Skip to main content

Header Social Network

SIGA NOSSAS REDES!
Home

Header Right Logoes

INSPIRADO POR:

DIU, injeção anticoncepcional e mais: conheça os métodos contraceptivos de uso contínuo

DIU, injeção anticoncepcional e mais: conheça os métodos contraceptivos de uso contínuo

Os métodos contraceptivos contínuos são utilizados sem interrupção e muitos deles bloqueiam a menstruação da mulher. Entre os principais, estão o DIU (de progesterona, cobre ou prata), que previne a gravidez por um prazo de 5 a 10 anos (dependendo do modelo em questão), e a pílula anticoncepcional de uso contínuo, escolhida por muitas mulheres para cessar a menstruação.

 

Diferente da pílula tradicional, que geralmente tem um intervalo de 4 ou 7 dias entre as cartelas, a pílula de uso contínuo não possui pausa e deve ser ingerida todos os dias, sem exceção. Essa característica torna a administração do medicamento mais fácil e eficiente, já que a mulher consegue criar uma rotina fixa sem precisar se preocupar com o fim ou início das cartelas. 

 

Ficou interessada? A seguir, listamos 5 métodos contraceptivos usados de forma contínua. Confira!

 

Veja também: Tomar anticoncepcional de forma contínua só pode ser feito se indicado por um profissional? 

 

1) Pílula anticoncepcional de uso contínuo

 

A pílula de uso contínuo não tem intervalo entre as cartelas e deve ser ingerida diariamente (um comprimido por dia), sem interrupção. Como resultado, a mulher passa a não menstruar. Essas pílulas, geralmente, são combinadas, ou seja, são compostas por uma combinação entre os hormônios progesterona e estrogênio. 
 

Uma das vantagens da pílula contínua é a fácil administração. Algumas mulheres têm dúvidas sobre como fazer a pausa do anticoncepcional tradicional e acabam se confundindo com as datas, esquecendo de voltar a tomar a pílula no dia certo e por aí vai. Esses pequenos atrasos diminuem a eficácia do método contraceptivo e, consequentemente, aumentam os riscos de uma gravidez indesejada. 

 

2) Minipílula ou pílula de progesterona

 

A minipílula também é utilizada de forma contínua: deve-se ingerir um comprimido por dia, durante 28 dias e, após o fim de uma cartela, iniciar a próxima logo no dia seguinte. Outra diferença da minipílula em relação às pílulas tradicionais é a sua composição: enquanto as pílulas combinadas contam com estrogênio e progesterona, a minipílula só contém o hormônio progesterona. Principalmente por isso, a minipílula é uma ótima opção para mulheres com contraindicações ao estrogênio (fumantes, mulheres com histórico de trombose e câncer de mama) 

 

Mais uma vantagem da minipílula quando comparada às outras pílulas é que, por conter baixas doses hormonais, os seus efeitos colaterais também são reduzidos. Além disso, o ciclo menstrual natural da mulher não é alterado e ela continua menstruando normalmente. 

 

3) Injeção anticoncepcional mensal ou trimestral

 

A injeção anticoncepcional pode ser mensal ou trimestral, sendo que ambas previnem igualmente a gravidez. Para entender melhor, veja as principais diferenças entre os dois tipos de injeção anticoncepcional:

 

Injeção anticoncepcional mensal: composta por estrogênio e progesterona, tem duração de 30 dias. Geralmente, a injeção mensal não interfere na menstruação, mas pode causar efeitos como sensibilidade mamária, enjôo e dor de cabeça; 

 

Injeção anticoncepcional trimestral: composta apenas por progesterona, tem duração de 90 dias (3 meses). A injeção trimestral pode reduzir ou bloquear completamente a menstruação da mulher. Outros efeitos como nervosismo, dor de cabeça e aumento ou redução do peso também podem acontecer;

 

A aplicação da injeção anticoncepcional é feita por via intramuscular (na maioria das vezes, nos glúteos) e deve ser agendada, idealmente, para o primeiro dia do período menstrual. Converse com seu(a) ginecologista a respeito. 

 

Veja também: Injeção anticoncepcional: 9 dúvidas respondidas por um ginecologista

 

4) DIU de cobre e hormonal

 

O método contraceptivo DIU é um Dispositivo IntraUterino que, como o próprio nome sugere, é inserido na cavidade uterina da mulher por um(a) ginecologista em consultório médico. O mecanismo de prevenção do DIU vai depender do modelo escolhido, que pode ser: DIU com hormônio (ou DIU de progesterona), DIU de cobre e DIU de prata. Entenda as especificidades de cada um: 

 

- DIU hormonal: libera hormônios derivados da progesterona direto na corrente sanguínea da mulher. Este método contraceptivo previne a gravidez ao engrossar o muco cervical (dificultando a mobilidade do espermatozóide) e tornar o endométrio (parede que reveste o útero) mais fino, evitando a implantação de um embrião fertilizado. Tem duração de 5 anos e pode diminuir ou bloquear de vez a menstruação da mulher;

 

- DIU de cobre: é considerado um método contraceptivo de barreira, pois a alta concentração de cobre no sistema reprodutivo da mulher cria um ambiente tóxico para os espermatozóides e funciona como uma espécie de obstáculo físico. Tem duração de 5 anos e pode provocar efeitos desagradáveis, como aumento do fluxo menstrual e da cólica (especialmente em mulheres que já sofrem naturalmente com esses incômodos);

 

- DIU de prata: tem prata e cobre em sua composição e previne a gravidez da mulher da mesma forma que o DIU de cobre. A principal diferença é que, por também conter prata e não somente cobre, este DIU não provoca aumento do fluxo e da cólica. Na prática, esses efeitos ainda não foram cientificamente comprovados. Outra distinção é que o DIU de prata só dura 5 anos, assim como o DIU hormonal;

 

5) Implante contraceptivo 

 

O implante contraceptivo previne a gravidez por até três anos e também pode ser considerado um método contraceptivo de uso contínuo, afinal, a mulher não precisa se preocupar com a administração ou controle diários do medicamento. Este implante subcutâneo é inserido por um(a) médico(a) sob a pele da paciente (geralmente no braço) e, embora tenha duração de até 3 anos, pode ser retirado a qualquer momento sem atrapalhar a fertilidade da mulher. 

