Skip to main content

Header Social Network

SIGA NOSSAS REDES!
Home

Header Right Logoes

INSPIRADO POR:

Cisto no ovário e Síndrome dos Ovários Policísticos: entenda a diferença

Cisto no ovário e Síndrome dos Ovários Policísticos: entenda a diferença

Cisto no ovário e ovário policístico não são a mesma coisa. A Síndrome dos Ovários Policísticos (SOP) é um distúrbio hormonal caracterizado pela presença de múltiplos cistos nos ovários. Já os cistos de ovário, geralmente, são uma condição natural associada ao processo de ovulação da mulher. “O cisto de ovário é uma situação bastante comum e recorrente. Na Síndrome dos Ovários Policísticos, você tem um distúrbio hormonal que pode ter diversas causas”, aponta o ginecologista Alexandre Pupo Nogueira, com quem conversamos sobre o assunto. Saiba mais sobre a diferença entre eles!

 

Veja também: Como descobrir se tenho síndrome do ovário policístico? 

 

 

 

Os cistos no ovário se formam na fase pré-ovulatória do ciclo menstrual

 

Os cistos de ovário identificados no ultrassom costumam representar cistos funcionais, que fazem parte do processo natural de ovulação da mulher. Segundo o ginecologista, o cisto ovariano mais comum é o cisto folicular (também conhecido como folículo). “No ciclo menstrual normal, em mulheres que não estão usando métodos hormonais, um óvulo é produzido no ovário mensalmente. Esse óvulo é produzido dentro de uma unidade funcional do ovário, chamada de cisto folicular ou folículo. Ao longo do ciclo, esse folículo vai secretando substâncias e formando uma pequena bolha, que é o que nós damos o nome de cisto”, explica o médico. Para compreender melhor a formação do folículo, veja aqui como acontece a fase folicular

 

De acordo com o especialista, este cisto cresce até cerca de 3 centímetros e, então, se rompe na superfície do ovário, liberando o óvulo para a trompa e possibilitando o seu encontro com o espermatozóide. “Se não houver fecundação, o óvulo acaba sendo eliminado pelas células de defesa do corpo ou eventualmente sai junto com a menstruação”, conta. Embora os cistos de ovário não sejam exclusividade das adeptas do anticoncepcional, a condição é mais frequente em mulheres que usam a pílula. Isso porque os métodos contraceptivos hormonais bloqueiam a ovário justamente na fase pré-ovulatória, antes do folículo se romper e liberar o óvulo maduro. “A impressão que se tem ao olhar esses ovários no ultrassom é de que eles têm múltiplos pequenos cistos. Mas, na verdade, isso é decorrente do momento em que o ciclo ovariano é interrompido pela pílula anticoncepcional”, esclarece o ginecologista. 

 

O cisto de ovário ou cisto ovulatório costuma não apresentar sintomas. No entanto, eventualmente, pode acontecer a chamada dor de ovulação ou cólica da ovulação. “Algumas mulheres percebem o momento da ovulação com uma pequena dorzinha aguda no lado esquerdo ou direito onde está o óvulo. Essa dor pode perdurar por até umas 24 horas. É uma sensação de desconforto, mas não mais do que isso”, aponta o médico.

 

Por não provocar grandes incômodos, na maioria das vezes, não é necessário tratar o cisto no ovário. Em condições específicas, pode ser aconselhável recorrer a alternativas medicamentosas. “Por exemplo, quando temos um cisto de ovulação que não se rompe e acaba crescendo bastante no ovário, você pode ter um quadro de dor no local por um período maior de tempo e, neste cenário, às vezes, lançamos mão de métodos hormonais para fazer com que esse cisto regrida”, orienta o doutor Alexandre. Na maioria das vezes, segundo o médico, não é necessário fazer nada e o cisto regride de forma espontânea. 

