Skip to main content

Header Social Network

SIGA NOSSAS REDES!
Home

Header Right Logoes

INSPIRADO POR:

Boas práticas para manter a saúde vaginal: confira 10 dicas!

Boas práticas para manter a saúde vaginal: confira 10 dicas!

Fazer a higiene íntima correta e usar camisinha em todas as relações sexuais estão entre os hábitos indicados para proteger a saúde vaginal de doenças. Outras medidas, como consumir alimentos benéficos e evitar roupas muito justas, também ajudam a preservar a saúde íntima da mulher.

 

A vulva é a parte externa da região íntima feminina, incluindo os grandes e pequenos lábios, o clitóris e a abertura vaginal. Já a vagina é caracterizada pelo interior do sistema genital. Entender essa diferença e conhecer as particularidades de cada área do organismo feminino é essencial para manter a saúde íntima em dia, evitando corrimentos e infecções vaginais. Sintomas como coceira na vulva e vagina com cheiro forte, por exemplo, são alguns indícios de que algo está errado. 

 

Vale ressaltar que secreções vaginais acontecem naturalmente em determinados momentos do ciclo menstrual, como a ovulação e o período fértil, e são comuns até mesmo em uma vagina saudável. O episódio leva o nome de corrimento vaginal quando apresenta origens patológicas, que podem variar desde uma simples alergia até infecções mais sérias. Ao notar alterações no odor e na coloração da secreção vaginal, recomenda-se buscar uma avaliação ginecológica. 

 

O Só Delas preparou um guia de boas práticas com 10 dicas para manter a vulva e a vagina saudáveis. Confira!

 

Veja também: Corrimento vaginal: a cor pode dizer muito sobre ele. Entenda!

 

Dica 1) Manter o pH da vagina equilibrado é essencial para afastar doenças e infecções vaginais

 

Muito se fala sobre o pH vaginal. Basta dar uma olhada nos rótulos de sabonetes íntimos e outros produtos destinados à região íntima da mulher para encontrar o termo. Porém, ainda assim, algumas mulheres não entendem muito bem o que esse conceito significa. A sigla pH é usada para traduzir “potencial hidrogeniônico”, que é uma escala utilizada para medir a acidez de uma solução. O pH de uma vagina saudável é considerado ácido e pode variar entre 3,8 a 4,5. 

 

Veja também: pH vaginal: entende o que é e como ele protege sua saúde íntima

 

Normalmente, a flora vaginal conta com a presença de diversas bactérias e fungos. Esses microrganismos produzem ácido láctico e, por isso, são os grandes responsáveis pelo pH ácido da vagina. A acidez da região íntima feminina funciona como uma espécie de defesa natural do organismo e impede a proliferação excessiva de bactérias e fungos prejudiciais à saúde. Por essa razão, qualquer tipo de desequilíbrio no pH vaginal pode desencadear doenças e infecções na região. 

 

Fatores como imunidade baixa, estresse, alterações hormonais, higiene íntima inadequada, sexo sem proteção, entre outros, podem levar ao desenvolvimento do quadro. Tendo isso em vista, é importante manter determinados hábitos saudáveis no dia-a-dia. O ideal é fazer a higiene da vulva com água e sabonete íntimo líquido de até três vezes ao dia. O uso de apetrechos, como cotonetes, esponjas e duchas vaginais, não é recomendado.

 

Veja também: Partes da vagina: saiba como fazer a higiene em cada região

 

Dica 2) A alimentação também tem papel fundamental na saúde íntima da mulher

 

A alimentação pode fazer toda a diferença na saúde íntima da mulher. Iogurtes e probióticos, por exemplo, oferecem bactérias benéficas para o organismo feminino e reforçam a microflora vaginal. Outro ingrediente mais do que bem-vindo é o alho, especialmente em seu estado cru. O vegetal fortalece o sistema imunológico e, de quebra, tem propriedades antifúngicas e antimicrobianas. 

 

Ainda podemos citar o cranberry como um verdadeiro aliado das mulheres. A fruta tem a capacidade de eliminar diversas bactérias e age no combate contra infecções urinárias. Além da alimentação, beber bastante água também é importante. O líquido mantém as mucosas da vagina bem hidratadas e contribui para a lubrificação feminina. 

 

Dica 3) Use camisinha em todas as relações sexuais, inclusive durante as preliminares

 

Praticar relações sexuais sem proteção aumenta as chances de contaminação por bactérias e, é claro, favorece o contágio de DST’s (Doenças Sexualmente Transmissíveis). Por isso, a utilização da camisinha (masculina ou feminina) é indispensável em toda e qualquer relação sexual. O preservativo deve ser usado não apenas no sexo com penetração vaginal, como também no sexo oral e anal. Um erro comum é acreditar que a camisinha só deve ser colocada no momento da penetração. Isso está longe de ser verdade! O preservativo deve ser utilizado até mesmo nas preliminares. 

