Skip to main content

Header Social Network

SIGA NOSSAS REDES!
Home

Header Right Logoes

INSPIRADO POR:

Como um ensaio sensual pode mudar a relação com o seu corpo

Como um ensaio sensual pode mudar a relação com o seu corpo

As mulheres enfrentam mudanças no corpo por toda a vida: primeiro na adolescência com a chegada da menstruação; depois com a preparação para a maternidade; e, por fim, na menopausa e terceira idade. Todas essas transições podem ser momentos complicados e que geram muitas dúvidas e inseguranças, como não se encaixar nos "padrões" de peso, medidas ou mesmo sensualidade que a sociedade impõe.


 

Entretanto, mulheres estão se unindo cada vez mais para quebrar essas imposições e mostrar para a próxima que é possível se aceitar e se achar bonita do jeito que você é. Os ensaios sensuais, antes comum apenas entre celebridades e com objetivo de venda para o público masculino, se popularizaram e se mostraram uma boa arma para incentivar mulheres a reconhecerem a beleza em si mesmas. Conversamos com a fotógrafa Kalinca Maki, de São Paulo, e a modelo Renata Poppe para entender mais sobre como a fotografia pode fazer as mulheres se enxergarem de uma outra forma.

 

Só Delas: Por que as mulheres procuram fazer um ensaio sensual?
 

Kalinca Maki: Algumas mulheres procuram para presentear o(a) parceiro(a), dar um up no relacionamento mas, a maioria quer fazer o ensaio pra si mesma. Quase todas contam a mesma história: elas têm uma visão deturpada do próprio corpo e estão cansadas de se sentir assim, vítimas do próprio julgamento. Elas querem se ver através do olhar de outra pessoa, ganharem uma nova perspectiva sobre quem são e melhorar a relação da mente com o corpo, se amar e ver que a beleza está ligada a todas as formas. Umas já conseguiram chegar bem longe, outras estão apenas começando, mas todas querem se aceitar da forma que são e poderem ter uma vida mais verdadeira e menos pautada pelo olhar dos outros.
 

 

SD: Muitas têm vergonha na hora das fotos?

 

KM: Sim, rola um pouco de vergonha, mas eu tento sempre conversar, colocando o foco em outras coisas e não no ensaio. Conversamos bastante sobre moda, referências de outros artistas que gostamos, decidimos cada look, cabelo e maquiagem, tudo antes de começar a fotografar, então vamos criando uma certa intimidade, e o fato de eu ser mulher também ajuda.
 

 

SD: Você acha que elas procuram mais profissionais mulheres do que homens para esse tipo de ensaio?

 

KM: Eu acho que ultimamente a busca por mulheres fotógrafas aumentou, eu só comecei a receber mensagens de mulheres interessadas em fazer ensaios sensuais no último ano. Acho que as mulheres têm se conectado mais consigo mesmas através do feminismo. Elas estão aprendendo a se expressar através do corpo com mais liberdade, e se ver pelos olhos do outro às vezes, pode ajudar a se enxergar com mais clareza, sem a projeção negativa que automaticamente fariam ao se olhar no espelho sozinha. E muitas gostam de compartilhar os resultados do ensaio na internet, ou só mandar no privado, num gesto de amor próprio que é empoderador.
 

 

SD: Rola uma relação meio conselheira, psicóloga na hora das fotos?

 

KM: Eu sempre converso bastante com as modelos, a gente fala de tudo um pouco e às vezes caímos numas papos mais pessoais como a dificuldade de aceitação, falamos sobre relacionamento, tanto com a família quanto com o namorado(a) e acabamos trocando muito apoio e conselhos.
 

 

SD: Depois de verem o resultado, elas costumam te falar algo? Agradecer? Falarem que mudou a relação do corpo para elas?

 

KM: Elas sempre agradecem e algumas comentam sobre terem se sentido mais confiantes depois das fotos, mas nem todas sentem uma mudança imediatamente com o primeiro ensaio. Para umas pode ser decisivo, mas para outras é só mais um passo.
 

 

SD: Você indicaria para todas as mulheres que têm algum complexo em relação ao corpo fazerem um ensaio sensual para tentarem ver que isso pode mudar?

 

KM: Não sei se eu indicaria para todas, mas acho uma experiência legal de auto-conhecimento. Fazer fotos com um fotógrafo profissional é vantajoso pelo segundo ponto de vista, mas o autodescobrimento e aceitação pode vir da própria pessoa deixar de ter vergonha de tirar uma selfie sem maquiagem e postar sem medo, mandar uma nude pro crush, deixar de ter vergonha de ir à praia ou simplesmente ser menos dura consigo mesma no dia a dia. E, se possível, espalhar essa positividade para outras mulheres.
 

 

SD: Você mesma já fez algum ensaio sensual?

