Skip to main content

Header Social Network

SIGA NOSSAS REDES!
Home

Header Right Logoes

INSPIRADO POR:

Corrimento branco: o que pode ser? Veja possíveis causas e tratamentos

Corrimento branco: o que pode ser? Veja possíveis causas e tratamentos

O corrimento branco é uma alteração que deixa as mulheres em alerta, principalmente quando é acompanhado de mau cheiro, coceira e ardência ao urinar, indicando possíveis sintomas de infecção vaginal. A candidíase vaginal e vaginose bacteriana são as infecções constantementes associadas a estes sintomas, causados pelo crescimento excessivo de fungos ou bactérias na flora vaginal.

 

No entanto, nem toda secreção vaginal está associada à uma doença infecciosa. Há também a secreção fisiológica, que é produzida pelo próprio organismo durante o ciclo menstrual, sendo mais abundante no período fértil e na ovulação. Por isso, quando surgir uma secreção na calcinha, é importante ficar atenta à cor, cheiro e textura do corrimento leitoso e a presença de sintomas como coceira e ardência. Confira, a seguir, as principais causas para o surgimento do corrimento branco e como tratar o problema. 

 

Secreção vaginal x corrimento infeccioso: como diferenciar? 

 

A secreção natural da vagina é fluida, transparente (semelhante a clara de ovo) ou leitosa e sem odor. Por ser fisiológica, ela é composta por muco, células mortas e microorganismos que compõem a flora vaginal. Mesmo sendo produzida durante todo o ciclo menstrual, ela é mais abundante quando ocorre a ovulação e o período fértil, sendo também um mecanismo de lubrificação da vagina. Por isso, a secreção vaginal é um dos principais sintomas de que uma mulher está ovulando. 

 

Já o corrimento branco e pastoso, que pode ou não ter mau cheiro, geralmente é de origem patológica e surge acompanhado de sintomas como coceira, ardência na vagina ou ao urinar, vermelhidão (causado pela inflamação) e, em alguns casos, dor ao ter relações sexuais com penetração vaginal. Dependendo da cor e dos sintomas, a secreção pode ter um agente causador diferente. 

 

Corrimento branco: o que pode ser?

 

  • Corrimento branco pastoso pode ser um sintoma de candidíase 

 

A candidíase é uma infecção vaginal causada pelo fungo Candida albicans, que é provocada pelo desequilíbrio dos fungos que vivem na flora vaginal, levando ao aparecimento de corrimento branco pastoso, acompanhado de outros sintomas como coceira e vermelhidão na região genital e ardência ao urinar. 

 

Suas principais causas são higiene inadequada, uso prolongado de antibióticos, uso diário de roupas apertadas abafando a região íntima, o que também pode acontecer ao usar biquíni e maiô úmidos durante muitas horas. Vale lembrar que a candidíase não é considerada uma DST.

 

Tratamento: O tratamento para a candidíase inclui medicação antifúngica, como cremes e pomadas vaginais, ou comprimidos via oral. Além disso, é indicado a paciente mudar alguns hábitos como evitar usar roupas muito justas, principalmente em dias mais quentes,  e manter uma higiene adequada. A candidíase tem cura e não é difícil de tratar e, se for recorrente, pode ser um sinal de baixa imunidade. 

 

  • Corrimento branco com mau cheiro pode indicar a presença uma infecção bacteriana 

 

A vaginose bacteriana é causada pela bactéria Gardnerella vaginalis, que também desequilibra a flora vaginal quando se prolifera. A infecção causa corrimento branco com odor semelhante ao de peixe podre. O fluxo menstrual também fica com cheiro mais forte, pois durante a menstruação a ação da bactéria aumenta. 

 

A vaginose bacteriana também não é uma DST. A principal prevenção é manter uma higiene adequada com sabonete íntimo líquido, evitar o uso diário de calça jeans ou roupas apertadas na região íntima, calcinhas de tecidos sintéticos e nunca utilizar a ducha vaginal. 

 

Tratamento: O tratamento da vaginose bacteriana é feito com uso de antibiótico oral ou cremes e pomadas. O uso do preservativo nas relações sexuais durante o tratamento é fundamental. 

 

  • Corrimento branco antes da menstruação 

 

Algumas mulheres costumam notar um corrimento branco antes da menstruação descer. Quando ele é sem cheiro e não está associado a nenhum outro sintoma, pode ser apenas uma secreção fisiológica, ou seja, produzida naturalmente pelo organismo. A sua consistência geralmente é mais leitosa e é produzido pelas glândulas responsáveis pela lubrificação da vagina. Normalmente, ele ocorre por conta do aumento da progesterona no período da TPM. 

 

  • Corrimento branco na gravidez: é normal? 

 

O corrimento branco na gravidez acontece devido a maior produção de estrogênio e o aumento da circulação na região pélvica. Ele costuma ser mais comum no segundo e terceiro trimestre da gestação e não precisa de tratamento. Normalmente, o aspecto do corrimento  é semelhante ao da secreção natural da vagina - transparente ou esbranquiçado e sem cheiro. Se ele for acompanhado de outros sintomas como ardência, coceira ou com uma coloração amarela ou esverdeada, pode indicar a presença de algum problemas mais sério, como infecção ou inflamação vaginal. 

