Skip to main content

Header Social Network

SIGA NOSSAS REDES!
Home

Header Right Logoes

INSPIRADO POR:

Ardência após relação sexual pode ser sintoma de DST. Saiba mais

Ardência após relação sexual pode ser sintoma de DST. Saiba mais

Sentir ardência após a relação sexual frequentemente deve deixar as mulheres em alerta. O incômodo pode estar relacionado à ISTs (Infecções Sexualmente Transmissíveis) e, por isso, precisa ser investigado com acompanhamento ginecológico. É importante observar se há sinais de inflamação na vagina, odor forte, coceira ou lesão genital e relatar ao médico para que ele possa solicitar alguns exames ginecológicos.

 

Problemas como infecção vaginal e urinária, alergia e falta de lubrificação também são causadores de ardência na vagina e possuem um tratamento mais simples e rápido. Conversamos com a ginecologista Paula Bortolai Martins Araújo para entender quais são as causas da ardência vaginal após o sexo e como melhorar o quadro. 

 

Veja também: Ardência na vagina: 5 possíveis causas para o problema

 

 

Sentir ardência na vagina após a relação é normal?

 

 

Sentir uma ardência após a relação sexual não é normal. Na maioria das vezes, ela é causada pela baixa lubrificação na vagina. Como consequência, aumenta a fricção do pênis no canal vaginal, o que pode acabar provocando uma irritação na região íntima. Segundo a médica, o quadro costuma ser mais frequente na menopausa devido a queda da produção de estrogênio, principal responsável por manter as células do tecido vaginal em atividade. Uma vez que ele diminui, essas células reduzem a produção de muco e lubrificação, levando ao ressecamento vaginal. 

 

Além da baixa do estrogênio, o ressecamento vaginal pode ser causado por uso de medicamentos antidepressivos ou contraceptivos. Isso acontece porque esses remédios mexem com o sistema nervoso central, responsável pelo estímulo da produção hormonal no organismo. Outra justificativa é a falta de desejo sexual, quando a mulher não sente vontade ou ânimo para ter relações. Neste último caso, a baixa libido por ser causada também por influência dos hormônios, por questões psicológicas ou problemas no relacionamento. 

 

 

Ardência após a relação sexual pode ser um sintoma de DST

 

 

De acordo com a doutora Paula, a sensação de queimação ou ardência após a relação sexual também pode estar relacionada à sintomas de Doenças Sexualmente Transmissíveis. “DSTs como herpes genital e cancro mole podem provocar ardência após a relação”, afirma a médica, chamando atenção também para outros sintomas que podem indicar uma doença transmitida por via sexual:  “Corrimento, dor na relação, dor ao urinar, cheiro fétido, úlceras e verrugas”. 

 

Veja quais são as definições das doenças citadas: 

 

 

  • Herpes genital: é causada pelo vírus herpes simples (HSV) que provoca lesões na pele e nas mucosas, como lábios e órgãos genitais. A ardência é causada pelas feridas, geralmente pequenas bolhas, que desaparecem com o tempo espontaneamente. A herpes não tem cura, o tratamento consiste em cicatrizar as feridas e prevenir, com medicamento, o surgimento de novas crises.

 

  • Cancro mole: é uma DST causada pela bactéria Haemophilus ducreyi, que provoca lesões genitais dolorosas. Além das feridas, a dor durante o sexo e após são os sintomas mais comuns. O cancro mole é mais raro que a herpes e costuma ser mais frequente nos homens. A infecção tem cura e não costuma causar danos maiores à saúde da paciente. 

 

  • Tricomoníase: causada por um protozoário, a infecção tem como principais sintomas dor, ardência e durante e depois da relação sexual e na hora de urinar, além de corrimento esverdeado, coceira vaginal, pequenos sangramentos e inflamação na vagina. O tratamento envolve uma alta dose de um antibiótico oral específico. As suas lesões são menores, mas se não forem tratadas, podem causar uma infecção generalizada na parede da vagina. 

 

Por fim, a médica também cita outras possibilidade menos comuns para a ardência sexual, como infecção vaginal e reações alérgicas . “A candidíase não é uma DST, mas provoca muita ardência e prurido na região genital, e qualquer tipo de alergia (preservativo, sabonete, tecido) também pode ter relação com o quadro”, finaliza.

 

Ao surgir os sintomas, procure um ginecologista para examinar e indicar o melhor tratamento para a causa da ardência.  

 

 

Ardência na vagina: veja como tratar 

 

O primeiro passo é observar os sintomas e procurar ajuda de um(a) ginecologista. Desta forma, o especialista poderá fazer um exame físico e análise do corrimento vaginal. Ao suspeitar de uma DST, o profissional pode pedir testes complementares como exame de sangue ou coleta de material para cultura. 

