Skip to main content

Header Social Network

SIGA NOSSAS REDES!
Home

Header Right Logoes

INSPIRADO POR:

As 3 principais doenças vaginais: como evitar e tratar

As 3 principais doenças vaginais: como evitar e tratar

Doenças vaginais que geram corrimento, coceira e ardência ao urinar são os principais motivos que levam as mulheres a procurar o ginecologista. Embora a candidíase, a vaginose bacteriana e a tricomoníase sejam infecções vaginais bem conhecidas, muitas vezes não são tratadas corretamente e correm risco de se tornar um quadro recorrente ou evoluir para um problema maior. Por isso, é importante saber identificar os sintomas, buscar ajuda médica e seguir o tratamento corretamente. Veja quais são as informações mais importantes sobre as 3 principais doenças vaginais.

 

Candidíase: infecção com corrimento vaginal branco causado por fungos

 

A candidíase é uma infecção causada pelo Candida albicans, um fungo que naturalmente está presente na flora vaginal. Quando há algum desequilíbrio na acidez do pH daquela região, os microrganismos que atuam na proteção da vagina enfraquecem e os fungos se proliferam, provocando a infecção vaginal mais comum nas mulheres. O desequilíbrio dos microrganismos presentes na flora vaginal pode ser provocados por diversos fatores: abafamento e umidade em excesso na região íntima, imunidade baixa, antibióticos de uso prolongado, alimentação com doces em excesso, diabetes, higiene inadequada, entre outros.

Sintomas: corrimento branco e coceira interna são os principais sinais de candidíase Também pode surgir vermelhidão por conta da mucosa que tende a ficar inflamada. 

 

Tratamento: para tratar a candidíase, a primeira recomendação é buscar ajuda de um ginecologista. Ele poderá colher e avaliar se há presença de fungos no muco para confirmar o diagnóstico. Em seguida, o profissional irá recomendar um antifúngico, que pode ser creme para aplicação interna ou em comprimido via oral. 

 

Como evitar: a melhor forma de prevenir a candidíase é evitar o abafamento da região íntima. Calça jeans de uso diário e roupas apertadas na área íntima aumentando a produção de umidade, favorecendo a proliferação dos fungos. Calças de tecidos leves e larguinhos, saias e vestidos são as melhores opções. Deve-se evitar, também, ficar com o biquíni ou maiô úmido por muito tempo no corpo, para evitar a umidade em contato com a vulva. 

 

Vaginose bacteriana: infecção com corrimento amarelado com odor forte 

 

A vaginose bacteriana também é uma infecção vaginal muito comum. É provocada por um desequilíbrio dos microrganismos que vivem e protegem a flora vaginal, em especial, as bactérias. 


Sintomas: a vaginose bacteriana causa corrimento vaginal branco ou acinzentado com odor forte. Os sintomas são mais intensos após a menstruação ou depois de relações sexuais, quando o pH vaginal fica mais alcalino. 

 

Tratamento: para tratar a vaginose bacteriana, a consulta com o ginecologista é fundamental. O diagnóstico pode ser realizado através dos sintomas descritos pelo paciente, com a confirmação do exame preventivo realizado no consultório. Em alguns casos, a vaginose bacteriana desaparece sozinha. Em geral, o tratamento é feito com antibióticos em creme vaginal ou oral. 

 

Como evitar: para prevenir a vaginose bacteriana, a paciente deve estar ciente de quais são as práticas que podem causar um desequilíbrio da flora vaginal. Portanto, deve-se evitar fazer duchas de higiene vaginal, não utilizar produtos perfumados na vulva e vagina e evitar o uso de jeans ou calcinhas de tecido sintético todos os dias. Dê preferência por roupas mais arejadas, calcinhas de algodão e substitua o sabonete comum pelo sabonete íntimo líquido na hora de higienizar a área íntima no banho. 

 

Tricomoníase: DST que provoca corrimento verde e mau cheiro vaginal

 

A tricomoníase é uma infecção sexualmente transmissível provocada por protozoários do tipo Trichomonas vaginalis. O parasita é transmitido em relações sexuais desprotegidas por meio da da penetração ou no contato bucal com a secreção peniana ou vaginal de uma pessoa contaminada. 


Sintomas: a tricomoníase causa corrimento vaginal amarelo ou esverdeado, coceira, mau cheiro, irritação e vermelhidão na vulva e dor para urinar. Na mulher, é comum os sintomas se manifestarem durante ou depois da menstruação. 

 

Tratamento: ao perceber os sintomas, a paciente deve buscar ajuda de um ginecologista para que ele pedir uma avaliação da secreção vaginal e exame de sangue para verificar a presença da doença. 