 

Como acabar com corrimento: confira 10 dicas 

 

O tratamento para infecções vaginais costuma ser simples. No entanto, é importante procurar adotar hábitos na sua rotina que evitem a proliferação de microorganismos que podem causar o desequilíbrio da flora vaginal e levar ao aparecimento de corrimento branco. São eles: 

 

Dica 1) Fazer a higiene íntima corretamente: A higiene íntima deve ser feita diariamente, somente na região externa e com sabonete líquido íntimo e água. 

 

Dica 2) Evitar ficar com roupas de banho úmidas muito tempo: A umidade facilita a proliferação de vírus e bactérias na região íntima e pode levar ao desequilíbrio da flora vaginal.
 

Dica 3) Usar papel higiênico de frente para trás: A maneira certa de se limpar é sempre de frente para trás. Do contrário, você pode acabar levando as bactérias do ânus para a entrada da vagina. 

 

Dica 4) Evitar roupas justas na área íntima: Roupas justas e muito apertadas dificultam a circulação de ar. Quanto mais abafada a região íntima ficar, maiores são as chances da proliferação de microorganismos nocivos. 
 

Dica 5) Evitar a ducha vaginal: A ducha vaginal usada para limpar a parte interna da vagina é um hábito que pode levar ao desequilíbrio do pH e da flora vaginal. Isso porque a água enfraquece os lactobacilos presentes na vagina e que funcionam como uma barreira de proteção da região íntima.  

 

Dica 6) Dar preferência por calcinhas de algodão: As calcinhas de algodão favorecem a ventilação de ar na região íntima, além de causarem menos alergias que os materiais sintéticos. 

 

Dica 7) Usar  camisinha em todas as relações sexuais: A camisinha é a principal forma de se proteger contra DSTs. Ela é indispensável em todas as relações. 

 

Dica 8) Evitar o consumo excessivo de doces: O excesso de açúcar prejudica a ação dos lactobacilos presentes na flora vaginal fazendo com que eles aumentem a produção de ácido lático. Dessa forma, o ambiente vaginal fica mais ácido, facilitando a proliferação de fungos e bactérias. 

 

Dica 9) Ir ao ginecologista e estar com os exames em dia: O acompanhamento ginecológico é a melhor forma de se prevenir não apenas de corrimentos, mas de qualquer outro desequilíbrio do ambiente natural da vagina. Busque sempre informações com um especialista.  

 

Dica 10) Não deixe a calcinha secando no box: O banheiro é um lugar úmido e abafado e deixar as calcinhas secando pode fazer com que elas peguem fungos. Uma vez que você vestir a peça íntima, a sua vagina fica muito mais vulnerável a infecções. 

semprelivre_bottom1_dance_new

  • Menstruação
    Posso ir à praia ou piscina menstruada? Saiba como curtir o verão sem neuras!
    Foi para um lugar de praia e ficou menstruada no meio da viagem? Não tem problema! Com a ..
  • Menstruação
    Veja 6 situações do dia a dia que quem sente muita cólica vai se identificar
    “Oi, sumida?!”. Todo mês as cólicas surgem de surpresa, como a mensagem daquele cari..
  • Menstruação
    Qual a diferença entre cobertura suave e seca? Saiba como escolher a ideal para você!
    Quem já se perguntou alguma vez por que existem taaaantas opções de absorventes diferen..
  • Menstruação
    Frescura? Sério? Pensamentos que passam pela sua cabeça quando alguém reclama da sua TPM
    Apesar da tensão pré-menstrual ser um momento só seu, todo mundo adora dar pitacos, né..
  • VER TODAS >

    ÚLTIMAS Novidades

  • Menstruação
    Mudar anticoncepcional pode atrasar menstruação?
    Você sabia que mudar anticoncepcional pode atrasar a menstruação ou até mesmo provocar...
    Mudar anticoncepcional pode atrasar menstruação?
  • Menstruação
    Candidíase atrasa a menstruação?
    Muitas mulheres têm dúvidas se a candidíase atrasa a menstruação. A infecção fúngica,...
    Candidíase atrasa a menstruação?
  • Menstruação
    Antibiótico atrasa menstruação? Veja quais compostos podem interferir no ciclo menstrual
    Muitas mulheres acreditam que o uso de antibiótico atrasa a menstruação. Isso porque...
    Antibiótico atrasa menstruação? Veja quais compostos podem interferir no ciclo menstrual
  • Quiz
    Você sabe qual a diferença do período fértil e ovulação? Teste seus conhecimentos
    A ovulação e o período fértil são duas fases do ciclo menstrual em que a mulher tem mais...
    Você sabe qual a diferença do período fértil e ovulação?  Teste seus conhecimentos
  • VER TODAS >