Skip to main content

Header Social Network

SIGA NOSSAS REDES!
Home

Header Right Logoes

INSPIRADO POR:

Corrimento transparente com sangue: o que pode ser?

Corrimento transparente com sangue: o que pode ser?

O corrimento com sangue geralmente está relacionado com infecções bacterianas ou fúngicas na vagina. Portanto, é importante ficar atenta ao surgimento de sintomas associados como ardência na vagina, coceira, dor e sangramentos durante a relação sexual. Toda alteração na cor, odor ou textura da secreção vaginal deve ser observada com cuidado.

 

No entanto, antes de pensar que o corrimento marrom (com resquício de sangue) é uma infecção, precisamos saber diferenciar o corrimento patológico com sangue de uma sangramento que pode ser originado por escape menstrual, ovulação ou complicações como pólipos, miomas ou endometriose. 

 

Todo corrimento associado a infecção vaginal tem uma textura mais espessa, cor e possivelmente odor. Enquanto isso, os pequenos sangramentos podem somente ser fluidos e adotar uma coloração marrom. Ter consciência dessas características pode te poupar muitas preocupações. Conversamos com o ginecologista Alexandre Zabeu Rossi para explicar melhor o que cada tipo de corrimento com sangue pode indicar.

 

Corrimento com sangue pode ser um sintoma de IST

 

O corrimento com sangue geralmente está associado a infecções vaginais, como a gonorreia ou a clamídia. Além do corrimento marrom, outros sintomas, como dor ao urinar, sensação de pressão na região pélvica e sangramento ao praticar relações sexuais também estão relacionados a esse tipo de Infecção Sexualmente Transmissível. Portanto, é necessário ficar atenta! Veja mais detalhes sobre as doenças:

 

  • Gonorreia: a gonorreia é uma Doença Sexualmente Transmissível provocada pela bactéria Neisseria gonorrhoeae e pode acometer homens e mulheres. A melhor forma de evitar a infecção é utilizar a camisinha (feminina ou masculina) em todas as relações sexuais (não apenas durante a penetração). Normalmente, o tratamento da gonorreia é feito através do uso de antibióticos. Além do corrimento com sangue, os outros sintomas incluem: dor ou queimação ao urinar, desconforto abdominal e sangramento após o sexo. 

 

  • Clamídia: provoca infecções nos órgãos genitais. Porém, a doença também pode atingir outras partes do corpo, como a garganta e os olhos. O transtorno é transmitido através do sexo (vaginal, anal ou oral) sem camisinha e tem como sintoma, além do corrimento com sangue, dor ao urinar, incômodo durante as relações sexuais e dor no baixo ventre. Com o tratamento adequado, que, geralmente é feito com o uso de antibióticos, é possível eliminar por completo a bactéria causadora da infecção. 

 

Corrimento com sangue pode ser confundido com sangramento de escape

 

O sangramento de escape (ou spotting) é caracterizado por pequenos sangramentos fora do período menstrual e apresenta coloração marrom parecida com uma borra de café. Frequentemente, os escapes com o sangue do início ou fim da menstruação. Portanto, é importante observar em qual fase do ciclo menstrual você está. Para isso, é possível contar com aplicativos de menstruação ou aprender a calcular o ciclo menstrual.

 

Entre as causas mais comuns para o sangramento de escape, parecido com um corrimento marrom, podemos citar as alterações hormonais provocadas pelo uso do anticoncepcional. Outros eventos também podem ser confundidos com o corrimento com sangue ou escape, incluindo a secreção vaginal característica do período ovulatório e a nidação. Entenda melhor:

 

  • Ovulação: nem todas as mulheres apresentam secreções vaginais com sangue durante a ovulação, mas pode acontecer. Algumas investigações indicam que organismos com maiores níveis hormonais estão mais suscetíveis ao sangramento nesta etapa do mês. Geralmente, este tipo de escape acontece no final da fase lútea, alguns dias antes do início da menstruação
     

  • Nidação: escapes são comuns no início da gravidez. O sangramento pode ser associado à nidação (quando ocorre a implantação do óvulo fecundado nas paredes internas do útero) ou simplesmente ser provocado pelas alterações hormonais características da gestação. 

 

Veja também: Melhores aplicativos para controlar seu ciclo menstrual

 

Sangramento fora da menstruação pode ter outras causas

 

Segundo o ginecologista, a secreção com sangue também pode ter outras justificativas. “A primeira providência a tomar é a exclusão de causas orgânicas, isto é, de origem uterina, do colo do útero ou vagina (que pode ser causada por pólipos, miomas, feridas no colo do útero e infecções vaginais)”, esclarece. Veja algumas possíveis justificativas para o corrimento marrom ou sangramento vaginal fora da menstruação:

 

  • Irritação do colo do útero: pequenas lesões no colo do útero são o suficiente para provocar o corrimento marrom com sangue. Como a região é bastante sensível, situações cotidianas como o exame papanicolau e até mesmo relações sexuais frequentes podem gerar essas feridas. 

