Skip to main content

Header Social Network

SIGA NOSSAS REDES!
Home

Header Right Logoes

INSPIRADO POR:

Corrimento amarelo esverdeado: o que pode ser?

Corrimento amarelo esverdeado: o que pode ser?

O corrimento amarelo esverdeado é um sinal de alerta para a saúde íntima. Ele costuma vir acompanhado de outros sintomas como coceira, ardência ao urinar e mau cheiro. Na maioria das vezes, o corrimento mais esverdeado está ligado a infecções vaginais, mas também pode ser um indicativo de alguma inflamação ou DST. Para entender melhor as principais causas do corrimento amarelo esverdeado, nós conversamos com a ginecologista Livia Migowski sobre as causas e os tratamentos. Confira!

 

Corrimento amarelo esverdeado pode ser sintoma de infecção vaginal e DST

 

O corrimento amarelo esverdeado não é comum e, segundo a Dra. Lívia, está quase sempre associado a tricomoníase, uma infecção sexualmente transmissível. “Classicamente, o corrimento amarelado e esverdeado pode ser causado pelo tricomonas que é um protozoário de transmissão sexual”. Além do corrimento esverdeado 

a infecção pode provocar dor durante a relação sexual, cheiro desagradável, irritação, coceira genital e ardência ao urinar. 

 

Outra possível causa para o corrimento esverdeado é a vulvovaginite, uma inflamação na vagina e na vulva. Seus sintomas incluem coceira, vermelhidão, sensação de queimação e, em alguns casos, odor forte. A origem do problema é a presença fungo, bactéria, vírus ou outros parasitas na região genital. 

 

Por fim, a médica diz que, em algumas mulheres, a candidíase também pode levar a um corrimento com tom mais esverdeado. “A candidíase se manifesta por um desequilíbrio dos próprios microorganismos que vivem na nossa vagina”. Ela é mais recorrente que as outras infecções e pode atingir inclusive pessoas virgens. 

 

Diagnóstico é feito por meio de coleta e análise do corrimento amarelo esverdeado 

 

A Dra. Lívia explica que, embora haja causas comuns para o corrimento amarelo esverdeado, fazer uma avaliação somente pela cor não é a melhor maneira de identificar o problema. “A cor do corrimento pode enganar muito. Atualmente não valorizamos somente o aspecto do corrimento para diagnosticar suas causas”. A médica orienta ficar atenta a todos os sintomas e não deixar de informar ao ginecologista os incômodos. “O ideal é colher uma amostra do corrimento e já olhar no microscópio para ter um diagnóstico mais fiel da causa”. A amostra é coletada  por meio de exame físico, como preventivo, e enviada para análise, onde será possível identificar a presença de fungos, bactérias ou protozoários no material. 

 

Veja também: Check-up feminino veja quais os principais exames ginecológicos 

 

Cuidados e tratamentos indicados para corrimento amarelo esverdeado 

 

O tratamento indicado para os casos de corrimento amarelo esverdeado depende da origem do problema. De acordo com a médica, se tratando de  tricomoníase, a inflamação deve ser tratada tanto na mulher quanto no parceiro sexual, com uso de antibiótico via oral. Já para a vulvovaginite costumam ser receitados remédios antibióticos, antifúngicos ou anti-histamínicos. 

 

Além dos tratamentos médicos, alguns hábitos diários podem ajudar no tratamento e prevenção do corrimento amarelo esverdeado: uma higiene íntima adequada e evitar o uso de roupas molhadas e apertadas por muito tempo reduzem os riscos de infecções como candidíase e vulvovaginite. Já para a tricomoníase a medida fundamental é o uso de preservativos, tanto masculino quanto feminino. “Com a camisinha o risco de transmissão do tricomonas diminui muito ”, finaliza a médica. 