 

Por isso, não deixe de procurar um ginecologista sempre que sentir qualquer incômodo que seja durante e depois do sexo. O tratamento vai variar de acordo com o quadro da paciente. Embora herpes genital não possua uma cura definitiva, o tratamento visa eliminar as feridas e prevenir novas verrugas com um medicamento específico para o controle. Já para a tricomoníase é recomendado uma dose alta de um antibiótico oral e ambos parceiros devem tomar. 

 

E o mais importante: não deixe de usar preservativo em todas as relações sexuais.

 

Este artigo tem a contribuição do especialista:
Dra. Paula Bortolai Martins Araujo, Ginecologista-obstetra do IPGO – Instituto Paulista de Ginecologia e Obstetrícia

CRM: 127.101

 

SL_Arroba_turbante_Semprejunta

Symantic Display

  • PRIMEIRA VEZ
    PRIMEIRA VEZ
    Ardência após a relação sexual: o que pode ser?
    Ardência após a relação sexual: o que pode ser?
    icon term
    icon pink
    icon green
    icon blue
  • PRIMEIRA VEZ
    PRIMEIRA VEZ
    Sangramento após relação sexual: o que pode ser?
    Sangramento após relação sexual: o que pode ser?
    icon term
    icon pink
    icon green
    icon blue
  • SE CUIDA!
    SE CUIDA!
    Por que sinto ardência após relação sexual? Entenda o que pode estar acontecendo
    Por que sinto ardência após relação sexual? Entenda o que pode estar acontecendo
    icon term
    icon pink
    icon green
    icon blue
  • SE CUIDA!
    SE CUIDA!
    Dor durante a relação sexual também pode ser sintoma de vulvovaginite?
    Dor durante a relação sexual também pode ser sintoma de vulvovaginite?
    icon term
    icon pink
    icon green
    icon blue
  • SE CUIDA!
    SE CUIDA!
    A candidíase pode ser transmitida através da relação sexual. Veja formas de prevenção e tratamento
    A candidíase pode ser transmitida através da relação sexual. Veja formas de prevenção e tratamento
    icon term
    icon pink
    icon green
    icon blue
  • PRIMEIRA VEZ
    PRIMEIRA VEZ
    Dor na vagina após a primeira relação sexual é normal? 4 motivos que podem levar ao desconforto
    Dor na vagina após a primeira relação sexual é normal? 4 motivos que podem levar ao desconforto
    icon term
    icon pink
    icon green
    icon blue
  • SE CUIDA!
    SE CUIDA!
    Sinto ardência após toda relação sexual, mas depois passa. Devo me preocupar?
    Sinto ardência após toda relação sexual, mas depois passa. Devo me preocupar?
    icon term
    icon pink
    icon green
    icon blue
  • SE CUIDA!
    SE CUIDA!
    Se proteger da candidíase pode ser mais simples do que você imagina. Saiba como!
    Se proteger da candidíase pode ser mais simples do que você imagina. Saiba como!
    icon term
    icon pink
    icon green
    icon blue
  • SE CUIDA!
    SE CUIDA!
    Corrimento com mau cheiro: saiba quais doenças ginecológicas podem causar esses sintomas
    Corrimento com mau cheiro: saiba quais doenças ginecológicas podem causar esses sintomas
    icon term
    icon pink
    icon green
    icon blue
  • Menstruação
    Menstruação
    Cólica depois da menstruação: o que pode ser esse sintoma?
    Cólica depois da menstruação: o que pode ser esse sintoma?
    icon term
    icon pink
    icon green
    icon blue
  • semprelivre_bottom1_dance_new

  • Período Menstrual
    O ciclo menstrual pode trazer mudanças no cabelo. Mito ou verdade?
    Cabelo e período menstrual têm relação? De acordo com a dermatologista Ana Carolina Su..
  • VER TODAS >

    ÚLTIMAS Novidades

  • PRIMEIRA VEZ
    Primeira menstruação: 10 informações para te ajudar a se preparar para a menarca
    A primeira menstruação, chamada de menarca pela ciência, marca o início da vida...
    Primeira menstruação: 10 informações para te ajudar a se preparar para a menarca
  • Menstruação
    Absorvente Sempre Livre Adapt Plus proporciona conforto flexibilidade e discrição. Confira!
    Toda mulher merece um absorvente que a deixe confortável e segura sem precisar abrir mão...
    Absorvente Sempre Livre Adapt Plus proporciona conforto flexibilidade e discrição. Confira!
  • Menstruação
    O.B.® Médio ProComfort é a melhor opção para fluxo moderado: conheça os benefícios
    A maneira ideal de escolher o absorvente interno é saber identificar qual é a intensidade...
    O.B.® Médio ProComfort é a melhor opção para fluxo moderado: conheça os benefícios
  • Menstruação
    Cor da menstruação: vermelha, marrom ou preta pode mudar com o tempo?
    Você já deve ter percebido que a cor da menstruação muda ao longo do período menstrual. A...
    Cor da menstruação: vermelha, marrom ou preta pode mudar com o tempo?
  • VER TODAS >