Skip to main content

Header Social Network

SIGA NOSSAS REDES!
Home

Header Right Logoes

INSPIRADO POR:

Corrimento clara de ovo: 4 dúvidas sobre a secreção

Corrimento clara de ovo: 4 dúvidas sobre a secreção

Corrimento clara de ovo é um tipo de secreção que tem a função de proteger a vagina. Seu aspecto e volume variam conforme a fase do ciclo menstrual, mas no geral, a secreção branca vaginal possui uma textura levemente elástica, transparente ou esbranquiçada. Por isso, ao perceber a região íntima e a calcinha mais úmida em determinadas épocas do mês, não é preciso ficar preocupada. A vagina é um órgão que precisa estar lubrificado para se manter saudável e em equilíbrio. Além disso, a secreção vaginal ainda ajuda a identificar qual fase do ciclo uma pessoa se encontra. Assim, é possível ter mais consciência sobre o próprio corpo e seus processos fisiológicos.

 

Nós conversamos com a Dra. Aline Ambrosio para esclarecer 4 dúvidas comuns sobre a secreção vaginal branca e qual a sua importância para a saúde da região íntima. 


 

1. O que é secreção vaginal? 

 

De acordo com a Dra. Aline, a secreção vaginal é composta por uma combinação de fluidos produzidos pelas glândulas próximas à vagina, como as glândulas de Skene e de Bartholin, resquícios de células e muco cervical, este produzido pelo colo uterino. Segundo a médica,  sua função principal é proteger a região íntima feminina, impedindo a ascensão de bactérias nocivas em direção ao útero. “A flora vaginal é extensa, repleta de bactérias, sendo importante os lactobacilos (Bacilos de Döderlein), que protegem o meio vaginal, mantendo o pH ácido, utilizando o glicogênio do revestimento vaginal e produzindo o ácido lático”, explica.

 

A produção da secreção vaginal é influenciada pela ação dos hormônios responsáveis pelo ciclo menstrual.  Por isso, é normal que ela varie em termos de aparência, consistência e volume ao longo do mês. O período fértil é o momento em que ela é produzida em maior quantidade, pois é quando os níveis de estrogênio estão em alta. Antes da menstruação descer, também é comum notar a secreção branca saindo da vagina em maior quantidade. Isso ocorre devido ao aumento na produção de progesterona após a ovulação e as alterações no pH vaginal. A Dra. Alice ainda comenta que a secreção da vagina também sofre influência da excitação sexual. “O fluido vaginal também tem a função de manter a vitalidade da vagina, deixando-a funcional para as atividades sexuais”. 

 

 

2. Qual o aspecto normal da secreção vaginal?  

 

A  secreção vaginal costuma ter uma aparência parecida com um corrimento tipo clara de ovo. Ela não possui cheiro e sua presença não provoca nenhum sintoma incômodo, como ardência, coceira ou irritação local. A Dra. Aline afirma que a produção diária da secreção natural da vagina é de 3g a 5g, e seu pH varia de 3,8 a 4,5. Contudo, a vagina produz mais fluido durante a excitação sexual e nos dias próximos à ovulação, na primeira fase do ciclo menstrual. Assim como o volume, a cor e a consistência da secreção vaginal também variam. Nos primeiros dias após a menstruação, sua textura é mais seca, enquanto no período fértil é possível perceber a secreção branca saindo da vagina mais elástica e transparente, como a clara do ovo. 

 

Pouco depois da ovulação, o fluido pode adotar um tom mais esbranquiçado. “A partir daí, o muco vaginal fica mais espesso, com cor branco-amarelada clara, sem cheiro característico, até que ocorra a menstruação novamente”. No entanto, a Dra. Aline afirma que fatores externos também podem provocar mudanças na cor do corrimento natural da vagina. “A secreção vaginal pode mudar de tonalidade de acordo com a alimentação, hidratação, e hábitos de vestimenta e de higiene. Sempre é importante a consulta com o especialista para excluir as diversas causas dos corrimentos que merecem tratamento específico, antes de considerar normal determinado fluxo vaginal”. Para saber quando um corrimento é saudável ou não, o médico fará uma análise da cultura da secreção vaginal. 