 

Dica 4) Mantenha os exames ginecológicos, como o preventivo, sempre em dia

 

Manter um acompanhamento ginecológico regular é primordial para reconhecer possíveis complicações e, caso seja necessário, iniciar um tratamento adequado. O exame papanicolau, popularmente conhecido como preventivo, é um ótimo exemplo disso. O recurso tem a finalidade de detectar doenças e, por essa razão, deve ser feito com uma certa regularidade. 

 

No Brasil, a recomendação do Ministério da Saúde é de que o papanicolau seja repetido um ano após a sua primeira realização. Quando os dois últimos exames não indicam nenhum tipo de problema, esse intervalo de tempo se torna mais flexível e o preventivo passa a ser indicado a cada três anos. 

 

DIca 5) Dormir sem calcinha favorece a circulação de ar na região íntima 

 

Nem todas as mulheres sabem, mas dormir sem calcinha é um hábito muito saudável. A vulva tende a ficar abafada pela calcinhas e roupas usadas no dia-a-dia e, graças a isso e ao acúmulo de suor e secreções vaginais, pode se tornar bastante úmida e quente. A umidade e o calor na região fazem com que fungos e bactérias se multipliquem. Por isso, dormir sem calcinha deixa a região íntima da mulher mais arejada e ainda favorece a circulação sanguínea no local. 

 

Dica 6) Evite usar roupas muito justas, como calças jeans apertadas, todos os dias

 

Falando em deixar a região íntima arejada, é importante escolher as roupas com cuidado. Calças jeans muito justas ou peças confeccionadas em tecidos sintéticos fazem com que a vulva transpire ainda mais. Por esse motivo, tente variar esse tipo de roupa com peças mais larguinhas e frescas. Além disso, dê preferência a calcinhas de algodão. O material permite a circulação de ar no local e evita que a vulva fique muito quente e úmida. 

 

Dica 7) Saiba se limpar corretamente após ir ao banheiro

 

Uma das principais causas da infecção urinária é a entrada de bactérias, na vagina, que habitam naturalmente o sistema gastrointestinal. Se limpar de forma errada após evacuar já é o suficiente para desencadear o desenvolvimento do quadro infeccioso. Após ir ao banheiro, certifique-se de sempre se limpar de frente para trás (da vulva em direção ao ânus). Dessa forma, você evita a contaminação de bactérias prejudiciais à saúde íntima. 

 

Dica 8) Na falta de lubrificação natural, opte por lubrificantes a base d’água

 

A lubrificação vaginal desempenha um papel importantíssimo na vida sexual das mulheres. Além de tornar o sexo mais prazeroso, esse artifício do organismo também evita lesões e machucados na região íntima feminina durante a penetração. Algumas mulheres têm pouca lubrificação natural e, por isso, acabam recorrendo à lubrificantes artificiais. O hábito não é prejudicial à saúde íntima, porém, o ideal é apostar em lubrificantes à base da água. Esse tipo de produto oferece menos chances de alergia e não provoca alterações significativas no pH vaginal, evitando desequilíbrios na flora da vagina e possíveis infecções. 

 

Dica 9) Durante a menstruação, redobre os cuidados com a higiene íntima

 

Se a higiene íntima já merece uma atenção especial normalmente, quem dirá no período menstrual! Durante a menstruação, a vulva pode ser higienizada mais vezes ao dia. Porém, lembre-se: jamais lave a parte interna da vagina. O local tem propriedades autolimpantes e não precisa ser higienizado. Portanto, concentre a limpeza na área externa da região íntima. 

 

Outro detalhe importante é a frequência com que o absorvente deve ser trocado. Este fator vai depender, principalmente, do fluxo menstrual da mulher (que pode ser leve, médio ou intenso). Faça uma análise do seu padrão menstrual e troque o absorvente por um novo sempre que necessário. O contato prolongado com o sangramento pode favorecer a proliferação de fungos e bactérias. 

 

Dica 10) Urinar depois do sexo ajuda a evitar infecções urinárias

 

Durante as relações sexuais, a região íntima feminina se torna ainda mais suscetível à exposição a microrganismos prejudiciais à saúde, como bactérias e fungos. Por isso, fazer xixi após o sexo é recomendado pelos(as) ginecologistas. A urina auxilia na limpeza da uretra (canal condutor do xixi) e ajuda a combater infecções, especialmente a urinária.

