Skip to main content

Header Social Network

SIGA NOSSAS REDES!
Home

Header Right Logoes

INSPIRADO POR:

Escape menstrual: causas, quantos dias pode durar e o que fazer

Escape menstrual: causas, quantos dias pode durar e o que fazer

Você já ouviu falar em escape menstrual? Apesar do nome, o episódio não está, necessariamente, relacionado à menstruação. O escape é um pequeno sangramento fora do período menstrual, com fluxo leve e curta duração. Também conhecido como spotting, esse tipo de sangramento vaginal pode ter inúmeras causas diferentes, como o uso da pílula anticoncepcional, alterações hormonais, infecções e até problemas mais graves, como miomas e pólipos uterinos. O Só Delas conversou com o ginecologista Alexandre Rossi para entender quais fatores podem levar ao aparecimento do escape menstrual e o que fazer em casos muito recorrentes.

 

Escape menstrual: veja 7 causas comuns para o sangramento fora da menstruação

 

Segundo o doutor Alexandre, o sangramento de escape pode ser provocado por uma série de motivos. "O sangramento mais comum é aquele resultante do período ovulatório, no meio do ciclo menstrual, causado pela diminuição do estrogênio", afirma o médico, se referindo ao episódio conhecido como sangramento de ovulação. "Também pode ser decorrente de algumas doenças, como miomas uterinos, pólipos e até infecções no endométrio (parte interna do útero). Não devemos esquecer dos escapes causados pelo uso de anticoncepcionais hormonais, principalmente usados de forma contínua (sem pausa)", acrescenta o especialista.

 

Dito isto, entenda melhor o assunto e veja a seguir 7 possíveis justificativas para o escape menstrual ao longo do mês:

 

1. Ovulação: durante a fase ovulatória, que costuma acontecer na metade do ciclo menstrual, o folículo passa por um processo de rompimento a fim de liberar o óvulo maduro em direção às tubas uterinas da mulher. Em algumas mulheres, este evento pode provocar um leve escape, conhecido como "sangramento da ovulação". Outros sintomas desta etapa do mês são aumento da libido, muco cervical abundante e espesso e elevação da temperatura corporal basal;

 

2. Miomas e pólipos uterinos: o mioma é uma tumoração benigna no útero, enquanto os pólipos configuram um crescimento excessivo de células nas paredes intrauterinas. Ambos os distúrbios têm como sintoma o sangramento de escape fora da menstruação;

 

3. Endometriose: a doença é caracterizada pelo crescimento indevido do endométrio fora da cavidade uterina. Para quem não sabe, o endométrio é o tecido que reveste as paredes internas do útero e tem como função preparar o órgão para a gravidez. Todos os meses, quando a gestação não acontece, essa membrana endometrial é expelida pela vagina em forma de sangue menstrual. Dito isto, mulheres que sofrem com a endometriose podem ter escapes menstruais ao longo do mês;

 

4. Uso do anticoncepcional: o sangramento de escape tomando anticoncepcional é bastante comum, especialmente no início do uso do medicamento ou em mulheres que já utilizam o método contraceptivo hormonal há muito tempo. A troca do anticoncepcional, assim como a má administração da pílula (com esquecimentos e horários muito alternados, por exemplo), também pode levar ao sangramento fora da menstruação;

 

5. Estresse: a regulação do ciclo menstrual está diretamente ligada ao cérebro da mulher. Portanto, ansiedade e outros problemas emocionais são capazes de interferir na menstruação e provocar o aparecimento de escapes menstruais;

 

6. Alterações hormonais: qualquer oscilação anormal nos níveis hormonais da mulher podem desencadear o escape menstrual. A existência de problemas na tireóide, por exemplo, pode desregular a produção de hormônios no organismo e, consequentemente, gerar o sangramento de escape;

 

7. Síndrome dos Ovários Policísticos: mulheres que sofrem com esse distúrbio têm as taxas de hormônios masculinos elevadas, o que leva à formação de pequenos cistos em um ou ambos os ovários. Como sintoma, é comum notar o sangramento intermenstrual;

 

Escape menstrual e menstruação não são a mesma coisa: entenda as diferenças entre os sangramentos

 

Para estar sempre atenta a possíveis alterações no padrão menstrual, é importante não confundir o escape menstrual com o sangramento da menstruação propriamente dita. De acordo com o doutor Alexandre, "o escape menstrual é um sangramento irregular fora do período menstrual, geralmente de pequeno volume e curta duração". Diferente da menstruação, que é esperada todos os meses, o sangramento de escape acontece de forma inesperada e, na maioria das vezes, com menos intensidade.

