Skip to main content

Header Social Network

SIGA NOSSAS REDES!
Home

Header Right Logoes

INSPIRADO POR:

DST: ginecologista comenta quais são as doenças mais perigosas e como se prevenir

DST: ginecologista comenta quais são as doenças mais perigosas e como se prevenir

As DSTs (Doenças Sexualmente Transmissíveis) são infecções que podem ser causadas por fungos, bactérias ou protozoários e transmitidas pelo contato sexual. Segundo a ginecologista Roberta Negri, elas podem se apresentar de formas variadas ou até mesmo causar uma infecção assintomática. Alguns dos principais são: corrimento (uretral, vaginal ou peniano); úlceras genitais; sangramento vaginal; dor pélvica; além de sintomas gerais como febre e linfoadenopatia. Conheça mais sobre os diversos tipos de DST e quais são consideradas as mais perigosas.


 

Ginecologista destaca as DSTs mais perigosas para a saúde feminina

 

No ponto de vista clínico, a ginecologista destaca AIDS, Hepatite B e C, HPV e Cervicite como as que são capazes de promover complicações mais graves para a nossa saúde. Confira a explicação da médica sobre cada quadro.

 

AIDS: É uma síndrome provocada pelo vírus HIV que ataca o sistema imunológico, responsável por defender o organismo de doenças. O portador do vírus, chamado de soropositivo, pode ficar anos sem desenvolver a síndrome, mas neste período é capaz de transmiti-la a outras pessoas. “Uma vez agravada a imunodepressão, o portador da infecção pelo HIV apresenta doenças oportunistas, podendo ser causadas por vírus, bactérias, protozoários, fungos e até neoplasias”, explica a especialista. A história natural dessa infecção vem sendo alterada consideravelmente pela terapia antirretroviral (TARV).

 

Hepatite B e C: Doença viral que cursa de forma assintomática ou sintomática até formas fulminantes. Os sintomas podem ser náuseas; vômitos, icterícia; dor abdominal e febre. “É especialmente perigosa pela possibilidade de cronificação da infecção, cirrose hepática e suas complicações (ascite, hemorragia digestiva, peritonite bacteriana espontânea, encefalopatia hepática)”, diz a médica.

 

HPV: Segundo a médica, a infecção pelo Papiloma Vírus Humano (HPV) é a DST mais comum do mundo. Ele é o responsável pelo surgimento das verrugas comuns de pele e verrugas genitais, chamadas de condiloma acuminado. “A maioria dos casos é assintomático ou transitório, se curando espontaneamente pela ação do nosso sistema imunológico. A doença pode ser identificada apenas por alterações causadas no exame preventivo (Papanicolau)”, diz.

 

Para a especialista, a maior preocupação surge quando se desenvolve uma infecção permanente pelo vírus, já que alguns tipos estão relacionados ao câncer de colo do útero, o segundo tipo de câncer mais comum entre as mulheres brasileiras depois do câncer de mama.

 

Cervicite: É a inflamação do colo uterino. É normalmente assintomática, mas quando apresenta sintomas, os mais comuns são corrimento mucopurulento e sangramento depois das relações sexuais. “As infecções mais comuns e importantes causas da cervicite são Clamídia e Gonorréia (DSTs). Quando não adequadamente tratada, a infecção pode se estender ao endométrio e às trompas, causando a Doença Inflamatória Pélvica (DIP)”, diz a ginecologista. De acordo com a médica, infertilidade, gravidez ectópica e dor pélvica crônica são as principais sequelas dessas infecções.

 

Existem outras formas de contágio dessas doenças além da relação sexual desprotegida?

 

Segundo a médica, para ser classificada como uma DST a doença precisa que sua via de transmissão principal seja sexual, porém, existem outras formas de contágio para muitas delas. “O vírus HIV e das Hepatites B e C, por exemplo, podem ser transmitidos através de agulhas contaminadas, transfusão de sangue, doação de sêmen e órgãos, ou de mãe para filho durante a gravidez, parto e amamentação”, afirma.

 

Já a sífilis pode ser transmitida para o feto por via placentária, em qualquer momento da gestação ou estágio clínico da doença em gestante  inadequadamente tratada. De acordo com a ginecologista, outra doença que merece atenção especial é a infecção pelo HPV, que ocorre não só pelo contato direto com lesões, como também através do uso de objetos contaminados, como toalhas ou roupas íntimas.