 

Este artigo tem a contribuição do especialista:
Dra. Livia Migowski, ginecologista e obstetra da Perinatal
CRM: 52.90682-4

SL_Arroba_turbante_Semprejunta

Symantic Display

  • SE CUIDA!
    SE CUIDA!
    Corrimento amarelo: o que pode ser?
    Corrimento amarelo: o que pode ser?
    icon term
    icon pink
    icon green
    icon blue
  • SE CUIDA!
    SE CUIDA!
    Estou com um corrimento esverdeado: o que pode ser?
    Estou com um corrimento esverdeado: o que pode ser?
    icon term
    icon pink
    icon green
    icon blue
  • SE CUIDA!
    SE CUIDA!
    Cólica e corrimento marrom: o que pode ser?
    Cólica e corrimento marrom: o que pode ser?
    icon term
    icon pink
    icon green
    icon blue
  • Menstruação
    Menstruação
    Corrimento marrom escuro: o que pode ser? Conheça as possíveis causas
    Corrimento marrom escuro: o que pode ser? Conheça as possíveis causas
    icon term
    icon pink
    icon green
    icon blue
  • SE CUIDA!
    SE CUIDA!
    Corrimento branco pastoso antes da menstruação: o que pode ser?
    Corrimento branco pastoso antes da menstruação: o que pode ser?
    icon term
    icon pink
    icon green
    icon blue
  • SE CUIDA!
    SE CUIDA!
    Estou com corrimento branco. O que pode ser?
    Estou com corrimento branco. O que pode ser?
    icon term
    icon pink
    icon green
    icon blue
  • SE CUIDA!
    SE CUIDA!
    Corrimento branco, leitoso e com mau cheiro: o que pode ser?
    Corrimento branco, leitoso e com mau cheiro: o que pode ser?
    icon term
    icon pink
    icon green
    icon blue
  • SE CUIDA!
    SE CUIDA!
    Corrimento transparente com sangue: o que pode ser?
    Corrimento transparente com sangue: o que pode ser?
    icon term
    icon pink
    icon green
    icon blue
  • SE CUIDA!
    SE CUIDA!
    O corrimento na minha calcinha aumentou. Veja o que pode ser!
    O corrimento na minha calcinha aumentou. Veja o que pode ser!
    icon term
    icon pink
    icon green
    icon blue
  • SE CUIDA!
    SE CUIDA!
    CAREFREE® diminui o contato entre a pele e possíveis corrimentos. Veja o que ele pode fazer diariamente por você!
    CAREFREE® diminui o contato entre a pele e possíveis corrimentos. Veja o que ele pode fazer diariamente por você!
    icon term
    icon pink
    icon green
    icon blue
  • semprelivre_bottom1_dance_new

  • SE CUIDA!
    Lavar a calcinha no box é ruim? Confira dicas para cuidar de suas roupas íntimas!
    Você costuma lavar a calcinha no box e nem sabe se isso faz mal? Então é bom ficar de o..
  • SE CUIDA!
    Conheça 6 hábitos que podem causar corrimento vaginal e você nem sabia
    Você sabe o que causa corrimento vaginal? Alguns costumes da nossa rotina podem ser os pr..
  • SE CUIDA!
    Marcou consulta com o ginecologista? Listamos 6 coisas que você deve saber antes de ir!
    Uma coisa é certa: ir ao ginecologista pelo menos duas vezes ao ano é fundamental para a..
  • SE CUIDA!
    Você sabe qual é a diferença entre CAREFREE® TodoDia Flexi e CAREFREE® Proteção? Descubra e use os produtos da forma certa!
    Atualmente é comum passarmos o dia todo fora, mas do trabalho até a volta para casa muit..
  • VER TODAS >

    ÚLTIMAS Novidades

  • SE CUIDA!
    CAREFREE® pode ser seu aliado da higiene íntima no Carnaval: veja como usar!
    Fantasia ok, maquiagem ok, o glitter está ok, unhas coloridas ok! Agora só falta checar...
    CAREFREE® pode ser seu aliado da higiene íntima no Carnaval: veja como usar!
  • VOCÊ SABIA?
    Descubra qual atividade física pode te ajudar a amenizar os sintomas da menstruação
    Aliviar os sintomas da menstruação e da TPM é um desejo de toda mulher. Uma ótima dica...
    Descubra qual atividade física pode te ajudar a amenizar os sintomas da menstruação
  • SE CUIDA!
    Candidíase é transmissível? Ginecologista tira dúvidas sobre a infecção vaginal
    A candidíase é uma infecção vaginal muito comum na vida das mulheres. O problema é...
    Candidíase é transmissível? Ginecologista tira dúvidas sobre a infecção vaginal
  • VOCÊ SABIA?
    10 músicas boas para dançar e afastar a irritabilidade da TPM
    Tem dias que só uma playlist com músicas boas para dançar é capaz de fazer a gente...
    10 músicas boas para dançar e afastar a irritabilidade da TPM
  • VER TODAS >