Skip to main content

Header Social Network

SIGA NOSSAS REDES!
Home

Header Right Logoes

INSPIRADO POR:

Cólica menstrual persistente: o que significa e como tratar?

Cólica menstrual persistente: o que significa e como tratar?

A cólica menstrual é considerada normal durante a TPM (Tensão Pré-Menstrual) e a menstruação. Também é natural sentir pontadas ou dores semelhantes à cólica no baixo ventre próximo ao período ovulatório - é a chamada cólica de ovulação. Em outras circunstâncias, sofrer com a cólica fora do período menstrual pode indicar problemas de saúde e é uma condição que deve ser investigada. A cólica persistente, ou seja, a que continua após a menstruação, pode estar associada à condições simples como gases intestinais ou complicações como infecções na região pélvica.

 

Veja também: Cólica fora do período menstrual: o que pode ser?

 

Em entrevista ao Só Delas, o ginecologista Alexandre Pupo explica quais são as causas mais comuns para a cólica persistente e quando procurar ajuda médica. Veja a seguir.

 

Cólica fora do período menstrual só é considerada normal durante a ovulação

 

Ao sentir cólica sem estar menstruada, observe o momento do mês em que o incômodo aparece. Caso a dor esteja ocorrendo por volta do 14º dia do ciclo menstrual (que começa a ser contado no 1º dia da última menstruação), é bem provável que se trate da cólica na ovulação. Neste contexto, a dor é natural e não indica problemas de saúde. 

 

“A gente chama essa cólica de ‘dor do meio do ciclo’. Ela é a sensibilidade aumentada que algumas mulheres têm para a ovulação. É uma dor aguda, às vezes, em cólica e, às vezes, em pontada, que acontece do lado direito ou do lado esquerdo (dependendo de qual ovário veio o óvulo naquele mês)”, orienta o ginecologista. 

 

Na dúvida, busque por outros sintomas característicos do período ovulatório, como aumento da libido e da secreção vaginal, que se torna transparente e elástica, semelhante à clara de ovo. Doutor Alexandre ressalta que “a dor de ovulação dura 24 horas e desaparece, acontecendo sistematicamente por volta do 14º dia do ciclo menstrual”. Sendo assim, ela não caracteriza uma cólica persistente.

 

Causas para a cólica persistente:

 

  1. Intestino preso e/ou gases intestinais

 

Segundo o médico, a dor em cólica pode acontecer por presença de gases ou obstipação intestinal, também conhecida como intestino preso ou prisão de ventre. Nestes casos, a cólica tende a “ser localizada do lado direito ou esquerdo ou até mesmo acometer o abdômen como um todo (muitas vezes, num ponto diferente do abdômen a cada momento)”, diz ele. Geralmente, ela melhora com a evacuação ou com a eliminação dos flatos.

 

“Fora essas cólicas, outras cólicas vão ser, na maioria das vezes, de origem patológica, ou seja, proveniente de alguma doença ou alteração”, alerta o profissional. 

 

  1. Infecção urinária

 

A cólica persistente pode ser sintoma de infecção urinária, sendo mais comum a cistite (tipo de infecção urinária que acomete a bexiga). “Se a dor for proveniente de uma cistite, ela costuma vir acompanhada de um aumento no número de micções, uma vontade constante de urinar e urina em pequenas quantidades várias vezes ao dia”, explica o ginecologista. 

 

Sentir ardência ao urinar também pode ser um sinal de infecção urinária. Portanto, ao notar esses sintomas, agende uma consulta médica. A cistite pode desaparecer espontaneamente ou ser tratada através de antibióticos. 

 

  1. Inflamações no aparelho reprodutor

 

Cólicas fortes fora do período menstrual podem indicar um quadro de infecção na região pélvica. De acordo com o médico, você pode ter uma dor em cólica por infecção do endométrio (camada interna do útero), que se chama endometrite, por infecção das trompas, que é a salpingite, ou do anexo (a trompa e os ovários), que seria uma Doença Inflamatória Pélvica (DIP)

 

“Se for endometrite, salpingite ou uma DIP, você vai ter associado um quadro de corrimento vaginal abundante, podendo ou não estar associado a febre”, alerta o especialista. 