SL_Arroba_turbante_Semprejunta

Symantic Display

  • VOCÊ SABIA?
    VOCÊ SABIA?
    10 músicas boas para dançar e afastar a irritabilidade da TPM
    10 músicas boas para dançar e afastar a irritabilidade da TPM
    icon term
    icon pink
    icon green
    icon blue
  • VOCÊ SABIA?
    VOCÊ SABIA?
    Como você se prepara para a Black Friday? Confira 5 dicas!
    Como você se prepara para a Black Friday? Confira 5 dicas!
    icon term
    icon pink
    icon green
    icon blue
  • SE CUIDA!
    SE CUIDA!
    Roupas justas são melhores para dias de menstruação? Confira as nossas dicas!
    Roupas justas são melhores para dias de menstruação? Confira as nossas dicas!
    icon term
    icon pink
    icon green
    icon blue
  • SE CUIDA!
    SE CUIDA!
    Como fazer a higiene íntima para evitar corrimentos? Confira algumas dicas!
    Como fazer a higiene íntima para evitar corrimentos? Confira algumas dicas!
    icon term
    icon pink
    icon green
    icon blue
  • SE CUIDA!
    SE CUIDA!
    Saiba quais exames são importantes para manter a saúde feminina em dia
    Saiba quais exames são importantes para manter a saúde feminina em dia
    icon term
    icon pink
    icon green
    icon blue
  • SE CUIDA!
    SE CUIDA!
    Saúde vaginal: veja 9 alimentos que ajudam a manter a vagina saudável!
    Saúde vaginal: veja 9 alimentos que ajudam a manter a vagina saudável!
    icon term
    icon pink
    icon green
    icon blue
  • SE CUIDA!
    SE CUIDA!
    5 dicas de como manter a saúde íntima para quem passa o dia fora de casa
    5 dicas de como manter a saúde íntima para quem passa o dia fora de casa
    icon term
    icon pink
    icon green
    icon blue
  • SE CUIDA!
    SE CUIDA!
    Lavar a calcinha no box é ruim? Confira dicas para cuidar de suas roupas íntimas!
    Lavar a calcinha no box é ruim? Confira dicas para cuidar de suas roupas íntimas!
    icon term
    icon pink
    icon green
    icon blue
  • SEGREDINHOS DE...
    SEGREDINHOS DE...
    10 unhas e maquiagens de Carnaval para arrasar nos blocos de rua!
    10 unhas e maquiagens de Carnaval para arrasar nos blocos de rua!
    icon term
    icon pink
    icon green
    icon blue
  • SE CUIDA!
    SE CUIDA!
    Fiquei menstruada na escola, e agora? Confira dicas para se sair bem em caso de imprevistos
    Fiquei menstruada na escola, e agora? Confira dicas para se sair bem em caso de imprevistos
    icon term
    icon pink
    icon green
    icon blue
  • semprelivre_bottom1_dance_new

  • Menstruação
    Posso ir à praia ou piscina menstruada? Saiba como curtir o verão sem neuras!
    Foi para um lugar de praia e ficou menstruada no meio da viagem? Não tem problema! Com a ..
  • Menstruação
    Veja 6 situações do dia a dia que quem sente muita cólica vai se identificar
    “Oi, sumida?!”. Todo mês as cólicas surgem de surpresa, como a mensagem daquele cari..
  • Menstruação
    Qual a diferença entre cobertura suave e seca? Saiba como escolher a ideal para você!
    Quem já se perguntou alguma vez por que existem taaaantas opções de absorventes diferen..
  • Menstruação
    Frescura? Sério? Pensamentos que passam pela sua cabeça quando alguém reclama da sua TPM
    Apesar da tensão pré-menstrual ser um momento só seu, todo mundo adora dar pitacos, né..
  • VER TODAS >

    ÚLTIMAS Novidades

  • SE CUIDA!
    Corrimento vermelho claro ou escuro: o que pode ser?
    O corrimento vermelho claro ou rosado indica a presença de sangue misturado à secreção...
    Corrimento vermelho claro ou escuro: o que pode ser?
  • SE CUIDA!
    Cólica sem menstruação: o que pode ser?
    É normal sentir cólica antes da menstruação descer. No entanto, sentir cólica sem...
    Cólica sem menstruação: o que pode ser?
  • Menstruação
    Calcinha absorvente: o que é, como usar, cuidados e onde comprar
    A calcinha absorvente é uma alternativa sustentável e eficaz que pode transformar de vez...
    Calcinha absorvente: o que é, como usar, cuidados e onde comprar
  • SE CUIDA!
    Minipílula: vantagens e desvantagens do método contraceptivo
    Se você não sabe o que é minipílula, o Só Delas te explica agora: a minipílula é um...
    Minipílula: vantagens e desvantagens do método contraceptivo
  • VER TODAS >