Skip to main content

Header Social Network

SIGA NOSSAS REDES!
Home

Header Right Logoes

INSPIRADO POR:

Endometriose: 5 coisas que você precisa saber sobre esse distúrbio

Endometriose: 5 coisas que você precisa saber sobre esse distúrbio

Endometriose: você já ouviu falar dessa doença que acomete, aproximadamente, 6 milhões de mulheres brasileiras? O distúrbio ocorre quando o endométrio, mucosa que reveste a parede interna do útero, cresce para fora do útero, atingindo outras regiões do corpo como ovários, bexiga e intestino. Os principais sintomas da doença são: cólica menstrual forte, dor ao praticar relações sexuais, fluxo menstrual muito intenso e irregular e, em casos mais graves, infertilidade.

 

As causas do transtorno ainda são desconhecidas pelos médicos. Porém, algumas medidas podem ajudar a prevenir o problema, como uma alimentação balanceada e a prática de exercícios físicos. Para te ajudar a entender melhor a condição, conversamos com a ginecologista Camila Ramos e separamos 5 coisas que você deve saber sobre a endometriose. Confira:

 

1) Endometriose causa infertilidade?

 

Infelizmente, a endometriose pode levar a mulher à infertilidade, sim. Segundo a Dra. Camila, “de 30% a 50% das pacientes com endometriose pode ter dificuldade para engravidar”. O problema acontece porque o crescimento indevido do endométrio pode acabar comprometendo as tubas uterinas e outros órgãos da região pélvica, como o útero e os ovários, essenciais para uma gestação. Além disso, a presença de cistos (endometriomas) nos ovários e o fator inflamatório característico da doença também dificultam a implantação do embrião fecundado. 

 

Para preservar a capacidade de engravidar da mulher, é muito importante fazer o diagnóstico precoce da endometriose. Quanto mais cedo o transtorno for descoberto, maiores as chances de um tratamento bem-sucedido. Pacientes que sofrem com a endometriose ainda podem recorrer a um Centro de Reprodução Humana para avaliar a possibilidade de tentar uma fertilização in vitro, bastante popular entre as tentantes que apresentam a doença. 

 

Veja também: Sintomas de endometriose: cólica forte, fluxo menstrual intenso e mais

 

2) Diagnóstico de endometriose: demora para confirmar a doença pode prejudicar o tratamento

 

A endometriose pode ser assintomática. Isso quer dizer que a doença é capaz de se desenvolver de forma silenciosa, sem apresentar nenhum sintoma. Por este motivo, o diagnóstico tardio da endometriose é considerado comum. Para evitar que isso aconteça, o melhor a se fazer é redobrar a atenção ao próprio ciclo menstrual. Dessa forma, será possível notar qualquer alteração ou sintoma fora do habitual, como o aumento da cólica durante a menstruação. 

 

Quanto antes a endometriose for identificada, melhores serão as respostas da paciente ao tratamento. “Com o diagnóstico tardio, as trompas e os hormônios podem ser comprometidos e o sistema imunológico alterado, dificultando a gravidez”, explica a ginecologista.

 

3) Cirurgia para endometriose: tratamento cirúrgico é a solução?

 

Os tratamentos para conter a endometriose vão desde a reposição hormonal através da pílula anticoncepcional até procedimentos cirúrgicos, geralmente recomendados em casos específicos. “A cirurgia pode ser uma opção terapêutica quando o tratamento clínico não foi efetivo, pois, na cirurgia, são retirados os focos de endometriose”, esclarece. 

 

Entre as cirurgias mais comuns no tratamento da endometriose, podemos citar a laparoscopia, que visa a retirada parcial ou completa do tecido ectópico, e a histerectomia, adotada em casos mais graves. A histerectomia é indicada para mulheres que não responderam bem ao uso de medicamentos e sentem muita dor ao conviver com a doença, principalmente durante o período menstrual. O procedimento é caracterizado pela retirada do útero e, às vezes, dos ovários. A endometriose não tem cura, mas pode ser controlada. 

 

4) Dor durante o sexo pode ser um sintoma de endometriose
 

Além das fortes cólicas nos períodos de menstruação, um outro sintoma bem comum da endometriose são as dores ou incômodos no momento das relações sexuais. Então, caso você esteja sentindo algum tipo de incômodo nesse momento, fique alerta e  procure um profissional especializado para avaliar o seu quadro. Lembre-se: quanto antes a endometriose for diagnosticada, melhor! Por isso, não demore para procurar ajuda médica ao observar a presença dos sintomas. 

 

5) Alterações urinárias e intestinais também podem ser sintomas de endometriose

 

É importante entender que a endometriose não atinge apenas os órgãos da região pélvica. O crescimento indevido do endométrio fora do útero pode acontecer em diversas áreas do corpo, incluindo a bexiga e até mesmo o intestino. “Quando há focos de endometriose na bexiga ou no intestino, a paciente terá também alterações urinárias e intestinais, respectivamente”, relata a profissional. 

 

No caso da endometriose intestinal, os principais sintomas incluem dor abdominal intensa, dor na barriga durante as relações sexuais, dificuldade para evacuar, diarreia persistente e, em casos mais sérios, sangramento nas fezes. 