 

  1. Presença de cisto no ovário

 

Outra explicação possível para a cólica persistente é a formação de um cisto ovariano com conteúdo hemorrágico. Segundo o ginecologista, isso ocorre normalmente após a ovulação e também costuma aparecer como uma dor localizada ou à direita ou à esquerda da região pélvica, variando de acordo com o ovário atingido. 

 

“Forma-se um cisto com líquido hemorrágico dentro e esse cisto pode crescer e incomodar o ovário. Nestes casos, a cólica acontece do meio para o final do ciclo menstrual e tende a melhorar com o início do próximo ciclo [ou seja, com a chegada da próxima menstruação], quando o cisto acaba sendo reabsorvido pelo corpo”, explica. 

 

Cólica persistente: como tratar?

 

Ao sentir a cólica persistente, a mulher deve procurar um(a) médico(a) para identificar a origem do problema e dar início ao tratamento adequado. “O tratamento vai depender de qual é o fato desencadeante dessa cólica. Pode ser desde medicação contra flatos, como luftal, simeticona e dimeticona, como, eventualmente, pode depender do uso de antibiótico, se for um quadro infeccioso”, esclarece o ginecologista. 

 

Dito isso, não normalize a cólica fora do período menstrual. Ao notar o sintoma, o ideal é agendar uma consulta com ginecologista.

 

Este artigo tem a contribuição do especialista:

Alexandre Pupo Nogueira - ginecologista e obstetra membro do corpo clínico do Hospital Albert Einstein, é também mastologista e Membro Titular do Núcleo de Mastologia do Hospital Sírio Libanês

CRM-SP: 84.414

semprelivre_bottom1_dance_new

  • SE CUIDA!
    Lavar a calcinha no box é ruim? Confira dicas para cuidar de suas roupas íntimas!
    Você costuma lavar a calcinha no box e nem sabe se isso faz mal? Então é bom ficar de o..
  • SE CUIDA!
    Conheça 6 hábitos que podem causar corrimento vaginal e você nem sabia
    Você sabe o que causa corrimento vaginal? Alguns costumes da nossa rotina podem ser os pr..
  • SE CUIDA!
    Marcou consulta com o ginecologista? Listamos 6 coisas que você deve saber antes de ir!
    Uma coisa é certa: ir ao ginecologista pelo menos duas vezes ao ano é fundamental para a..
  • SE CUIDA!
    Você sabe qual é a diferença entre CAREFREE® TodoDia Flexi e CAREFREE® Proteção? Descubra e use os produtos da forma certa!
    Atualmente é comum passarmos o dia todo fora, mas do trabalho até a volta para casa muit..
  • VER TODAS >

    ÚLTIMAS Novidades

  • Menstruação
    Fazer sexo menstruada engravida?
    Muitas pessoas se questionam se é possível engravidar ao fazer sexo menstruada. A...
    Fazer sexo menstruada engravida?
  • Menstruação
    Corrimento marrom depois da menstruação com cólicas pode ser gravidez?
    O corrimento marrom depois da menstruação com cólicas pode ser considerado normal....
    Corrimento marrom depois da menstruação com cólicas pode ser gravidez?
  • SE CUIDA!
    Enquete: Você usa protetor diário?
    Conte para o Só Delas se você usa o protetor diário todos os dias!
    Enquete: Você usa protetor diário?
  • SE CUIDA!
    5 coisas que toda mulher precisa saber sobre pílula do dia seguinte
    Muitas já ouviram falar, mas entender como a pílula do dia seguinte funciona é...
    5 coisas que toda mulher precisa saber sobre pílula do dia seguinte
  • VER TODAS >