Skip to main content

Header Social Network

SIGA NOSSAS REDES!
Home

Header Right Logoes

INSPIRADO POR:

Mulheres poderosas: 8 ícones atuais do feminismo para admirar e aprender todo dia

Mulheres poderosas: 8 ícones atuais do feminismo para admirar e aprender todo dia

O número de famosas que têm se engajado na luta pela igualdade de gênero e liberdade feminina é crescente. São estrelas como Beyoncé, Michelle Obama e Emma Watson que levantam a bandeira do feminismo, promovem movimentos em pró de causas sociais e inspiram outras mulheres a serem independentes, empoderadas, corajosas e unidas todos os dias. Então, que tal uma dose de inspiração por hoje? Selecionamos 8 ícones do feminismo e seus feitos pela sociedade.

 

1) Emma Watson

 

Emma Watson inspira as mulheres a serem inteligentes e determinadas desde pequena com a personagem icônica Hermione Granger, na franquia “Harry Potter”. Hoje, já adulta, não seria diferente. Em 2014, a atriz foi nomeada Embaixadora da Boa Vontade da ONU Mulheres. Sua primeira campanha neste posto levou o nome HeForShe (ElesPorElas), um movimento global a favor da igualdade de gênero que, segundo ela, não é uma causa apenas das mulheres. Em seu discurso de apresentação, Emma pede que os homens entendam o que é o feminismo e como ele pode ser bom para todos. 

 

2) Michelle Obama

 

Michelle Obama, em seus muitos discursos como primeira-dama dos Estados Unidos, deixou bem claro porque estava ali: para mostrar que a luta pelos direitos iguais têm relevância mundial. Em tom educacional, Michelle aborda a necessidade de motivarmos as meninas a ir em busca do futuro sem depender de ninguém. Em 2015, ela lançou um movimento chamado #62MillionGirls. Com apoio do governo americano, o objetivo é fazer com que 62 milhões de garotas pelo mundo que não têm acesso ao direito básico da educação entrem em escolas e universidades. E foi tudo encabeçado por Michelle.

 

3) Jout Jout (Julia Tolezano)

 

O canal da Jout Jout começou a bombar em 2015, com o vídeo “Não tire o batom vermelho”, sobre relações abusivas como tema. A youtuber Julia Tolezano usa seu canal como ferramenta para discutir temas sobre feminismo, empoderamento, violência contra a mulher, relacionamentos, entre outros. Neste e muitos outros vídeos, Julia ajuda mulheres a se empoderar. 

 

4) Serena Williams

 

Serena Williams é uma tenista profissional. Fora das quadras, a americana inspira cada vez mais meninas de todas as idades a buscarem espaço no mundo esportivo. Serena acredita que o esporte pode ser uma ferramenta empoderamento. Em uma carta escrita para a revista “Porter”, destinado a “todas as mulheres incríveis que se esforçam para ser excelentes”, ela escreveu: “Nós precisamos continuar a sonhar alto. Fazendo isso, nós empoderamos a próxima geração de mulheres a serem tão ousadas quanto nós em suas buscas”. Incrível, né? Além disso, Serena usou suas redes sociais para destacar as condições precárias de saúde para mulheres durante o parto. “Segundo a Unicef, a cada ano 2,6 milhões de recém-nascidos morrem [no mundo antes de completar um ano de vida]. Mais de 80% por causas evitáveis”, escreveu ela.

 

5) Beyoncé

 

As músicas de Beyoncé, desde o início da sua carreira, apresentam letras feministas e empoderadoras. Um de seus maiores hits feministas é “Flawless”, em que estimula meninas e mulheres a se amarem e aceitarem suas características. Beyoncé é também símbolo do feminismo negro. E não precisamos nem falar sobre o girl power em “Run the World”, né?

 

6) Chimamanda Ngozi Adichie

 

As palavras da escritora nigeriana, Chimamanda Adichie, são fortes e completamente carregadas de feminismo. Autora do livro “Sejamos todas Feministas”, Chimamanda ficou muito conhecida com a sua palestra no TED X Talk de mesmo nome. “Mas a pior coisa que fazemos com os homens, fazendo-os achar que precisam ser durões, é o fato de que os deixamos com o ego bem frágil. E causamos um desserviço ainda maior às moças porque as criamos para atender aos egos frágeis dos homens. Nós ensinamos que elas devem ser menos, a querer menos, e dizemos: ‘Você pode ter ambição, mas não muita’”, falou ela.

 

7) Djamila Ribeiro

 

Filósofa e feminista, Djamila Ribeiro é uma das principais vozes quando falamos de feminismo negro no Brasil. Autora de quatro livros, um deles intitulado “Quem tem medo do feminismo negro?”, Djamila tem um discurso acessível e simples, perfeito para quem quer conhecer mais sobre ativismo negro. Além disso tudo, ela sempre marca presença em eventos de debate sobre os movimentos das mulheres e sobre a luta por diversidade

 

8) Malala Yousafzai

 

De origem paquistanesa, onde muitas meninas não têm acesso básico à educação, Malala Yousafzai luta para mudar esse cenário. Em 2012, a ativista foi baleada por um grupo talibã por contestar o por quê de jovens garotas não terem acesso aos estudos. Após se recuperar, Malala voltou com um gás ainda maior para lutar pela educação feminina e começou o Malala Fund - uma organização sem fins lucrativos que busca o estudo para meninas por todo o mundo. E, por isso, não foi surpresa para ninguém quando a ativista recebeu o Prêmio Nobel da Paz, se tornando a mais jovem premiada na categoria.

semprelivre_bottom1_dance_new

  • Menstruação
    Posso ir à praia ou piscina menstruada? Saiba como curtir o verão sem neuras!
    Foi para um lugar de praia e ficou menstruada no meio da viagem? Não tem problema! Com a ..
  • Menstruação
    Veja 6 situações do dia a dia que quem sente muita cólica vai se identificar
    “Oi, sumida?!”. Todo mês as cólicas surgem de surpresa, como a mensagem daquele cari..
  • Menstruação
    Qual a diferença entre cobertura suave e seca? Saiba como escolher a ideal para você!
    Quem já se perguntou alguma vez por que existem taaaantas opções de absorventes diferen..
  • Menstruação
    Frescura? Sério? Pensamentos que passam pela sua cabeça quando alguém reclama da sua TPM
    Apesar da tensão pré-menstrual ser um momento só seu, todo mundo adora dar pitacos, né..
  • VER TODAS >

    ÚLTIMAS Novidades

  • Saúde da mulher
    SOP: sintomas e tratamentos da síndrome que atinge as mulheres
    A Síndrome do Ovário Policístico é uma disfunção hormonal que leva ao crescimento de...
    SOP: sintomas e tratamentos da síndrome que atinge as mulheres
  • SE CUIDA!
    5 tipos de depilação feminina: prós e contras de cada método
    A depilação íntima faz parte da vida de muitas mulheres. Para isso, é possível encontrar...
    5 tipos de depilação feminina: prós e contras de cada método
  • SE CUIDA!
    Corrimento ou lubrificação feminina? Saiba diferenciar as secreções vaginais
    Muitas pessoas ficam em dúvida sobre qual a diferença entre corrimento e secreção vaginal...
    Corrimento ou lubrificação feminina? Saiba diferenciar as secreções vaginais
  • SE CUIDA!
    Tabelinha: por que o método é falho e outras opções de anticoncepcionais com mais eficácia
    A tabelinha é um método contraceptivo natural baseado na análise do ciclo menstrual....
    Tabelinha: por que o método é falho e outras opções de anticoncepcionais com mais eficácia
  • VER TODAS >