 

  • Doença Inflamatória Pélvica (DIP): a inflamação nos órgãos da região pélvica pode apresentar sintomas como o sangramento vaginal e, além disso, febre e mal estar. Após identificar a origem da infecção, o tratamento pode ser feito através de antibióticos via oral ou em pomadas. 

 

  • Cisto no ovário: mulheres com cistos nos ovários podem manifestar sangramentos antes e depois da menstruação. Ao se misturar com as secreções da vagina, esse resíduo passa a apresentar a aparência de um corrimento marrom. 

 

  • Síndrome do Ovário Policístico: além de um ciclo menstrual irregular e do aumento da oleosidade da pele, o surgimento de um corrimento marrom fora da menstruação também está entre os sintomas da SOP. O tratamento é feito com o uso da pílula anticoncepcional, que ajuda no controle hormonal e na regulação da menstruação. 

 

  • DST’s: doenças como a gonorreia e a clamídia também podem ser responsáveis pelo sangramento vaginal fora da menstruação. Ao observar a presença de outros sintomas em paralelo, como dor ao urinar e sensação de pressão na região pélvica, não hesite em procurar um(a) ginecologista! 

 

  • Endometriose: caracterizada pelo crescimento indevido do endométrio (tecido que reveste as paredes internas do útero), a endometriose é capaz de ocasionar o corrimento escuro e com a presença de sangue. Aumento do fluxo menstrual, cólica intensa e dor pélvica estão entre os principais sintomas da doença. 

 

  • Câncer de colo do útero: sangramentos antes, durante e depois da menstruação são característicos da presença do câncer de colo do útero. Dores na região pélvica após praticar relações sexuais também são um indício da enfermidade. 

 

  • Pólipos e miomas uterinos: o sangramento uterino anormal é uma das manifestações provocadas por pólipos e miomas localizados no útero. Caso haja suspeita destes transtornos, agende uma consulta ginecológica. 

 

  • Hiperprolactinemia: também conhecida como hiperprolactinemia, a doença consiste no excesso do hormônio prolactina, responsável pela produção do leite. A menstruação irregular é um dos sintomas da condição. Por isso, é possível observar sangramentos vaginais fora do período menstrual. 

 

Este artigo tem a contribuição do especialista:
Alexandre Zabeu Rossi - Especialista em Ginecologia e Obstetrícia e Diretor da Clínica Rossi
CRM: 79963

semprelivre_bottom1_dance_new

  • A MÚSICA ME MOVE
    Sem tempo de ir à academia? Veja 5 canais no Youtube para dançar e queimar calorias em casa
    Trabalhar, se divertir, dormir direito e ainda se preocupar com a saúde… Ufa! Taí uma ..
  • A MÚSICA ME MOVE
    12 músicas para animar sua viagem de férias na praia com amigos
    Com o verão rolando, nada melhor do que viajar com os amigos e curtir uns dias na praia. ..
  • A MÚSICA ME MOVE
    Conheça Kiana Léde, a menina que está bombando no Youtube com versões acústicas de hits!
    Já ouviu algum cover de Kiana Ledé? Não? Então fica a dica: procura o canal dela no Yo..
  • A MÚSICA ME MOVE
    Ouvir música, dançar, ler: 5 coisas que você pode fazer para esquecer a TPM!
    A gente já falou por aqui que a TPM é supernormal e toda mulher tem, pelo menos, algum s..
  • VER TODAS >

    ÚLTIMAS Novidades

  • Menstruação
    Corrimento marrom depois da menstruação com cólicas pode ser gravidez?
    O corrimento marrom depois da menstruação com cólicas pode ser considerado normal....
    Corrimento marrom depois da menstruação com cólicas pode ser gravidez?
  • SE CUIDA!
    Enquete: Você usa protetor diário?
    Conte para o Só Delas se você usa o protetor diário todos os dias!
    Enquete: Você usa protetor diário?
  • SE CUIDA!
    5 coisas que toda mulher precisa saber sobre pílula do dia seguinte
    Muitas já ouviram falar, mas entender como a pílula do dia seguinte funciona é...
    5 coisas que toda mulher precisa saber sobre pílula do dia seguinte
  • SE CUIDA!
    Como tratar infecção urinária? Ginecologista explica como prevenir e tratar a doença
    A infecção urinária acontece quando bactérias invadem o trato urinário e se multiplicam...
    Como tratar infecção urinária? Ginecologista explica como prevenir e tratar a doença
  • VER TODAS >