Skip to main content

Header Social Network

SIGA NOSSAS REDES!
Home

Header Right Logoes

INSPIRADO POR:

Como saber se o DIU está no lugar certo? Confira!

Como saber se o DIU está no lugar certo? Confira!

O DIU tem sido uma alternativa cada vez mais procurada nos consultórios ginecológicos. Isso porque o número de mulheres optando pela interrupção do uso da pílula anticoncepcional tem crescido consideravelmente. A palavra DIU é uma sigla para “dispositivo intrauterino” e, como o nome já sugere, se trata de um método contraceptivo colocado dentro da cavidade uterina. Com a sua popularização, diversas dúvidas também começaram a surgir. Entre elas, uma das mais ouvidas é: “como saber se o meu DIU está no lugar certo?”. Essa incerteza pode ser bastante desagradável para uma mulher que não deseja engravidar e acabar provocando uma insegurança sem fim. Por isso, entenda melhor como funciona o processo para descobrir se o seu DIU está (ou não) bem localizado no seu útero!

 

DIU de cobre ou DIU hormonal? Entenda como cada um funciona no seu corpo! 

 

Antes de tudo, é necessário entender como o DIU age dentro do seu organismo para impedir uma gravidez. Existem dois tipos de dispositivos intrauterinos, conheça as especificidades de cada um: 

 

• DIU de cobre: essa é a melhor opção para quem deseja se livrar dos hormônios presentes na pílula anticoncepcional, por exemplo. O DIU de cobre não provoca nenhuma alteração hormonal e age através de uma inflamação no útero, provocando uma grande concentração do metal no muco cervical. Dessa forma, o ambiente se torna tóxico para o espermatozoide, que não consegue alcançar o óvulo. Essa versão tem um tempo de duração que varia entre 5 a 10 anos.  

 

• DIU hormonal: esse tipo, também conhecido popularmente como Mirena, tem a influência de hormônios. Com o uso desse dispositivo, o muco cervical fica mais espesso e dificulta a subida do espermatozoide. Sua duração é de 5 anos. 

 

As duas versões estão disponíveis no Brasil e apresentam a mesma aparência: um T com um fiozinho no final. Converse com o(a) seu(a) ginecologista para descobrir qual é a opção mais adequada para as necessidades do seu organismo! 

 

DIU: como saber se o dispositivo está bem posicionado? 

 

Agora sim, chegamos na pergunta que não quer calar. Como saber se o DIU está no lugar certo e, consequentemente, cumprindo o seu papel de evitar uma possível gestação? A primeira providência a ser tomada é fazer uma ultrassonografia transvaginal, um ou dois meses depois da colocação do objeto. Após esse momento inicial, a distância entre um exame e outro pode variar de 6 a 12 meses.  

 

Como qualquer objeto estranho introduzido dentro de um corpo humano, existe a possibilidade de rejeição por parte do organismo. Ainda assim, a taxa de expulsão do dispositivo é muito baixa! As possíveis perfurações e expulsões costumam acontecer nos primeiros três meses a partir da colocação do DIU.  

 

Um exame clínico, feito durante a própria consulta ginecológica, também é capaz de identificar o posicionamento do objeto. O(a) médico(a) consegue olhar o colo do útero e visualizar o fio, o que já é o suficiente para monitorar a posição do dispositivo. Caso o fio não esteja aparecendo, talvez seja necessária a utilização daquela escovinha do preventivo, sabe? Dessa forma, o(a) profissional pode conferir se a linha apenas não se enrolou para dentro do colo.  

 

Nas situações em que a mulher apresenta sintomas incomuns, como sangramentos e cólicas, o recomendado é que se faça, antes de qualquer coisa, um exame de gravidez. Uma vez descartada a possibilidade de gestação, o próximo passo será encaminhar a paciente para uma ecografia.  

 

Deslocamento do DIU: o que fazer se o dispositivo estiver fora do lugar? 

 

Seu DIU se deslocou da cavidade uterina e agora?! Calma, tudo está sob controle. Dependendo do caso, existe a possibilidade de reposicionar o dispositivo. Porém, o ideal é retirar o objeto e inserir um novo no mesmo momento. A chance de expulsão desse novo DIU é bem baixa, mas, por via das dúvidas, faça uso do preservativo até fazer o exame de conferência após a colocação. Assim você conseguirá evitar, com eficiência, a chegada de uma surpresinha especial daqui a nove meses.  

 

É importante lembrar que o DIU não previne doenças sexualmente transmissíveis, por isso, é imprescindível o uso do preservativo masculino ou feminino durante relações sexuais.

 

semprelivre_bottom1_dance_new

  • VOCÊ SABIA?
    Ih, choveu! Veja ideias do que fazer para se divertir com as amigas mesmo dentro de casa
    Tem dias que a gente combina de sair com as amigas, mas a previsão do tempo não colabora..
  • VOCÊ SABIA?
    6 coisas que você precisa saber antes de viajar com seus amigos
    Fazer uma viagem acompanhada de amigos é uma das melhores coisas da vida! Se divertir, pa..
  • VOCÊ SABIA?
    4 coisas que passam pela sua cabeça antes de chegar ao primeiro encontro
    Por mais que a gente seja confiante, o primeiro encontro com o carinha interessante sempre..
  • VOCÊ SABIA?
    Vai passar o dia na praia? Veja o que levar na bolsa!
    No verão, tudo o que a gente mais quer é relaxar, se divertir e ficar com aquele bronzea..
  • VER TODAS >

    ÚLTIMAS Novidades

  • Quiz
    Você conhece as principais ISTs? Faça o teste e descubra!
    As ISTs são um grupo de infecções que têm como principal via de transmissão o sexo. Elas...
    Você conhece as principais ISTs? Faça o teste e descubra!
  • Quiz
    Você conhece as principais ISTs? Faça o teste e descubra!
    As ISTs são um grupo de infecções que têm como principal via de transmissão o sexo. Elas...
    Você conhece as principais ISTs? Faça o teste e descubra!
  • Menstruação
    Sinto cólicas mas minha menstruação não desce. É normal?
    A cólica é um sintoma que normalmente é associado à chegada da menstruação. No entanto,...
    Sinto cólicas mas minha menstruação não desce. É normal?
  • Menstruação
    Sinto cólicas mas minha menstruação não desce. É normal?
    A cólica é um sintoma que normalmente é associado à chegada da menstruação. No entanto,...
    Sinto cólicas mas minha menstruação não desce. É normal?
  • VER TODAS >