 

Assim como a minipílula e o DIU hormonal, o implante contraceptivo contém apenas o hormônio progesterona e, por isso, também é indicado para mulheres com contraindicação ao estrogênio. O método bloqueia a ovulação e torna o muco cervical mais espesso, impedindo desta forma o encontro do espermatozóide com o óvulo da mulher.

SL_Arroba_turbante_Semprejunta

Symantic Display

  • SE CUIDA!
    SE CUIDA!
    Diu, camisinha, pílula anticoncepcional: conheça os tipos de métodos contraceptivos que existem
    Diu, camisinha, pílula anticoncepcional: conheça os tipos de métodos contraceptivos que existem
    icon term
    icon pink
    icon green
    icon blue
  • SE CUIDA!
    SE CUIDA!
    Injeção, adesivo e pílula anticoncepcional: saiba a diferença entre estes métodos contraceptivos
    Injeção, adesivo e pílula anticoncepcional: saiba a diferença entre estes métodos contraceptivos
    icon term
    icon pink
    icon green
    icon blue
  • SE CUIDA!
    SE CUIDA!
    Benefícios da pílula anticoncepcional de uso contínuo. Veja indicações e cuidados
    Benefícios da pílula anticoncepcional de uso contínuo. Veja indicações e cuidados
    icon term
    icon pink
    icon green
    icon blue
  • SE CUIDA!
    SE CUIDA!
    Qual o melhor anticoncepcional? Conheça os métodos preventivos antes de escolher o seu
    Qual o melhor anticoncepcional? Conheça os métodos preventivos antes de escolher o seu
    icon term
    icon pink
    icon green
    icon blue
  • SE CUIDA!
    SE CUIDA!
    Métodos contraceptivos de barreira: conheça algumas opções
    Métodos contraceptivos de barreira: conheça algumas opções
    icon term
    icon pink
    icon green
    icon blue
  • SE CUIDA!
    SE CUIDA!
    Métodos contraceptivos de inserção precisam ser retirados durante um exame ginecológico?
    Métodos contraceptivos de inserção precisam ser retirados durante um exame ginecológico?
    icon term
    icon pink
    icon green
    icon blue
  • SE CUIDA!
    SE CUIDA!
    Métodos contraceptivos: conheça diferentes tipos e como funcionam
    Métodos contraceptivos: conheça diferentes tipos e como funcionam
    icon term
    icon pink
    icon green
    icon blue
  • SE CUIDA!
    SE CUIDA!
    Uso de pílula anticoncepcional somado ao fumo aumenta os riscos de trombose. Entenda!
    Uso de pílula anticoncepcional somado ao fumo aumenta os riscos de trombose. Entenda!
    icon term
    icon pink
    icon green
    icon blue
  • SE CUIDA!
    SE CUIDA!
    DIU de cobre ou hormonal: saiba quais são as diferenças entre os métodos contraceptivos
    DIU de cobre ou hormonal: saiba quais são as diferenças entre os métodos contraceptivos
    icon term
    icon pink
    icon green
    icon blue
  • SE CUIDA!
    SE CUIDA!
    Carefree de uso diário: conheça os benefícios do produto para sua higiene íntima
    Carefree de uso diário: conheça os benefícios do produto para sua higiene íntima
    icon term
    icon pink
    icon green
    icon blue
  • semprelivre_bottom1_dance_new

  • SE CUIDA!
    Lavar a calcinha no box é ruim? Confira dicas para cuidar de suas roupas íntimas!
    Você costuma lavar a calcinha no box e nem sabe se isso faz mal? Então é bom ficar de o..
  • SE CUIDA!
    Conheça 6 hábitos que podem causar corrimento vaginal e você nem sabia
    Você sabe o que causa corrimento vaginal? Alguns costumes da nossa rotina podem ser os pr..
  • SE CUIDA!
    Marcou consulta com o ginecologista? Listamos 6 coisas que você deve saber antes de ir!
    Uma coisa é certa: ir ao ginecologista pelo menos duas vezes ao ano é fundamental para a..
  • SE CUIDA!
    Você sabe qual é a diferença entre CAREFREE® TodoDia Flexi e CAREFREE® Proteção? Descubra e use os produtos da forma certa!
    Atualmente é comum passarmos o dia todo fora, mas do trabalho até a volta para casa muit..
  • VER TODAS >

    ÚLTIMAS Novidades

  • Menstruação
    5 posições que podem ajudar a aliviar cólica menstrual
    A cólica menstrual é uma consequência das contrações que o útero faz para expelir a...
    5 posições que podem ajudar a aliviar cólica menstrual
  • Menstruação
    Menstruação com cheiro forte é normal?
    A menstruação com cheiro forte é sempre um sinal de alerta. Normalmente, ela está...
    Menstruação com cheiro forte é normal?
  • Menstruação
    Infográfico mostra como acontece a menstruação
    O período menstrual é um processo conhecido por todas as mulheres em idade fértil, ou...
    Infográfico mostra como acontece a menstruação
  • Menstruação
    Menstruação irregular tomando anticoncepcional: o que pode ser?
    A pílula anticoncepcional interrompe a produção hormonal natural da mulher e passa a...
    Menstruação irregular tomando anticoncepcional: o que pode ser?
  • VER TODAS >