 

 

3. Quais os tipos de secreção vaginal são considerados normais? 

 

Só existe um tipo de secreção vaginal normal. Para isso, o fluido precisa ser transparente e livre de odores. Qualquer outro tipo de corrimento com cor e características diferentes não é considerado secreção fisiológica, mas um sintoma de desequilíbrios na região íntima feminina, como infecções ou alterações no pH da vagina. “Geralmente os corrimentos patológicos produzem algum sintoma, como: prurido (coceira) e irritação, cheiro desagradável, ou desconforto diário ou durante as relações sexuais”, pontua. A Dra. Aline explica que corrimentos atípicos são, em sua maioria, provocados pela proliferação de fungos e bactérias na flora vaginal. O caso mais comum é a candidíase, uma infecção fúngica que provoca corrimento vaginal branco acompanhado de coceira intensa. “

 

Outra causa recorrente de corrimentos patológicos são as ISTs (Infecções Sexualmente Transmissíveis). O quadro mais comum é a tricomoníase, uma infecção provocada por um protozoário que causa corrimento amarelado com mau cheiro.  “Há bactérias de transmissão sexual, que podem ser assintomáticas ou somente aumentarem o fluxo vaginal, e ao longo do tempo, ao ascenderem o aparelho genital podem ocasionar a obstrução das trompas, com consequente infertilidade ou infecção nesta localização”, cita a médica. Por isso, pessoas com vida sexual ativa precisam fazer exames ginecológicos regularmente para identificar possíveis irregularidades no corrimento da vagina. 

 

Por fim, a ginecologista cita outras causas de corrimento anormal, além da presença de microorganismos estranhos na flora vaginal.  “Esquecimento de tampões vaginais, coletores menstruais internos, processos alérgicos, sabonete ou atrofia após a menopausa também levam ao surgimento decorrimentos”.


 

4. Corrimento clara de ovo e dor no pé da barriga: o que pode ser ?

 

Além da secreção feminina, algumas pessoas costumam sentir uma leve dor no pé da barriga durante o período ovulatório. Conhecida como dor da ovulação, o incômodo é parecido com uma cólica menstrual e ocorre devido a liberação do óvulo por um dos ovários. Isso acontece porque o rompimento do folículo - estrutura que armazena o óvulo - pode causar uma leve inflamação local. Em alguns casos, também há a ocorrência de corrimento clara de ovo com sangue. Nesse caso, a queda do estrogênio após a ovulação causa uma leve perda sanguínea que sai junto com a secreção natural. 

 

Tanto a dor como o sangramento de ovulação são processos naturais do ciclo que podem durar algumas horas ou, no máximo, dois dias. Caso persistam por mais tempo, a recomendação é consultar um ginecologista para investigar possíveis irregularidades. 

 

Este artigo tem a contribuição da especialista

Dra. Aline Ambrosio - Ginecologista, Obstetra e Terapeuta Sexual 

CRM- SP 83430

semprelivre_bottom1_dance_new

  • Menstruação
    Posso ir à praia ou piscina menstruada? Saiba como curtir o verão sem neuras!
    Foi para um lugar de praia e ficou menstruada no meio da viagem? Não tem problema! Com a ..
  • Menstruação
    Veja 6 situações do dia a dia que quem sente muita cólica vai se identificar
    “Oi, sumida?!”. Todo mês as cólicas surgem de surpresa, como a mensagem daquele cari..
  • Menstruação
    Qual a diferença entre cobertura suave e seca? Saiba como escolher a ideal para você!
    Quem já se perguntou alguma vez por que existem taaaantas opções de absorventes diferen..
  • Menstruação
    Frescura? Sério? Pensamentos que passam pela sua cabeça quando alguém reclama da sua TPM
    Apesar da tensão pré-menstrual ser um momento só seu, todo mundo adora dar pitacos, né..
  • VER TODAS >

    ÚLTIMAS Novidades

  • Quiz
    Você conhece as principais ISTs? Faça o teste e descubra!
    As ISTs são um grupo de infecções que têm como principal via de transmissão o sexo. Elas...
    Você conhece as principais ISTs? Faça o teste e descubra!
  • Quiz
    Você conhece as principais ISTs? Faça o teste e descubra!
    As ISTs são um grupo de infecções que têm como principal via de transmissão o sexo. Elas...
    Você conhece as principais ISTs? Faça o teste e descubra!
  • Menstruação
    Sinto cólicas mas minha menstruação não desce. É normal?
    A cólica é um sintoma que normalmente é associado à chegada da menstruação. No entanto,...
    Sinto cólicas mas minha menstruação não desce. É normal?
  • Menstruação
    Sinto cólicas mas minha menstruação não desce. É normal?
    A cólica é um sintoma que normalmente é associado à chegada da menstruação. No entanto,...
    Sinto cólicas mas minha menstruação não desce. É normal?
  • VER TODAS >