 

Este artigo contou com a contribuição do especialista:
Camila Ramos, ginecologista e obstetra da Policlínica Granato
CRM: 5295691-0

Arroba_OB

Symantic Display

  • SE CUIDA!
    SE CUIDA!
    HPV tem cura? 5 coisas que você precisa saber sobre a DST
    HPV tem cura? 5 coisas que você precisa saber sobre a DST
    icon term
    icon pink
    icon green
    icon blue
  • SE CUIDA!
    SE CUIDA!
    5 coisas importantes que você precisa saber sobre corrimento vaginal
    5 coisas importantes que você precisa saber sobre corrimento vaginal
    icon term
    icon pink
    icon green
    icon blue
  • VOCÊ SABIA?
    VOCÊ SABIA?
    7 coisas que você precisa saber sobre os pelos pubianos femininos
    7 coisas que você precisa saber sobre os pelos pubianos femininos
    icon term
    icon pink
    icon green
    icon blue
  • VOCÊ SABIA?
    VOCÊ SABIA?
    Secreção vaginal: 3 coisas que você precisa saber sobre isso
    Secreção vaginal: 3 coisas que você precisa saber sobre isso
    icon term
    icon pink
    icon green
    icon blue
  • VOCÊ SABIA?
    VOCÊ SABIA?
    7 coisas que você precisa saber sobre o clitóris
    7 coisas que você precisa saber sobre o clitóris
    icon term
    icon pink
    icon green
    icon blue
  • VOCÊ SABIA?
    VOCÊ SABIA?
    Lollapalooza 2018: 4 coisas que você precisa saber sobre o festival antes de ir
    Lollapalooza 2018: 4 coisas que você precisa saber sobre o festival antes de ir
    icon term
    icon pink
    icon green
    icon blue
  • PRIMEIRA VEZ
    PRIMEIRA VEZ
    Vai fazer preventivo pela primeira vez? 4 coisas que você precisa saber sobre o exame
    Vai fazer preventivo pela primeira vez? 4 coisas que você precisa saber sobre o exame
    icon term
    icon pink
    icon green
    icon blue
  • VOCÊ SABIA?
    VOCÊ SABIA?
    5 curiosidades sobre a TPM que você precisa saber
    5 curiosidades sobre a TPM que você precisa saber
    icon term
    icon pink
    icon green
    icon blue
  • Menstruação
    Menstruação
    5 curiosidades que você precisa saber sobre a TPM
    5 curiosidades que você precisa saber sobre a TPM
    icon term
    icon pink
    icon green
    icon blue
  • PRIMEIRA VEZ
    PRIMEIRA VEZ
    Iniciando a vida sexual agora? 5 coisas que você precisa saber
    Iniciando a vida sexual agora? 5 coisas que você precisa saber
    icon term
    icon pink
    icon green
    icon blue
  • Bottom_OB_celebration

    tag_sempre_banner tag_sempre_banner_mob

    semprelivre_bottom1_dance_new

  • SE CUIDA!
    Lavar a calcinha no box é ruim? Confira dicas para cuidar de suas roupas íntimas!
    Você costuma lavar a calcinha no box e nem sabe se isso faz mal? Então é bom ficar de o..
  • SE CUIDA!
    Conheça 6 hábitos que podem causar corrimento vaginal e você nem sabia
    Você sabe o que causa corrimento vaginal? Alguns costumes da nossa rotina podem ser os pr..
  • SE CUIDA!
    Marcou consulta com o ginecologista? Listamos 6 coisas que você deve saber antes de ir!
    Uma coisa é certa: ir ao ginecologista pelo menos duas vezes ao ano é fundamental para a..
  • SE CUIDA!
    Você sabe qual é a diferença entre CAREFREE® TodoDia Flexi e CAREFREE® Proteção? Descubra e use os produtos da forma certa!
    Atualmente é comum passarmos o dia todo fora, mas do trabalho até a volta para casa muit..
  • VER TODAS >

    ÚLTIMAS Novidades

  • Menstruação
    Sempre Livre com cobertura suave ou seca, qual devo escolher?
    O absorvente externo SEMPRE LIVRE® é um verdadeiro companheiro das mulheres durante a...
    Sempre Livre com cobertura suave ou seca, qual devo escolher?
  • SE CUIDA!
    Carefree TodoDia Flexi: conheça o protetor diário que se ajusta a todos os tipos de calcinha
    CAREFREE® TodoDia Flexi é um protetor diário respirável fino, flexível e com formato que...
    Carefree TodoDia Flexi: conheça o protetor diário que se ajusta a todos os tipos de calcinha
  • Menstruação
    Menstruação com mau cheiro forte: o que pode ser?
    Ao notar a menstruação com mau cheiro, o ideal é buscar uma avaliação médica para...
    Menstruação com mau cheiro forte: o que pode ser?
  • Saúde da mulher
    Ginecologista responde 3 dúvidas frequentes sobre escape menstrual
    O escape menstrual, também conhecido como spotting, é caracterizado por um pequeno...
    Ginecologista responde 3 dúvidas frequentes sobre escape menstrual
  • VER TODAS >