 

KM: Eu nunca fiz ensaio sensual com um fotógrafo, mas experimentei um pouco com autorretrato para ver como eu me sentia, foi engraçado e estranho, mas muito importante para aprender a como lidar com as modelos num momento de vulnerabilidade. Desde que eu comecei a fotografar essas mulheres e ouvir suas histórias eu me senti muito menos isolada, finalmente vi que eu não sou a única sofrendo com tudo isso e que o problema não sou eu, mas sim sistemático. Nossa neura com o corpo e nossa imagem externa vêm muito da padronização da beleza pela mídia, que valida nossas inseguranças e nos faz competir umas com as outras, ir a extremos para atingir uma meta irreal ou nos joga na depressão.
 

 

SD: Você se acha sensual naturalmente?

 

KM: Eu acho que sim, porque pra mim sensualidade está na segurança e também na vulnerabilidade, e eu uso desses atributos no dia a dia. Eu sou introvertida, mas acabo me soltando quando me sinto mais confortável pra mostrar a minha vulnerabilidade, mas eu sempre tento ter um senso de orgulho para mostrar que sei o meu valor apesar das minhas inseguranças. Eu busco projetar isso como demonstração de sensualidade, pois é exatamente isso que eu acho sexy nas outras pessoas antes de qualquer atributo físico.
 

SD: Por que você resolveu fazer um ensaio sensual? Como era a sua relação com o seu corpo antes?

 

Renata Poppe: Sempre tive problemas de autoestima. Hoje pode parecer "frescura", mas cresci ouvindo na escola e até na família que eu era feia e estranha (modo pejorativo). Eu tinha bastante dificuldade em lidar com minha autoimagem, sempre tendo noção de que era distorcida e que eu era cada vez menos confiante em função disso. Um dia, uma amiga sugeriu me fotografar nua. Eu aceitei. Antes disso, eu era a pessoa que tampava o rosto pra sair em fotos com os amigos. Fiquei surpresa em ver no resultado que eu não era tudo de ruim que me fizeram a vida toda acreditar.
 

 

SD: Foi difícil? Você teve vergonha?

 

RP: Não! Por incrível que pareça, foi tranquilo. Eu não tenho tabu com sensualidade nem com nu, e como era com uma amiga, eu me senti à vontade e me diverti.
 

 

SD: Qual foi sua reação ao ver as fotos e como o ensaio mudou a sua relação com o seu corpo?

 

RP: Isso depende do ensaio que eu faço, mas me ver através dos olhos de outra pessoa me ajudou a me aceitar mais e ter mais noção de como eu sou, de fato, fisicamente, sem contar o fator psicológico. Fiquei surpresa de forma positiva. Achei que ia sair meio “pintura do Picasso”, mas no fim o resultado foi bom. Hoje eu ainda tenho problemas de autoestima, mas de forma bem menor. Me aceito melhor e entendi que pra essa vida, só tenho essa "carcaça" e o jeito é aprender a amá-la.

Bottom1_Carefree_Perfume

tag_sempre_banner tag_sempre_banner_mob

semprelivre_bottom1_dance_new

  • SE CUIDA!
    Lavar a calcinha no box é ruim? Confira dicas para cuidar de suas roupas íntimas!
    Você costuma lavar a calcinha no box e nem sabe se isso faz mal? Então é bom ficar de o..
  • SE CUIDA!
    Conheça 6 hábitos que podem causar corrimento vaginal e você nem sabia
    Você sabe o que causa corrimento vaginal? Alguns costumes da nossa rotina podem ser os pr..
  • SE CUIDA!
    Marcou consulta com o ginecologista? Listamos 6 coisas que você deve saber antes de ir!
    Uma coisa é certa: ir ao ginecologista pelo menos duas vezes ao ano é fundamental para a..
  • SE CUIDA!
    Você sabe qual é a diferença entre CAREFREE® TodoDia Flexi e CAREFREE® Proteção? Descubra e use os produtos da forma certa!
    Atualmente é comum passarmos o dia todo fora, mas do trabalho até a volta para casa muit..
  • VER TODAS >

    ÚLTIMAS Novidades

  • SE CUIDA!
    Assadura na virilha? Veja como prevenir e tratar o incômodo
    A assadura na virilha feminina pode coçar, arder, causar feridas na pele da região e...
    Assadura na virilha? Veja como prevenir e tratar o incômodo
  • SE CUIDA!
    A pílula do dia seguinte funciona no período fértil?
    A pílula do dia seguinte é um método de emergência que só deve ser utilizado em casos...
    A pílula do dia seguinte funciona no período fértil?
  • Menstruação
    Período fertil: sintomas emocionais podem estar associados à ovulação
    Você sabia que, assim como a TPM (Tensão Pré-Menstrual), o período fértil também provoca...
    Período fertil: sintomas emocionais podem estar associados à ovulação
  • SE CUIDA!
    O que pode causar escape menstrual?
    É normal ter escape menstrual em circunstâncias específicas, como quando a mulher é...
    O que pode causar escape menstrual?
  • VER TODAS >