Skip to main content

Header Social Network

SIGA NOSSAS REDES!
Home

Header Right Logoes

INSPIRADO POR:

5 métodos contraceptivos que cortam a menstruação

5 métodos contraceptivos que cortam a menstruação

Todo método contraceptivo hormonal causa alguma interferência no padrão menstrual. Alguns, inclusive, são capazes de interromper o sangramento mensal durante o tempo de uso, como é o caso dos anticoncepcionais compostos somente por progesterona ou derivados sintéticos deste hormônio.

 

Isso acontece porque seu efeito no organismo leva à atrofia do endométrio, fazendo com que a camada interna do útero não cresça o suficiente para se desprender. Além disso, esses métodos interferem na produção de estrógeno e progesterona, hormônios femininos que regulam o ciclo menstrual. Como resultado, não há sangramento menstrual e as taxas hormonais permanecem contínuas durante todo o ciclo. 

 

Os métodos contraceptivos que interrompem a menstruação podem ser utilizados como alternativa para não menstruar ou como forma de tratamento para reduzir o sangramento de doenças como a endometriose

 

Confira abaixo 5 métodos contraceptivos que cortam a menstruação

 

1. Minipílula ou pílula de progesterona 

 

A minipílula é composta apenas por progesterona ou derivados sintéticos desse hormônio. Ela é indicada, principalmente, para mulheres que costumam sofrer com os efeitos colaterais da pílula combinada com estrogênio e reduzir os riscos de problemas como trombose ou doenças cardiovasculares. O medicamento também pode ser usado para amenizar os sintomas da TPM ou tratamento para cólicas menstruais fortes, fluxo de menstruação intenso e endometriose. 

 

A grande diferença entre o uso da minipílula e da pílula combinada  é a ausência de intervalo entre uma cartela e outra. Por isso, mulheres que fazem uso da pílula de progesterona geralmente têm o fluxo reduzido, o que pode levar, inclusive, a ausência de menstruação.

 

2. DIU Hormonal 

 

DIU hormonal é um dispositivo em formato de T colocado dentro da cavidade uterina através do colo do útero. Ele possui uma haste que faz a liberação contínua de pequenas doses de levonorgestrel, um tipo de progesterona sintética que produz reações inflamatórias no útero. Além disso, ele também torna muco cervical mais espesso e atrofia a camada do endométrio, tornando-o mais fino para dificultando a motilidade do espermatozóide para alcançar o óvulo.

 

Devido seu efeito no endométrio, mulheres que fazem uso do DIU hormonal costumam parar de menstruar, sendo muito utilizado como alternativa para tratamento da endometriose.  

 

3. Injeção trimestral 

 

A injeção trimestral é a versão do anticoncepcional injetável composta apenas por progesterona. Sua função é bloquear a ovulação e aumentar a viscosidade do muco cervical, dificultando a movimentação do espermatozoide para chegar até o útero e, dessa forma, evitar a possibilidade de fecundação. Como o próprio nome entrega, a injeção trimestral deve ser aplicado a cada 90 dias. 

 

Uma das principais vantagens da injeção de 3 meses é a redução no volume do sangramento menstrual, fazendo com que medicamento tenha a capacidade de interromper a menstruação durante o uso. Em alguns casos, porém, é possível que ocorram escapes ou pequenos sangramentos ao longo do mês.



Veja também: Injeção anticoncepcional: 9 dúvidas respondidas por um ginecologista

 

4. Implante contraceptivo 

 

O implante contraceptivo provoca uma redução significativa no volume do fluxo menstrual e pode, inclusive, bloquear a menstruação em algumas pacientes. O método de longa duração que é composto por hormônios derivados da progesterona que liberam pequenas doses hormonais gradativamente. Ao serem absorvidas pelo corpo, bloqueiam a ovulação e alteram o aspecto do muco cervical, dificultando a entrada do espermatozóide no sistema reprodutivo da mulher e impedindo a gravidez. 

 

O implante tem um formato de cápsula e é inserido abaixo da pele, normalmente na parte interna do braço. Sua duração varia de três a cinco anos e, durante esse tempo, não é necessário manutenção. 

 

5. Emendar a cartela da pílula anticoncepcional também tem efeito de bloqueio da menstruação

 

A pausa do anticoncepcional durante a troca de cartela é o momento em que espera-se que a menstruação desça. No entanto, algumas mulheres preferem emendar as cartelas para não menstruar. A prática pode ser feita por qualquer tipo de pílula e não chega a trazer grandes riscos à saúde. No entanto, é sempre bom respeitar a indicação de uso de cada método. Emendar anticoncepcional com pausa pode levar ao surgimento de sangramentos de escape, o que pode incomodar ou atrapalhar a rotina de uma pessoa. 

 

Veja também: Emendar cartela de anticoncepcional tem efeitos colaterais?

semprelivre_bottom1_dance_new

  • SEGREDINHOS DE MULHER
    Cravos no nariz: saiba como os pontinhos pretos aparecem na sua pele e como se livrar deles
    Sabe aqueles pontinhos escuros que vez ou outra surgem na nossa pele? Eles são chamados d..
  • SEGREDINHOS DE MULHER
    Aprenda 5 truques de maquiagem que vão levantar sua autoestima!
    Sabe aqueles dias que você não acorda muito satisfeita com o espelho? Ou quando você es..
  • SEGREDINHOS DE MULHER
    Confira 4 dicas para ter unhas fortes e saudáveis!
    Ter unhas bonitas não é uma tarefa tão simples como parece, né? Mas com cuidado a gent..
  • SEGREDINHOS DE MULHER
    Vai sair com um boy novo? Veja 8 dicas para um encontro perfeito!
    Pode ser aquela pessoa que pega o mesmo transporte que você todos os dias ou o garoto da ..
  • VER TODAS >

    ÚLTIMAS Novidades

  • Saúde da mulher
    SOP: sintomas e tratamentos da síndrome que atinge as mulheres
    A Síndrome do Ovário Policístico é uma disfunção hormonal que leva ao crescimento de...
    SOP: sintomas e tratamentos da síndrome que atinge as mulheres
  • SE CUIDA!
    5 tipos de depilação feminina: prós e contras de cada método
    A depilação íntima faz parte da vida de muitas mulheres. Para isso, é possível encontrar...
    5 tipos de depilação feminina: prós e contras de cada método
  • SE CUIDA!
    Corrimento ou lubrificação feminina? Saiba diferenciar as secreções vaginais
    Muitas pessoas ficam em dúvida sobre qual a diferença entre corrimento e secreção vaginal...
    Corrimento ou lubrificação feminina? Saiba diferenciar as secreções vaginais
  • SE CUIDA!
    Tabelinha: por que o método é falho e outras opções de anticoncepcionais com mais eficácia
    A tabelinha é um método contraceptivo natural baseado na análise do ciclo menstrual....
    Tabelinha: por que o método é falho e outras opções de anticoncepcionais com mais eficácia
  • VER TODAS >