 

Cisto no ovário também pode representar tumores benignos ou malignos 

 

Segundo o ginecologista, “existe ainda os cistos que são doenças ovarianas, as neoplasias, que podem ser benignas ou malignas”. Neoplasia é o termo usado para descrever um tumor que ocorre pelo crescimento anormal de células no organismo. “Cada uma delas [neoplasia benigna ou maligna] tem seu tratamento específico, que muitas vezes envolve a remoção do cisto de dentro do ovário (com sua parede íntegra) ou, em casos mais graves a remoção de todo o ovário”, finaliza. Tendo isso em vista, a avaliação de um(a) profissional é imprescindível. 

 

A Síndrome dos Ovários Policísticos é um distúrbio hormonal que envolve diversos efeitos

 

A Síndrome dos Ovários Policísticos é um distúrbio hormonal responsável por gerar muitos cistos ao redor dos ovários, além de provocar diversas alterações no organismo da mulher. “Esse distúrbio hormonal faz com que o ovário fique preso em uma fase pré-ovulatória por um período muito longo de tempo, porque o estímulo hormonal para a produção do óvulo não acontece de maneira adequada”, esclarece o profissional. 

 

Segundo o médico, a SOP tende a vir acompanhada de uma série de sintomas. “O principal deles é o atraso muito longo da menstruação, ou seja, ciclos menstruais com mais de 40 dias entre o início de um e o início do outro”, conta. Aumento da oleosidade da pele e acne, hirsutismo (crescimento excessivo de pêlos no corpo) e dificuldade para engravidar também estão entre as manifestações mais conhecidas da doença. 

 

Assim como os sintomas, as causas da Síndrome dos Ovários Policísticos também são diversas. “Pode ser proveniente de obesidade, ganho de peso excessivo em curto espaço de tempo, estresse, alterações na produção dos hormônios estimulantes ao hipotálamo, aumento da prolactina, alterações intrínsecas da glândula suprarrenal com o aumento da produção de hormônios masculinizantes (andrógenos), como a testosterona”, exemplifica. 

 

O uso do anticoncepcional para ovário policístico está entre as opções mais comuns de tratamento da SOP. No entanto, esta não é a única alternativa. “Em primeiro lugar, uma boa investigação médica deve ser realizada para tentar identificar quais das diferentes causas de ovário policístico aquela paciente apresenta e, então, tratar em cima dessa causa”, orienta o ginecologista. “Se for uma alteração na glândula suprarrenal, você vai fazer uso de medicações específicas. Se você tem alteração na secreção de hormônios estimulantes no hipotálamo ou tem um fator de estresse importante, você vai lidar com isso. Se é obesidade, você pode propor o emagrecimento”, exemplifica. De modo geral, de acordo com o médico, é importante para todas as mulheres com o ovário policístico perder peso, praticar esporte, se alimentar de forma saudável e tentar diminuir a carga de estresse do dia a dia. 

 

Lembre-se: apenas um(a) ginecologista poderá fazer a diferenciação entre o cisto no ovário e a SOP. Portanto, mantenha seus exames e sua consulta com o ginecologista em dia!

 

Este artigo tem a contribuição do especialista:
Alexandre Pupo Nogueira - ginecologista e obstetra membro do corpo clínico do Hospital Albert Einstein, é também mastologista e Membro Titular do Núcleo de Mastologia do Hospital Sírio Libanês
CRM-SP: 84.414

