Skip to main content

Header Social Network

SIGA NOSSAS REDES!
Home

Header Right Logoes

INSPIRADO POR:

Dor pélvica: o que pode ser? Consultamos um ginecologista para saber!

Dor pélvica: o que pode ser? Consultamos um ginecologista para saber!

A dor pélvica é uma dor geralmente localizada logo abaixo do abdômen, podendo também afetar outras áreas femininas como o útero e a vagina. Esse cenário pode indicar uma complicação nos órgãos femininos, mas também pode estar relacionada com cólicas menstruais, problemas urinários e intestinais. O Só Delas conversou com uma ginecologista para entender as possíveis causas de dor pélvica que pode estar atrapalhando sua rotina e qualidade de vida. Confira!

 

Dor pélvica durante a menstruação pode ser apenas cólica menstrual

 

As dores uterinas mais comuns nas mulheres estão relacionadas ao ciclo menstrual e se manifestam em forma de cólicas. Segundo a médica, o aumento da produção e da concentração de um hormônio, chamado prostaglandina, ajuda a descamação do endométrio na fase menstrual. Em algumas mulheres, isso se manifesta com contrações uterinas, ou seja, cólicas. O termo técnico para essas cólicas menstruais chama-se dismenorreia e pode ser classificada em primária e secundária.

 

Quando primária, essa dor chega e vai embora com o fluxo menstrual. Segundo a ginecologista, pode não haver uma causa identificável para essas menstruações dolorosas. “Algumas mulheres, entretanto, têm mais fatores de risco para essas dores do que outras, como idade inferior a 20 anos, histórico familiar, tabagismo, sangramento intenso, menstruações irregulares, puberdade precoce e nunca ter tido filho”, explica. Quando secundária, essa dor está relacionada a algum problema que a torna cada vez mais severa. “Algumas dessas doenças são a endometriose, a adenomiose, os miomas, as doenças inflamatórias pélvicas e as doenças sexualmente transmissíveis”, esclarece a médica.

 

Dores na região pélvica feminina mais fortes podem indicar algum problema

 

De acordo com a ginecologista, mais de um terço das queixas nos consultórios ginecológicos são as dores pélvicas. Quase sempre essa dor parte de alterações nos órgãos reprodutores contidos na pelve feminina, que são o útero, os ovários, as trompas e a vagina. “Alguns sinais de que os órgãos reprodutores podem estar afetados, além das dores pélvicas, são o corrimento (principalmente, fétido e bolhoso), o sangramento fora do período menstrual ou durante a relação sexual, dor durante o sexo, coceira, vermelhidão, inchaço na vagina e aumento do volume abdominal. A presença de febre também é um sinal importante”, alerta a médica. Portanto, se você perceber esses sinais, não deixe de marcar uma consulta com a sua ginecologista imediatamente.

 

Exames básicos podem diagnosticar a dor na região pélvica 

 

Segundo a especialista é necessário fazer exames como o toque vaginal e a coleta do preventivo para tentar descobrir a origem da dor pélvica. Além disso, ela afirma que os hábitos de vida da mulher, como uso de contraceptivos, DIU e camisinha, sempre devem ser considerados. “Deve-se também considerar as doenças sexualmente transmissíveis. Nesses casos, a coleta das sorologias é fundamental. O exame ultrassonográfico também pode trazer esclarecimentos sobre miomas e pólipos”, diz.

 

Dor pélvica crônica: como identificar?

 

De acordo com a ginecologista, a dor pélvica é considerada crônica quando sua duração persiste há pelo menos seis meses, afetando diretamente a qualidade de vida da mulher, tanto do ponto de vista físico, como emocional. Nesse caso, a dor pode estar relacionada a problemas do sistema reprodutivo como a endometriose (e suas variações), no sistema gastrointestinal (síndrome do intestino irritável e hérnias) e urinário (cistite intersticial e litíase urinária).

 

Este artigo tem a contribuição da especialista:
Dra Michelle Soares Zelaquett - Ginecologista e obstetra
CRM: 52.85064-0

semprelivre_bottom1_dance_new

  • Menstruação
    Posso ir à praia ou piscina menstruada? Saiba como curtir o verão sem neuras!
    Foi para um lugar de praia e ficou menstruada no meio da viagem? Não tem problema! Com a ..
  • Menstruação
    Veja 6 situações do dia a dia que quem sente muita cólica vai se identificar
    “Oi, sumida?!”. Todo mês as cólicas surgem de surpresa, como a mensagem daquele cari..
  • Menstruação
    Qual a diferença entre cobertura suave e seca? Saiba como escolher a ideal para você!
    Quem já se perguntou alguma vez por que existem taaaantas opções de absorventes diferen..
  • Menstruação
    Frescura? Sério? Pensamentos que passam pela sua cabeça quando alguém reclama da sua TPM
    Apesar da tensão pré-menstrual ser um momento só seu, todo mundo adora dar pitacos, né..
  • VER TODAS >

    ÚLTIMAS Novidades

  • Quiz
    Você conhece as principais ISTs? Faça o teste e descubra!
    As ISTs são um grupo de infecções que têm como principal via de transmissão o sexo. Elas...
    Você conhece as principais ISTs? Faça o teste e descubra!
  • Quiz
    Você conhece as principais ISTs? Faça o teste e descubra!
    As ISTs são um grupo de infecções que têm como principal via de transmissão o sexo. Elas...
    Você conhece as principais ISTs? Faça o teste e descubra!
  • Menstruação
    Sinto cólicas mas minha menstruação não desce. É normal?
    A cólica é um sintoma que normalmente é associado à chegada da menstruação. No entanto,...
    Sinto cólicas mas minha menstruação não desce. É normal?
  • Menstruação
    Sinto cólicas mas minha menstruação não desce. É normal?
    A cólica é um sintoma que normalmente é associado à chegada da menstruação. No entanto,...
    Sinto cólicas mas minha menstruação não desce. É normal?
  • VER TODAS >