 

Saiba como se prevenir!  

 

O uso de preservativos durante as relações sexuais ainda é o método mais eficaz para redução do risco de transmissão da DST. As vacinas também são métodos com elevada eficiência na prevenção de doenças. Atualmente existe vacina contra HPV e hepatite B. Sobretudo, a ginecologista atenta para a educação sexual como recurso fundamental: “É importante que o indivíduo seja capaz de observar as possíveis situações de risco presentes em suas práticas sexuais e promova comportamentos preventivos. Visitas regulares ao seu ginecologista são essenciais”, diz.

 

Dra. Roberta Negri

Ginecologista e Obstetra da Perinatal

CRM-RJ 85455-7

Symantic Display

  • SE CUIDA!
    SE CUIDA!
    Assaduras são mais comuns no verão. Entenda as causas e como se prevenir
  • SE CUIDA!
    SE CUIDA!
    Infecção urinária: quais são as principais causas do problema e como se prevenir?
  • SE CUIDA!
    SE CUIDA!
    HPV: Saiba quais são as causas e como evitar essa doença sexualmente transmissível
  • SE CUIDA!
    SE CUIDA!
    Como identificar a Síndrome dos Ovários Policísticos: entenda o que é e quais são seus sintomas
  • SE CUIDA!
    SE CUIDA!
    4 DSTs mais comuns nas mulheres. Veja como se prevenir e buscar ajuda!
  • SE CUIDA!
    SE CUIDA!
    Candidíase é mais comum no verão. Saiba como se prevenir e manter a saúde íntima em dia
  • A MÚSICA ME MOVE
    A MÚSICA ME MOVE
    Top 10 feminino do Spotify: saiba quais são as cantoras que mais tocaram no aplicativo em 2017!
  • SE CUIDA!
    SE CUIDA!
    O que é TPM? Saiba quais são os sintomas da tensão pré-menstrual e como aliviá-los
  • SE CUIDA!
    SE CUIDA!
    Saiba quais são os tipos de pílulas anticoncepcionais mais utilizados no Brasil
  • SE CUIDA!
    SE CUIDA!
    A TPM chegou: Nutricionista comenta como lidar com essa fase quando nem o chocolate dá jeito
  • semprelivre_bottom1_dance_new

  • SE CUIDA!
    Lavar a calcinha no box é ruim? Confira dicas para cuidar de suas roupas íntimas!
    Você costuma lavar a calcinha no box e nem sabe se isso faz mal? Então é bom ficar de o..
  • SE CUIDA!
    Conheça 6 hábitos que podem causar corrimento vaginal e você nem sabia
    Alguns costumes da nossa rotina podem ser os principais causadores de corrimento vaginal, ..
  • SE CUIDA!
    Marcou consulta com o ginecologista? Listamos 6 coisas que você deve saber antes de ir!
    Uma coisa é certa: ir ao ginecologista pelo menos duas vezes ao ano é fundamental para a..
  • SE CUIDA!
    Você sabe qual é a diferença entre CAREFREE® TodoDia Flexi e CAREFREE® Proteção? Descubra e use os produtos da forma certa!
    Atualmente é comum passarmos o dia todo fora, mas do trabalho até a volta para casa muit..
  • VER TODAS >

    ÚLTIMAS Novidades

  • Menstruação
    Posso entrar na água de absorvente interno? Consultamos uma ginecologista para saber!
    Você não precisa deixar de aproveitar seu dia de sol porque está menstruada. A solução da...
  • SE CUIDA!
    Com que frequência você troca o sutiã? Veja cuidados importantes durante o verão para evitar alergias e ressecamento de pele
    Para muitas meninas, o sutiã é uma peça de uso diário. Por mais discreto que seja, ele é...
  • Menstruação
    SEMPRE LIVRE® Adapt Plus se adapta ao seu corpo e te deixa mais segura e confortável na menstruação
    Já se foi o tempo em que a menstruação era vista como algo negativo na vida das mulheres...
  • PODEROSAS
    5 frases de mulheres extraordinárias para inspirar um pouco o seu dia
    Empoderamento feminino, autoestima, sororidade... Esses são alguns dos termos mais...
  • VER TODAS >