Skip to main content

Header Social Network

SIGA NOSSAS REDES!
Home

Header Right Logoes

INSPIRADO POR:

Ardência durante a relação sexual: por que isso acontece?

Ardência durante a relação sexual: por que isso acontece?

Sentir uma ardência na vagina durante a relação sexual geralmente acontece durante a penetração. Embora não seja incomum, o acontecimento frequente desse sintoma não é considerado saudável e deve ser avaliado por um ginecologista. Diversas causas podem justificar esse incômodo como a falta de lubrificação, infecções vaginais ou alergia a camisinha. Portanto, a investigação com acompanhamento de um profissional é essencial para encontrar o melhor tratamento e devolver a qualidade das relações sexuais da paciente. O Só Delas conversou com o ginecologista Alexandre Rossi para entender por que isso pode acontecer com as mulheres e o que fazer.

 

 4 possíveis causas para a ardência na vagina durante o sexo                   

 

1) Falta de lubrificação

 

A lubrificação natural é um termômetro da excitação feminina. Esse mecanismo natural é essencial para tornar a relação sexual mais prazerosa e sem desconfortos durante a penetração. Quando ela não é estimulada o suficiente nas preliminares ou está em falta por algum problema, a mulher pode sentir incômodo e ardência ao ocorrer a penetração vaginal. Para aumentar a lubrificação e contornar esta situação, os parceiros podem utilizar lubrificantes sintéticos à base de água comprados em farmácia e melhorar a atividade sexual. Vale lembrar que o produto só pode ser usado no pênis depois de colocar o preservativo. Caso contrário, a camisinha pode sair do lugar durante a movimentação e descumprir a prevenção da gravidez. 

 

Veja mais: Absorvente interno interfere na lubrificação da vagina?

 

2) Infecções vaginais 

 

De acordo com o médico, a dor durante a relação sexual é um sintoma frequentemente associado à presença de infecções vaginais como a vaginose e a candidíase. Estas são causadas pela mudança do pH vaginal e pela proliferação dos microrganismos que vivem na flora. A primeira é causada por um fungo chamado Candida albicans e provoca corrimento branco e espesso, coceira e ardência. A vaginose, por sua vez, surge através do crescimento excessivo da bactéria Gardnerella na flora vaginal. São sintomas comuns a ela o corrimento acinzentado, coceira, ardência durante a penetração vaginal e odor forte. Apesar dos incômodos semelhantes, cada infecção necessita de um tratamento específico com pomadas antifúngicas, no caso da candidíase, ou antibiótico para a eliminar as bactérias da vaginose. 

 

3) DSTs

 

A presença de infecções causadas por via sexual também podem causar dor nos órgãos genitais e ardor ao urinar. HPV, gonorréia e clamídia são alguns exemplos de doenças seualmente transmissíveis que causam esses sintomas. Se houver a possibilidade de estar com uma DST, o ginecologista deve ser imediatamente procurado para avaliar e diagnosticar o problema. Em seguida, o profissional vai pedir para a paciente providenciar exames específicos e somente depois planejar o tratamento. 

 

Veja mais: DSTs só são transmitidas com penetração? Ginecologista responde!

 

4) Alergias

 

Segundo o ginecologista, algumas pessoas possuem alergia ao látex presente nos preservativos, o que acaba causando irritação na pele da vulva e ardência ao entrar em contato com o material. Para descobrir isso é muito simples: é possível fazer um exame de sangue para verificar se há antígenos que reajam à substância da borracha ou fazer um teste usando uma luva de látex por alguns minutos e observar se vão ocorrer reações na pele, como vermelhidão e coceira. Para evitar esse problema é possível comprar camisinhas sem a presença de borracha. 

 

Este artigo tem a contribuição do especialista:
Alexandre Zabeu Rossi - Especialista em Ginecologia e Obstetrícia e Diretor da Clínica Rossi
CRM: 79963
http://www.alexandrezabeurossi.com.br/

semprelivre_bottom1_dance_new

  • Menstruação
    Posso ir à praia ou piscina menstruada? Saiba como curtir o verão sem neuras!
    Foi para um lugar de praia e ficou menstruada no meio da viagem? Não tem problema! Com a ..
  • Menstruação
    Veja 6 situações do dia a dia que quem sente muita cólica vai se identificar
    “Oi, sumida?!”. Todo mês as cólicas surgem de surpresa, como a mensagem daquele cari..
  • Menstruação
    Qual a diferença entre cobertura suave e seca? Saiba como escolher a ideal para você!
    Quem já se perguntou alguma vez por que existem taaaantas opções de absorventes diferen..
  • Menstruação
    Frescura? Sério? Pensamentos que passam pela sua cabeça quando alguém reclama da sua TPM
    Apesar da tensão pré-menstrual ser um momento só seu, todo mundo adora dar pitacos, né..
  • VER TODAS >

    ÚLTIMAS Novidades

  • Saúde da mulher
    SOP: sintomas e tratamentos da síndrome que atinge as mulheres
    A Síndrome do Ovário Policístico é uma disfunção hormonal que leva ao crescimento de...
    SOP: sintomas e tratamentos da síndrome que atinge as mulheres
  • SE CUIDA!
    5 tipos de depilação feminina: prós e contras de cada método
    A depilação íntima faz parte da vida de muitas mulheres. Para isso, é possível encontrar...
    5 tipos de depilação feminina: prós e contras de cada método
  • SE CUIDA!
    Corrimento ou lubrificação feminina? Saiba diferenciar as secreções vaginais
    Muitas pessoas ficam em dúvida sobre qual a diferença entre corrimento e secreção vaginal...
    Corrimento ou lubrificação feminina? Saiba diferenciar as secreções vaginais
  • SE CUIDA!
    Tabelinha: por que o método é falho e outras opções de anticoncepcionais com mais eficácia
    A tabelinha é um método contraceptivo natural baseado na análise do ciclo menstrual....
    Tabelinha: por que o método é falho e outras opções de anticoncepcionais com mais eficácia
  • VER TODAS >