Skip to main content

Header Social Network

SIGA NOSSAS REDES!
Home

Header Right Logoes

INSPIRADO POR:

É normal a pilula do dia seguinte causar sangramento?

É normal a pilula do dia seguinte causar sangramento?

Quem já precisou tomar a pílula do dia seguinte ou pesquisou sobre ela, deve ter percebido que sangramento é um dos efeitos colaterais mais comuns. Além disso, enjoo, mal estar, tontura e desregulação do ciclo menstrual podem ser sentidos pelas mulheres que optaram pelo método contraceptivo de emergência. Com a função de impedir a ovulação e diminuir as chances de gravidez nos casos de relações sexuais sem proteção ou com alguma falha, ele contém doses hormonais muito altas, o que intensifica os efeitos colaterais. Por isso, não deve ser usado como o principal método para evitar uma gravidez, além de não ser eficaz na prevenção de DSTs. Para esclarecer as principais dúvidas sobre a relação entre a pílula do dia seguinte e possíveis sangramentos, conversamos com a Dra. Paula Bortolai Martins Araújo.

 

 

Pílula do dia seguinte impede a ovulação, provoca alterações no endométrio e pode causar sangramento

 

 

A Dra Paula  Bortolai Martins Araujo afirma que é comum a ocorrência de sangramento após o uso da pílula do dia seguinte, dependendo do momento do ciclo em que ela é administrada. “A pílula do dia seguinte é constituída por uma dosagem alta de progestagênios, que tem como função retardar ou inibir a ovulação, alterar a receptividade do muco cervical e alterar a motilidade da tuba”, afirma a médica reforçando que, embora a ação da pílula também possa estimular a descamação do endométrio e alterar o ambiente do útero, esse não é o seu foco. “O efeito desejado da pílula não é sua ação no endométrio e, sim, sua ação na ovulação e motilidade da tuba”.  Nesses casos, tanto o fluxo quanto a duração costumam ser semelhantes ao da menstruação, mas há situações em que o sangramento é mais fraco e não tão vermelho, tipo borra de café. 

 

 

Não é necessário correr para o médico e nem ficar tão preocupada com o sangramento, mesmo que ele seja acompanhado por cólicas. No entanto, se continuar por mais dias e for intenso, é bom procurar um ginecologista. Além do sangramento, a pílula do dia seguinte também pode causar irregularidade menstrual e alterações no ciclo como um todo.  

 

 

Efeitos colaterais da pílula do dia seguinte são intensos e variam de mulher para mulher

 

 

Segundo a médica, os efeitos colaterais mais comuns após o uso da pílula do dia seguinte são tontura, fadiga, cólica, sensibilidade nos seios, cefaleia, diarreia, acne e sangramento. Esses sintomas podem variar de uma mulher para outra, mas é possível que algumas não sintam nada. É importante lembrar que a pílula não deve ser usada quando a mulher já faz o uso de outro método, como pílula anticoncepcional. 

 

 

A Dra Paula destaca que a pílula do dia seguinte não é um método de prevenção e sim emergencial, e que seu uso não protege a mulher das DST’s. Outra informação importante é que seu efeito não é cumulativo, ou seja, não tem validade nas relações sexuais posteriores ao seu uso. 

 

 

Veja também: Uso excessivo da pilula do dia seguinte aumenta as chances de falhas

 

 

Sangramento não é um indicativo de que a pílula do dia seguinte fez efeito 

 

 

Muitas pessoas acabam associando o sangramento da pílula como resposta positiva do corpo de que ela foi eficaz. Essa informação não é certa. O fluxo após o uso da pílula não é necessariamente equivalente à menstruação, e, na maioria das vezes, acontece por causa das altas doses de hormônios na sua composição. 

 

 

A pílula do dia seguinte deve ser tomada até 72 horas após a relação sexual e quanto mais cedo for ingerida, maiores as chances de sucesso. Mesmo assim, não é bom tomar com bastante frequência, justamente por conta da sua composição. A melhor coisa a se fazer é encontrar um método contraceptivo de prevenção que não seja tão intenso e que dê mais segurança. 

 

 

Este artigo tem a contribuição do especialista:
Dra. Paula Bortolai Martins Araujo, Ginecologista-obstetra do IPGO – Instituto Paulista de Ginecologia e Obstetrícia

CRM: 127.101

semprelivre_bottom1_dance_new

  • Menstruação
    Posso ir à praia ou piscina menstruada? Saiba como curtir o verão sem neuras!
    Foi para um lugar de praia e ficou menstruada no meio da viagem? Não tem problema! Com a ..
  • Menstruação
    Veja 6 situações do dia a dia que quem sente muita cólica vai se identificar
    “Oi, sumida?!”. Todo mês as cólicas surgem de surpresa, como a mensagem daquele cari..
  • Menstruação
    Qual a diferença entre cobertura suave e seca? Saiba como escolher a ideal para você!
    Quem já se perguntou alguma vez por que existem taaaantas opções de absorventes diferen..
  • Menstruação
    Frescura? Sério? Pensamentos que passam pela sua cabeça quando alguém reclama da sua TPM
    Apesar da tensão pré-menstrual ser um momento só seu, todo mundo adora dar pitacos, né..
  • VER TODAS >

    ÚLTIMAS Novidades

  • Menstruação
    Mudar anticoncepcional pode atrasar menstruação?
    Você sabia que mudar anticoncepcional pode atrasar a menstruação ou até mesmo provocar...
    Mudar anticoncepcional pode atrasar menstruação?
  • Menstruação
    Candidíase atrasa a menstruação?
    Muitas mulheres têm dúvidas se a candidíase atrasa a menstruação. A infecção fúngica,...
    Candidíase atrasa a menstruação?
  • Menstruação
    Antibiótico atrasa menstruação? Veja quais compostos podem interferir no ciclo menstrual
    Muitas mulheres acreditam que o uso de antibiótico atrasa a menstruação. Isso porque...
    Antibiótico atrasa menstruação? Veja quais compostos podem interferir no ciclo menstrual
  • Quiz
    Você sabe qual a diferença do período fértil e ovulação? Teste seus conhecimentos
    A ovulação e o período fértil são duas fases do ciclo menstrual em que a mulher tem mais...
    Você sabe qual a diferença do período fértil e ovulação?  Teste seus conhecimentos
  • VER TODAS >