, o útero da mulher está se adaptando para acolher o embrião, o que leva a gestante a sentir um certo desconforto na parte inferior do abdômen. 

 

Outro motivo para a cólica é que durante a implantação do óvulo fecundado no endométrio, pode haver o rompimento de pequenos vasos sanguíneos, que podem causar dor e até um leve sangramento. 

 

Caso haja possibilidade de gravidez, a recomendação é tirar a dúvida fazendo um teste de farmácia ou exame de sangue. A cólica no início da gravidez não costuma ser intensa como a menstrual e são localizadas no baixo ventre. 

 
 
 

SL_Arroba_turbante_Semprejunta

Symantic Display

  • SE CUIDA!
    SE CUIDA!
    Estou com corrimento branco. O que pode ser?
    Estou com corrimento branco. O que pode ser?
    icon term
    icon pink
    icon green
    icon blue
  • SE CUIDA!
    SE CUIDA!
    Estou com um corrimento esverdeado: o que pode ser?
    Estou com um corrimento esverdeado: o que pode ser?
    icon term
    icon pink
    icon green
    icon blue
  • SE CUIDA!
    SE CUIDA!
    Da coceira ao odor forte: saiba quais são os problemas vaginais comuns e que não podem ser ignorados
    Da coceira ao odor forte: saiba quais são os problemas vaginais comuns e que não podem ser ignorados
    icon term
    icon pink
    icon green
    icon blue
  • SE CUIDA!
    SE CUIDA!
    Como saber que não estou ovulando? Isso indica algum problema de saúde?
    Como saber que não estou ovulando? Isso indica algum problema de saúde?
    icon term
    icon pink
    icon green
    icon blue
  • SE CUIDA!
    SE CUIDA!
    Estou com um corrimento marrom: o que pode ser e como devo tratar?
    Estou com um corrimento marrom: o que pode ser e como devo tratar?
    icon term
    icon pink
    icon green
    icon blue
  • PODEROSAS
    PODEROSAS
    "Mulher não pode". Mas por que não? A importância de debater o direito das mulheres e como os tabus prejudicam o dia a dia
    "Mulher não pode". Mas por que não? A importância de debater o direito das mulheres e como os tabus prejudicam o dia a dia
    icon term
    icon pink
    icon green
    icon blue
  • SE CUIDA!
    SE CUIDA!
    Varizes no útero: o que são, sintomas e como elas podem afetar a sua saúde
    Varizes no útero: o que são, sintomas e como elas podem afetar a sua saúde
    icon term
    icon pink
    icon green
    icon blue
  • SE CUIDA!
    SE CUIDA!
    Corrimento transparente com sangue: o que pode ser?
    Corrimento transparente com sangue: o que pode ser?
    icon term
    icon pink
    icon green
    icon blue
  • SE CUIDA!
    SE CUIDA!
    Corrimento branco com mau cheiro: o que pode ser?
    Corrimento branco com mau cheiro: o que pode ser?
    icon term
    icon pink
    icon green
    icon blue
  • SE CUIDA!
    SE CUIDA!
    Corrimento branco pastoso com cheiro ruim: o que pode ser?
    Corrimento branco pastoso com cheiro ruim: o que pode ser?
    icon term
    icon pink
    icon green
    icon blue
  • semprelivre_bottom1_dance_new

  • SEGREDINHOS DE MULHER
    Cravos no nariz: saiba como os pontinhos pretos aparecem na sua pele e como se livrar deles
    Sabe aqueles pontinhos escuros que vez ou outra surgem na nossa pele? Eles são chamados d..
  • SEGREDINHOS DE MULHER
    Aprenda 5 truques de maquiagem que vão levantar sua autoestima!
    Sabe aqueles dias que você não acorda muito satisfeita com o espelho? Ou quando você es..
  • SEGREDINHOS DE MULHER
    Confira 4 dicas para ter unhas fortes e saudáveis!
    Ter unhas bonitas não é uma tarefa tão simples como parece, né? Mas com cuidado a gent..
  • SEGREDINHOS DE MULHER
    Vai sair com um boy novo? Veja 8 dicas para um encontro perfeito!
    Pode ser aquela pessoa que pega o mesmo transporte que você todos os dias ou o garoto da ..
  • VER TODAS >

    ÚLTIMAS Novidades

  • Menstruação
    Por onde sai a menstruação?
    Você sabe dizer por onde sai a menstruação? Muitas meninas passam a infância ouvindo a...
    Por onde sai a menstruação?
  • SE CUIDA!
    Corrimento aquoso: o que é? Veja como lidar com a umidade íntima
    O corrimento vaginal (como são popularmente chamadas as secreções vaginais da mulher) nem...
    Corrimento aquoso: o que é? Veja como lidar com a umidade íntima
  • SE CUIDA!
    Ovulação e sintomas: saiba quais são os sinais de que você está ovulando
    Os sintomas de ovulação mais comuns são aumento da libido, elevação da temperatura...
    Ovulação e sintomas: saiba quais são os sinais de que você está ovulando
  • SE CUIDA!
    Corrimento vermelho claro ou escuro: o que pode ser?
    O corrimento vermelho claro ou rosado indica a presença de sangue misturado à secreção...
    Corrimento vermelho claro ou escuro: o que pode ser?
  • VER TODAS >