 

Não é possível determinar exatamente quantos dias dura o escape menstrual, porém, vale manter em mente que o episódio não deve persistir por muito tempo. "Todo sangramento que durar mais do que 7 dias pode ser um sinal de alerta", aponta o ginecologista. Embora o sangramento de escape nem sempre seja indicativo de algum problema de saúde, em casos de recorrências, o evento deve ser investigado por um(a) especialista. Por outro lado, a menstruação é um processo natural do corpo feminino, que acontece regularmente (uma vez ao mês) através da liberação do óvulo não fecundado e da descamação do endométrio.

 

Veja também: Menstruação e escapes: qual é a diferença entre esses sangramentos?

 

Se o escape menstrual se tornar recorrente, recomenda-se procurar um(a) ginecologista

 

Todo sangramento anormal no ciclo menstrual deve ser relatado ao(a) seu(a) ginecologista. No entanto, o doutor Alexandre explica que até dois sangramentos irregulares por ano são aceitáveis. Se o escape ultrapassar este limite estimado, o ideal é procurar ajuda especializada para constatar ou descartar complicações mais sérias e, se necessário, dar início ao tratamento.

 

Este artigo tem a contribuição do especialista:
Alexandre Zabeu Rossi - Especialista em Ginecologia e Obstetrícia e Diretor da Clínica Rossi.
CRM: 79963

 

Matéria atualizada em: 08 de maio de 2020

semprelivre_bottom1_dance_new

  • SE CUIDA!
    Lavar a calcinha no box é ruim? Confira dicas para cuidar de suas roupas íntimas!
    Você costuma lavar a calcinha no box e nem sabe se isso faz mal? Então é bom ficar de o..
  • SE CUIDA!
    Conheça 6 hábitos que podem causar corrimento vaginal e você nem sabia
    Você sabe o que causa corrimento vaginal? Alguns costumes da nossa rotina podem ser os pr..
  • SE CUIDA!
    Marcou consulta com o ginecologista? Listamos 6 coisas que você deve saber antes de ir!
    Uma coisa é certa: ir ao ginecologista pelo menos duas vezes ao ano é fundamental para a..
  • SE CUIDA!
    Você sabe qual é a diferença entre CAREFREE® TodoDia Flexi e CAREFREE® Proteção? Descubra e use os produtos da forma certa!
    Atualmente é comum passarmos o dia todo fora, mas do trabalho até a volta para casa muit..
  • VER TODAS >

    ÚLTIMAS Novidades

  • SE CUIDA!
    Esqueci de tomar anticoncepcional 2 dias. O que devo fazer?
    “Esqueci de tomar anticoncepcional 2 dias e agora?”. Se você compartilha dessa dúvida,...
    Esqueci de tomar anticoncepcional 2 dias. O que devo fazer?
  • SE CUIDA!
    Lubrificação feminina é essencial na hora do sexo
    A lubrificação feminina é um fluido produzido pela vagina como resposta à excitação...
    Lubrificação feminina é essencial na hora do sexo
  • Quiz
    QUIZ : Você sabe o que é mito e o que é verdade sobre a saúde íntima feminina?
    Saber como cuidar da saúde íntima feminina faz toda a diferença na prevenção de incômodos...
    QUIZ : Você sabe o que é mito e o que é verdade sobre a saúde íntima feminina?
  • SE CUIDA!
    Veja 5 benefícios de rebolar a pelve
    Os benefícios de dançar rebolando vão muito além da diversão! A circundução da pelve (...
    Veja 5 benefícios de rebolar a pelve
  • VER TODAS >