 

Como evitar: a prevenção da tricomoníase envolve o uso da camisinha em todas as relações sexuais, visitas regulares ao ginecologistas e fazer o exame preventivo anualmente. 

SL_Arroba_turbante_Semprejunta

Symantic Display

  • SE CUIDA!
    SE CUIDA!
    Doenças na vagina: conheça as principais e saiba como se prevenir
    Doenças na vagina: conheça as principais e saiba como se prevenir
    icon term
    icon pink
    icon green
    icon blue
  • SE CUIDA!
    SE CUIDA!
    Ardência na vagina: veja as principais causas e como tratar o problema
    Ardência na vagina: veja as principais causas e como tratar o problema
    icon term
    icon pink
    icon green
    icon blue
  • SE CUIDA!
    SE CUIDA!
    Infecção vaginal: o que é, tipos e como tratar as doenças
    Infecção vaginal: o que é, tipos e como tratar as doenças
    icon term
    icon pink
    icon green
    icon blue
  • SE CUIDA!
    SE CUIDA!
    Corrimento com mau cheiro: sintomas, principais causas e como tratar
    Corrimento com mau cheiro: sintomas, principais causas e como tratar
    icon term
    icon pink
    icon green
    icon blue
  • SE CUIDA!
    SE CUIDA!
    5 dicas de como cuidar bem da sua vagina e evitar doenças
    5 dicas de como cuidar bem da sua vagina e evitar doenças
    icon term
    icon pink
    icon green
    icon blue
  • SE CUIDA!
    SE CUIDA!
    Vaginismo: o que é, quais são os sintomas e como tratar
    Vaginismo: o que é, quais são os sintomas e como tratar
    icon term
    icon pink
    icon green
    icon blue
  • SE CUIDA!
    SE CUIDA!
    HPV: Saiba quais são as causas e como evitar essa doença sexualmente transmissível
    HPV: Saiba quais são as causas e como evitar essa doença sexualmente transmissível
    icon term
    icon pink
    icon green
    icon blue
  • SE CUIDA!
    SE CUIDA!
    Inflamação pélvica: aprenda o que é, as causas e como tratar
    Inflamação pélvica: aprenda o que é, as causas e como tratar
    icon term
    icon pink
    icon green
    icon blue
  • SE CUIDA!
    SE CUIDA!
    Sintomas da tricomoníase e como evitar a infecção vaginal
    Sintomas da tricomoníase e como evitar a infecção vaginal
    icon term
    icon pink
    icon green
    icon blue
  • SE CUIDA!
    SE CUIDA!
    Espinhas na região íntima: como evitar e lidar com acne na vulva
    Espinhas na região íntima: como evitar e lidar com acne na vulva
    icon term
    icon pink
    icon green
    icon blue
  • semprelivre_bottom1_dance_new

  • VOCÊ SABIA?
    Ih, choveu! Veja ideias do que fazer para se divertir com as amigas mesmo dentro de casa
    Tem dias que a gente combina de sair com as amigas, mas a previsão do tempo não colabora..
  • VOCÊ SABIA?
    6 coisas que você precisa saber antes de viajar com seus amigos
    Fazer uma viagem acompanhada de amigos é uma das melhores coisas da vida! Se divertir, pa..
  • VOCÊ SABIA?
    4 coisas que passam pela sua cabeça antes de chegar ao primeiro encontro
    Por mais que a gente seja confiante, o primeiro encontro com o carinha interessante sempre..
  • VOCÊ SABIA?
    Vai passar o dia na praia? Veja o que levar na bolsa!
    No verão, tudo o que a gente mais quer é relaxar, se divertir e ficar com aquele bronzea..
  • VER TODAS >

    ÚLTIMAS Novidades

  • Higiene íntima
    Higiene íntima no banho: o jeito certo de lavar a vulva e outras regiões femininas
    A higiene íntima feminina da vulva deve ser feita entre uma a duas vezes por dia. É...
    Higiene íntima no banho: o jeito certo de lavar a vulva e outras regiões femininas
  • SE CUIDA!
    Injeção de 3 meses engorda? Saiba tudo sobre o método contraceptivo
    Existem dois tipos de anticoncepcional injetável: a injeção mensal, composta por uma...
    Injeção de 3 meses engorda? Saiba tudo sobre o método contraceptivo
  • SE CUIDA!
    Tive sangramento durante a relação sexual: o que pode ser?
    O sangramento durante a relação sexual ou o sangramento após relação sexual é considerado...
    Tive sangramento durante a relação sexual: o que pode ser?
  • SE CUIDA!
    10 fatos sobre higiene íntima que não são ensinados às mulheres
    Fazer a higiene íntima feminina correta é essencial para prevenir infecções vaginais e...
    10 fatos sobre higiene íntima que não são ensinados às mulheres
  • VER TODAS >