SL_Arroba_turbante_Semprejunta

Symantic Display

  • SE CUIDA!
    SE CUIDA!
    Como identificar a Síndrome dos Ovários Policísticos: entenda o que é e quais são seus sintomas
    Como identificar a Síndrome dos Ovários Policísticos: entenda o que é e quais são seus sintomas
    icon term
    icon pink
    icon green
    icon blue
  • SE CUIDA!
    SE CUIDA!
    Síndrome dos ovários policísticos: o que é e como tratar?
    Síndrome dos ovários policísticos: o que é e como tratar?
    icon term
    icon pink
    icon green
    icon blue
  • Quiz
    Quiz
    Ovários policísticos: você conhece bem essa síndrome?
    Ovários policísticos: você conhece bem essa síndrome?
    icon term
    icon pink
    icon green
    icon blue
  • SE CUIDA!
    SE CUIDA!
    Síndrome dos Ovários Policísticos faz a mulher engordar?
    Síndrome dos Ovários Policísticos faz a mulher engordar?
    icon term
    icon pink
    icon green
    icon blue
  • SE CUIDA!
    SE CUIDA!
    Ovários policísticos: o que muda na vida da mulher após o diagnóstico?
    Ovários policísticos: o que muda na vida da mulher após o diagnóstico?
    icon term
    icon pink
    icon green
    icon blue
  • SE CUIDA!
    SE CUIDA!
    Calcinha de algodão: entenda por que, no ponto de vista dos ginecologistas, ela é a mais indicada
    Calcinha de algodão: entenda por que, no ponto de vista dos ginecologistas, ela é a mais indicada
    icon term
    icon pink
    icon green
    icon blue
  • SE CUIDA!
    SE CUIDA!
    Qual é a diferença entre DIU e SIU? Entenda como funcionam os métodos contraceptivos
    Qual é a diferença entre DIU e SIU? Entenda como funcionam os métodos contraceptivos
    icon term
    icon pink
    icon green
    icon blue
  • SE CUIDA!
    SE CUIDA!
    5 mitos sobre ovários policísticos que precisam ser desvendados
    5 mitos sobre ovários policísticos que precisam ser desvendados
    icon term
    icon pink
    icon green
    icon blue
  • SE CUIDA!
    SE CUIDA!
    O que é endométrio fino x espessado: entenda as diferenças e porque elas ocorrem
    O que é endométrio fino x espessado: entenda as diferenças e porque elas ocorrem
    icon term
    icon pink
    icon green
    icon blue
  • SE CUIDA!
    SE CUIDA!
    Para que servem os ovários? Infográfico mostra as funções do importante órgão feminino
    Para que servem os ovários? Infográfico mostra as funções do importante órgão feminino
    icon term
    icon pink
    icon green
    icon blue
  • semprelivre_bottom1_dance_new

  • SE CUIDA!
    Lavar a calcinha no box é ruim? Confira dicas para cuidar de suas roupas íntimas!
    Você costuma lavar a calcinha no box e nem sabe se isso faz mal? Então é bom ficar de o..
  • SE CUIDA!
    Conheça 6 hábitos que podem causar corrimento vaginal e você nem sabia
    Você sabe o que causa corrimento vaginal? Alguns costumes da nossa rotina podem ser os pr..
  • SE CUIDA!
    Marcou consulta com o ginecologista? Listamos 6 coisas que você deve saber antes de ir!
    Uma coisa é certa: ir ao ginecologista pelo menos duas vezes ao ano é fundamental para a..
  • SE CUIDA!
    Você sabe qual é a diferença entre CAREFREE® TodoDia Flexi e CAREFREE® Proteção? Descubra e use os produtos da forma certa!
    Atualmente é comum passarmos o dia todo fora, mas do trabalho até a volta para casa muit..
  • VER TODAS >

    ÚLTIMAS Novidades

  • Menstruação
    5 posições que podem ajudar a aliviar cólica menstrual
    A cólica menstrual é uma consequência das contrações que o útero faz para expelir a...
    5 posições que podem ajudar a aliviar cólica menstrual
  • Menstruação
    Menstruação com cheiro forte é normal?
    A menstruação com cheiro forte é sempre um sinal de alerta. Normalmente, ela está...
    Menstruação com cheiro forte é normal?
  • Menstruação
    Infográfico mostra como acontece a menstruação
    O período menstrual é um processo conhecido por todas as mulheres em idade fértil, ou...
    Infográfico mostra como acontece a menstruação
  • Menstruação
    Menstruação irregular tomando anticoncepcional: o que pode ser?
    A pílula anticoncepcional interrompe a produção hormonal natural da mulher e passa a...
    Menstruação irregular tomando anticoncepcional: o que pode ser?
  • VER TODAS >